Monique está de volta

Estamos a pouco mais de um mês do Mundial e tem jogadora nova se integrando ao grupo da seleção que se prepara para o campeonato. “Nova” é modo de dizer porque a jogadora é uma velha conhecida, Monique. Ela começa a treinar nesta terça-feira (21). 

Quando se pensava que Monique era carta fora do baralho, o Zé Roberto a resgata, numa última tentativa de achar uma oposta reserva para a seleção. Até me admirou que o treinador tivesse aberto mão dela nas primeiras convocações para o Mundial. A temporada no clube e a Liga das Nações da oposta não foram boas, mas ela sempre teve a confiança e a admiração do Zé. É um estilo de jogadora que agrada o comandante da seleção.

Obviamente o Zé não está satisfeito com as opções que têm para a inversão (e não é para estar). Entre as jogadoras disponíveis, a que melhor poderia cumprir a função de oposta reserva é a Rosamaria. Mas nos amistosos ela não foi testada na posição, jogou como ponteira passadora. Tomé é que foi a opção para a inversão e não se saiu bem.

Acredito que o fato de ele ter duas ponteiras com problemas físicos, Natália e Drussyla, e a incerteza que uma situação como estas produz fizeram com que o Zé insistisse com a Rosa como ponteira durante os amistosos e testasse a Tomé como oposta. Como o resultado desta última não foi bom, ele apelou pelo retorno da Monique. 


************************************

Poderia ficar avaliando os prós e contras do retorno da Monique, no que ela ganha e perde das suas concorrentes de posição, ou das opções de formação que o Zé pode ter com o reforço dela e etc.

Mas, sinceramente, acho que chegamos num ponto em que tanto faz como tanto fez. O que importa é que Garay, Gabi, Tandara, Suelen e Dani Lins estejam bem e aguentem o tranco de quase um mês de disputa de Mundial. O resto é quase trocar seis por meia dúzia, tem pouco potencial para acrescentar ou mudar a trajetória do time no torneio.

E que fase de preparação complicada! Aliás, toda a temporada tem sido tumultuada com pedidos de dispensa a rodo, jogadoras lesionadas, convocações parceladas, apelo para o retorno de veteranas e etc. Cada jogadora está com uma preparação diferente, não se sabe quando o Brasil poderá jogar com aquele que deveria ser o time titular... Está tudo muito longe do ideal para se fazer uma boa disputa no Mundial.

Comentários

Alysson Barros disse…
ZR, depois de tanto sonhar com corcundas, duendes e fadas madrinhas, está oficialmente lelé da cuca.

Laura, sabe dizer se a CBV presta algum tipo de incentivo pecuniário além da hospedagem, alimentação e translado nos ditos amistosos?
Anônimo disse…
Falar a verdade, preferia Joycinha, Renatinha, Ariane, Malu, Neneca, Natiele, Paula Borgo ao menos seria teste. Monique t quase aposentada. Não faz mais milagres quero mesmo ver essa temporada na SL. Quero mesmo é ver em breve novo comando na seleção. Meu sonho.
Mantronix Inc disse…
Vou ser categórico. se Zé Roberto Guimarães não levar a Tiffany para o Mundial por preconceito, o Brasil não vai subir no Pódio.
Luiz Felipe disse…
Triste, desalatendora, mas precisa colocação:

"Poderia ficar avaliando os prós e contras do retorno da Monique [...] Mas, sinceramente, acho que chegamos num ponto em que tanto faz como tanto fez..."

Parabéns, Laura, por sua qualidade em se expressar.
Anônimo disse…
O Zé tá muito louco, deveria ter usado a Rpsa na saída nos amistosos, agora ficar insistindo na quase aposentada Monique que nunca rendeu na seleção não dá.
Kamila Azevedo disse…
Quando a gente pensa que pior que está, não pode ficar, eis que o Zé Teimoso tira da cartola a convocação da Monique. Acho que a Laura está certa: como Tomé não funcionou como oposta reserva durante os amistosos e, tendo em vista o fato de que temos 2 ponteiras em situação física indefinida (Drussyla e Natália), acho que ele decidiu pela convocação da Monique, que pouco faz e pouco fez quando foi acionada na VNL.

Para mim, isso mostra o quanto Zé Teimoso está perdidinho da silva, sem saber o que fazer com o grupo que tem.

Disse em outras postagens suas, mas acredito que o maior problema da seleção é o estado físico das atletas. Não acho que Natália chega em condições de jogo para o Mundial. Por isso, com a convocação da Monique, acho que as cortadas serão Tomé e Drussyla.
Paulo Roberto disse…
Não há mais o que esperar desse comando da SFV. Trazer Monique (nada contra a jogadora em si) realmente é o fim, mostra o quão errado está o técnico na condução deste ciclo, aliás, erros que vem se perpetuando desde do ciclo 2012.

O mais intrigante pra mim é que alguns pedidos de dispensa vieram de atletas que se não estavam no 100% das formas física e técnica poderiam contribuir mais do que a maioria do grupo de aí está (casos de Fabíola, Leia, Jaque, Garay inicialmente, pra citar alguns nomes apenas). Sem falar da Brait que acertadamente (pensando por ela) decidiu que não volta pra seleção. É tão evidente que o problema está no comando como 2 + 2 são 4.

Se tivesse alguma poder sobre a CBV eu demitiria o Zé Roberto, independe do resultado do Mundial. E não adianta afastar o Zé e efetivar o Paulo Coco, que embora seja competente também, tem a tendência a repetir a mesma filosofia de trabalho.
Anônimo disse…
Gente é muita crueldade de muitos com a Monique, afinal de contas se alguém apontasse uma oposta melhor que ela, mas o pessoal só critica, quando na verdade não temos opções melhores que Monique para a posição. Se a situação de Tifany já estivesse resolvida com a FIVB, é óbvio que Tifany seria a substituta da Tandara, no entanto, sem a liberação de Tifany não existe opção melhor que Monique para oposta.
Não torço para o Rio de Janeiro, ao contrário, torço para o rival Minas, mas tenho que reconhecer a excelente qualidade técnica da Monique, não só na variação de ataque como nos demais fundamentos. Monique é uma jogadora completa.
Acho que o falta ao Brasil é uma oposta canhota como tivemos a espetacular Leila Barros no passado. Não é à toa que o Kiraly não abre de suas opostas canhotas na seleção dos EUA, pois elas são um diferencial em qualquer time. Nunca mais tivemos uma oposta canhota como a Leila. Pra mim, a melhor oposta que o Brasil já teve foi justamente a Leila, MVP do Grand Prix em 1996 e 1998, atleta do ano eleita pelo COB em 2000
Anônimo disse…
Preocupante essa nova convocação da Monique, com a atual safra de convocadas não tem muito o q inventar, é Rosamaria como oposta reserva da Tandara, embora oscile ainda, é a opção mais sensata pra saída, espero q seja testada no torneio de Mountreux nessa posição.
Unknown disse…
Temos atleta canhota a Sara do próprio time dele do Barueri que é jovem e vem jogando quando o Zé precisa.Por que não aposta nela.

Eduardo disse…
Acredito que a Monique só vai jogar se acontecer uma contusão da Tandara. Nem mesmo nas inversões deve entrar, pois não tem altura para bloqueio (mais baixa do que as duas levantadoras) e nem potência de ataque para desafogar a rede (exceto jogos contra equipes mais baixas). Ela será levada pois se Natália e Drussyla estiverem ainda sem condições de jogo, não haveria ponteiras reservas, somente a Amanda, caso a Rosamaria tenha que entrar como oposta.

Apesar de não achar que a Monique tenha volei para nível internacional, não há opções com rodagem na seleção para convocar faltando 1 mês para o Mundial. A Bruna Honório é uma grande atacante, mas não jogou nenhuma vez na seleção principal e foi mal na Copa Panamericana, precisaria ter participado de jogos com a seleção A antes. Muita gente fala de Paula Borgo e Lorene. Não são titulares nos seus clubes nem na Superliga, imagina ir pra Seleção...

E colocar a Thaísa de oposta, coitada. Chegou a dar uma tristeza ver uma central espetacular como ela toda cheia remendo nas pernas e não conseguir dar nem dois passos para o lado direito e o técnico "inventar" colocando ela de oposta, vendo que as condições físicas ainda estão muito limitadas.

Infelizmente, a Monique é o que tem pra hoje mesmo.
Johnny disse…
Pra mim as seleções candidatas a vencer o Mundial são: EUA, China e Sérvia.

Itália corre por fora. Um time de jogadoras novas, mas talentosas. Oscila, mas pode dar trabalho.

Rússia para mim não tem chances. Um time que se perdeu no tempo, jogo lento de bolas altas nas pontas, o que já foi marcado. Tem o passe pior que o brasileiro e a defesa muito ruim.

Holanda não tem bola para ganhar um título mundial, embora possa dar trabalho. Turquia também não possui bola para ganhar o Mundial, embora dê trabalho.

Acredito que um bronze pode ser disputado por: Itália, Holanda e Turquia, no muito, uma Sérvia. Caso a semifinal seja China x Sérvia, por exemplo, acho que Sérvia ganha um bronze.

Brasil: infelizmente não vejo o Brasil no pódio. Não vejo o Brasil nem em 3º lugar!

MONIQUE FOI O FIM DA PICADA!!!

Sério! Torcedores brasileiros já falaram, falaram e falaram e está quase uma posição unânime, de que o Zé Roberto não tem mais condições de ser técnico.

GENTE, ESTÁ OBVIO: AS JOGADORAS ESTÃO FAZENDO BOICOTE! NADA MAIS QUE BOICOTE. A Fabíola, Léia, Jaqueline, Brait, Fê Garay (que voltou atrás), todas tem condições de jogar Mundial e alegam problemas particulares, cuidar da vida pessoal, etc. Lógico, com exceção da Brait que ficou puta da vida com razão!

Enfim, vários pedidos de dispensa. Se Fê Garay resolver largar a seleção após o Mundial, é direito dela! Fê Garay já ganhou 1 medalha de prata e 1 bronze em Mundial e 1 ouro em Londres. A jogadora também não é obrigada a levar o time nas costas, afinal, ela já ganhou muito pelo Brasil e por ela própria, para sua vida e sua carreira olímpica e mundial.

Entre aquelas que estão treinando, temos:

Roberta: está tapando buraco de Fabíola. Caso Fabíola voltasse (acho que não quer mais voltar!) ela seria titular, porque é mil vezes melhor.

Dani Lins: faltando ritmo e melhorar bolas com centrais. Tem que voltar a ser pelo menos 50% daquilo que foi no passado para que o Brasil sonhasse com esse Mundial.

Gabiru: TEM QUE SER CORTADA! Uma aberração como líbero. Sorry, girl!!

Suelen: voltar imediatamente.

Tandara: está lenta e cansada fisicamente. Está segurando a seleção nas costas desde 2017, qualquer um estaria esgotado.

Amanda: IR PARA CASA E SENTAR NO SOFÁ! Sorry, girl. Nada contra sua pessoa, mas... Vc quina 89% dos passes e não faz ponto em ataque.

Rosamaria: ir pro Mundial junto com Fê Garay, Gabi.

Fê Garay e Gabi: esperança que temos de passe e ataque. Gabi defendeu muito bem nos amistosos e está passando bola na mão.

Drussyla, Natália: ninguém sabe, ninguém vê! Igual cabeça de bacalhau...

Thaísa: sem ritmo, sem força, sem agilidade. Esperança que tínhamos, infelizmente sofreu graves lesões...

Adenízia, Carol: é o que tem pra hoje. Péssimas, mas não tem outras porque Zé ROberto NÃO QUIS TESTAR ao longo da vida, dos séculos, dos anos, da eternidade....

Bia: lentidão pura e ainda machucou...

Tomé: Sorry girl! Beijo, fica com Deus, na sua casa!

Monique: riu da nossa cara, né?! Até Pri Daroit podia ir para o lugar de Monique, pois seria uma passadora.

Enfim, é isso..
ElaIne Mara disse…
Olá..Realmente foi fantástica a sua observação sobre a Munique. Em relacao ao que temos é pra jogar a toalha sobre algo se perdeu nesse planejamento técnico e infelizmente a falta de opção "leia-se" oportunidades oferecidas a tempo,nos deixa com pires nas mãos não só para o Mundial 2018 mas tbm para os priximos 10 anos.Me lembro que Monique e a irmã pediram dispensa para a Rio 2016 após parti parem da preparação .Entender o que na época?.Recebe um rechaço em 2018 depois de toda preparacao e agora aceita uma reconvocacao.Entender o que de novo? Tomara que isso nao sr volte contra esssa jogadora.Concordo com a questão da opção ou a falta dela.Ela tem sim alguns recursos, mas não atende a continuidade , ate mesmo pelo que foi dito por aqui.Nunca a vi como uma jogadora de seleção mas sim de clube.Mas não foi ela que se convocou e desejo que possa ajudar o grupo da seleção da melhor forma.O que está acontecendo com a nossa seleção,tem que servir no mínimo para uma campanha Pro-vôlei feminino e abaixo todo e qualquer comando "Vitalício ". Até lá realmente é torcer e muito.Abraços.
Anônimo disse…
Importante dizer que a Rosamaria não está pronta para ser Oposta. Ainda tem limitações com variações nos golpes de ataque. Até como ponteira ainda tem limitações. Ela não é baixa para ficar o tempo todo tentando explorar o bloqueio. Precisa variar mais paralelas e diagonais fechadas e longas. A Rosa ainda não tem passe bom e também não tem defesa boa. Já a Monique é uma Oposta Passadora. Tem um passe muito bom e uma defesa maravilhosa. Saca tão bem quanto a Rosamaria. Uma pena ser baixa para os padrões atuais, mas sempre gostei muito do jogo dela. A Monique também merecia ser convocada para uma Olimpíada, pois já fez muito pelo vôlei brasileiro... quanto às críticas... isso é nato de brasileiro que não valoriza os jogadores que tem. Que não valoriza uma medalha de prata e muito menos uma de bronze.
Anônimo disse…
Se Monique é boa passadora e ótima na defesa como falou o anônimo, já pode ser líbero.
Kaike Lemos disse…
A que nível chegamos, Monique de volta à atual seleção brasileira de Vôlei.
O problema é a altura da Monique! Além de que oposta nenhuma conseguiu viver só de explorar bloqueio ou largar.

Tiffany seria uma boa opção, mas o problema seria a Tandara, que pediria dispensa na hora, pois não concorda com Transexual jogando com nascidas mulheres.

Se fosse olhar pra outras opostas:
- Edinara: A menina tem que ter braço pesado, ela é a versão melhorada da Monique, solta o braço de quando em vez.
- Renatinha: Destra, Canhota ao mesmo tempo, além que tem muita explosão no ataque.
- Paula: Já teve bons momentos, é muito agressiva no ataque, mas não consegue viver de bolas baixas e imprecisas.

Laura e amigos do blog, se o ZRG saísse, em suas opiniões quem deveria assumir o comando da atual seleção brasileira de voleibol?
Anônimo disse…
Que Jesus nos abençoe. Saudades da seleção que defendeu o Brasil em Pequim e Londres.
Anônimo disse…
Só lembrando amigos q o Mundial não é q nem as Olimpíadas, com jogos dia sim dia não, Mundial é massacrante é jogo todo dia, Não vale a pena desgastar uma Tandara jogando contra uma Argélia ou um Cazaquistão da vida, por exemplo.. as reservas vão ter q jogar!

Tandara nesses amistosos teve o rendimento abaixo do esperado, e não tem q dar pitaco caso a Tiffany fosse chamada.

Acho uma sacanagem a CBV classificar a Tiffany no Hall das jogadoras de 7 pontos e nem sequer ser chamada para os treinamentos com a Seleção.

Voltando a falar da série de amistosos, individualmente, a única jogadora q surpreendeu positivamente foi a Gabi.

O restante manteve a mediocridade, e outras como, Gabiru e Tomé mostrou como ZRG erra em suas escolhas.

Eu disse…
Sei que esse comentário não será postado exatamente por ser a mais pura verdade, mas o Tiffany não joga pela seleção feminina por biologicamente ser um homem. Acho engraçado que as mesmas pessoas que pedem renovação, testes, etc, pedem a inserção de um XY(um homem do ponto de vista irrefutável da biologia, faça o mimimi que quiserem) de 34 anos no time. Parabéns pelo blog e pela seleção dos comentários (não há ofensas e baixarias).
Anônimo disse…
Realmente a Monique foi o fim da picada mesmo (nada contra ela também). Não tem nem mais o que se comentar já foi tudo batido e rebatido. Só nos resta torcer pelas meninas e é o que vou fazer. Até o Mundial não comentarei mais nada.

Acho também que a o pódio será entre EUA, China, Turquia, Holanda e Sérvia, mas acho que a Rússia pode sim surpreender. Senti uma mudança de ares por lá. A seleção masculina veio desacreditada e saiu campeã da Liga das Nações esse ano com direito a 3 a 0 contra Brasil, EUA e França em sequência!!!! Querem mais?

Concordo com quem falou que a Daroit poderia ser uma possibilidade. Sempre vi um potencial nela. Acho que a maior infelicidade dela foi ter cruzado com o Zé Roberto em clubes, isso não é um bom presságio para as atletas.

Tiffany também me agradaria na seleção, mas creio que esteja envolvida demais com as eleições, especialmente agora no mês de setembro, então não vai rolar.

Só queria mesmo que o corte fosse na Bia e mantivessem a Carol (um gosto pessoal meu).

É isso. Vou ficar torcendo e volto no mundial para comentar os jogos.
Lulu disse…
Deveria cortar a Thaisa até por respeito ao seu histórico. A exposição de suas deficiências no Mundial será desagradável para o torcedor e um vexame para ela.
Lulu disse…
Thaisa, Tomé e Natalia ficariam de fora. Tentaria Drussyla, o único potencial para o futuro, até o final. Sua juventude, repertório e coragem será importante agora e formará uma jogadora para o futuro.
ElaIne Mara disse…
Buenas e lá vamos nós sobre o que o sr ou sra. "Eu disse" ( uma vez que não se identifica) disse sobra A Tiffany e não O Tiffany. É fato que aqui não há e nem pode haver espaços para ofensas tão pouco, para manifestações "veladas" de racismo, HOMOFOBIA, MACHISMO e achar que às críticas inevitáveis são ou serão meros "Mimimis" (que até hj não disseram a que vieram)e aí,fica mto fácil sair do enfrentamento,como se nada houvesse. A Tiffany é uma mulher brasileira jogadora de voleibol e que nos trás muitas inquietações e assim, mexe com feridas ou verdadeiras chagas sociais na nossa sociedade altamente, excludente, que marca território e que diz pra vc até onde ela deixa vc ir. A participação dela no esporte nos mostra que temos demandas importantes como a de mta prática social, de mto conhecimento específico na área da educação física, do treinamento, nas questões de GÊNERO em áreas como a do esporte uma vez que, o mundo não gira em torno do nosso umbigo social excludente e as transformações terão que ser socialmente, digeridas.Eu li o comentário aqui de um Anônimo e concordo com o que escreveu, sobre a participação da Tiffany na seleção e a postura contra da Tandara. Isso é deveras preocupante, pois revela mto sobre ela e sobre as outras jogadoras de igual postura e que foram ícones desse esporte.E o mais grave é que isso não pode ser e tão pouco é uma questão de opinião, pois reforça e mto aquilo que nos coloniza e escraviza à séculos. Renovação ou não da seleção a jogadora Tiffany não chegará memso à seleção brasileira feminina assim, como o jogador brasileiro Leal também, não chegará à seleção brasileira. Vc pode "não gostar ou ser contra" gays, negros, religiosos, turcos, pessoas com deficiência, de estrangeiros, o que vc não pode é se manifestar publicamente. Faça isso sozinho(a), em um quarto escuro e de cabeça para baixo. O esporte é libertador. A participação DA TIFFANY e não DO TIFFANY nos trará caminhos importantes na nossa convivência com a diversidade.Qualquer coisa fora disso, a gente costuma recomendar muita leitura, interpretação de texto e apropriação da temática. Sejam bem-vindas as Tiffanys ao Mundo Diverso . Caso contrário, a gente luta e mto. #partiu.
Evandro Mallon disse…
Ola....
Uma entrevista da Fernanda Venturini comentando que, há 20 anos atrás já se preocupava com a renovação nas categorias de base que não estava sendo bem feita.

https://www.youtube.com/watch?v=-f7QWEEV7K8

A partir do minuto 15:00.
Expõe muito bem o que estamos passando hoje.
Anônimo disse…
Quando vão colocar na cabeça que Tifanny não é jogadora de seleção?? Pessoal pede renovação e ficam insistindo numa jogadora quase quarentona sem bagagem internacional.
Kamila Azevedo disse…
Kaike, na saída do Zé Roberto, infelizmente, acho que a sucessão natural seria a de Paulo Cocco no lugar dele, apesar de eu não concordar, pois acho ele o clone de Zé Teimoso - se bem que o excelente trabalho dele à frente do Praia Clube me faz crer que ele difere muito do Zé...

Caso a CBV vá buscar um nome novo, acho que os candidatos podem ser o Anderson Rodrigues e, talvez, a Fofão, que já demonstrou o interesse em se tornar técnica e, salvo engano, tem feito cursos para isso.
Evandro Mallon disse…
https://www.youtube.com/watch?v=-f7QWEEV7K8

Uma entrevista da Fernanda Venturini, relatando problemas na renovação das categorias de base a 20 anos atras.

Começa a partir do minuto 15:00h.

Expõe o que passamos hj.
ElaIne Mara disse…
buenas ..sobre a sucessão do volei feminino por mais que pense não consigo chegar à nomes ( até pensei no Anderson,mas a minha luta por mulheres nos espaços decisões não me permite, ainda bem . Não creio que a CBV e assim , o resto do mundo entregaria o comando à uma mulher e é só pensar sobre quantas mulheres temos em equipes brasileiras ( zero) e nas seleções nacionais pelo mundo (duas):China e Japão. E não vale dizer sobre não ter experiências mas sim pela falta de apoio e incentivo para tal.As mulheres geralmente são chamadas para funções menos expressivas e de atuação indireta. Não temos nem treinadoras nas seleções de base, imagine na principal.
Paulo Coco seria a repetição de Renan no masculino, que foi feito e escolhido para a manter a "Ordem" e vejamos o gde desastre atual.Alguém teve que começar um dia até chegar a seleção principal com ou sem mta experiência e aí penso que não seria um nome só no caso de um comando feminino, mas sim um "pull" delas ou no mínimo um grupo que começe a trabalhar com essa meta para as equipes de base até 2028. A concorrência de gênero chega a ser desleal.Mas sonha r não custa nada.#partiu. Gente não é por nada..mas imaginem se os Deuses estiverem de plantão e o ZRG voltar Campeão do Japão 2018.É pra cortar os pulsos,,kk
ElaIne Mara disse…
Nuevas Laura ...acabei de ler que Bia e Tandara estão fora do Montreux 2018 assim como a Bia.Tudo por conta do ombro.A pergunta que fica:nao foi pensado isso?Amistosos xUSA precisava jogar todos os amistos? Falei aqui sobre a necessidade de descanso dessa jogadora.Não precisa ser especialista no assunto pra ver a carga a que ela foi submetida.A vontade chegou.E algo se passou com a Natália tbm.
MArcos Pontes disse…
Mantronix inc, A CBV não convocou a Tiffany em concordância com uma recomendação da FIVB a qual está promovendo mais estudos sobre atletas Trans e sua integração e impacto no esporte. Enquanto esses estudos não forem finalizados a participação em competições internacionais está vetada. Em competições nacionais a decisão é das federações nacionais.
Anônimo disse…
Uma interessante análise da situação de Tiffany e de transsexuais em geral. De autoria biólogo e divulgador científico, Pirula.

https://www.youtube.com/watch?v=OvSN_q1_NLo
Lulu disse…
Tem algo errado. Estou recebendo respostas sobre um comentário que não fiz. Não comento polêmicas. Aliás, meu comentário não foi publicado.
Marquito disse…
Pessoal! Vamos parar de querer levar "o" Tiffany p/a Seleção Brasileira.Ele NÃO é jogador de Seleção, ele destacou-se um pouco mais que a Tandara na SL 2017/18,por ter crescido homem, e ter (Nem isso) a força de um Homem, observem ATENTAMENTE o jogo dêle, comete erros bizonhos, estou c/a Tandara, em ser contra os "TRANS" jogarem na SL Feminina (Na Masculina: "SIM"), e o PANELEIRO DO JRG, jamais convocará: "O" TIFFANY.na minha modesta Opinião.