A Nestlé é passado



A Nestlé confirmou, nesta terça-feira, o fim do patrocínio ao time de Osasco, que existia desde 2009. Segundo a empresa, o enceramento ao final da temporada 17/18 estava previsto no contrato, como se vê no trecho do comunicado divulgado:

“Após nove anos de uma parceria bem-sucedida com o time de vôlei feminino de Osasco, a Nestlé anuncia que conclui sua jornada com a equipe, a partir do final da temporada 2017/2018 da Superliga Feminina de Vôlei, a fim de concentrar seus investimentos e esforços no fortalecimento de sua atuação em plataformas que amplifiquem o impacto nas comunidades onde tem operações. O encerramento do patrocínio neste primeiro semestre já estava previsto no contrato com o clube.”

Ainda não se tem a confirmação se a Vedacit, empresa que entrou como parceira no final da temporada passada permanecerá apoiando a equipe ou mesmo será a patrocinadora master de Osasco. O Osasco, o clube, deve permanecer com suas atividades.

************************************

É um adeus triste porque a marca por si só, independente de com qual clube esteve ligada, tem uma tradição no vôlei. E uma tradição de investimento pesado em elenco e marketing.

A Nestlé, desde a sua primeira passagem pelo vôlei na década de 1990, sempre foi a que melhor trabalhou a divulgação e a promoção das suas equipes. Trouxe um pouco do que se costuma fazer no futebol e o que nós, torcedores de vôlei, na época, só víamos no vôlei italiano.

Pode parecer firula, mas não é. Ainda mais quando se tem projetos de longo prazo que podem, sim, fidelizar e encantar os torcedores do vôlei tão carentes de outras atrações além-quadra. A máquina do esporte não se move somente pelo jogo – ainda mais nos tempos atuais.

Claro que o que se faz em quadra tem que ter o mesmo tamanho do que se vende nas propagandas e divulgações. E acho que este foi o erro da Nestlé neste segundo projeto no vôlei.

Ganhou um grande título, o Mundial de 2012, repetindo o feito do Leites Nestlé nos anos 90, é verdade. Mas, em geral, o retorno da quadra não foi proporcional ao que a empresa investia em elenco e marketing. Pelo que investiu, era para ter dividido o domínio do vôlei nacional de forma mais equilibrada com o Rio (Unilever) nesta quase uma década.

Aí vamos entrar em uma discussão técnica (de comissão técnica, mais especificamente) que já foi, por diversas vezes, pauta aqui no Papo e não acho que vale a pena repetir. Até porque, pelo que se vê, a saída do patrocínio já estava prevista – e se os resultados importassem tanto para a empresa continuar, uma mudança teria sido realizada em anos anteriores.

************************************

É mais um fim de temporada de despedida de um grande apoiador do vôlei, como aconteceu no ano passado com a Unilever. A diferença é que, no adeus da Unilever, já sabíamos que o Sesc assumiria o projeto do Rio de Janeiro. Agora, uma ponta de preocupação é inevitável. O time de Osasco não deve terminar, mas com que força ele vai continuar ainda é uma incógnita. 

E mais uma vez o que nos resta é torcer para que outra empresa entre com o mesmo interesse e propósito de trabalhar com o vôlei como a Nestlé. Ou seja, com intenção de fazer projetos de médio-longo prazo e com bons investimentos para que o cenário nacional não se esvazie de qualidade e competitividade.

Comentários

Kamila Azevedo disse…
Acho que a saída da Nestlé era esperada devido à queda que o time de Osasco teve nos últimos anos. O investimento da empresa deve ser muito grande e eles querem retorno por isso. Osasco ganharia muito se aproveitasse a mudança de patrocinador para dar uma nova cara ao time, incluindo a comissão técnica. Acho que Luizomar precisa de novos ares, de novos desafios. Já deu o que tinha que dar em Osasco. O time merece esse recomeço!
L. Mesquita disse…
Com a saída da NESTLÉ, o OSASCO não conseguirá um CONVITE para o MUNDIAL DE CLUBES, já que a Empresa Suíça conseguia esses convites na FIVB!
LUIZOMAR é muito articulador e bom de conseguir patrocinadores. Vamos ver se Luizomar consegue, novamente, salvar o vôlei de Osasco!
Se o Vôlei de Osasco existe até hoje, grande parte do mérito é do Luizomar!
Da mesma forma,a existência do vôlei do Rio depende muito da influência de Bernardinho!
Ao contrário de MINAS, FLUMINENSE, PINHEIROS que são CLUBES TRADICIONAIS projetos como de Osasco e Rio dependem muito da influência de Luizomar e Bernardinho...
Tem duas situações que eu vejo em virtude, digamos assim, da pouca habilidade do Luizomar como técnico. Se ele pessoalmente conseguir um patrocínio, difícil ele não ser o técnico. Mas imagina a situação se ele conseguir o patrocínio e a empresa aceitar com a condição de que ele não seja o técnico da equipe?
Eduardo Almeida disse…
O problema é que o patrocinador não chega ao mercado sabendo que o maior problema do time é o comando técnico. Essa temporada ainda teve o título da Copa do Brasil para se orgulharem.
Acho praticamente impossível que o Luizomar deixe a comissão técnica. E não sei se só eu percebo que as jogadoras tem receio de irem jogar pela equipe. Vão certamente numa condição financeira melhor que os outros times de ponta ofereceriam.
Anônimo disse…
ALEXSSANDER EU JÁ PENSEI A MESMA SITUAÇÃO COMO O LUIZOMAR E UM BOM NEGOCIANTE.
A SAÍDA SERIA O LUIZOMAR SER UM DOS DIRIGENTES DO OSASCO PELA SUA GRANDE HISTORIA DENTRO DO CLUBE. E O OSASCO COLOCAR OUTRO TÉCNICO .ESPERO REALMENTE QUE A TUDO DE CERTO PARA O NOSSO VOLEI BRASILEIRO SER SEMPRE FORTE. AMO VOLEI E TORÇO PELO MEU ESPORTE FAVORITO .
Sergio disse…
Agora como está a cabeça de Tandara que recentemente deu entrevista dizendo que não sairia do Osasco para outro clube, só saíria para um time fora do país. As vezes tentar jogar para a torcida acaba tendo um problema maior. Mas respeito a posição dela de não jogar em outro clube. Eu gosto dela nos clubes que defendeu, eu só não a quero no SESC.
Mantronix Inc disse…
Já vejo Tandara na Turquia.
Mantronix Inc disse…
Sem o patrocínio da Nestlé (Suíça/FIVB), será q o Osasco continuará convidado p/ o Mundial de Clubes ainda esse ano?
Kaike Lemos disse…
É o fim do melhor patrocinador de Osasco! Tandara vai sair do Brasil ou ir pro Minas, caso a Bruna H. n feche com o Minas, o que daria outro status para o time de Belo Horizonte no mundial de clubes.

Convite? Ta mais facil ou o Praia ou o campeão chines Tiajin ficar com a vaga.

O grande erro do time ja é o Luisomar. Ele só vai ganhar algo de relevante quando tiver 2 ponteiras completas e uma oposta ao estilo Boskovic. Bernardo FAZ JOGADORAS, LUISOMAR queima jogadoras, e fala nada com nada.
Anônimo disse…
Rafael cruzeiro disse:
Entendo essas colocações sobre a comissão técnica do Osasco, nesse caso, seria fácil, bastaria troca-la.
No entanto, a verdade é que as empresas estão passando, nos últimos anos, por uma séria crise financeira, reflexo dos acontecimentos politicos e econômicos de nosso país, o que tem reduzido o aporte em setores como o artístico e o esportivo.
Quem está no setor produtivo compreende perfeitamente o que digo.
Chandler Bing disse…
Osasco sempre foi um grande clube, com grandes investimentos. Sinceramente eu espero que o time consiga um bom patrocinador, que o mantenha como um dos grandes do voleibol nacional, visto que o time de Barueri, ao que tudo indica, virá mais forte. Minas é outro que pode vir forte também, visto que fará uma participação no Mundial de Clubes (espero que invista para isso). Praia Clube dizem que já tratou de segurar Paulo Coco e Fernanda Garay, então acredito que também continue forte. Ainda tem o SESI/Bauru, que prometeu um bom investimento para esta temporada.

Então espero realmente que o time de Osasco continue um dos grandes, pois é um grande rival para os outros times. Pro time de Vôlei de Osasco sempre funcionou aquela máxima "Quem não ama, odeia!" Acho que é meio difícil alguém não sentir um dos dois por este time, mas existe.
Sergio disse…
Chandler, boa tarde!

Essa máxima quem falou fui eu, só existe duas torcidas, a RJ a do Osasco e a que torce contra o SESC. Sempre falei isso, ai você diz quem só existe uma torcida, menos colega, respeita um time que tem 12 titulos e muitos deles em cima do teu. E vê que nossa torcida não faz aquela festa ponto a ponto, ela faz a festa no final, pois fazer festa por um ponto, não significa nada.
L. Mesquita disse…
ÓTIMAS NOTÍCIAS: Visando à disputa do CAMPEONATO MUNDIAL, o CAMPONESA MINAS renova contrato com o competente STEFANO LAVARINI, técnico que tirou o MINAS de um JEJUM de mais de um década de títulos importantes! LAVARINI, em menos de 1 ano, foi CAMPEÃO MINEIRO, SUL-AMERICANO e da GATORADE CUP no Peru.
MACRIS, LEIA, MAYANI, MARA também renovaram. O time também terá reforços em algumas posições para ir com tudo para o Mundial!
L. Mesquita disse…
Chandler, BOA TARDE, não liga não amigo, esse cara aí não bate bem não... Ele adora distorcer tudo que os outros comentaristas e até mesmo o que a Laura escreve, ele tem sérios problemas de interpretação e síndrome de perseguição de torcedor fanático. Sempre leva pro lado negativo o que os outros escrevem e se mete no comentário dos outros com a agressividade. Enfim, um chato sem-noção.
Anônimo disse…
Hahahahaha. Minas não tem chance no Mundial de Clubes. Seus recalcados torcedores podem tirar o cavalinho da chuva. Aliás, o recalque é tanto por não serem mais o principal time de Minas Gerais (um título estadual na década) que comemoram como se fossem campeões da Superliga (na nossa mais importante competição já não fazem uma final há uns 17 anos, né?). Nas últimas temporadas ainda conseguiu resultados razoáveis, contratando atletas no meio das competições pra economizar (vem assim desde Jaqueline). Mas dizer que esses títulos valem algo, é piada né?
Mateus CS disse…
Infelizmente a saída do patrocinador não era segredo para ninguém. Agora é correr atrás, tentar manter o projeto e, mesmo que não de ponta, em um nível de competitividade digno da história do clube.

Sergio, apenas um comentário que há tempos penso em lhe escrever: às vezes você apequena a discussão. Em momento nenhum Chandler desrespeitou o SESC ou qualquer outro time, só opinou a respeito do que acha em relação às torcidas do Osasco (contra ou a favor). Não transforme a discussão sobre VÔLEI no que a gente conhece de discussão sobre FUTEBOL. Aqui a discussão é saudável e quem gosta disso é o Voloch, então deixe o clubismo um pouco de lado, por favor. Abç
Chandler Bing disse…
Sérgio, uma excelente tarde ou noite para você também.

Então, vamos por partes. Leia novamente, em nenhum momento eu disse que só existe uma torcida, menos você, ok?!
Eu respeito o time do RJ por demais da conta, será que você nunca leu eu falando sobre isto aqui? Eu sou um dos poucos que não sai desmerecendo o time, dizendo que só ganhou porque o adversário não jogou nada. Pay attention!
Eu me lembro sim do que você disse sobre o time do Rio de Janeiro, tanto que não copiei. Mas enfim... desculpe se quis roubar seu "título" por ter criado esta máxima.

Outra coisa, quando foi que eu deixei subentendido que sou torcedor do time de Osasco? Pelo fato de eu ter dito que quem não ama o time o odeia? Isto não justifica nada.
Nunca saí por aí dizendo para qual time eu torço, justamente para as pessoas não me julgarem de acordo com o time que eu torço, e sim de acordo com aquilo que eu acho que esteja acontecendo.

Mas só para que você fique ciente, antes de falar sobre isso mais uma vez, EU NÃO SOU TORCEDOR DE OSASCO. Nenhum problema contra o time. Admiro o projeto. Concordo que algumas jogadoras ficam intragáveis quando vão jogar lá. Acho o técnico ruim. Acho a torcida um pé no saco, mas não podemos negar que eles são apaixonados pelo time, isto é louvável.

Enfim. É isso. Acho que não custava nada você ter perguntado se eu era torcedor de Osasco. Responderia numa boa, como estou respondendo aqui. Sem estresse, meu querido.
Sergio disse…
Pessoal, boa noite!

Esse foi meu ponto de visto.

Se acharam que fui rude, apequenei o debate, vocês estão milindrosos por demais. Apenas entendi na palavra do Cahndler quando falou aqueles que não amam o Osasco odeiam, então só há uma torcida a outra é contra, o que não concondei.
Quanto a você Matheus, apequenar uma discussão? Não, eu apenas falo o que penso. Sem diminuir ou ser arrogante com ninguém. E quando acho que passei dos limites, peço desculpas, como qualquer um que erra. Mas acho que não errei nesse ponto. Não apequeno a discussão, vocês Matheus está muito milindroso, mas entendo. Agora, pegunto: por que você a tanto queria falar? será que você queria uma oportunidade, como não houve veio falar isso. Eu respeito todos, e tenho direito de não concordar, e o blog é algo para expressarmos nosso ponto de vista, correto, ou estou enganado?
Sergio disse…
Chandler, boa noite!

A sua frase me deu entender tal situação, mas como você falou de modo entendivel, peço-lhe desulpas por achar que você torcia para o Osasco. Mas veja que sempre falo, No Brasil só ha três torcidas no volei, as que torcem para o RJ as que torcem para o OSASCO e os demais que não gostam do RJ. Esse é meu entendimento de torcida.
Anônimo disse…
Chandler e Matheus concordo com vocês, tem gente que quer apequenar o discurso com fanatismo de torcedor desnecessário, acontece que todos os ataques dele são publicados e as nossas defesas não.