Mundial 2018 - Brasil 3x0 Porto Rico


Mais do que a tensão da estreia e do adversário, o principal obstáculo brasileiro na primeira partida do Mundial era ele mesmo. As atuações inconstantes recentes, em que o time começava as partidas sonolento e em marcha lenta, se repetidas no jogo contra Porto Rico, poderiam complicar o início da trajetória brasileira na competição.

Mas o Brasil se comportou muito bem. Sim, no primeiro set, vimos se repetir os problemas de recepção, principalmente na indefinição entre Suelen e Garay. Porém, se viu em quadra uma equipe muita mais inteira fisicamente e mais ligada numa partida que, já de cara, exigiu bastante agressividade e volume de jogo.

Acredito que a Dani Lins trabalhou bem com as pontas, lidando com um passe que muitas vezes chegava às suas mãos bastante acelerados. O trio Gabi, Tandara e Garay respondeu muito bem, dando segurança para a Dani acioná-las com equilíbrio. Gostei de ver como fisicamente o trio está bem, com explosão e potência nos golpes.

Aliás, o time todo me pareceu mais leve, ágil e forte, totalmente o oposto do que vimos nos amistosos contra os EUA e no Montreux.

Claro que Porto Rico não foi um adversário que tenha conseguido desafiar o Brasil por muito tempo, mas, exatamente por isso, foi bom ver a equipe brasileira mantendo o ritmo do seu jogo até o final. 



Pê esse:  

Achei engraçado a CBV não noticiar o corte da Amanda. Ele ficou subentendido no material divulgado antes da estreia da seleção no Mundial, mas é um tanto ridículo não expressar claramente quais foram as 14 jogadoras inscritas, ainda mais depois de publicar que o Brasil tinha embarcado para o Japão com 15 atletas. De qualquer forma, isso não esconde a indelicadeza do Zé Roberto e não impede de discutirmos sua decisão. 


*****************************************

Demais resultados da 1ª rodada da 1ª fase:

Grupo A  
México 1x3 Camarões 
Alemanha 1x3 Holanda 
Argentina 0x3 Japão

Grupo B  
Bulgária 0x3 Itália 
Turquia 3x0 Canadá 
China 3x0 Cuba

Grupo C  


Rússia 3x0 Trinidad Tobago 
Azerbaijão 0x3 EUA 
Coreia do Sul 2x3 Tailândia

Grupo D  
Rep. Dominicana 0x3 Sérvia 
Cazaquistão 0x3 Quênia

Comentários

Pop On Air disse…
Brankica Mihailovic voltou da Cirurgia bem, fez 22 Pontos contra a Rep. Dominicana... Sloetjes fez 36 pontos.. Começo bom das duas... Lado Ruim do Mundial, tanto no Masc quanto no Fem é a dificuldade para ver os jogos, poucos televisionados, e pouca gente transmitindo no Youtube.
Anônimo disse…
Se jogar esse voleibolzinho meia-boca que jogou contra Porto Rico contra as gigantes Sérvias, o Brasil vai levar uma piaba vexaminosa. Brankika Mihajlovic voltou de contusão mais forte do que nunca, seu braço é um canhão, e ela está decendo a lenha sem dó nem piedade. Não bastasse isso, Pani Lins não chega aos pés da Mágica Ognjenovic. As enormes jogadoras dominicanas, mesmo com toda sua altura e alcance de bloqueio, sofreram muito contra a potência das atacantes sérvias, as nanicas brasileiras que se cuidem, pois levarão muitas patadas das sérvias.
Guilherme Andrade disse…
Laura, tá tudo meio combinado, creio que a CBV não noticiou o corte da Amanda porque a mesma não voltou para o Brasil, inclusive tava lá no aquecimento ajudando a distribuir as bolas, tadinha... Por osso ia ficar ridículo noticiar o corte de forma mais explícita... Creio que a estadia no Japão foi um presente oferecido pelo Green Card Barueri, o Ze não tem mais noção das coisas... O que vcs acharam da atuação da Natália?? Só consegui acompanhar a primeira entrada dela, quando foi acionada para sacar e já fez bisonhice colocando a bola no meio da rede... espero de verdade que ela se recupere, mas ainda acho um erro ter levado a mesma para o Japão, no lugar de uma jogadora que está 100% fisicamente... Olhando o placar do jogo da Sérvia, deu a impressão de que a República Dominicana não se entregou fácil, creio que podemos ter um bom jogo logo mais entre elas e o Brasil...
Guilherme Andrade disse…
outra coisa, 15x0 no terceiro set deu até pra dar pena das porto-riquennhas... como que o tiklme me joga um primeiro set bom contra o Brasil e permite isso acontecer? O vôlei ainda é um esporte que depende muito do emocional, principalmente o feminino, gostaria de ver mais profissionalismo em quadra...
Anônimo disse…
Laura, não acredito, é sério que Amanda foi cortada p/a Natália sacar no meio da rede? Se for só p/entrar p/sacar, Amanda faz isso muito melhor e tem um saque que quebra passe e defende melhor. Qualquer semelhança com o que foi feito com Brait em Londres não é mera coincidência. O Zé novamente mantém Natália p/sacar na rede e corta injustamente uma jogadora em forma!
Paulo Roberto disse…
Vamos ver se dessa vez Natália faz mais do que ajudar no aquecimento e nos treinamentos como foi em Londres.

Pelas declarações no final do jogo me parece que o rodízio das centrais vai continuar.

Vamos esperar um desafio de verdade pra ver se esse time pode chegar mais longe mesmo.
Anônimo disse…
Queria aproveitar o espaço para ilustrar um comentário que fiz há alguns dias sobre a importância do Bruno Voloch para o vôlei. Sei que ele não é imparcial, mas presta ao mesmo tempo um desserviço e um serviço para o esporte.
Sempre reclamamos que a mídia alivia com os técnicos do vôlei e não questiona seus erros.
No masculino, jogo contra o Rússia, tie break, num rally em que o Brasil não confirmou sua virada, dando contra ataque russo. Quando Renan viu que ia tomar o ponto, jogou uma bola na quadra para parar o rally. Porém o árbitro manteve o ponto da Rússia.

A imagem é forte e bem vergonhosa no momento em que Renan joga a bola, podendo inclusive causar um acidente em quadra. Ele foi suspenso por um jogo. Saiu na mídia, mas nenhum comentarista especializado falou nada. Os comentaristas do sportv não tocaram no tema nem perguntaram nada ao Renan. Porém o Voloch jogou toda a merda no ventilador e detonou Renan.
Por isso que gosto dele.
Anônimo disse…
Meu coração tremeu quando vi a Bia de titular. Mas não comprometeu tanto assim no ataque e bloqueou bastante. Mas acho que ela deveria ser reserva.
Anônimo disse…
Pergunta que não quer calar: Por que deixar uma jogadora apenas para sacar e fazer fundo? Será que ajuda mais que uma com total condições ?
Anônimo disse…
Pergunta que não quer calar 2: Por que deixar uma jogadora apenas para sacar e fazer fundo? Será que ajuda mais que uma líbero como a Camila Brait?