Da Liga para o Mundial - Parte 1

A Liga das Nações não foi somente uma parte importante da preparação do Brasil para o Mundial como também um teste para as jogadoras carimbarem (ou não) o passaporte para o Japão. O Papo avalia o desempenho de cada uma delas na Liga e palpita sobre a probabilidade de cada jogadora fazer parte do grupo que irá disputar o campeonato mundial. 

Neste post, as primeiras 8 avaliações:

Roberta
No geral, a Roberta que vimos em quadra foi a mesma do ano passado. Ou seja, obediente e objetiva na distribuição e contribuindo em outros fundamentos como saque e defesa, mas com erros de precisão no levantamento. Desta vez, estes erros pesaram mais contra a seleção do que na temporada passada. Acho que se saiu melhor na qualidade dos levantamentos dos contra-ataques do que no ano passado e muito do sucesso destas jogadas estiveram no bom entrosamento com a Amanda, que exigia bolas mais aceleradas. Mas novamente ela não conseguiu que as bolas com as centrais tivessem a naturalidade e frequência que o Brasil precisaria. Apesar da queda de rendimento, vejo-a com um pé no Mundial. Desconsiderando as fatalidades, a única jogadora que poderia tirá-la da competição seria a Fabíola. Como já é a segunda vez consecutiva que a levantadora pede dispensa da seleção, me surpreenderia muito ver o Zé Roberto voltar a convoca-la.
Mundial 2018: muito provável  

Macris
A amostragem é muito pequena para se fazer uma avaliação, a Macris basicamente só entrou nas inversões. Teve um bom momento no jogo da fase classificatória contra Turquia quando, logo no início do terceiro set, ajudou o Brasil a se recuperar. Já numa outra oportunidade, num jogo ruim da Roberta (não me recordo o adversário), entrou cometendo os mesmos erros da levantadora titular. Ali perdeu uma chance de, de repente, se fazer mais presente. Mas sabemos bem que a Macris esteve lá só para completar o grupo. O Zé Roberto não tem interesse em testá-la como titular. E ela sabe disso, tanto que entra em quadra com uma postura acuada, longe da confiança que mostra nos clubes.
Mundial 2018: muito pouco provável

Tandara
A Liga serviu para confirmar a Tandara como bola segurança da seleção e firmá-la como referência do time. No ano passado ela começou a assumir estas responsabilidades e, neste ano, me parece muito mais segura para carregá-las. Não só porque melhorou em relação aos erros que cometia nos momentos decisivos, mas também porque tem se destacado em outros fundamentos, como na defesa, bloqueio e saque. Porém, não precisa ser nenhum gênio para saber que se o Brasil seguir nesta toada no Mundial, ou a Tandara não irá aguentar fisicamente ou o time ficará à mercê dos altos e baixos naturais de uma jogadora sobrecarregada.
Mundial 2018: vaga garantida!

Monique
Já comentei aqui que a Monique não é o tipo de oposta ideal para uma inversão. Talvez por isso que, nestas situações, ela pouco acrescentou à seleção, mas quando jogou como titular na última semana da fase de classificação, saiu-se bem. De qualquer forma, Monique não está na melhor fase da sua carreira e a temporada discreta no Sesc já havia sido uma amostra da fase pela qual passa. No entanto, tem a confiança e a admiração do Zé e, pelas poucas opções à disposição, tem muitas chances de ir ao Mundial.
Mundial 2018: muito provável

Adenízia

A central vive um dos seus melhores momentos na carreira, mas a seleção não conseguiu aproveitá-la da melhor maneira. Isso porque a Adenízia foi um pouco esquecida no ataque e ela, a meu ver, é a melhor atacante entre as meios de rede que estiveram na Liga. Pelo menos no bloqueio, fundamento em que tem brilhado no campeonato italiano, ela se fez presente e, em alguns momentos, foi decisiva. No entanto, esperava que a Adê, por sua experiência, assumisse um papel de maior liderança em quadra, o que não tem acontecido. Talvez o fato de não ser tão acionada no ataque faça com que ela fique mais contida. De qualquer forma, é presença garantida no Mundial.
Mundial 2018: vaga garantida!

Bia
Outra central que brilhou muito mais pelo bloqueio do que pelo ataque. Apesar de que, vale destacar, a Bia teve que se virar com muitas bolas mal levantadas pela Roberta. Considerando isso, conseguiu manter um bom aproveitamento e ser um importante desafogo para a rede de dois do Brasil em boa parte da Liga. Porém, não esteve bem nos jogos finais, sumiu no bloqueio e não virou no ataque. Acho que sentiu a maior velocidade das jogadas adversárias já que ela tem uma movimentação mais pesada e lenta. Precisa concentrar-se nos saques para cometer menos erros. Estará no Mundial e, a depender da situação física da Thaísa, muito provavelmente começará como titular.
Mundial 2018: vaga garantida!

Carol
Gostaria de ter visto a Carol mais tempo em quadra, até porque ela vinha de uma boa temporada na Turquia. Do pouco que se viu, esteve bem na bola de primeiro tempo e no bloqueio, mas, no saque, ficou um pouco abaixo do que costuma render, não sendo tão traiçoeiro como de costume. Ano passado a briga com a Bia estava páreo a páreo. Com a Liga e os poucos jogos, a Carol perdeu espaço para a colega de posição. Mas se o Zé levar quatro centrais (o que deve acontecer), ela estará novamente no Mundial.
Mundial 2018: muito provável

Mara
Nada a dizer. Se a Mara ficou 10 minutos dentro de quadra foi muito. Novamente a central foi chamada para completar o grupo e ficar de standby caso uma das outras três centrais se machucasse. Não havia qualquer pretensão de testá-la. Só vai ao Mundial se algum problema acontecer com uma das demais – e olhe lá...
Mundial 2018: muito pouco provável

Comentários

Kaike Lemos disse…
Roberta? Eu não a chamaria nunca! Macris é muito melhor, só que com a lerda da Monique na inversão é aí que ela não brilha mesmo! Se tivesse pelo menos um passe na mão e atacantes excelentes a

Macris não precisaria nem disputar a titularidade com a Roberta!
É NÍTIDO que a Macris TEM MERITOS pra CHUTAR a Roberta da seleção! ZRG é BURRO e prefere a jaqueira.

Laura, pra mim ISSO NÃO É RENOVAÇAO!
Renovaçao seria com os novos talentos da Sl como:

Lyara,Bruninha,Giovanna,Juma,Drussylla,Edinara,Sonaly,Tomé,K.Tormena,Maira,Lana,Gabi Cândido,Gleici,Lorenne,Paula,Bruna,Mayani,Mayhara,Diana Alecrim,Milka,Lays,Laís(Libero),Vitória e Ju Paes. Só acrescentaria Macris,Tiffany,Gabi e Carol.

JOGADORAS BEIRANDO 30 ANOS! ZRG é LUNÁTICO! Estamos perdendo TALENTOS na SL, por causa das idéias tolas,absurdas,lunaticas,sem base e fora da realidade de ZRG!

Spencer Lee ou LAVARINI seriam a solução pra essa seleção! Nosso voleibol CAIU MUITO daquele APRESENTADO EM 2008! ZRG acha que as jogadoras jogam pra SEMPRE! Sheilla e Fabiana quase sendo ARRASTADAS de volta pra SELEÇÃO!
Anônimo disse…
Só não concordo com Monique, em algumas inversões ela nem entrou, a Rosa entrou no lugar dela, não dá pra insistir numa jogadora que já passou dos 30 e não fez nada pela seleção.
Kamila Azevedo disse…
Sabe o que eu acho curioso? No início da VNL, o Zé Teimoso deu uma entrevista em que ele falava que a intenção dele era rodar bastante o grupo, por causa do Mundial, pois ele não queria sobrecarregar ninguém e queria que as jogadoras chegassem num bom estado físico para a competição mais importante do ano, justamente o Mundial. Entretanto, o que vimos, na prática, foi outra situação: a repetição dos mesmos erros de sempre. Zé Teimoso morrendo abraçado com suas escolhas, se recusando a modificar o time (mesmo quando era necessário)... Assim fica muito difícil.... Por isso que eu sempre disse: a renovação começa pela mudança na comissão técnica. ZRG é um técnico ultrapassado. Já deu o que tinha que dar!
Laura disse…
Anônimo, mas vc acha que o Zé não vai convocar a Monique? Eu ainda acho que ela sai na frente da Rosa na briga pela posição, não sei...

Pois é, Kamila, é sempre a mesma história: o discurso não combina com a prática.
Anônimo disse…
Eu prefiro Carol à Bia. Não entendo a situação da Mara. Nunca entenderei.
Rodolpho Francis disse…
é engraçado ver os colegas criticarem a Roberta, se não me engano aconteceu o mesmo com a Dani Lins(que era chamada de Pani Lins e hoje é idolatrada). Quando jogava pelo Rio(antigo Unilever) as pessoas não gostavam dela e diziam que jamais seria titular da seleção e que não chegaria aos pés de Venturini e Fofão. Saiu do Unilever, foi campeã olimpica e hoje é aclamada por muitos. O mesmo esta acontecendo com a Roberta que é uma boa levantadora(tem suas deficiências como todas as outras) mas o publico é muito critico e as vezes não percebem que a torcida que tem pelos seus times influencia no julgamento das atletas. A Roberta foi eleita a melhor levantadora da Superliga por votação dos tecnicos(diferente de anos anteriores em que esse titulo se baseava em estatísticas). Será que a maiorias dos tecnicos da superliga estao errados? Será que Bernardo(o cara que nunca saiu de Olimpiadas e mundiais sem medalha) esta errado? Será que o ZRG(tricampeão olimpico) esta errado? Sejamos mais sensatos. A Roberta estará no mundial sim e não tem a menor chance da Fabiola voltar, a Titular será a Dani e a Roberta será a reserva.
Outra coisa, vejo o pessoal pedindo que atletas mais novas e mais altas sejam convocadas na seleção. Gente, não é assim que funciona. Primeiro elas devem se destacar nos clubes pra depois almejarem uma convocação. Muitas nem são titulares do clube onde jogam, fica dificil. Seleção não um lugar para se desenvolver atletas, isso é função dos clubes. Por que será que a base da seleção sempre é o Rio de Janeiro e recentemente os times mineiros?
Só pra finalizar, Mari Paraíba pediu dispensa da seleção. Parem de dizer que ela foi injustiçada
Kaike Lemos disse…
Rodolpho, OS CLUBES não estão preparando direito as atletas! A CBV a PRINCIPAL CULPADA! Fazer o CLUB ITALIA no Brasil seria excelente! Poderia criar 2 TIMES só com OS JOVENS TALENTOS DA SL! E NÃO AS REBAIXAR NUNCA! Vi na SL 2 TIMES completamente sem CONDIÇÕES de ALMEJAR TITULOS e que poderiam dar essa vaga pra as jovens boas e ALTAS APARECEREM e termos mais MATERIAL HUMANO! Ridículo é o ZRG ignora-las e não fizer a verdadeira RENOVAÇÃO! Aliás Sheilla,Jaque,Paula,Mari,Fabiana,Sassa,Thaisa só tinham 20,21,22 anos e já estavam na SELEÇÃO! E continuaram até seus 34 ANOS! Porque ZRG é LERDO! Turquia tem jogadoras jovens, mais ALTAS e COM MAIS RECURSOS TÉCNICOS!
Pra mim ZRG já deu o que tinha de dar! E precisamos de um técnico que OLHE PRO FUTURO e pare de ficar morrendo agarrado em jogadoras erradas! Spencer Lee ou Lavarini seriam a solução pra SELEÇÃO.
Rodolpho Francis disse…
Seria um sonho a CBV manter um time na superliga A, dois então, nem se fala. Na Italia o Club Italia tbm é rebaixado se ficar em ultimo lugar. Todas essas atletas que voce citou só chegaram a seleção principal(precocemente) por conta do boicote de 2002.
Contudo, concordo que gostaria de ver outras atletas na seleção brasileira mas continuo achando que a seleção não tem formar jogadoras, isso é trabalho dos clubes.
Gosto muito do Spencer e do Lavarini mas me diz aí, o que eles ja ganharam em competições nacionais?
Spencer quando teve um time com grandes reforços, teve um desempenho bem aquem do esperado e o Lavarini foi eliminado por um time que muitos(muitos mesmo) julgavam inferior.
Gosto muito da Wagão tbm e o acho excelente e o Aderson precisa mostrar serviço. Deixaria o Spencer com as categorias de base e o Lavarini pode continuar com o Minas. Essa temporada ele estará muito pressionado por conta do investimento que os patrocinadores fizeram em trazer Gabi, Natalia, Bruna e manter Macris, Gattaz e Leia. Tomara que chegue a final.
Kaike Lemos disse…
Lavarini é ESTUDIOSO! Convenhamos, Pri Daroit e Rosamaria não são as mais regulares atletas da SL! O que fez o Minas perder foi a inconstância dessas duas, aliadas a uma Newcomb MEDIANISSIMA! Wagao MUITO LIMITADO! Spencer é EXCELENTE, tem mais confiança das meninas e coloca ordem em qualquer time!
Quero ver as novas na seleção, pois com ZRG ELAS NUNCA TERAO OPORTUNIDADES!
Carina disse…
Apesar das pessoas reclamarem demais sobre a seleção, acho que o 4º lugar foi ótimo. A nível de comparação, quando várias seleções perdem suas estrelas, o rendimento da equipe cai. E o Brasil sem a base que foi campeã olímpica, e jogadoras com limitações, bem lembradas pela Laura, rendeu muito bem. Portanto, o Zé Roberto, e sua comissão técnica, mesmo sem suas principais jogadoras, fez o que pôde. Como bem lembrou Rodolpho Francis, o treinador brasileiro é simplesmente tricampeão olímpico, devemos dar muita credibilidade a ele.
Outra coisa, quando as pessoas reclamam que o Zé não forma novas jogadoras deixam de refletir que esse trabalho deve ser feito nas escolas e centros de treinamentos que os municípios devem manter para atender jovens atletas, afinal, não se aprende a jogar vôlei de alto nível no período em que se está na seleção.
Anônimo disse…
Socorro, Monique no mundial, é fundo do poço da seleção, pensei que essa competição VNL tinha servido para o Zé enxergar que ela não é jogadora de seleção, dá até dó ver ela enfrentando aqueles bloqueios enormes. Não dá