Jaque, líbero da seleção?


A semana começou agitada pelos lados da seleção brasileira – que começa a temporada no próximo dia 23. 

Da lista de convocadas no último dia 13, Fabíola e Léia pediram dispensa por motivos pessoais. O afastamento se refere somente a primeira parte da temporada, que engloba a Liga das Nações (ex-Grand Prix) e Copa Pan-americana.

Para o lugar da Leia, única líbero convocada nesta primeira lista, o Zé Roberto chamou a Jaqueline.

Muitos - inclusive eu – esperavam que o convite para a ponteira mudar de posição viesse no ano passado, quando, no fim, o Zé fez a proposta para outra jogadora, a Gabiru.

Não costumo ser muito a favor dos experimentos do Zé, mas este com a Jaque faz muito sentido e pode dar certo para além do Mundial deste ano. Ela sempre foi forte no fundo de quadra e uma ponteira de composição de qualidade técnica rara no mercado internacional. No ataque, que nunca foi sua especialidade, porém, não estava mais conseguindo manter bom rendimento já há algumas temporadas. Uma decadência natural para uma posição que exige bastante do físico e para uma jogadora que teve problemas neste sentido durante toda a carreira.

Por isso, acredito que a mudança não só abre espaço para que ela continue defendendo a seleção como pode dar um bom fôlego à carreira da Jaque nos clubes – se ela abraçar a nova posição depois desta experiência.


O meu único pé atrás sobre o sucesso e a longevidade da nova empreitada, na verdade, está relacionado com isso: o comprometimento da Jaque com a nova posição e com a carreira de atleta. Vai exigir dela uma dedicação que não tenho dúvida de que é capaz de dar, mas não sei se, depois de tantos anos, ela terá a mesma disposição para se entregar a um recomeço.


***************************************

Apesar de não gostar muito desta coisa do Zé apelar sempre para as mesmas jogadoras, dando pouco espaço para as novatas, me agrada a solução do treinador para
esta situação da líbero. O cenário realmente dá poucas opções e, como falei, a experiência com a Jaque tem potencial para dar certo.

Seria ótimo recuperar a confiança e a tranquilidade que tínhamos na posição quando se tinha a Fabi e a Brait à disposição. Das líberos que temos atualmente mais aptas a assumir a posição, nenhuma passa a segurança das anteriores. A Léia porque nunca se sabe quando se poderá contar com ela; e a Suelen não é das mais regulares. 


Atualizado: Pela manifestação nas suas redes sociais, Léia não irá defender mais a seleção brasileira neste ciclo. Ela reafirmou que precisa se dedicar à família e que "não conseguiria estar totalmente focada na seleção brasileira” e ainda acrescentou: "Neste ciclo olímpico é a hora de dar oportunidade para outras jogadoras”.

Não sei o que tem por detrás dos pedidos de dispensa do ano passado e deste ano por parte da Léia, só sei que é inevitável que, jogando tão pouco pela seleção, ela perca espaço. O que é uma pena porque ganhou, merecidamente, uma briga dura com a Brait em 2016 e tinha uma ótima oportunidade para tomar conta da posição. 




***************************************

Com as modificações, as primeiras convocadas para a seleção e que iniciam treinamentos na próxima segunda feira são:

Levantadoras: Macris (Campoensa/Minas)

Oposta: Tandara (Vôlei Nestlé)

Centrais: Thaisa (Hinode/Barueri); Adenízia (Scandicci-ITA); Carol (Nilufer Belediye-TUR), Bia (Vôlei Nestlé) e Mara (Campoensa/Minas).

Ponteiras: Rosamaria (Campoensa/Minas)

Líbero: Jaqueline (Hinode/Barueri)



Um PS sobre a convocação:

- Mara? Se fosse uma posição em que o Brasil estivesse super carente, até entenderia. Mas não é o caso...

Comentários

Kamila Azevedo disse…
Essa convocação da seleção foi mais do mesmo e alguns casos são totalmente questionáveis, como, por exemplo:

- Por quê ZRG tem resistência em convocar jovens destaques da Superliga, como Bruna Honório, que merece estar na seleção?
- Por quê ZRG sempre insiste em levar MILHÕES de centrais, podendo convocar em outras posições em que a seleção tem mais carência de jogadoras?


Além disso, acho uma falta de respeito com as líberos de origem, como Tássia, que fez uma ótima Superliga, o fato do ZRG insistir com essas experimentações e deslocar ponteiras para a posição de líbero. Foi assim com a Gabiru e é agora com a Jaqueline. Se precisamos renovar o time, por quê não trabalhar com jogadoras DE ORIGEM da posição? Chega de Jaqueline! O tempo dela já FOI!

DESAPEGA, ZRG!!!!!!!!!!
Anônimo disse…
Eu vou adorar muito ver a Jaque brilhando e divando na quadra brasileira, mas acho injusto com as outras líberos que treinam visando este objetivo da seleção. O mesmo aconteceu com o Murilo, que vai ser convocado agora, ameaçando colocar de lado o Tales e o Tiago Brendle que vinham se revezando como líbero da seleção e fazendo um excelente trabalho. Como faz parte da panela, vai furar a fila, assim como a Jaque.

Porque não insistir com a Gabiru ou testar a Tássia. Parece que não gosta de trabalhar, de treinar as jogadoras. Fez a merda com a Brait e agora tá aí nessa. Às vezes tenho um ódio do Zé Roberto.
Rafael Modesto disse…
Não fez sentido a convocação da Mara e tenho certeza que isso será um impedimento pra convocação da Mayhara, essa sim merece uma oportunidade pela ótima temporada que fez. De centrais poderiam ir apenas Bia, Carol, Adenizia, Mayhara e Thaísa
Anônimo disse…
Uma desconsideração é chamar Mara, tendo Gattaz e Lara em suas melhores temporadas.
Assim como chamar Fabíola e Macris sendo que a Claudinha tá Jogando mto.Jaque de líbero? Acho bom ele chamar logo a Tassia tbm pq Brait tomou ranço dele.
Bruna Honório deve ser convocada. Ou ele está esperando a decisão da fivb sobre Tifanny? Chamaria Bruna ao menos pra treinar junto.
E o passe dessa seleção? Mari PB e Daroit merecem mto estarem relacionadas.
Leonardo Lucas disse…
Acho q na posicao de centrais, o Brasil leva vantagem em relaçao a qualquer pais, caso Thaisa se recupere, ja em ponteiras. .
Kamila Azevedo disse…
Acho que Bruna Honório não será convocada mesmo. Se tivesse que ser convocada, seria agora, uma vez que Zé Teimoso chamou as jogadoras cujos times já foram desclassificados da Superliga. Acredito que ele chamará a Monique pra ser reserva da Tandara. Uma pena! Bruna Honório merecia a chance, pela excelente temporada que fez.
Concordo contigo Kamila. Qual o problema em dar oportunidade a outras líberos de ofício? Acho um tanto quanto desmotivador o fato das atletas se especializarem na função de líbero e simplesmente uma jogadora de outra posição assume a vaga na seleção. Não tenho dúvidas sobre a qualidade da Jaque, mas é injusto. Muito estranho as dispensas da Leia e da Fabíola. Vi uma entrevista da Fofão dizendo que para o campeonato mundial, para o time do Brasil seria muito importante levar uma levantadora experiente, Fabíola ou Dani Lins. Então, mesmo que ela não esteja recuperada totalmente, na minha opinião, Dani Lins estará no Mundial.
gilbert angerami disse…
Vocês estão esquecendo que a nova regra permite revezamento de líbero? Jaque excelente para o passe e Suelen para a defesa. Resolvido o impasse.
Sobre líbero de origem, seleção são as melhores, mesmo que haja reposicionamento.
Kamila Azevedo disse…
Alexssander, não acho que Dani Lins vá... Acredito que o Zé Teimoso não repetirá o mesmo erro que cometeu no Rio, quando levou Fabíola visivelmente fora de ritmo de jogo. As levantadoras devem ser mesmo Macris e Roberta - o que acho justo, tendo em vista serem as duas melhores levantadoras em atividade no Brasil.
Kaike Lemos disse…
Tassia na selecao? Ninguem merece! TEM DIFICULDADE PRA PASSAR VIAGEM, SAQUES DIRECIONADOS COMO O DA AMANDA alem que a cobertura seja lenta!
Gabiru e igual a Jaque! So que a Gabiru volta de lesao e ela e pessima no levantamento.
Sussu e Jaque ta excelente!

Mas em clubes, e melhor a Jaque de ponteira! Ainda tem lenha pra queimar. N ta manca igual a Natalia de 2012 então da pra atacar ainda!
Camilla Paiva disse…
Sinceramente, dentro das opções que temos e com a aposentadoria da Brait e agora da Léia, acho que a Jaqueline pode ser uma grata surpresa na posição. A Suelen e a Tássia são muito inconstantes. Agora o que eu achei absurda foi a convocação da Mara, a rainha do peteleco. Só tem afrontes, fez uma temporada super fraca e ainda conseguiu a convocação. Acho que o Zé não convocaria a Carol Gataz pelo fator idade e por causa da lesão no joelho, no entanto Mayhara está anos luz a frente da Mara nessa temporada, merecia a convocação. Quanto a levantadora, acho que ele leva a Dani Lins pro mundial sim. Apesar dela vir de uma gravidez como a Fabíola veio na rio 2016, o tempo de recuperação dela para o Mundial será maior. Fabíola teve bem menos tempo de se recuperar e o Zé gosta muito da Dani. Acho que assim que ela estiver podendo jogar, ele dispensa a macris.
Paulo Roberto disse…
Zé Roberto continua desafiando a lógica. Isto é uma das poucas coerências dele.

Concordo que o fato de transicionar a Jaque causa estranheza por que deveria abrir espaço para as líberos de ofício e como a Laura falou, não sei se ela se dedicará a um recomeço depois de tantos anos de lesões e superações. Por outro lado, como a Garay pediu dispensa abrir mão da Jaque na rede é um pouco arriscado ainda: lembro que neste SL alguns jogos ela dividia a responsabilidade do ataque com a polonesa. Por outro lado ainda teve a lesão no ombro que ela sentiu no final da competição e ela afirmou que nunca tinha sentido antes isso deve ter pesado pra ela mudar de posição. Por fim, cabe lembrar que nenhuma líbero selecionável atual é do mesmo nível de Brait e Fabi. E o passe, na minha opinião tem sido o fundamento decisivo no voleibol mundial.

Sobre a Leia eu nunca confiei nela. Como falava na época das olimpíadas, ela atingiu o auge com apresentações magistrais no GP, quando tomou o lugar da Brait na bola, mas depois naturalmente entrou na descendente, enquanto que a Brait teria maior probabilidade de crescimento durante a competição. Enfim, agora Inês é morta.

Sobre a levantadora o Zé tem uma verdadeira idolatria pela Dani, que convenhamos pela seleção nunca foi a mesma dos clubes (em especial quando jogou pelo Rio). Tirando aquela mágica de Londres 2012, Dani sempre deu Pani nas grandes competições: foi assim no Mundial de 2010, quando a Fabíola entrou e apagou o incêndio, foi assim em 2014 e 2016 qdo o Zé assistiu tudo passivamente. Uma coisa é quase certa mesmo que ela não volte bem, a probabilidade do Zé levá-la é muito alta. Então o pedido de dispensa da Fabíola (que fez uma temporada pra esquecer) é razoável.

Fazendo coro com a Laura: MARA ?

Não confio muito neste grupo, mas vamos ver no que vai dar.
Anônimo disse…
Um Post só sobre Jaqueline Laura? Merece tudo isso?
l.mesquita disse…
Admiro muito as jogadoras Léia, Fabíola e Garay, e se elas pediram dispensa da seleção é porque tem prioridades na vida particular e com a família que não comportam uma dedicação à seleção. A temporada clubes-seleção é muita dura, a jogadora sai do clube e vai direto para a seleção, eleas não são máquinas, são seres humanos. E jogadoras que são casadas, ficam muito tempo longe do marido, filhos, familiares e amigos. Logo, é muito justo que peçam dispensa e tenham umas férias merecidas.
Para o lugar da Fabíola, chamaria Bruninha que é a melhor levantadora da nova geração muito criativa, inteligente e corajosa. Macris e Roberta já são levantadoras consagradas, já tem uma boa rodagem e já foram premiadas várias vezes por suas belas atuações. Seria interessante a convocação da Bruninha como um sangue novo para agregar à seleção.
Por falar nisso, o MINAS acertou em cheio na contratação da Bruninha e está com uma dupla incrível de lecantadoras com Macris e Bruninha!
A contratação de jovem e talentosa ponteira Lana também foi uma excelente cartada do MINAS.
Em matéria de líbero, acho que Zé vai de Suelen e Jaqueline mesmo já que Fabi do Sesc não quer mais seleção.
Gilbert angerami, não existe nova regra que permite o revezamento de líberos. desde sempre os líberos puderam revezar entre si. Muitas equipes mundo a fora utilizam o revezamento de líberos. A própria seleção masculina já usou o revezamento de líberos entre Tales e Brendle. Alguns times asiáticos e europeus também utilizam muito desse revezamento. Inclusive na Olimpíada de 2012, Zé Roberto levou Brait até Londres, para decidir entre Brait(no auge da forma) e Natália(sem condições de jogo) e todos sabemos que Brait foi injustiçada. O certo em Londres seria o Zé optar por duas líberos: Fabi e Brait, já que Natália não tinha condições de jogo!
Não acho injusto a não convocação da Bruna Honório, pelos seguintes motivos. Zé tam como opções de opostas Tandara(força), Monique(técnica) e Tifany(altura de 1,94m e excelente alcance de ataque e bloqueio). Bruno Honório competiria com Tandara como oposta de força e nesse qusito Ze Roberto prefere Tandara, Monique tem um repertório maior de ataque e é mais técnica que Bruna Honório e quanto a Tifany ela é mais alta e tem maior alcance de bola que Bruna Honório.
Zé Roberto está só esperando os trâmites burocráticos da FIVB para ter tifany na seleção, da mesma forma que a seleção masculina espera a burocracia de FIVB para ter Leal naseleção, é tudo questão de tempo! A FIVB já afirmou que quer jogadoras TRANS jogando pelas seleções e Tifany não é o único caso que está sendo estudado. Tifany já foi aprovada pela FIVB, agora só está se esperando o regulamento específico para elegibilidade de jogadoras TRANS, mas a FIVB já garantiu que Tifany poderá ser convocada futuramente pelo Zé Roberto e o Zé só está esprando esses trêmites burocráticos para convocà-la. Afinal de contas, a seleção brasileira nunca teve uma ponteira/oposta de 1,94m!
MArcos Pontes disse…

Zé Roberto busca na Jaqueline a experiencia para guiar um grupo muito jovem, já que nem Garay nem Natalia estarão na seleção nessa temporada. Porém a Jaqueline é a espalha rodinha. Unanimidade negativa entre as jogadoras por sua personalidade didicil e seu egoísmo. Não é altruísta o suficiente para doar seu tempo e experiencia para ajudar as mais novas. Na hora que o bicho pegar vai transferir a culpa nas companheiras ou vai arrumar um colar cervical para fazer show para as câmeras. Acredito que Ze Roberto está dando um tiro no pé ao convoca-la com esse intuito.

Paulo Roberto, tem anos que a Jaqueline não tem poder de ataque, jogos em que ela pontua muito são os que seu time perde. Claro que ela participa do ataque pois a estratégia das demais equipes é deixa ela livre para marcar as jogadoras mais contundentes, assim como a Mari Paraíba no Osasco jogou livre pois a Tandara era o alvo da defesa, ou como sacar na Garay para tira-la do ataque ao invés de sacar na Amanda que tem passe muito pior. Estratégia.
Quanto a Léia, realmente ela teve uma fase melhor que a da Brait no GP, acho que muito do mal rendimento da Brait foi da incerteza sobre sua titularidade, mas também pela personalidade dócil dela, ao contrário da Léia que é mais líder. Mas talento por talento a Brait é a melhor libero depois de Fabizinha.


L Mesquita, concordo com tudo que vc falou, lembro que sou contrário a inclusão da Tiffany no volei feminino por N motivos um deles é que inclusão social se faz na base, alto rendimento é o lugar dos melhores ( separados por gênero para não haver vantagens indevidas), mas como vc disse quem determina isso é o COI e a FIVB, então faz sentido ela ter preferencia em relação Bruna Honório ( apesar de achar a Bruna uma jogadoraça) justamente por nos dar a explosão alcance e potencia que uma mulher cis jamais conseguiria.
fredrise25 disse…
De Fabiola para Zé Roberto....
AQUELE BEIJO
Paulo Roberto disse…
Marcos Pontes, tenho uma visão um pouco diferente a respeito da Jaque como atacante. Sobre a interação dela com os grupos dos quais fez parte não tenho opinião formada. Às vezes parece uma coisa, às vezes parece outra. Como infelizmente não tenho contatos próximos, farei cosplay da Glória Pires: "não sou capaz de opinar".

Sobre a Tiffany, como já comentei uma vez, acho que os critérios precisam ser mais esclarecidos, mas publicizados. Quais dados científicos são evidência para dizer que o simples controle da taxa de testosterona é suficiente para eliminar as vantagens físicas que ela teria? Não sou contra a inclusão de trans, sou a favor do método científico. Pesquisa científica pra ser válida precisa ser amplamente divulgada, incluindo seus métodos e premissas, e chancelada por órgãos da área. Houve isso? Aparentemente não. Não estou falando de regras da FIVB ou COI, estou falando de ciência. De qualquer forma, não acho que a Tiffany tem bola pra seleção. Tem força, mas quando bem marcada some do jogo e não consegue variar os golpes. Como as promessas pra posição ao longo dos últimos anos não vingaram surgiu esse vácuo.
Rafael Grapper disse…
ZR deve estar aliviado com a dispensa da Fabíola pois não precisará cortá-la às vésperas do mundial!
a esforçada Tássia não tem nível para a seleção! melhor trabalhar com a Gabirú e Jaque. Suelen só vai se não tiver outra opção.
e não criem expectativas, não somos favoritos! tem seleções superiores à nossa!
resta torcer pelo conjunto que é a nossa força!
eu acredito numa boa apresentação da SF nesse mundial!
estar numa final são outros quinhentos e seria motivo de orgulho!
gilbert angerami disse…
Eu já imaginava e agora está explicado o pq da contratação da Gabiru pelo Sesc: substituta da Fabi.
edsantos disse…
o zrg continua o mesmo, nao vai renovar nada ,o tripe do time vai ser o refugo de londres, natalia , adenizia e tandara afffff, cade novas jogadoras, ele nao vai testar mais ninguem, vcs acham que ele vai testar em mundial. a verdade que o brasil deveria ter ganho o mundial de 2014 e nao ganhou, agora tinha que começar do zero desde o ano passado, mas nao , ele quer ganhar campeonato e nao preparar um time para os proximos ciclos. nossa oposta vai ser mesmo a tandara ? com 150 kilos, muito pesada , nao dá - e as centrais nanicas ? tem varias centrais com mais de 1,90 jogando e ele nao testa, que odio !!!!!!
Pop On Air disse…
Falta Liderança, espirito de Equipe nela. Além de que terá que aprender a levantar. Já tem idade bem avançada para começar do zero, a Seleção atual tem muitas jovens jogadoras que costumam errar bastante, se a Jaque for manter o mesmo perfil, vai ser a que vai apontar e reclamar dos erros ao inves de unir a equipe.
Mizasui kisame disse…
Não concordo com a convocação de Jaqueline para a posição de líbero da seleção. Acho que ZRG poderia fazer um "mea culpa", admitir que errou ao cortar Camila Brait das olimpíadas e chama-la de volta... É a melhor que temos na posição.. não há outra melhor!