Liga 2018 - Brasil 1x3 Alemanha

vôlei feminino Zé Roberto

O Brasil começou com o pé esquerdo a temporada 2018. Logo de cara, na estreia da Liga das Nações (ex-Grand Prix) perdeu, em Barueri, para a Alemanha – e de virada.

É claro que não se poderia esperar muito da seleção neste primeiro confronto. Houve pouco tempo de preparação, o que impossibilitou a realização de amistosos. Além disso, as jogadoras mais experientes estão fora das melhores condições físicas. Então, era natural que o Brasil apresentasse dificuldades.

Porém, uma derrota para a Alemanha já sai um pouco daquilo que se espera do Brasil. Uma derrota em que houve amplo domínio alemão a partir do segundo set, então, foge muito do tolerável para a seleção brasileira. É bom lembrar que a Alemanha, assim como boa parte das seleções, teve também um tempo restrito de preparação para enfrentar a longa jornada que é a Liga das Nações. 


O que foi surpreendente, de forma negativa, foi a forma como o Brasil se curvou à primeira dificuldade imposta pela Alemanha. No primeiro set, a seleção jogou de forma tranquila, pouco pressionada pelo saque e pelo ataque alemão. Apesar dos erros exagerados de saque (que se repetiriam em toda a partida), o Brasil criou boas oportunidades de contra-ataque. 

Roberta trabalhou bem na distribuição, explorando a parceria do Sesc com a Drussyla e retomando as jogadas pelo meio com a Carol. Tudo ia bem até que, no segundo set, a Alemanha começou a forçar mais o saque. A partir daí, não só a recepção brasileira se desestabilizou como todas as outras ações que haviam funcionado relativamente bem no primeiro set.

O Brasil simplesmente se perdeu. Tudo aquilo que dependia de uma boa recepção, obviamente, afundou com o desempenho ruim do passe de Drussyla, Amanda e Cia. A virada caiu de rendimento, o jogo brasileiro ficou marcado e a Roberta se perdeu na distribuição, esquecendo-se da principal saída de ataque com a Tandara.

Mas também aquilo que o Brasil poderia fazer como resposta à ofensiva alemã, independente da recepção, não funcionou. O saque não entrou em nenhum momento da partida; o bloqueio, quando conseguiu ler as jogadas alemãs, não se posicionou corretamente, com o ataque entrando entre as jogadoras; e a defesa cometeu erros de posicionamento ou de técnica, incapaz de amortecer os repetidos ataques da Brinker. 



**************************************
O Brasil se abateu contra a Alemanha. Fosse uma Sérvia, uma China... daria para entender. O time que esteve em quadra não é nosso melhor, mas não poderia ter se apequenado como se apequenou contra uma equipe que não tem tradição de vitórias contra o Brasil.  

Ao final do jogo, o Zé Roberto enfatizou que o time precisa melhorar a relação bloqueio e defesa e nem sequer comentou a questão da recepção e do saque, os pontapés iniciais dos sistemas ofensivos e defensivos que funcionaram tão mal nesta primeira partida.

A leitura que faço da avaliação do Zé é de que ele não espera do seu trio de ponteiras (Drussyla, Amanda e Rosamaria) algo muito melhor do que apresentou nesta estreia. Seria algo do tipo “vamos focar no que podemos fazer muito bem para compensar os prejuízos do passe que certamente vamos ter”. Também, talvez ele não queira magnificar o problema e colocar nas costas das meninas a razão da derrota - mas a verdade é que é impossível desligar a causa da derrota do mau desempenho do passe.

De qualquer forma, como a relação bloqueio e defesa é a que mais demora a se acertar em qualquer equipe e não se pode esperar muito das peças que temos à disposição para o passe, não precisa ser nenhum gênio para prever um começo bastante atribulado para a seleção na LN.

Lembrando que o Brasil enfrenta, ainda nesta chave, o Japão, adversário que esta seleção não conseguiu bater no ano passado, e a Sérvia, que está com sua força máxima.

Comentários

Anônimo disse…
Boa noite,

Eu assisti o jogo hoje a tarde, e sinceramente a Jacqueline como ponteira iria ser melhor que as três ponteiras somadas. Teve um momento que foi um show de horrores. O que é a Suelen como libero? Tandara não faz milagre -Se eu fosse técnico eu daria um tempo para ela, pensar no mundial- Bia e Carol, são ótimas centrais mas eu não consigo ver elas como titulares na seleção. Perdemos a chance da temporada passada para apostar em novos talentos.

Eu acredito que com a volta da Gabi e Thaisa o Brasil ganhe mais poder de fogo, porque a situação está crítica!

(sinceramente precisamos de uma libero, eu sei que a Brait não vai voltar, mas o fundo de quadro do Brasil está terrível)
Lulu disse…
Independentemente do resultado de hoje, está seleção não surpreenderá positivamente pois é fraca individualmente e seu conjunto não rende, péssimo fundo de quadra.
Alysson Barros disse…
Eu queria saber quem foi o gênio que começou a espalhar a mentira de que Amanda é "ponteira de composição". Deve ter sido o Marco Freitas...

Rosamaria só sabe bater nos peitos e dar gritinhos. Drussyla nem merece comentários...

Garay, Léia e Fabíola fizeram muito bem em suas decisões.

ZR tá usando a estrutura da CBV pra treinar algumas jogadoras de seu time na Superliga, como de praxe, jogadoras tais que jamais mereciam convocação, como a Amanda, por exemplo.

Dani Lins e Natália sem condições de jogo estão fazendo o que dando entrevistinha e falando de Mundial? Me poupe!

Perder para Alemanha é inaceitável.
Anônimo disse…
Minha análise é a pior possível, mas não vou nem dizer nada porque está no início dos trabalhos e pra não dizerem que eu sou chato e blá blá blá. Mas coincidentemente depois que a
Amanda entrou, o jogo piorou drasticamente. Ela não cumpriu nada do que era esperado dela.
Mas o time deve melhorar, embora eu acho que esse título passará longe de nós.
Anônimo disse…
Só para pontuar: 70% dos toques da Roberta são dois toques, especialmente nas inversões de china e saída de rede. Bizarro!
L. Mesquita disse…
Vendo nossas ponteiras baixas jogar, eu me pergunto: Por que Regiane de 1,90m sequer foi lembrada???
Acho que a libero Suelen não tece culpa de nada nessa derrota para a Alemanha...
Precisamos aumentar nossa estatura e marcar melhor o bloqueio das pontas, jogadoras com mais de 1,90m com Regiane, Tifany e Thaisa podem acrescentar muito à seleção!
Fiquei assustada com o que vi ontem mais tenho esperança que vamos melhorar
Kamila Azevedo disse…
Não vou ser dura na minha avaliação sobre a partida de ontem. Primeiro, porque é a primeira partida da seleção na Liga das Nações. Segundo, pois acho que o time não teve tempo de treinar o suficiente para termos um entrosamento melhor entre as jogadoras. Acho que, por isso, o ZRG começou a partida com quase o time inteiro do SESC em sua totalidade – com exceção de Tandara, Suelen e Bia –, provavelmente com o objetivo de aproveitar um entrosamento que já seria natural entre as jogadoras.

O primeiro set foi bom, mas acho que o time começou a desandar quando a Amanda entrou no segundo set. O desempenho dela foi muito irregular e ela cometeu muitos erros bobos, especialmente em recepção. Drussyla, que foi substituída após a entrada dela, estava melhor e e deveria ter permanecido em quadra.

No mais, fica evidente os erros de convocação de ZRG. Monique não tem condições de estar na seleção brasileira. Bruna Honório seria muito mais útil nas inversões. Tandara é excelente e nossa melhor jogadora – mas ela não faz milagres sozinha.

Vamos nos preparar para sofrer bastante durante esse ciclo olímpico. ZRG com seu trato com as jogadoras já perdeu peças importantíssimas, que se recusam a jogar pela seleção, como Brait, por exemplo. A saída deveria ter sido após Rio-2016, com a demissão de ZRG e a contratação de um novo técnico, que pudesse dar início a uma nova história na seleção. ZRG e sua teimosia não dá! Ele é um técnico ultrapassado!
Kaike Lemos disse…
Quem é Drussylla e Amanda na seleção! Eu n levaria nenhuma das 2! Dava pra levar Edinara,Tomé,Sonaly,Lorenne no lugar da Monique! Mayhara tá melhor que Mara,Lara Nobre tbm devia ser lembrada! Suellen n sabe passar! Desde aquela final do Mineiro ela errou o passe do último ponto! Deixou a bola passar e tomou ace de lerda mesmo. Derrota pro Brasil esquecer e o ZRG repensar suas escolhas! Se Amanda fosse selecionável n estaria aí quinando passe e achando que aquele saque de galinha que n bota ovo,ta ajudando o Brasil em alguma coisa!
Tandara coitada! Vai ser muito sobrecarregada!
Anônimo disse…
É difícil entender uma convocação que tem líberos no mercado, ficar "adaptando" a Jaqueline para a posição. Suelen é um erro...
Deixar de convocar a Mari Paraíba para trazer Amanda é um devaneio, ela já mostrou que é incapaz desde a última Superliga.
Rosamaria vem de uma temporada péssima no Minas, que até agora acho que está tentando esquecer. Drussyla prefiro nem comentar, mas ainda assim consegue virar bola, isto no momento é o que importa.
Concordo que Carol e Bia ainda não tem estofo para serem titulares. Deixar Adenízia no banco para elas é inaceitável.
Quando vi Amanda, Drussyla e Roberta de titulares, já pensei hoje não vai dá. Gabi para piorar sentiu o joelho. Só Tandara e Bia não são suficientes. Sei que é começo de preparação mais poderiam colocar a Ade, Macris e Rosa para tentar recuperar. Nosso passe foi sofrível. Lippmann foi show.
gilbert angerami disse…
Ano passado foi a mesma coisa, e mesmo com um timinho fubá o Brasil conseguiu chegar.
Vejo uma notória decadência no feminino, mas devido ao seu histórico não duvido muito de uma repentina ascensão, até porque as outras seleções também não estão lá essas coisas. O calendário é MUITO apertado, não há tempo para treinar!

P.S. Amanda de titular na seleção e Monique para inversão, tá de sacanagem né!
edsantos disse…
o grupo é fraco tecnicamente , infelizmente a safra nao e boa ,e o que tem no momento. Mas se é para perder assim seria melhor renovar tudo , porque na verdade como sempre digo o zrg quer ganhar titulo , ele nao prepara uma geraçao para o futuro, no mundial ele ainda espera contar com as veteranas de londres, nao é possivel.- thaisa , dani e natalia - como vamos renovar o time ?tem que começar do zero, mas era para ter feito isso ano passado e nao fez. Alem do fato desse grupo ser muito baixo de estatura, a ct deveria investir em jogadoras mais altas, mas parece que sao cegos, ontem sofremos no block da alemanha e nos ataques da oposta de 1,90 e vai ser assim contra servia, eua e china , estou pessimista
Re Cs disse…
Com as peças que ele tem agora, acho que podia usar assim:
Roberta/Tandara
Adenizia/Bia
Monique/Jaqueline
Suelen

Reservas
Macris/Rosamaria
Carol/Mara
Drussyla/Amanda
Mantronix Inc disse…
Brasil desanimado jogando contra Alemanha zzz.. sabe da sua superioridade e entrou relxado.

Sesc-Rio devia contratar a Lipmann!
Kaike Lemos disse…
Bernardo e CIA anunciam Kosheleva!
Cai duro com esta notícia! Vai parar de fazer times medíocres o Rio! Monique ameaçada pois a Peña pode surgir como OPOSTA PASSADORA mais agressiva!Teremos OS JOGOS essa SL, briga boa em cima e em baixo!
Anônimo disse…
Sinceramente dizer que a safra não é bia, que não temos jogadoras melhores é ser mto panelinha ou fã do José Roberto Guimarães.
Porque temos:
Levantadoras:Claudinha, Giovana, Laura, Bruninha e Vivian Lima
Opostas: Bruna Honório, Bárbara Bruch, Lorenne, paula e Edinara
Ponteiras: Tomé, Sonally, Suele, Kasielly, Karol Tormena, Gabi Cândido, Mari Pb
Centrais: Lara, Vivian do Valinhos, Mayhara,Mariana Aquino, Diana Alecrim, Fran, Mayany.
Líberos: Tassia, Ju Paes, Vitória Trindade, Iumy Garcia.
O problema é que a seleção não Renovou quer viver de uma mescla de pós Londres para sempre e poucas jogadoras ainda jogam em alto nível dessa época. Fora que sempre tem q haver renovação. Acho que já passou da hora do JRG deixar a seleção.