A noite em que o Sesi Bauru derrubou a tradição


Sesc-RJ 1x3 Sesi/Bauru
Foto: Divulgação/Sesc
Incrível.

O que o Sesi conseguiu fazer na noite desta terça-feira foi histórico. Derrubou a maior hegemonia do vôlei brasileiro. Mais: derrubou crenças extremamente arraigadas – muitas sobre as quais, inclusive, me baseei para apostar na classificação do Rio para as semifinais.


Não sei, na verdade, o que mais me surpreendeu. A forma como o Sesc se perdeu durante a partida, ansioso nos momentos mais decisivos, ou a maneira como o Sesi se agigantou nestas mesmas ocasiões. Ainda mais depois de um primeiro set em que a equipe de Bauru mostrou mais do mesmo: falhas graves na recepção e uma Diouf apagada. 

Parecia que, mesmo com um saque bem mais acurado, ao contrário do segundo jogo, o Sesi iria, novamente, perder por conta da sua desorganização e inabilidade ofensiva. Mas foi exatamente o contrário o que aconteceu. 

Primeiro que, através do saque, minou a confiança do Sesc. Segundo, a entrada da Vanessa deu um mínimo de estabilidade no passe para a Fabíola trabalhar. O ataque do Bauru foi recuperando aquela agressividade que vimos no Paulista, muito apoiado, desta vez, na grande atuação da Tiffany. Diouf entrou na onda e foi uma importante opção de saída de ataque.  

E com estes dois aspectos funcionando, o Bauru se agigantou. Ele é que parecia ter mais de uma década de tradição e títulos de Superliga. Teve muita personalidade e propriedade na hora de definir os sets. Não se escondeu e teve o equilíbrio entre a vontade e razão para não desperdiçar as oportunidades. 


*************************************

O Sesc, surpreendentemente, é que se guiou mais pela garra do que pela cabeça, tentando superar na força de vontade toda as suas falhas técnicas. Falhas que, por sua vez, não foram nenhuma novidade.


A temporada inteira o time teve uma linha de passe bastante instável. Melhorou um pouco com a entrada da Drussyla, mas a exposição da Kosheleva, mesmo que em uma ou duas rotações, deu sérios prejuízos. Às vezes a russa compensava no ataque, em outras não; às vezes, a entrada da Peña acertava os ponteiros, em outras não. E assim, nesta instabilidade, a equipe carioca passou toda a fase de classificação, mas não sobreviveu ao primeiro play-off. Morreu de causas já conhecidas.

E o desempenho do Sesc teve mais uma agravante: a Roberta fez uma temporada muito ruim. Neste jogo, a diferença que uma levantadora pode fazer ficou ainda mais evidente tendo do outro lado uma Fabíola com grande atuação, se virando com as bombas que recebia do passe. A Roberta não só não corrigiu as bolas como comprometeu, armando mal jogadas importantes.

Passou a SL tentando acertar a china e terminou com o seu mesmo padrão de sempre: uma correta entre dez tentativas. Ainda na campeonato, colou a Kosheleva na rede, subaproveitando uma atacante do porte da russa, e prejudicou inúmeros contra-ataques do time por falta de precisão, desperdiçando o trabalho da defesa carioca.

Deste caso, até, temos um exemplo neste jogo, no quarto set. O Sesc faz uma defesa importante e sobra para ela levantar de manchete e a bola vai grudada na rede. O narrador do SporTV até fala, sem pensar, “Roberta conserta a bola”. Não, ela não consertou, ela estragou a oportunidade da equipe.

Num Sesc que perdeu Gabi e Fabi, duas peças estruturantes do time, e as quais, obviamente, não conseguiu repor à altura, a imprecisão da Roberta pesou o dobro nesta SL. 




O Rio, com as jogadoras que teve à disposição na temporada, acabou sendo mais da força do que da técnica; deixou de ser jogueiro para ser mais agressivo, o que, consequentemente, resultou em maior número de erros. Saiu do padrão de equipe que teve nas últimas temporadas e, por isso, não manteve o padrão dos resultados que alcançou em todas as SL que disputou. Até mesmo porque, nesta edição, há adversários mais bem preparados e que não se intimidam com o histórico carioca.

Sinceramente, até uma semana atrás não incluiria o Sesi na lista dos “bem preparados” nem dos “que não se intimidam”. Ou seja, não via na equipe de Bauru o potencial para acabar com o reinado de Bernardinho e Cia. Mas contra fatos não há argumentos. O Sesi fez duas grandes partidas contra o Rio e mereceu, por esta série, a vaga na semifinal.

Uma conquista que é ótima para a continuidade do projeto do Sesi Bauru, importante para a formação e a experiência do Anderson (o vôlei feminino precisa de caras novas e competentes no comando) e essencial para a renovação do cenário do vôlei brasileiro. É mais uma força além Osasco-Rio que luta por seu espaço, para se consolidar entre os grandes e tornar a SL mais competitiva e diversificada.

Por isso, meus parabéns e obrigada por todo o trabalho do Sesi Bauru. O que eles conseguiram não foi fácil – e estão aí 14 anos de hegemonia carioca para confirmar. Tomara que consiga manter o nível de qualidade que apresentou na primeira e terceira partidas das quartas também contra o Praia, e fazer da série semifinal realmente emocionante e equilibrada.

Para o Rio, a eliminação é um baque muito grande. Não, o time não vai deixar de ser tradicional, a camisa não vai deixar de pesar, mas, mais do que nunca, ele está fragilizado. A derrota mostra que até os milagres do Bernardinho têm limites, que há adversários com maiores investimentos e que o Rio não está em condições de brigar com eles como até temporada passada lutava. É outra realidade que terá que enfrentar e na qual terá que se posicionar daqui para frente.

Comentários

Anônimo disse…
Fabíola desequilibrou mesmo. Consertou tudo e, principalmente, jogou com confiança, como líder, sem exitar em suas escolhas. Isso foi um diferencial muito grande, que não teve no Rio.

Roberta é terrível, canto essa pedra a anos. Toque ruim (muitos dois toques) imprecisa, não sabe ler o jogo e só joga recebendo ordens. Se deixar por conta dela, bota tudo a perder. Nas últimas temporadas tinha ido bem porque tinha Natália e Gabi pra virar suas jacas, agora não. O pior que não vejo um futuro bom pra ela, pois já passou por Zé Roberto e Bernardinho e ainda nada. Dá-se um desconto porque, para a posição, é ainda nova, então pode evoluir.

Bia é outra fake, se for contar com ela pra ganhar campeonato, não vai ganhar nunca. Foi com ela que o Osasco amargou anos na fila. Não vira nada. Não dá.

O desafio tirou um pouco do controle que o Bernardo tinha sobre os árbitros, e isso também faz uma diferença. Ele não consegue pressionar tanto como antes.

Drussyla até tentou na empolgação, mas na hora H, a técnica que define.

Não achei que o Bauru jogou tanto. Foi o mesmo da temporada. Só que hoje o Rio conseguiu ser pior. No Bauru o coletivo ajudou mais. Esse é um ponto a se destacar: times que têm poucas opções no banco podem não conseguir reverter uma situação difícil. Fica a dica para o Minas.


Anônimo disse…
Aposto todos meu dentes da frente que as convocadas pelo Zé para levantadoras devem ser a Dani Lins e Roberta.
Libero reserva:Gabiru
Ponteiras reserva:Amanda,Maira.
Centrais:Milma e Vivian.
Elaine mara disse…
Buenas Laura...legal demais
seu retorno e junto a lucidez de sempre para esse trabalho aqui.Me pareceu importante essas eliminaçoes para algumas reflexoes no Volei Fem sobre os caminhos dos (ex)e técnicos das seleções nacionais.Falo do peso de uma eliminação inesperada a esta altura da remada carioca de Bernardinho, destronado e seu reinado de influências na modalidade e de Ze Roberto eliminado e suas escolhas equivocadas vespera de Olimpíadas onde nao sabemos quais serao as pessas que faltam ou que ficam ate agora.Pra mim isso tudo ou mto sobre confiança ouw nos leva a maior desconfiança ainda sobre Selecoes e por não dizer da perdida Sel.Fem.Acho que foi dado um aviso sobre comando ou a ausencia dele que nao poderia nos pegar.Ja tivemos por
aqui uns papos sobre o assunto e casa caiu,e na minha opiniao,nao importa qual sera a campeã, mas sim que a nossa mediocridade na modalidade está muito pior do que pensavamos.É bom ver algumas peças novas mas nao no mesmo carro antigo,cheio de problemas.Torcer para melhorar.
Mantronix Inc disse…
Na próxima edição da SL se o Sesc-Rio quiser maiores pretensões, a primeira da lista q Bernardinho tem q cortar é a Gabiru.
Kamila Azevedo disse…
Vou comentar os dois jogos de ontem, Laura!

Começando com Barueri x Osasco:
Pelo que jogou nas últimas partidas, fiquei decepcionada com o que vi do Barueri ontem. O time errou muito, nada funcionou e a Dani Lins insistiu nas escolhas erradas, levantando bolas para a Skowronska, que não estava num bom momento; e se esquecendo da Thaísa, que vinha sendo a bola de segurança dela nas outras partidas e estava virando tudo.

O Osasco, por outro lado, cumpriu muito bem o seu papel. A virada no último jogo fez muito bem ao time. Mari Paraíba vive um grande momento, com defesas importantíssimas. Hooker desencantou e assumiu a responsabilidade como oposta, virando bolas decisivas e sendo importante. Camila Brait também foi sensacional ontem. O Osasco mereceu passar para a semifinal.

Agora, comentando SESC Rio e SESI Bauru:
O SESC Rio fez uma péssima temporada. Gabiru não passa segurança como líbero, Kosheleva não conseguiu voltar ao seu volume de jogo habitual, a Monique foi sacrificada o ano inteiro até mesmo tendo que assumir o passe do time. Drussyla e Juciely foram prejudicadas com as contusões que sofreram. Mas acho que o grande problema do SESC Rio foi a dupla Roberta e Bia. Elas não treinam? A Roberta não acertava, de jeito nenhum, o tempo de bola da Bia. Levantava bolas horrorosas, entortando as costas da Bia, em certos momentos. Não dá, desse jeito. Outro grande problema do Bernardinho foi não ter utilizado seu banco como poderia. A Carol Leite entrou bem na inversão com a Kosheleva, mas foi logo sacada. As jogadoras titulares se acomodam, pois sabem que não serão substituídas. O time, se quiser voltar a causar medo nos adversários, tem que investir e contratar boas jogadoras. Acho que boa parte das que estão atualmente no SESC Rio já estão saturadas.

O SESI Bauru, no entanto, jogou como um time, no coletivo, todas as jogadoras cumprindo muito bem seu papel. A Vanessa foi importantíssima na linha de passe, dando segurança e colocando as bolas nas mãos da Fabíola, que fez uma partida magistral ontem. Diouf e Tiffany corresponderam às responsabilidades e o Anderson soube resgatar o time depois daquela derrota acachapante na segunda rodada.

No mais, fico muito feliz por termos, de um lado, uma semifinal inédita na Superliga e espero que o Bauru venda caro a derrota para o Praia Clube, que é o favorito.

Entre Minas e Osasco, acho muito difícil Osasco surpreender e ganhar do Minas, que é o melhor time dessa Superliga.
Kamila Azevedo disse…
Anônimo, estou muito curiosa para ver a qual Superliga o Zé Teimoso assistiu. Depois do que assistimos, nesta temporada, uma possível convocação da dupla Dani Lins e Roberta e de outras jogadoras, como Bia e Gabiru, é simplesmente INACEITÁVEL!

Se o Zé, realmente, quer ganhar competições, fazer um novo ciclo de respeito e com jogadoras que estejam num bom momento, por uma questão de justiça, ele tem que convocar: Macris, Fabíola (que não acho que tem mais o interesse em defender a seleção brasileira), Mari Paraíba, dar uma chance para a Tássia e implorar pelo retorno da Camila Brait.

A comissão técnica vai ter que discutir muito para essa próxima convocação e o Zé tem que ser justo. Se vier de Dani Lins e Roberta, eu DESISTO da seleção feminina de vôlei, pois não tem condições para esse técnico ser o líder da seleção.
Tá aí uma coisa que não se vê todos os dias: Sesc/RJ eliminado. Também achava que o Sesi Bauru não fosse capaz disso, mas o time carioca corria um sério risco de desclassificação e isso se confirmou. Realmente, a Roberta fez uma superliga pra esquecer. Tomara que isso dê confiança a equipe paulista e principalmente ao técnico Anderson. Ele precisa ter um controle emocional maior sem perder a capacidade de orientação tática e técnica do time. Acho que ele tem se perdido em certos momentos do jogo. De qualquer forma é muito merecida a classificação de Bauru as semifinais. Estão de parabéns!
David disse…
Fabíola, sempre reinando com sua força de vontade, acho que se ela pretende defender a seleção a hora é agora, vários campeonatos e não pedir dispensa.. Se for convocada nem ela e nem a Macris serão titulares, mais ela pode entrar e tomar a titularidade delas como fez no ciclo de Londres, pois Roberta e Dani Lins não estão com essa banca toda. Toda sorte do mundo para elas e que desbanquem o PRAIA e sejam vice do meu MInas.
Anônimo disse…
Oi Laura, tudo bem? Obrigado por voltar ao Blog.
Parabéns Bauru! Vcs mostraram que com trabalho e dedicação e principalmente HUMILDADE se chega lá! Para o Rio, que essa derrota sirva de lição de HUMILDADE! A queda do Rio é boa para o Brasil, mostrou que Roberta não serve para ser levantadora do Brasil, Bia já era e Juciely já pode se aposentar. Brasil ganha de novo Fabíola e a aguerrida Valquíria!
Anônimo disse…
Quero ver a SPORTV agora.....E TEILE E ZAGA, ZAGA ZÈGUE ZIGUE ZAGA! Chora não coleguinha! Chora não RIO, chora não GROBO.
Anônimo disse…
kkkk, adorei o Teile e Zaga.

Agora pra não perder o costume: que transmissão é essa do Sportv que não mostra o pós-jogo com a repercussão das derrotas. Queria tanto ver a cara e o discurso do Bernardinho e especialmente do Zé Roberto. Estou regozijado que ele perdeu. Esse homem não pode voltar para a seleção. Vai estragar tudo. Tô de alma lavada mesmo. O cara perdeu o jeito de vez com times. Só ganha com jogadoras perfeitas, e olhe lá.

Um dos méritos do Bauru foi ter mantido a estratégia, mesmo quando ela não estava funcionando. A Fabíola levantou trocentas bola para a Tiffany, mesmo ela errando várias dela. Diouf não dá não. Não passa confiança e não assume a responsabilidade que uma oposta deve ter.
Anônimo disse…
Oi Kamila! Gostou do TEILE E ZAGA! Pois é, com a mentalidade retrógrada não chegaremos lugar nenhum
Laura disse…
Kamila, ia preparar um post como os outros, comentando os dois jogos das quartas, mas a eliminação do Sesc/classificação do Bauru pediu um post exclusivo. Ainda não sei se conseguirei comentar a outra partida, mas já adianto que concordo com vc. O Osasco mereceu a vaga, foi muito mais completo e equilibrado do que o Barueri neste terceiro jogo. Defensivamente, foi muito forte e, como vc falou, a Hooker finalmente assumiu seu papel. Até surpreendeu o quanto longe o Barueri conseguiu levar a partida se pensarmos que o time ficou boa parte dela preso ofensivamente, sem uma saída de ataque q pontuasse.

Sobre o Sesc, me surpreendeu também o pouco que o Bernardo investiu em algumas das opções de banco durante a temporada. A líbero Vitória me parece ter muito potencial e a Carol Leite poderia ter sido muito mais vezes utilizada. Eu achei que ele manteria a inversão, aliás, no quarto set. Acho que o Bernardo arriscou menos do que em outras ocasiões.

Também estou curiosa pela convocação do Zé Roberto. A temporada da Roberta foi terrível e não merecedora de convocação, mas ela certamente estará na lista - até porque vem sendo a titular nos últimos anos. Amanda seria outra convocação pouco justificável. Gabiru, o mesmo. E ele não poderá fechar os olhos para mais um bom campeonato da Mari PB. Ela não é a salvação do Brasil, mas merece uma chance pelo bom momento que vive. E, é claro, Macris tem que ser nome certo.


Mateus CS disse…
Até que enfim tivemos a sua volta, Laura! Não faça mais isso com a gente...rs

Caramba, que terça-feira. Achei que nunca veria um time do Bernardinho cair nas quartas. Confesso que dormi feliz...rs. Li em diversos lugares as pessoas comentando que o RJ precisava de um patrocinador melhor para a próxima temporada, mas realmente acho que o problema não foi orçamento, mas sim a montagem do time. Deve ter sido o 3° ou no máximo 4° time em valor, então o erro está nas peças e não no budget. A velha regra de que Bernardo faz chover não teve uma bela exceção esse ano.
Parabéns para o SESI Bauru, realmente surpreendeu todo mundo. Acho que não passa do Praia, mas tomara que dê bastante trabalho. E pra completar esse jogo, Fabíola é mesmo uma monstro! O que ela fez ontem só confirma as escolhas equivocadas da comissão da Seleção.

Em relação ao outro jogo, sorriso de orelha a orelha. Como osasquense que quase perdeu o time por falta de patrocínio, acho que a meta está cumprida. Minas é o melhor time do Brasil, então o que vier é lucro. Parabéns pela raça, determinação e entrega das jogadoras, principalmente Hooker, Brait e Mari. E, se fosse o Luiz, manteria a formação com a PP4 logo de início.

Obs.: não sei a opinião de vocês, mas eu detestaria jogar com a Thaisa. É incrível a falta de apoio dessa jogadora para qualquer erro que uma outra companheira de time cometa. Sempre fazendo aquelas caras de impaciência e uma pitada de soberba. Pô, dá um suporte para sua amiga e tente não inibi-la dessa forma, ainda mais quando se trata de uma jogadora mais jovem.

Beijos Laura e obrigado pelo retorno!
Kamila Azevedo disse…
Laura, pois eu defendo que o Zé Teimoso, por uma questão de mérito mesmo, não convoque a Roberta, até mesmo para dar uma lição a ela, para ela entender que precisa evoluir, que precisa ter vontade. Qual a mensagem que o técnico de uma seleção passa convocando uma jogadora que teve uma péssima temporada em detrimento de outras que estão num melhor momento? Não acho justo. Seleção, pra mim, tem que ser momento. E, no momento, a Roberta não merece ser convocada.
Renato Carvalho disse…
A seleção brasileira tem q ser o time titular do minas e mais fernanda garai é só,O resto é banco
Alysson Barros disse…
Que lindo ver Chiliquinho e Zé Ruela serem eliminados no mesmo dia.
Anônimo disse…
Assisti os dois jogos!!!! O Osasco mereceu passar, ontem achei que a Skow ficou devendo e a Amanda fez uma boa partida!! Virou bolas que fizeram o Barueri chegar ao 4 set. O Zé precisa de uma outra ponteira mais segura no passe. Barueri deve contratar essa ponteiro já.
Mas o melhor foi o jogo entre Rio e Sesi Bauru. Até agora não acredito que as imbatíveis foram eliminadas.....kkkkkkk Não é o Bernardo que vence com qualquer time. Que faz tudo mundo aprender passar,,,, não vi nenhuma passadora exímia no Rio e sim um show de quinadas da Dru, Gabiru, da Afrontosa Penha e da Gigante Koshe kkkkkkk Roberta fazendo dois toques horríveis kkkkkkk o Bernardo chutou bola, gritou, xingou , mas ontem nada disso adiantou,,,, ontem Ele e suas imbatíveis foram eliminadas, a soberba uma hora derruba ,,,, adoroooooooo
Paulo Roberto disse…
Gente confesso que estou até agora atônito com a eliminação do Sesc, juro que mesmo com todos os problemas não esperava isso, não pelo Sesc, mas mais pela instabilidade do Bauru. Não vou chover no molhado, todos já analisaram muito bem o jogo, parabéns ao Bauru!

Sobre o Osasco me surpreendeu a autoridade com a qual o time entrou em quadra. Mesmo com jogos sensacionais o Osasco tinha um histórico de sempre vir com postura diferente para a sequência. Mas desde o início do jogo elas entraram sabendo que não deixariam a vaga com o Barueri. Parabéns Osasco! (ps.: gente como é bom ver o Zé Roberto perder!!!)

Mais dois comentários: concordo com o Matheus CS sobre a Thaísa e não é de hoje. Ela se acha a estrela do time e raramente a vemos tendo atitudes mais agregadoras nos jogos. Não sei se é assim no vestiário, mas é o que passa. E como foi bom ver a Fabi ficar sem palavras ao final do jogo. Ela mostrou claramente que estava torcendo pro Rio (sim, eu sei que é difícil manter certa imparcialidade, mas pelo menos podia tentar né?). E o que foi o narrador, que esqueci o nome agora, dizendo que a Roberta tinha uma técnica apurada? Gargalhei ouvindo estes e outros comentários.

Sobre a convocação do Zé surpresa pra mim vai ser ele convocar quem vive o melhor momento: Faíolba, Macris, Maria PB e as outras já citadas. Tomara que me surpreenda!
Camilla Paiva disse…
Excelente texto, Laura. Foi inacreditável essa vitória do Sesi/bauru, não esperava de jeito nenhum que o time conseguisse uma reação após começar perdendo. A Fabíola ontem jogou o fino da bola. Foi gritante a diferença entre as levantadoras dos dois times e será no mínimo um absurdo se a Roberta for convocada depois dessa temporada horrorosa que ela fez. No entanto, em se tratando de Zé Roberto, tudo é possível. Outra que não tem a menor condição de ser convocada é a gabiru. Ela precisa "engrossar" muito o couro na superliga até poder assumir a posição de libero da seleção. Zé Roberto deveria sensibilizar Camila Brait a voltar. Seria um sonho. Bia e Amanda seriam outras duas que não merecem convocação. No mais, fiquei muito feliz em ver que finalmente o mesmo time de sempre não estaria na semi final.
Unknown disse…
.acho q a convocacao do ze deveria investir bastante nas novas
Gabi candido se lapidada e tainara podem rendem entao oq custa levar pra um sul americano ou uma e tapa da lnv.Jogos mostrando q tanto roberta. Quanto dani estao atras de claudinha,macris e fabiola q deveriam ser as convocadas.
Cesar Nascimento disse…
boa noite a todos ! sobre os jogos e alguns comentários pontuais , o Zé teimoso não queria ir longe mesmo nada contra a pessoa mais a Milka é muito fraca é titular a Vivian tá alguns km na frente o time depende da polonesa e alguns momentos da insuportável da Taísa que se acha mesmo eu já disse uma vez esses times do Bauru e Barueri e Fluminense só ganham de um grande quando o jogo encaixa porque foram muito mau montados sobre o meu Sesc alguém aí comentou que foi só consequências de umas escolhas erradas , Gabiru de libero não dá é péssima , Pena já está dois anos no projeto e aprender nada , koshe tá devendo muito se continuar no projeto tem que melhorar muito Roberta precisa fazer um intensivão com fofão , salvo conduto juciely não se esconde nunca e Monique que estava virando bolas e Roberta colocando jacas pra koshe , Dru boa jogadora só isso nada demais e quina muito e erra ataque como ninguém , no mais Bernardo precisa de uma libero e uma levantadora pra fazer sombra no pé de jaca kkkk porque Carol LEITE é fraquinha tbm , se o jogo do Sesi encaixar vai dar trabalho mas não ganha do praia nunca se não encaixar dois sacode fácil
Johnny disse…
Gente, quem não sabe????? Quem ainda se engana??? Quando for em Agosto o Zé Roberto convoca Dani Lins e Roberta! kkkkkk

É a panela que nunca falha!

Fabíola mostrando que está em ótima forma física e técnica, mesmo depois de ser mãe de 2 filhas. A Dani Lins teve uma filha e até hoje não consegue nem perder peso... Parou no tempo no quesito de forma tática e física.

Camila Brait fora da seleção... Isso que é triste de ver! Mas no fundo, todos sabem q ela está certa, fez o que o coração manda, depois de ser chutada para dar lugar aos outros. Ninguém aguenta ser feito de idiota tantas vezes... Só Monique mesmo q gosta de ser convocada e cortada todo dia kkkkk

Macris maravilhosa, fantástica, vocÊs acham q vai para a seleção???? Se enganaram! Pegadinha do malandro!! Vai não...

Lugar cativo é de Tandara, Bia, Amanda, Drussyla, Roberta, Dani Lins, Thaíssa, Garay, e cia limitada
Anônimo disse…
O melhor de tudo foi ver a cara de c das imbatíveis no final do jogo e Bernardo Xingando todo mundo, ontem, até a bola levou uma chutao kkkkkk Muitas pessoas nesse blogue idolatram o Bernardo e as imbatíveis,,, e agora não conseguem explicar que as imbatíveis estão fora,,, sobrou berroos até para a Tifao kkkkkk
Anônimo disse…
Monique e Jucyele as únicas conscientes e que se salvaram na temporada. São as mais regulares e estão num nível acima das outras.

23 a 22, Tháisa saca na rede e faz osasco empatar. 23 a 23, Dani Lins levanta para Skowronska marcada dando o match point a osasco. 24 a 23, o ponto mais simbólico de todos, Dani Lins levanta pra ninguém na entrada de rede, gerando contra ataque com Hooker finalizando.

A Thainara tem futuro como passadora. Só tem que melhorar o ataque, mas parece que a recepção dela é muito natural.

Johnny, outra de lugar cativo que vai aparecer é Adenízia, 10 anos na reserva da seleção, nunca foi titular.

Eu sinto falta de alguns torcedores do Rio que se gabavam aqui, principalmente um chamado S**gio. Sinto muita falta dele. Gostaria de lê-lo agora.
NicollasM disse…
Tem muitas jogadoras boas e baratas pra trazer pro Sesc. E Bernardinho tem moral. Eu liberaria a Bia, Roberta(COM CTZ) e Gabiru. Faria o maior esforço pra trazer a Fabíola, que adora o Bernardo. Tentaria um time com:
Fabíola/Monique
Jucy/Ogbogu
Drussyla/Jaque
Vitória

Falando em seleção, vocês acham provável que o Zé convoque Fabíola e Jucy pra seleção? Acho que ficaria uma no seleção:
Fabíola/Tandara
Gabi/Natali
Thaísa/Jucy
Natinha
Renato Carvalho disse…
Taisa é juciele?só em time de master
O nome dela é Tifany disse…
Rio fora das semis kkkkkk
Os fãs cegos do Bernardo e das Imbatíveis somem do blogue....
Adoro kkkkkkkkk
Tinha um senhor aqui que tinha a petulância de falar que só o Bernardo fazia as jogadoras aprenderem a passar na mão e sabia trabalhar com as levantadoras, terminou a temporada e não vi a koshe aprender a passar, a Penha está a duas temporadas e quina horrores, Dru erra bastante e Gabiru kkkkkkkkk além de Roberta que comete vários dois toques,ele não corrige isso nos treinos,,,, essa derrota foi um derrubo a soberba,,,, Outro que quer ganhar só no grito é aquele Grinner,,, homem soberbo e insuportável...Parabéns Sesi Bauru...Fabiola arrasando nos levantamentos e Val muito afrontosa nas comemorações kkkkkkkkk
Que venham as Semis....essa temporada as imbatíveis ganharam só o carioca e nos outros campeonatos não chegaram nas semis tbm kkkkkkk exemplo Copa Brasil,,,, adoroooo
Menos soberba e fanatismo cego para essa galera do Rio.
Parabéns pelo post Laura. Se for possível gostaria que tu comentasse as atitudes do Rio de não darem entrevistas quando perdem e a postura de xingamentos ao vivo do Bernardo que tantos idolatram aqui no seu blogue. Obrigado.
Alysson Barros disse…
Anônimo 1, de fato. Cadê o Sérgio?! Aquele que diz que só existe a torcida do Rio? A do Osasco, tirando a falta de educação, é muito mais torcida.

Anônimo 2, também gostaria de saber o que pensam sobre a falta de respeito que aquele senhor destila sempre, principalmente aos árbitros. Quando é pra ofender jogadora ou técnico adversario o covarde vira e fala baixinho, que nem foi com a ofensa à Tiffany. Eu já havia comentado isso e o senhor Sérgio, frequentador daqui, tentou me contradizer com seus argumentos estapafúrdios.

Chilquinho é um ogro e, como todo ogro, em especial os dos tempos obscuros atuais, é covarde.

Lamentável.
Anônimo disse…
A pergunta que não quer calar.....
Kd as imbatíveis?????
Adorooooooo
Kkkkkkkkk
Anônimo disse…
Alysson, não sou nenhum dos anônimos 1 e 2, concordo com tudo que vc disse, porém, a torcida do Rio também é muito mal educada, principalmente.
Anônimo disse…
Para o nome dela é Tifany.....falou tudo e mais um pouco! Não é de hoje que no time do Rio reina a soberba. Já falei aqui, sou de Brasília, e uma vez o Rio veio jogar aqui em Taguatinga...estava chovendo muito...o ginásio lotado para torcer para o Brasília, mas também ver o time do Rio. Não foi nessa Superliga, mas, sim no primeiro ano que foi criado o projeto Brasília vôlei. O jogo foi pau a pau, a torcida, lógico não foi mal educada, porém, começou a pegar no pé das jogadoras, tipo saca em fulana ou sicrana, enfim. No final a equipe do Rio até ganhou, mas TODOS foram para o vestiário não tiraram foto com ninguém....
Fernanda Machado disse…
Oi Laura! Que saudade🙏🏻 Não nos deixe mais😍 Acho q essa Superliga inaugura uma nova era, tanto em clubes quanto seleção, superamos algumas atletas e surgiram outras... Os resultados refletem isso, Bia, Roberta, Dani Lins, Drussyla, Rosamaria, Gabiru, Monique, Juciely já passaram ou nem aconteceram, agora é a vez de Macris, auge da Fabíola, Nati, Gabi, Brait, Mari Paraíba, enfim, espero que o Zé tenha a sensibilidade de entender que algumas se superaram outras ficaram pra trás... Dani Lins era minha ídola, mas ela não evoluiu, não se encaixa, parece que chegou no topo e tá voltando de ré.. Roberta sempre foi uma água e graças a Deus temos Fabíola...
Anônimo disse…
Para este ciclo olímpico eu iria de Fabíola e Macris e Fabíola ainda seria a capitã da seleção.
Anônimo disse…
Alguns pontos sobre SESC:

- Erro na contratação da Kosheleva sem saber se ela iria voltar ao que era, mesmo a comissão técnica se vangloriando que botava qualquer pra jogar.

- Demora demais na recuperação da Drussyla.

- Não apostar na Carol Leite para ela fazer pelo menos 2 a 3 jogos completos e mudar a cara do time.

-Roberta nunca foi espetacular, mas defendia muito bem e fazia um jogo fluir. Esse ano foi pra esquecer.

- Bia, pesada, não rendeu.

- Gabiru, como ponteira passava bem. Como líbero, um fiasco. Não é porque vc é uma boa ponteira que vc é boa líbero. Vide Sassá, exímia passadora e demorou 2 anos para ser líbero.

- O que a Peña aprendeu com Bernadinho? Duas ( e duras ) temporadas e não sabe pelo menos jogar a bola para cima no passe ?

- É importante investir sempre em novos talentos e trazer jogadoras da base para o adulto, e amadurecer as que à pouco chegaram, mas....cadê o banco do SESC ?

Bernadinho me pareceu muito omisso essa temporada. Vendo que a Monique já em 3 passagens descia para fazer passe, porquê não colocou ela como ponteira de vez já e deslocou a Kosheleva para função de oposta?

Das 14 jogadoras ( obvio, nem todas as reservas puderam mostrar atividade ), apenas 3 se salvam: Monique, Juciely ( embora com altos e baixos, porém, mais altos que baixos ) e Mayhara que sempre contribuiu quando estava em quadra.

Pior resultado do SESC desde a criação do Rexona em 97. Nunca o time tinha perdido só na primeira fase 8 jogos e sempre conseguia chegar as semi - finais. Sim, um verdadeiro fiasco para o maior campeão da Superliga.

Mas rezamos que, além de o Bernadinho conseguir montar um time guerreiro para a outra temporada, o patrocinador não retire o investimento depois de só um título, um vice e ser agora eliminado nas quartas de final, como já fizeram o Grupo Finasa ( e BCN ), Leites Nestlé ( isso já por 2x, uma nos anos 90 e outra agora com o Sollys) e MRV Engenharia.
walter disse…
Esse será o segundo ano sem título para o SESC Rio, sendo que sem chegar sequer a semi final.
Nenhuma hegemonia é boa no esporte e a continuidade de Rio e Osasco poderia desestimular a competição. Considero este um ótimo espaço para o debate, embora ainda apareçam alguns que nem sequer se identificam para fazer comentários bairristas e pejorativos. Sou do RJ, torço para o SESC, mais em primeiro lugar torço para o esporte que já teve momentos de gloria e que hoje precisa de uma renovação, pois os péssimos resultados internacionais demonstram que não somos mais os mesmos.
Sokolova disse…
Ansiosa para o início das semis.
Acredito que serão jogos durissimos, mas creio que Minas e Praia chegarão a final.
Sobre o Rio, acho que esse ano os milagres do Bernardo não surtiram efeito, e seus berros e xingamentos não estão sendo muito tolerados pela arbitragem e o desafio faz ele perder um pouco de controle na pressão que exerce. Koshe foi nota 5, Bernardo não fez ela aprender a passar, e a Penha acredito que é melhor para ela sair do Rio, pois, nas duas temporadas não evoluiu praticamente em nada. Roberta, Munique e Jucy deveriam buscar novos ares, acredito que já estão saturadas de Bernardo e também não evoluem mais e acabam se acomodando. Parabéns ao Sesi que acabou com a hegemonia do Rio. Assim, Bernardo, Hélio e sua turpe ficam um pouco menos soberbos.
Anônimo disse…
As 3 melhores levantadoras brasileiras do momento nas semis.
Anônimo disse…
As 4 melhores líberos do momento nas semis.
Anônimo disse…
Laura, que bom ter você de volta! Vendo os jogos do Sesc e Hinode/Barueri, entendo a péssima colocação do Brasil no Mundial. Dani Lins, Roberta, Bia e Gabiru tiveram atuações bem fracas. Time do Sesc com sérios problemas no passe a temporada inteira, uma hora a conta disso chegou. Apesar de achar que poderia dar certo, não sei o que passou na cabeça do Bernardo na montagem do time, porque parecia o contrário do que ele sempre fez. O Bauru fez uma grande partida, mas também não dá pra dizer muito, porque não sabemos se Tiffany e Dieuf vão manter a regularidade.
Anônimo disse…
Sobre o SESC, parte 2 kkkk:

Li em alguns sites e blogs que o Bernadinho já tá em movimento no mercado. Sim, o último a montar time será o primeiro dessa vez.

- Natiele e Linda estão fora. Kasyeli só fica se o contrato dela abaixar de valor. A comissão acha alto para o que ela apresenta como jogadora.

- Gabiru é incógnita, porque estuda-se ela voltar a ser ponteira.

- Fato que Roberta saí. Estão atrás da Dani Lins ( sim, ela só rendeu e chegou ao ápice com Bernadinho ) ou Macris que ainda não assinou renovação com o Minas. A opção também seria Fabíola, mas o Sesi impôs que o projeto continua se ela for a líder.

- Kosheleva estão estudando. Se montarem uma linha de passe que esconda ela que fique difícil sacar forte nela, ela fica no Rio. Caso contrario, não.

- Vitória vai ser efetivada, porém ela na defesa e uma outra líbero no passe.

-Peña, segundo li, já está na República Dominicana e não volta de lá.

-Jucy, Mayhara e Bia : uma delas saí. Querem trazer uma central alta e forte.

- Monique ainda não deu parecer.
Anônimo disse…
Macris e Gattaz no Rio seria ótimo.
Anônimo disse…
Se Macris for para o Rio nunca mais gostarei dela................Rio ECA!
Anônimo disse…
Eu não tenho nada contra o Rio, até admiro o time, mas não gosto da falta de ética do Bernardinho, só isso. Jamais conseguiria trabalhar com ele, teria muitos problemas.