Osasco descendo a ladeira... e a tabela

Vôlei Osasco Audax 0x3 Minas
(7ª rodada)
Foto: João Pires/Fotojump
Ao final da partida contra o Sesc na última sexta-feira, Walewska, capitã do Osasco, falou que a derrota por 3x0 poderia até ser considerado um placar normal se o jogo tivesse sido mais equilibrado – o que definitivamente não foi o caso.

Na partida desta terça-feira, contra o Minas, outro clássico do vôlei nacional, o resultado – mais uma derrota por 3x0 – também poderia ser aceitável, principalmente se olharmos para os placares do segundo e terceiro sets.

Mas a verdade é que, se destrinchamos a partida, vemos que o Osasco deixou muito a desejar novamente num clássico e se apequenou diante do rival mineiro. Primeiro, fez um primeiro set vergonhoso, que até lembrou o último contra o Sesc. O time mal conseguiu articular uma jogada tamanha dificuldade na recepção. Ao Minas bastou sacar e esperar a bola de graça para pontuar com seu competente contra-ataque.

Segundo, levou uma virada no terceiro set quando vencia por 24x20, demonstrando como lhe falta personalidade para enfrentar estes momentos de definição. Sentiu, mesmo estando em casa, a pressão do Minas para fechar o set.

E olha que o Minas não fez das suas melhores partidas. Oscilou na recepção e excedeu-se em determinados momentos nos erros, dando oportunidades que foram aproveitadas pelo Osasco... até que ele se deparasse com a responsabilidade de fechar os sets.

O Minas teve muito mais tranquilidade e personalidade na parte final dos sets, e as sacadoras que o Lavarini colocou nestes momentos (Bruninha e Geórgia) são o claro exemplo disso. O time mineiro concentrou-se na defesa e na execução dos contra-ataques enquanto o Osasco ou atrapalhou-se na virada ou se perdeu na marcação do adversário ou cometeu erros bobos. Aliás, defensivamente a equipe paulista foi muito fraca nas partes finais dos dois últimos sets. As atacantes mineiras colocaram no chão, até com certa facilidade, bolas que eram verdadeiros abacaxis. 
Acho que o Minas ficou devendo um pouco mais de regularidade nesta partida, sobretudo na recepção. Mas, talvez por isso mesmo, por ter se complicado além do que deveria e ainda assim ter vencido, o time tenha dado mais uma amostra da personalidade vencedora que vem construindo desde o ano passado com a conquista do Sul-americano sobre o Sesc. Nas últimas temporadas, aliás, o Minas tem recuperado o peso que a sua camisa havia perdido no final da primeira década de 2000.

Já no Osasco parece acontecer o contrário, a camisa impõe menos a cada ano. Nesta edição da Superliga, está em sétimo lugar, atrás de equipes como Curitiba, Sesi e Fluminense. O time não só tem diminuído investimentos como também perdido espaço entre os grandes nacionais.

É uma pena constatar que uma das equipes mais tradicionais e com uma das torcidas mais fieis esteja se apequenando tanto. Acho que faltou e ainda falta coragem ao clube em tomar uma atitude mais incisiva para reverter a situação. E, sim, digo em substituir o Luizomar. Tenho muito respeito por sua luta pela manutenção do time e muita admiração por seu bom caráter e tato para lidar com jovens jogadoras, mas Luizomar é o tipo de treinador que se acostuma com as derrotas. Osasco precisa recuperar sua veia mais competitiva antes que outras forças o passem para trás e não sobre argumentos para conquistar patrocinadores para manter o time.


*************************************************


Demais resultados do dia: 

 
Fluminense 0x3 Dentil/Praia Clube - 7ª rodada
Sesi Vôlei Bauru 3x0 Pinheiros – 10ª rodada

Comentários

Anônimo disse…
Laura, ainda bem que no final você disse o mais importante. Não acho o time de Osasco esse ano mal montado ou fraco, acho que a falha é do comando, do técnico, Luizomar, que não tem muito a oferecer como treinador, estrategista e nunca soube se resolver bem em jogos difíceis. Também gosto muito dele, pois o acho um bom caráter e um cara legal, muito educado com as jogadoras. Ótimo como gestor, mas como técnico ele não dá, nunca deu aliás. Tem que dar o lugar para o Spencer que fazia chover com times orçamentos menores. O tempo do Luizomar já acabou. Já teve a seleção no Osasco e não ganhou a Superliga.
Anônimo disse…
Apesar das conquistas recentes e da boa campanha no Mundial, o time do Minas ainda está em construção. A oscilação vai ocorrer não só por isso mas sobretudo pela dupla de ponteiras que escolheu são excelentes não questão de ataque mas ainda tem muito a melhorar no fator recepção. Gabi tem até surpreendido executando muito bem as duas funções. Quando as duas ações forem bem executadas e a Bruna oposta sair da zona de conforto e ser a mesma do ano passado aí sim teremos um time realmente matador. E finalizando um melhor posicionamento e precisão da Léia no passe tem momentos que elamata o time.
Kamila Azevedo disse…
Não assisti ao jogo, infelizmente, mas concordo com seu comentário final, Laura. O Luizomar é um ótimo gestor, você vê a paixão que ele tem pelo projeto Osasco e o quanto ele se dedica a isso, mas acho que chega uma hora em que a pessoa tem que passar o bastão e a hora dele chegou. Ele deve ficar mais nos bastidores e dar uma chance a um novo técnico, quem sabe o Spencer Lee, que é o auxiliar dele.
Anônimo disse…
Laura, mas isso já era previsto. Gosto muito do Osasco, mas o Minas, ou melhor vice-campeão mundial está muito bem e vencerá a Superliga.
Anônimo disse…
EI SPORTV...VAMOS PARAR DE BOICOTAR O TIME DO MINAS!!! ONTEM O MINAS JOGOU E VCS INSISTIRAM DE PASSAR OUTRA VEZ O JOGO PÉSSIMO DO RIO CONTRA O OSASCO. O CLÁSSICO DO BRASIL HOJE É 'MINAS E PRAIA"!
Eu disse…
Claro que a culpa não é dela.mas também acho que a Hooker está deixando muito a dever. Não faz pré-temporada, ao estilo Jaqueline, chega na hora do campeonato começar e vai tentando ganhar condicionamento físico ao longo do torneio. Isso claramente prejudica a equipe, que a contratou para ser desafogo. Osasco tinha, na temporada passada, Lorenne e Paula Borgo, duas jovens promissoras. Deveriam ter insistido nelas e gasto o dinheiro empregado na Hooker para trazer uma ponteira de deinição (Leiyva é muito instável ainda, por ser jovem, e Mari Paraíba é ponteira de preparação) e outra meio para fazer companhia à Walewska.
Markito disse…
Estefano Lazarini! Deu um "BANHO" ontem em Luizomar, tanto Táticamente como Técnicamente,sei "NÃO", olhem o Minas lá na frente como o "CAMPEÃO" da SL 2018/2019, sómente tendo pela frente um tal de: PRAIA CLUBE o atual "CAMPEÃO"!!! E tenho dito!KKKKKKKKKKK...
Anônimo disse…
Estou assistindo ao jogo agora. Alguém sabe me dizer por que a Camila Brait não jogou com uma camisa de cor diferente? Não dá nem pra saber onde ela está na quadra.
Anônimo disse…
Terminei o jogo. Que vacilo do Osasco tomar aquela virada. O time não tem nenhum padrão de jogo, nenhum norte. Parece um monte de jogadoras que se juntaram de última hora para jogar uma pelada. Tá ruço!

Gente, como nossa Superliga tá desvalorizada, sem desafio, na TV Gazeta, que nem está em todo território nacional, transmissão na internet sem replay, árbitros ruins, nível baixo. Uó.

Mas o ponto mais baixo foi ouvir o narrador do Globoesporte.com dizer que a Carol Albuquerque não alcançou a bola pra levantar porque tinha 41 anos. Nem sei o que dizer.
Kaike Lemos disse…
A Macris vai deitar e rolar essa SL! A Mayani prende o bloqueio de todo mundo, Walewska e Natasha pularam com ela toda hora, e deixou Gabi e Bruna no simples!

Vi um Osasco desanimado em quadra! Acho que a Mari PB tem que bancar pra PP4 e a Lorenne de titular no lugar da Hooker! Essa última vive de nome, conseguiu ser a pior em quadra no jogo de ontem ...

Aquela virada do Minas ... Lavarini pisando no Luisomar, mais uma vez!
O time viajou muito, e talvez isso seja a causa do time ter um certo sufoco pra vencer os set's.

Rachei com o despreparo do narrador do SporTV, chamando Gabi de Fabí, Bruna de Lorenne e o melhor, dizer que Carol Albuquerque não alcançaria a bola pois tem 41 anos de idade ...

O Minas tem o título da SL praticamente na mão!Na prática o Praia abaixaria a cabeça pro vice campeão do Mundial de Clubes, aliás quem tem um linha de passe com Suellen e Rosa é pedir para perder!
Alysson Barros disse…
Pra mim o ponto baixo da partida também envolveu a Carol Albuquerque: no primeiro set ela levantou atrás da cadeira do juiz!

Como pode?! Comédia pastelão.

Que Minas dê uma surra no SESC/RJ agora.
Anônimo disse…
Alguém sabe me dizer por que o Spencer foi para o Osasco? Qual a função dele lá?
Poderia estar em outro time como o Fluminense, Brasília, Pinheiros, São Caetano, ou no próprio Osasco, desenvolvendo atletas e fazendo times jogarem como times.

No fim da Superliga vale a pena dar um prêmio para as ponteiras que realmente sabem passar. E para as líberos também.
Markito disse…
Sei não, o jogo é jogado, mas estou achando que o Minas vai dar um tremendo SACODE/SURRA, no Sesc/Rj, nesta 6ª Feira, vamos aguardar!
Anônimo disse…
Gente, e não é que alguém criou uma petição pública pedindo para o Luizomar sair do comando técnico e ir para a Gestão do Osasco. Eu concordo e já assinei.

Pra quem quiser, segue o link:

https://peticaopublica.com.br/pview.aspx?pi=BR109747
Cesar Nascimento disse…
pode até ser que o Minas vença o jogo amanhã ! eu dúvido ! clássico é outra história e o Sesc sabe jogar clássico , outra coisa o Minas tbm tem uma linha de passe frágil eu acho que vai ficar pra Gabi e Gattaz se estiverem inspiradas
Renato Carvalho disse…
Esse luizeumarcom time caro já não ganhava nada,sempre perdeu com times melhores.