Tradição mantida: Osasco completa grupo de semifinalistas

Hinode Barueri 1x3 Vôlei Nestlé 
17/18 Barueri Tandara
Foto: João Neto/Fotojump

Mais uma vez Vôlei Nestlé e Barueri tiveram um confronto difícil e emocionante nesta temporada e, mais um vez, o time comandado pelo Luizomar de Moura saiu vencedor – e, desta vez, com a vaga para a semifinal da Superliga 17/18.

Porém, ao contrário do primeiro duelo das quartas, esta partida não teve muita qualidade, com as duas equipes oscilando muito tanto coletivamente como individualmente e cometendo alguns erros grosseiros, principalmente de recepção, em momentos decisivos.


Com a vitória, Osasco não só garantiu seu tradicional posto na semifinal como impediu que um novato entrasse no restrito G4 da SL que, pela terceira temporada seguida, é composto por Rio de Janeiro, Praia, Minas e, é claro, Osasco.

************************************ 
Com o retorno da Jaqueline ao time titular, esperava-se que o Barueri tivesse uma maior regularidade no passe e menor pressão na virada de bola, um dos principais problemas da equipe no primeiro jogo. Mas não foi o que aconteceu. A própria ponteira, pressionada pelo saque do Osasco, não deu a segurança de costume ao fundamento.

Desta forma, o desempenho do Barueri seguiu os altos e baixos da sua recepção e o time, com exceção do segundo set, trabalhou sempre sob pressão na virada de bola. Isso pesava sobretudo na rede de duas atacantes, com a Érika pela ponta, em que o time invariavelmente travava.

A Jaque deu uma mão à Skowronska no ataque, mas o jogo do Barueri ficou mesmo concentrado na polonesa e o time pagou o preço desta estratégia. Quer dizer, ficou dependente de uma jogadora que, naturalmente, sofre oscilações e um desgaste durante a partida, e permitiu uma leitura de jogo mais fácil da marcação adversária. 



************************************ 
O Osasco, apesar de ter na Tandara o centro do seu jogo, desta vez conseguiu fazer uma distribuição mais equilibrada pelas pontas. Leyva e Mari PB tiveram bons momentos no ataque. A peruana, inclusive, sofreu menos na recepção do que em partidas anteriores.

Ainda assim, os erros cometidos em ataque por todo o grupo continuam a colocar o time em situações perigosas. O Osasco por vezes opta pelo “ou tudo ou nada” sem necessidade, quando tem o placar sob o controle. Um Barueri um pouco mais jogueiro poderia ter complicado ainda mais a classificação.

De qualquer forma, neste confronto a equipe teve mais domínio sobre o seu jogo e maturidade para levar a partida do que o Baruei. A recuperação ao final do quarto set mostrou isso. A dúvida é saber se, contra o Praia Clube, um time mais bem estruturado do que o Barueri, a impetuosidade do Osasco não vá cobrar o seu preço no resultado final.

Comentários

Mineirim disse…
O momento mais inesquecível desse jogo a meu ver foi a polonesa Skowrońska se emocionando muito no final. Muito bacana ver uma gringa que em tão pouco tempo se identificou com o país sofrendo em não ter levado sua equipe adiante. Uma jogadora do mais alto padrão internacional valorizando nossa superliga. Maravilhoso momento. Jogo emocionante.
Pop On Air disse…
Barueri sofreu por não ter poderia de ataque, teve tudo na mão pra ganhar os dois jogos, abriu 15x10 e depois no final do ultimo set teve tudo pra fechar, se nao fosse a incostancia teria ganho os dois jogos por 3x1..
Pop On Air disse…
A Bia tem uma dificuldade enorme de colocar a bola no chão, a Carol (ex- RIo) idem, e a Jucy voltando de Lesão. Fico pensando, com a ausência da Fabiana e Thaissa na seleção, se nao seria melhor optar pelo ataque nas pontas do que um melhor passe, ja que as Centrais atuais não tem regularidade alguma no ataque, são boas bloqueadoras, mas no quesito ataque deixa a desejar, Bia e Sua lentidão p atacar, Carol e sua mão de pantufa, e a Jucy lesionada. Eu iria na Seleção de Tandara, Natalia e Garay, e levaria a Jaque Tambem. Outra coisa que penso, é se a Tandara vai aguentar a pressao de substituir a Sheila, uma coisa é jogar um GP, outra é um Mundial e Olimpiadas, esses erros bobos que ela comete vao cair com tudo em cima dela
Um grande jogo. Houve um ponto no terceiro Set fruto de várias defesas do Barueri que foi um dos lances mais bonitos que já vi no volêi.
Mas não podemos deixar passar em branco mais uma péssima atuação deste que é o pior arbitro do vôlei brasileiro. A reação dele ao não ser obedecido ao pedir que o advertido levantasse a mão foi patética com são todas as suas atuações como árbitro.
Sergio disse…
Ele não consegue ser pior do que o árbitra que apitou o Minas x Fluminense, ela conseguiu contrariar os dois lados, como está ruim essa arbitragem de volei. Agora não tem para onde, semi final com vídeo check.
Rodolpho Francis disse…
Sérgio, Por que a reação do árbitro foi patética? Penso que a reação foi correta, não foi atendido e deu um cartão vermelho pro ZRG. E falam tanto do Bernardo que não respeita a arbitragem...
Pra mim, patética foi a atitude do Tecnico de Barueri que não soube contratar e não soube armar o seu time.
Sergio disse…
Se fosse com Bernardo falariam: Ele é metido, soberbo, quer estar sempre com a razão, etc, etc. Nunca mais esqueço do episódio com Claudinha (Ser chamada de Burra em rede Nacional), se isso ocorresse com Bernardo, diriam que ele trata mal suas comandadas. Ele tem muitos defeitos, mas nunca o vi fazer tal coisa. Ele reclama, contesta, rasga camisa, no seu estilo.
Eduardo Araujo disse…
Não importa quantos títulos o técnico ganhe ou quem ele ache que é, a autoridade na partida é do juiz esse sim deve ser respeitado, se ele dá uma advertência, chama a atenção, e a pessoa alvo das mesmas, não respeita e quer passar por cima da autoridade máxima da partida deve sim ser punido, conforme diz a regra.
Anônimo disse…
Para Pop On Air...Esqueceu da Deusa Adenízia filha! Está jogando muito na Europa! Vai Adê!
l.mesquita disse…
Preferiria que tanto as quartas de final, quanto as semifinais e a final fossem em jogos de IDA E VOLTA com GOLDEN SET, se necessário, não me agrada série melhor de 5 jogos!
Alysson Barros disse…
Bernardo não xinga suas comandadas?

Ele já fez isso com a Mari. Talvez ninguém veja porque ele virá a cara e solta, baixinho.

Fato é que todos os árbitros são muito moles. Tem gente que merece cartão vermelho em toda partida e nunca ganha.
Sergio disse…
Rodolpho, este árbitro é conhecido como uma pessoa autoritária que não respeita as jogadoras. Eu comecei a prestar atenção nele alguns anos atrás porque em um jogo ele marcou mais de dez dois toques em um único set. Seu estratagema é dar cartão amarelo para intimidar as jogadoras.
Como as partidas estão no YouTube, as pessoas poderão ver se eu tenho ou não razão.
Sergio disse…
Sergio, boa noite!

Que partida foi essa?
Não lembro uma partida de volei que o arbitro marcou mais de dez dois toques, poderia me dizer que jogo foi.
Grato
Sergio disse…
Alysson, boa noite!

Em que jogo foi esse em que o Bernardo xingou a Mari, poderia me dizer? Porque dizer que Bernardo fala baixo, isso ele não faz.

Sergio disse…
Como eu falei. Vá no YouTube e acompanhe as atuações dos grandes árbitros brasileiros.
Todos erram, mas veja se algum tem a postura desta pseudo arbítrio gaúcho.
Sergio disse…
Senhores, bom dia!

É evidente que todos que fazem parte desse blog são torcedores, as vezes me excedo, mas falar coisa sem prova é no minímo anti-ético, não gostar de uma pessoa é uma coisa, falar dela de uma coisa que não foi feita é outra, e pode dar processo. Gostaria de propor a todos para nos atermos no quesito de jogo, que acham? Acho mais gostoso, tratarmos de como foi o jogo de como a jogadora se doou, etc, etc. Não sou fã de alguns árbitros e de alguns técnicos, mas não vou falar algo que não posso mostrar, de fato. Estamos nesse blog por um simples motivo, a Laura escreve com coerencia do que ela ver, nem sempre concordamos, mas sempre podemos chegar a um final consciliador. E QUE VENHA A SEMI, COM VÍDEO-CHECK.
Sergio Santos disse…
Sergio. Eu não reconheço em você autoridade para dizer como nós devemos nos comportar. A crítica que eu fiz foi contundente, mas bem objetiva em cima de um fato. Você tem o direito de concordar ou não, o que se chama democracia.
Eu acho este árbitro péssimo, muito ruim mesmo. Eu não sei porque você "Se doeu tanto" já que, apenas para citar alguns, Bernardinho, Luizomar e o Zé Roberto Guimarães já foram muito criticados aqui, em termos, algumas vezes, muito mais duros.
Já que você é tão cioso do que se escreve deveria começar a melhorar o seu português.
Laura. Caso alguém resolva me processar por qualquer coisa que eu escrever aqui, faça menção no texto que eu enviarei imediatamente meus dados para que eu seja responsabilizado.
Sergio disse…
Sinceramente amigo onde foi que você viu autoridade, fiz uma proposta. No quesito português, você tem razão, sou péssimo, pois fiz exatas e não humanas. Contudo, perdoe-me por você ter achado meu texto autoritário. E Sérgio, não quero que você reconheça em mim uma autoridade que não tenho. Não me doeu você falar mal de alguém, é normal ocorrer. Me passe um trecho do texto onde fui autoritário?
Abraços :)
Alysson Barros disse…
Bernardo não sabe falar baixinho? Acorda pra vida, Sérgio. Você é fanboy do RJ, do Bernardo e de toda a carioquice inerente da rede Globo, Sportv e comentaristas.

Você via o onipotente Bernardo dando chilique com a seleção? Não?

Lembra do seu xará dando um enquadro nele, mandando-o tomar no * em rede nacional e o mesmo ficando caladinho, com o rabo entre as pernas? Não?

O seu deus técnico vira pra comissão e xinga todo mundo, os árbitros e juízes de linha, principalmente - às vezes nem faz muita questão de esconder. Isso ficou muito claro naquela partida em que não teve torcida e o som ambiente ficou escancarado e ele ficou sem proteção.

Seu técnico é um mal educado, assediador e antiético. Assim como o ZR foi no episódio da Cllaudinha. Eu fico pensando nos parentes desse pessoal todo que trabalha durante as transmissões sendo ofendidos por esse senhor. Eu ficaria muito, muito bravo, se fosse com alguém conhecido meu, tendo um lunático xingando tal pessoa.

Se você precisa de provas, procure pelo jogo do Rio em que não teve torcida. Quanto à Mari, estamos falando de quando ela jogou com ele, ou seja, coisa de anos. Você quer mesmo que me lembre do dia, da partida, contra quem jogaram e o minuto em que isso aconteceu? Me poupe!

Só me lembro que isso repercutiu nos sites. No blog do Voloch pela UOL, por exemplo. E nos fóruns Shari da vida. Se quiser alguma prova procure você, oras.

Você realmente acredita que o seu técnico preferido NUNCA ofendeu nenhuma jogadora? Que ingênuo.
Sérgio Santos disse…
Sérgio. Já esticamos demais o assunto. Acaba até sendo engraçado você pedir comprovação de tudo. Me desculpe também da minha parte. Mas quem tem o poder, aqui estou falando do árbitro, deve ser aquele que demonstra maior humildade, veja os ótimos Paulo Turci e Rogério Espicalski.
Aceite um abraço em nome do vôlei


Sergio disse…
Sergio Santos, Concordo com você neste ponto, os árbitros dessa superliga estão péssimos, por isso que estou adorando a chegada do video check. Quando ao meu amigo Alysson, o Bernardo não é esse cara educado, concordo com você, mas todos tem as mesmas características, uns com mais evidência outros não. O único técnico que vi que não faz é o Spencer Lee. Mas vamos seguir. Outra coisa, realmente sou torcedor do SESC-RJ, mas não gosto da Globo, como também não tenho nada contra os cariocas.
Lulu disse…
Assisti aos dois jogos com olhos na movimentação de Thaísa e fiquei triste, não foi pelo resultado das partidas e sim por observar que nossa Central está com sérios problemas de movimentação, seu jogo restringiu_se ao meio de rede. Com mobilidade lateral curta e lenta. Espero que evolua.