A segunda chamada para o Mundial

vôlei feminino

A CBV anunciou a segunda convocação para os treinamentos visando o Mundial. Foram chamadas Dani Lins, Thaisa, Suelen e Fernanda Tomé.

Pelas características de trabalho do Zé Roberto, creio que esta segunda chamada é a última. Mesmo que o grupo seja bastante pequeno (só haverá um corte), não acredito que o treinador convoque mais alguém, a não ser que aconteça alguma emergência, como uma lesão, por exemplo.

E, para sermos bem sinceros, o Zé não tinha muito mais a quem chamar agora. Poderia dar uma chance à Bruna, que fez uma Copa Pan-americana num nível parecido ao da Tomé. Mas a própria Tomé já é uma convocação que sai um pouco dos padrões do treinador. Está lá mais porque as principais ponteiras, Gabi e Natália, voltam de problemas físicos e não se sabe como a Natália voltará às quadras. Neste sentido, é a posição mais sensível da seleção e ter uma reserva que acompanhe toda a preparação diminuiu os riscos do time ficar na mão às vésperas do Mundial.


Com esta segunda convocação já podemos confirmar o óbvio: Mara, Monique e Macris estão fora dos planos do treinador para o Mundial (Mara e Macris já se sabia desde o princípio, aliás). Outra constatação triste de se fazer é a de que a Fê Garay não volta à seleção... A ponteira daria outro status ao Brasil na competição, não tenho dúvida. #voltaGaray

Mas temos que encarar a realidade...




...e a realidade não é lá muito animadora.  

Com exceção da Tandara, elas enossas principais jogadoras estão longe da sua melhor fase física e técnica. O banco de reservas é pouco inspirador e, fora a Drussyla (num dia bom), não vejo nenhuma jogadora capaz de mudar a cara de uma partida, caso necessário.

O conjunto terá que compensar a falta de brilho individual. Por isso dá para entender porque o Zé Roberto prefira trabalhar na preparação do Mundial com um grupo bastante reduzido. Mas há, obviamente, um risco nesta estratégia que não estimula a competição por uma vaga entre as jogadoras e deixa o time dependente de meia dúzia de atletas. De qualquer forma, a minha discordância em relação ao Zé não está exatamente nesta etapa do trabalho, mas nas anteriores. Agora há pouco a se fazer a não ser fechar e aprimorar este grupo.

O bom é que o Mundial é outro desses torneios extensos que permite que o grupo tenha um tempo de adaptação até chegar à fase final. Meu receio é que, como aconteceu na Liga, o Brasil não saiba dosar bem a demanda sobre as jogadoras e chegue na hora da decisão desgastado e com o rendimento coletivo e individual em queda.

Comentários

Anônimo disse…
Tomé já tá indo sabendo que vai ser cortada.
gilbert angerami disse…
Juro que me animo com a Tomé no lugar da Amanda. Sonhar não custa nada.....
Mas quem sabe uma reviravolta e a Natália de saída com a Rosa sobrando.....
Anônimo disse…
Tomé só tem altura, é lenta feito uma tartaruga, Não defende nada.
Anônimo disse…
Caro Gilbert, Natália de saída????? Em que planeta tu vive?
ElaIne Mara disse…
Laurab uma pergunta se me for permitida pois me ocorreu algo sobre a Garay. Em uma entrevista na TV nas finais de Superliga X SeSC Rio ela disse que no momento o foco estava no clube,família cachorro periquito e papagaio e que também não havia recebido nenhuma convocação.A pergunta é:por que o ZRG nao se arriscou/tentou uma última vez a Garay?Afinal
não se tratava entao de uma simples convocação simples e ela negaria simplesmente?
L. Mesquita disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
L. Mesquita disse…
JÁ que o Zé não convocou nenhuma oposta reserva, será q é porque ele está esperando a liberação da Tifany pela FIVB? Ou ele usará a gigante Fernanda Tomé na inversão do 5x1?
Anônimo disse…
Tomé só foi chamada caso aconteça alguma zebra ela já vai está pronta, o corte dela é certo, não é porque ela jogou dois jogos bem contra seleções sem expressão que podemos falar que ela tem nível pra seleção, aliás no ultimo jogo ela foi péssima em todos os fundamentos... Altura dela pode até ajudar, agora só isso não é o bastante.
Kamila Azevedo disse…
Infelizmente, Bruna Honório perdeu a chance de ir ao Mundial com atuações pouco inspiradoras na Copa Pan-Americana. Para ser bem sincera, acho que a Tomé foi convocada por causa de sua altura. O Brasil não tem jogadoras altas e ela pode contribuir muito com o bloqueio. Mas, apesar disso, acho que as chances dela ir mesmo ao Mundial não são das melhores.

Laura, discordo de você num ponto: preferia que o Zé Teimoso tivesse convocado um grupo maior, especialmente para que, durante Montreaux, jogadoras importantes e que são muito exigidas durante as partidas, como Tandara, pudessem ser poupadas. Pelo jeito, Zé Teimoso levará para esse torneio o time que deve estar no Mundial...

Me preocupa também o fato de que temos muitas jogadoras voltando de cirurgia, de nascimento de filha.... Como será que essas jogadoras irão se apresentar? Elas estão bem fisicamente? Chegarão num bom nível ao Mundial??
MINEIRIM disse…
Saudade da época que a Bia pedia dispensa da seleção...
gilbert angerami disse…
Se vc não sabe anônimo, o inicio da carreira da Natália foi de saída e pra mim ela joga MUITO MELHOR de oposta do que de ponteira passadora. Inclusive, ela prefere muito mais ser saída assim como a Tandara.
Evandro Mallon disse…
O Zé sempre fez escolhas erradas. Qdo assumiu em 2003 trouxe toda a velha guarda e tchau naquele momento pra Sheilla, PP4 , Carol Gattaz....
Errou em nao convocar Leila e ficamos sem uma oposta experiente em 2004 pra inversões ( Elisangela estava muito verde ainda, primeira Olimpiada.....e o 24x19 mostra isso )

Mudar ( forçar na verdade ) Mari, Tandara , Natalia entre outras, a mudarem de posição mesmo nao se sentindo confortavel pra atacar.... Natalia mesmo é um rolo compressor de oposta. Tandara prefere entrada....seria o óbvio né.....

Olimpíadas de 2012 sem banco reserva.
Humilhação de jogadoras com cortes sem nexo e sentindo e interrompendo o ciclo natural das posições.

Tudo o que ele mete a mao fracassa : Ouro em barcelona 92 e quinto lugar em 96. Criou Dayvit e Amil campinas que duraram duas temporadas e contavam com excelentes jogadoras.

Qtas jogadoras ele formou ?
Olha qtas jogadoras o Bernadinho forma e formou que servem a Seleção...e ainda o Zé nao fala com ele por conta do ocorrido em 2004.

Só falta ele chamar Marcia Fú, Ana Moser, Edna, Ida pra ir ao Mundial....para dar um ''título'' a elas que nao possuem .... ( ironias aqui ).

Volta Bernadinho ( ou façam um clone dele ) para continuarmos a ter medalhas e sermos respeitados no mundo do volei feminino. Sem Paulo Coco, pq tbm é tudo farinha do mesmo saco.
Rodolpho Francis disse…
Gilbert, onde você viu que a Natalia prefere jogar na saída? kkkkkk
No próprio Rexona, quando a Andrea e sua reserva(Bruna) não corresponderam, o Bernardo improvisou a Regis de oposta. Natalia foi muito bem como oposta(antes das cirurgias) depois disso nunca mais teve a mesma força no ataque.
Alysson Barros disse…
Só sei que essa seleção feminina é uma bagunça só! Sempre foi.

Espero que seja o último ano deste senhor no comando.
L. Mesquita disse…
Boa Tarde Laura,Evandro Mallon e amigos:em 2004 o Zé Roberto convocou Leila que jogou o Grand Prix, mas surpreendentemente foi cortada deixando os especialistas sem entender nada do que tinha acontecido, afinal de contas, Leila era a melhor oposta brasileira em atividade na época!Zé Roberto anunciou o corte de Leila no aeroporto de Paris!Ana Paula,q disputou o Vôlei de Praia em Atenas-2004 foi pega de surpresa e ficou revoltadíssima com o corte da canhotaça Leila!Ana Paula deixou de lado a diplomacia e criticou a atitude de Zé Roberto: "O time é muito jovem e a experiência da Leila seria importante!Mesmo que ela ficasse no banco, já ajudaria!Mas cada um tem uma cabeça...E o destino puniu o Zé e a seleção,a experiência e o poder de decisão de Leila seria fundamental para marcar o VIGÉSIMO QUINTO ponto naquele fatídico 24x19 no quarto set contra as russas!
É estranho pensar que Rosamaria ainda continua na lista para o Mundial, que a Tomé tenha entrado e a Priscila Daroit, que chegou a ser titular do Minas na fase final da Superliga, com passagem pela seleção brasileira e relacionada para a VNL, não tenha sequer sido chamada para treinar. Acho que ela, apesar da irregularidade na recepção, é boa jogadora e está no mesmo nível das outras ponteiras da seleção.
Mantronix Inc disse…
L.Mesquita

Eu nao consigo ter update do q esta acontecendo c/ a Tiffany, ouvi um comentário q ela estava se recuperando de uma lesão.

A minha proposta é levar a Tiffany como uma carta coringa, deixá-la na reserva da Seleção mas não como oposta, mas como ponteira passadora,porque se Natália n conseguir se recuperar a tempo, ou, se ocorrer mais algum episódio de lesão durante o Mundial q também é longo e muito desgastante. Temos um S.O.S para ainda ter uma artilharia de ataque pesada.

Imagina Tiffany com Tandara e Gabi.

Meu raciocínio é o seguinte, é preferível enfrentar uma polêmica mas ter um lugar no Pódio, do q amargar um um anonimato em um quarto ou até um quinto lugar.

Em breve, aliás, já estão aparecendo outros casos em outros Países, onde a FIVB esta estudando caso a caso, mas em relação a Tiffany já esta tudo aprovado.

É questão do Brasil ser vanguarda e dar o pontapé inicial.




Laura disse…
Elaine, pela versão do Zé, ele iria convocá-la, mas ela é que pediu dispensa. Ainda havia a possibilidade de a Garay ir para o Mundial, mas ainda não sabemos se foi uma escolha da jogadora ou do treinador. Acho difícil o Zé não ter insistido para que ela voltasse... deve ter sido uma opção da Garay.

Wasley, se não me engano a Pri Daroit foi convocada para a Copa e pediu dispensa.

Evandro, em 2004, na verdade, a Elisângela disputava a sua segunda olimpíada. Ela fez parte do grupo de 2000 em Sidney como reserva da Leila. Em 2004 ela já tinha uma boa cancha, só que, se me lembro bem, não estava na sua melhor fase. E é verdade, o Brasil nunca teve uma inversão decente numa olimpíada desde que o Zé assumiu.
Johnny disse…
Enquanto José Roberto estiver no comando, o que vamos ver serão injustiças, assim como ele fez com Carol Gattaz em 2008, quando levou Valesquinha, assim como ele fez com Fabíola em 2012 ao levar Fernandinha, e também como ele fez em 2016 ao trocar Brait por Léia.
O enredo é este, minha gente!
A música toca desse jeito aí, não tem mudança não!!
Como eu sempre digo, a renovação tinha que ter começado URGENTE em 2016. Itália renovou, Turquia, Holanda, Sérvia, EUA e até China, que tinha acabado de ser campeã olímpica. Mas Zé Roberto preferiu apostar em Adenízia, Natália, Tandara, Monique e Carol, então chegamos em mais um ano dependendo disso: jogadoras cansadas, exaustas, lesionadas, voltando de lesão, gravidez, ou então nanicas, anãs sem força.
Enquanto Zé ROberto estiver aí, podem apostar em ver a cara da Dani Lins em 2018, 2020, 2024 e daí em diante, porque só se ela morrer ou não quiser mais que ele tira!
Pra ter uma idéia, ele nem preferiu levar Claudinha para treinar! Chamou Suelen operada e Fernanda Tomé que não é lá grandes coisas, com exceção da altura.
Natália, Tandara, Dani Lins, Thaísa, Adenízia, só saem da seleção se machucarem ou pedirem dispensa, porque, fora isso, vamos ver as caras delas em 2020 e 2024, com certeza.
Zé Roberto podia trabalhar com um grupo de 20 jogadoras e levar 14 para o Mundial, mas prefere trabalhar com 15, chegando lá não tem opção de banco para substituir. É o famoso "vai ou racha", "se não tem tu, vai tu MESMO".
Sorte será se o Brasil pegar um bronze, pois se pegar na semifinal uma China, Sérvia (estruturada com o retorno da boa levantadora), Turquia ou até EUA, vai cair ali na semifinal mesmo.
Onde já se viu levar Dani Lins estando lenta, sem ritmo, acabou de ser mãe, sem velocidade de jogo e levantando mal?
É pra chorar de raiva!
willian km disse…
Levar a Dani Lins vai ser um erro, assim como foi nas olimpíadas levar Fabíola que também tinha acabado de ganhar bebê e nem entrou nos jogos. Dessa forma fica difícil ganhar com uma levantadora. E assim será na copa, sem ritmo de jogo, sem velocidade e sem precisão nos levantamentos. Assim a Dani foi na copa pan, jogou muito mal e não conseguia acertar as bolas para as centrais e oposta. Mesmo sendo jogadora de alto nível, será que da tempo de recuperar o físico?( Fabíola nas olimpíadas).
Outro erro não levar uma 2 oposta, vai sobrecarregar tandara. Como vimos nas finais da vnl estava muito bem marcada e sem a mesma potência.
O Bernardinho forma as jodagoras o ze vai e joga na fogueira,ele parece que não tem muita paciência assim como Bernardo. Bernardo já levou para seleção Natália, drussyla. Gabi, Carol, fabizinha, Fabiana e muitas outras meninas. O ze apenas foi la e pos para jogar.
Naiane e edinara no Barueri. Acho que vai ser dificil serem chamadas de novo.
ElaIne Mara disse…
Alem do comando duvidoso do Senhor dos Anéis e um calendário ficou comprometido diante dessa desorganização da CBV, eu creio que necessitava de um grupo maior de jogadora porque fica difícil contar com lesões recuperadas a tempo.Insisto que as atletas não podem virar vitrine desse embrolho nacional do vôlei brasileiro. Sorte Seleção.Estarei na torcida para o melhor.Obrigada Laura pela resposta e vc tem razão
Anônimo disse…
Ainda tem gente que insiste na Mari Paraiba e Tifanny, quando vocês vão entender que elas não vão jogar na seleção enquanto o Zé for técnico?? As duas pela idade se aposenta antes da aposentadoria do Zé. Sobre a Tifanny mesmo se ela fosse liberada pra jogar que não sei se é o caso, ele não ia convocar ela, o grupo do Zé tá fechado, Tomé só entrou de gaita, vai ser cortada.
edsantos disse…
conncordo com o johnny , tinha que renovar depois dos jogos de londres 2012, ele levou um time envelhecido, manjado, marcado para os jogos do rio, achando que iria ganhar o ouro, no fim nem podio. um time mais novo provavelmente faria a mesma campanha , o sinal de alerta foi no mundial da italia 2014, foi surpreendido e nao mudou, acabou morrendo abraçado com as veteranas, agora ta insistindo com o o que sobrou de 2012, haja paciencia !!!!!!
L. Mesquita disse…
MANTRONIX super concordo contigo! Essa formação com Tifany, Gabi e Tandara dá muito poder de fogo ao Brasil! Concordo q Tifany pode atuar tanto na ponta qto nas inversões do 5x1!
O Brasil sempre fica pra trás... Vai esperar algum país Europeu ou Asiático escalar uma mulher trans primeiro?
Jotacê disse…
Olha, tem tempo que não via uma temporada que me empolgava mais com os clubes brasileiros do que com a seleção.

De um lado, temos a confirmação de que teremos no Mundial de Clubes o super time que o Praia Clube montou (Lloyd/Fawcett, Fabizona/Carol, Garay/Rosamaria(?) e Suellen).

De outro, uma seleção cheia de incertezas. Ano passado eu estava mais empolgado, pois via um time novo surgindo, cheio de promessas, que não tinha tanta pressão assim, e que acabou fazendo muito bonito. Esse ano, porém, estou triste e desempolgado com a atuação das meninas. Não acredito que títulos e medalhas sejam sinônimo de bom voleibol, mas o que entristece é justamente ver que elas jogaram os últimos jogos muito aquém do que poderiam ter jogado. À exceção da Tandara e da Adê (nossas já veteranas), jogadoras que me empolgaram ano passado tiveram participação pouco marcante (Roberta, Macris, Bia, Carol pouco usada, Drussyla), sem contar as que demonstraram que ainda não estão prontas para a seleção (Rosa e Amanda), mas que continuam no grupo (por falta de opções melhores, só posso crer).

Enfim, sempre torcerei pela nossa seleção, mas que está difícil se empolgar está. Acordar 3h30 pra ver um 3x0 é muito cruel, Rs.

Vi muito pouco da Copa Panamericana, por isso estou com muita esperança de ver a Thaísa e a Dani Lins de volta. Espero que me surpreendam positivamente.
humberto alves disse…
Gente algo de muito errado no modo do Zé trabalha na seleção, tantas jogadoras boa não querendo mais joga pela seleção jogadoras que seriam titular em qualquer seleção, Fabíola,Fabiana, Camila brait, Jaqueline, Fernanda garay eu acho que já passou da horas de trocar de treinador
ElaIne Mara disse…
Diante da insatisfação da maioria aqui frente ocomando ZRG,não consigo pensar nomes sejam "elas ou eles" para o lugar dele e dessa comissão atual.Se alguém tiver alguma sugestão ..Seria bom pra um debate aqui.Abraços
L. Mesquita disse…
Jotacê concordo plenamente contigo!!! Estou muito mais motivado em acompanhar o MUNDIAL DE CLUBES com as presenças confirmadas de MINAS TÊNIS CLUB E DENTIL PRAIA CLUB do que esse MUNDIAL DE SELEÇÕES!
Gosto muito da rivalidade à flor da pele entre MINAS e PRAIA pela hegemonia do voleibol MINEIRO, seja no Campeonato Mineiro, na Superliga, no Sul-americano e, agora, no Mundial!
Enfim, pra mim, acho que o MUNDIAL DE CLUBES será mais interessante que o de seleções...
L. Mesquita disse…
No Mundial de Clubes terei a oportunidade de assistir às jogadoras que eu gosto de ver jogar e não verei no Mundial de seleções:
No Minas Tênis Club é o caso das levantadoras Macris e Bruninha,das centrais Carol Gattaz e Mayany,da líbero Léia,das opostas Malu e Bruna Honório,que por sinal foi queimada pelas bolas baixas da Dani Lins na Copa Pan-Americana.
E no Dentil Praia Club é o caso da central Fabiana Claudino,das ponteiras Garay e Michelle Pavão e da levantadora Ananda.
Só por causa dessas jogadoras que eu citei e mais outras que fazem parte do elenco desses 2 grandes clubes mineiros,o Mundial de Clubes pra mim vai valer muito mais a pena que o Mundial de seleções.
gilbert angerami disse…
Onde há fumaça há fogo. Quando eu disse lá em cima da possibilidade da Natália jogar de saída, me criticaram. Segundo o tal "jornalista", pode ser que isso aconteça mesmo. Eu torço.
Jotacê disse…
A Natália na saída com a Tandara passando? Nesse caso, só valeria a pena pelo fator surpresa né? Mais pro final da competição, pq se começar já com essa formação, Lang Ping, Guidetti, KK vão fazer as respectivas seleções assistirem os jogos do início e a nova formação vai chegar tão marcada como ocorreu na Liga das Nações. A saída pra isso seria não depender apenas das duas. Talvez se a Gabi e as centrais conseguirem contribuir em conjunto para o ataque faça algum sentido.

Ou então, Natália na saída como reserva da Tandara? Nesse último caso, quem seria a segunda ponteira ao lado da Gabi, a Amanda????? Pq Drussyla, Rosa e Tomé não são exímias passadoras, né.

Ai ai, meu coração.
Anônimo disse…
Natália na saída como reserva da Tandara. Sério que eu li isso?
Alysson Barros disse…
Tandara e Natália já jogaram juntas pelo Amil, ninguém lembra?

Todo mundo sabe como acabou...

Mas quem sabe seja uma alternativa melhor? Pois Natália passando é o fim. Talvez a Tandara tenha mais competência. E a outra ponta fica com a Gabi.
Evandro Mallon disse…
Sinto falta no Volei de jogadoras que treinam em todas as posições.
Quantas vezes Ana Moser sobrava pelo meio e batia uma china ou bola de tempo?
mesma coisa com Marcia Fu, embora oposta, fazia meio e ponteira.
Karin Rodrigues, excelente meio de rede, passava, atuava como ponteira, oposta. E a própria valeskinha que atuou de meio, na Italia foi ponta, e foi as Jogos de 2008 como ponteira, mas podia exercer função de ponteira caso necessitasse e se a Fabi se machucasse ainda tinha excelente defesa pra atuar como líbero.

Vai hoje em dia colocar uma central pra recepcionar pra ver o estrago que dá.
ElaIne Mara disse…
Tandara passando seria um balde de água fria pra cima dela .., não em vista todo trabalho que ela tem feito, na confiança adquirida e por aí vai.Agora e se a Natalia não conseguir se recuperar..Aí a canoa vira de vez. ..E ainda temos bastante suelen com a lesão. ..señor de los milagros ajuda nois.Vamos minha seleção amada.
Anônimo disse…
Hoje eu acho Tandara muito melhor na saída de rede. Tem mais consistência e variações de golpes. Na entrada ela só tinha boa mesmo a diagonal.

De qualquer forma acho difícil o Zé fugir do manual. Vai perder com o mesmo time, sem alterar nada.
Cesar Nascimento disse…
amigos do blog o que houve com a melhor central do Brasil não estou da falando da estação ferroviária KKK e sim da jucy alguém sabe porque ela não foi mencionada em nenhuma convocação .
Jotacê disse…
Concordo com o amigo que comentou sobre a falta de versatilidade no voleibol brasileiro, em especial no que se refere às jogadoras que atuam como ponteiras/opostas.

Acho essencial que as opostas saibam atuar também como ponteiras - até para permitir mudanças estratégicas ou considerando competições como as Olimpíadas que permitem uma convocação muito reduzida.

A título de exemplo, todas as opostas chinesas relacionadas na pré-lista do Mundial são capazes de passar, o que permite à Lang Ping mudar a configuração do time quase que por completo. No outro extremo, tivemos, na Copa dos Campeões do ano passado, a seleção russa com apenas duas jogadoras na linha de passe porque a Kosheleva é uma ponteira que não sabe passar. Isso, para mim, é inadmissível nesse nível de jogo.

O colega foi aos tempos de Ana Moser e Márcia Fu, mas lembro que mais recentemente as grandes PP4 e Mari eram capazes de passar - e se tornaram ponteiras -, mesmo iniciando a carreira como opostas. Falem o que quiserem, mas acho que Tandara e Natália também mantém um mínimo de qualidade no passe - como a própria Zhu, que sofre um pouco mas dá conta do recado. Até a Egonu arriscou de ponteira no último jogo contra o Brasil pela Liga das Nações e bagunçou tudo! De outro lado, muito me entristece ver Rosa, Edinara, Drussyla (essa última um pouco menos) sendo incapazes de sequer colocar a bola pra cima, só quinada.

Na minha singela opinião, se a oposta quer atuar exclusivamente como atacante tem que jogar no nível de Sheilla - ou seja, não saber passar é um privilégio enorme que tem que ser compensado com um potencial fenomenal de ataque.
Paulo Roberto disse…
Pessoal, ando tão desestimulado com nosso vôlei que até me afastei dos comentários, mas tenho lido todos.

Uma pena que estamos nos apequenando. O feminino desde o final do Mundial de 14 e os reflexos começam a ser sentidos até no masculino.

Uma mistura de fatores explica isso: teimosia dos treinadores, apego a táticas e jogadores que não fazem mais diferença, pouca abertura para os jovens talentos dentre outros aspectos.

Neste último ponto vejo que o "buraco é mais embaixo". Não temos jovens talentos no mesmo nível das gerações passadas mas seria uma escassez mesmo ou uma falha no processo de garimpagem da CBV? Acredito que este último fator seja o mais preponderante. Num país do tamanho do Brasil, não acredito que não tenha talentos espalhados por aí. Esse foco no eixo Minas-Rio-São Paulo é muito limitado.

Enfim. Acho que sairemos sem medalhas tanto no masculino como no feminino. Entre as mulheres se pegarmos uma semi já estará de mais que de parabéns.
Anônimo disse…
Tandara na reserva??, aff esse comentário nem devía ser aprovado p/ postar. Tandara carrega a Seleção assim como carregou o Osasco nas costas.
Anônimo disse…
Eu sempre disso isso do foco no eixo rio-minas e abandono dos outros estados. Na minha cabeça deveria ter times de todos os estados no campeonato nacional. Longe dessa possibilidade, pelo menos um garimpo deveria ser feito nas escolas, universidades, associações, clubes e locais onde se pratica o voleibol. De fato sabemos que a CBV é uma instituição corrupta, com gestores brasileiros que, como a maioria, visa seu lucro, ostentando salários altíssimos de 20, 30, 40 mil reais. Quem ganha um salário desses hoje no Brasil? Não sobra muito para desenvolver e manter o esporte.

Como vamos achar talentos se, também, o esporte não tem visibilidade, não é visto pelas pessoas, pois não passa na televisão e os jogos são sempre nos mesmos lugares. Ninguém conhece o vôlei no Brasil. Pare um jovem na rua e pergunte quem são os titulares das seleções. Poucos saberão. Nós ainda corremos atrás de transmissões a cabo ou na net, via streaming, pois até os campeonatos internacionais são bloqueados para que não possamos ver, tendo que pagar para isso.

A tv aberta não mostra, ninguém vê. Todos querem ser Neymar, mas ninguém quer ser Wallace ou Tandara. Nem sabem que eles existem.


Evandro Mallon disse…
Jotacê, muito bem colocado sobre a Mari e a PP4. Fui buscar nos tempos de Ana Moser e Marcia Fu, porque foi numa época que o volei começou a crescer no Brasil, e me lembro que as meninas queriam ser como Aninha e os meninos como o Tande rsrs...

Mas temos sim mais exemplos pra citar: Valeskinha, Arlene ( que ate central foi ), Dani
Scoth qdo jogou no BMG Sao Bernado, na ultima partida das quartas de final foi como oposta.

Eu quando treinada era levantador, mas também fazia treino de passes e ataques, como todos os outros jogadores, que, estes alias, também treinavam levantamento. Claro, a posição era minha, eu que tinha que dar o entrosamento, mas se eu me machucasse, teria uma configuração com mais 11 jogadores que podiam levar a partida ate o fim suprindo minha posição.

Enquanto isso Antonio Rizolla ( ex tecnico da CBV ) leva a Colombia as finais dos Jogos Centro-Americanos e Caribe. Resultado histórico e inédito para o país.
Imagina o quanto de talento ele nao deve ta moldando por lá.

Kaike Lemos disse…
Colômbia está crescendo a passos largos, isso è fato! Já são a 2° força do sul americano!
Rizola tem nas mãos uma levantadora promissora e uma oposta que se bem treinada, incomoda muito!

PS: PRO Povo que tá dizendo nos blogs por aí fora, que sou L. Mesquita! Estão muito enganados. Eu nunca precisei ter base em idéias lunáticas, e denegrir ou humilhar jogadoras!
Jotacê disse…
Fabiana convidada para treinar com a seleção em Saquarema e aceitou. Parece que há chances de acabar indo ao Mundial - já que já vai treinar em Saquarema, pq não? De um lado, fico MUITO feliz pq ela é um ídolo para mim e pq ainda está jogando volei de altíssimo nível. Porém, é triste ver como ainda dependemos de nossas jogadoras campeãs olímpicas em 2008. Além disso, acho que a posição de central é a que estamos mais bem servidos atualmente.

De outro lado, muito provavelmente a Garay tb foi convidada e não aceitou, né? Pq ela está nas mesmas condições da Fabi, as duas no Praia, difícil que não tenha sido convidada também. Uma pena, parece que não a veremos de verde e amarelo novamente mesmo :-(