Tiffany anulada, vaga conquistada

Dentil/Praia Clube 3x0 Vôlei Bauru
17/18 Bauru Garay
Foto: Tulio Calegari/PC

Pode-se dizer que o segundo confronto entre Praia Clube e Bauru esteve mais adequado às expectativas de um enfrentamento entre o primeiro e o oitavo colocado da Superliga.

O Bauru lutou a temporada inteira contra o excesso de falhas que cometia e os problemas na recepção. Teve um upgrade no segundo turno com a chegada da Tiffany, que colocou o time entre os oito classificados.

Porém, neste segundo jogo, a Tiffany não esteve bem. Já no primeiro encontro ela tinha enfrentado dificuldades com a boa marcação do bloqueio do Praia. Novamente ela sofreu com o paredão mineiro e faltou a ela maior clareza e visão de jogo. Acho que o treinador também não teve muita sensibilidade, poderia tê-la substituído mais cedo para tentar recuperá-la mais adiante na partida.

Sem a Tiffany num bom dia, o Bauru se resumiu àquela equipe confusa e frágil do primeiro turno. Contra um líder como o Praia, que está voando, foi a sentença de morte.

*********************************************

O Praia desta vez teve maior tranquilidade no passe, o que permitiu uma trajetória de menos percalços durante a partida. Defendeu muito e aproveitou muito bem os contra-ataques armados tanto com a Fawcett como com a Garay.

Ainda assim, deixou uma ponta de preocupação em relação à concentração no jogo. Em todos os sets deu uma baixada no ritmo que permitiu a aproximação do Bauru. Não conseguiu segurar as ótimas vantagens que tinha no placar, se perdendo na virada de bola – principalmente na rede de dois.

Não é preciso dizer que, numa semifinal, em um duelo mais equilibrado, desatenções como estas não só podem comprometer o placar como minar a segurança que o Praia tanto tem lutado em construir nesta temporada.

Comentários

Mateus CS disse…
Resultado mais do que esperado! Otimismo demais achar que o Bauru faria frente ao melhor time da fase classificatória baseado apenas na Tiffany.
Tiffany, por sinal, nos mostrou hoje que precisa evoluir e muito o seu jogo antes de chegar à seleção, como muitos pedem. Só uma andorinha não faz verão. Se valeu apenas da força e fez um jogo nada inteligente. Decepcionou, mas acontece. Time inteiro também não ajudou. Andressa me passa a impressão de que sempre será uma jogadora em fase de início de carreira. Como erra, meu Deus.
Quanto à baixa da guarda pelo Praia, Laura, acho que se deveu mais pelo jogo controlado do que os famosos blackouts do time. Tem um ponto fraco (que é Ellen no passe) mas o que está jogando Fawcett e Garay compensa e muito qualquer irregularidade de outra companheira.
L. Mesquita disse…
Não acho que o problema foi a TIFANY ter um mal dia, afinal de contas é dificílimo jogar com marcação pesada exclusivamente em cima de vc! As outras atacantes do Bauru tinham que ser mais efetivas, principalmente as centrais!
Jess disse…
Concordo muito com o comentário do Matheus...

Pelo jeito a final mineira está bem próxima
Anônimo disse…
Tifanny se mostrou uma jogadora que só trabalha com a força, não é nada inteligente, não é jogadora de seleção.
Cesar Nascimento disse…
bom dia a todos ! parece que teremos a repetição da final passada a menos que o Barueri tombe o Osasco o é improvável , sendo assim o praia vai sucumbir mais uma vez o duelo Minas e Sesc será o mais acirrado mas o Sesc vai levar a vaga ! sou louco ?
Paulo Roberto disse…
Concordo com o Mateus sobre a baixa de guarda do Praia e assim como o (a) Jess torço por uma final mineira nesta temporada.
Kaike Lemos disse…
Cara de desespero da Claudia é impagavel! E a Tiffany SUMIU LINDO! FABIANA ANULOU TIFFANY E CIA. Tem q ter final mineira. Rio n passa sobre Minas! A DRUSSYLLA é o ponto fraco do time, e a Roberta pode se afobar de tanto correr atras da bola. Praia x Minas TC na FINAL da SL.
Jess disse…
Paulo Boa tarde, só pra confirmar.. eu sou mulher rsrsrsrs.. e não que eu queira uma final mineira, mas como sei que meu time deve me tombar.. espero que a final seja mineira mesmo e minha torcida vai para o Minas nessa possível final;

Chandler Bing disse…
Eu já sou mais pessimista. Se for realmente confirmada as semifinais Praia x Osasco e SESC x Minas, pra mim está tudo em aberto. Nenhum desses times passa a confiança e certeza de que estarão na final. Minas e Osasco pelo simples motivo de terem oscilado bastante durante toda a temporada. Fizeram bons jogos (finais) contra os grandes Praia e SESC e venceram, mas mesmo assim ainda não dá pra confiar 100%. Praia levou um tremendo chocolate na final da Copa Brasil, se mostrando aquele famoso "Praia que morre na praia". SESC foi outro que passou a temporada toda na corda bamba... muitos justificam isso às contusões que o time teve que enfrentar... mas mesmo assim o time não se mostrou confiável, esteve muito vulnerável durante toda a temporada.

Ou seja, aos que acreditam numa final mineira (acredito que o Minas passe de boa pelo Flu), eu acho que o caminho será bem longo. Osasco (se passar) e Rio querem tanto estar na final quanto Praia e Minas. E serão jogos em melhor de 5. Tudo pode acontecer. Espero que tudo seja resolvido no Jogo 5. Só quero jogos emocionantes.
Sergio disse…
Apenas lembrando, agora vai ter video check. Então não vão poder dar bola fora quando a bola tocar no bloqueio, lembrem as meninas do Minas.
Jess disse…
Que bom q vai ter vídeo check.. até gostaria a tivesse em outras temporadas
Mantronix Inc disse…
Acho q a Tiffany precisa mais q ampliar seus recursos técnicos de ataque, de um psicólogo esportivo. O grande diferencial da Tiffany, assim como a Tandara, é a força física, mas por um outro lado p/ Tiffany isso q gerou polemica e repulsa com a atleta, hj Tiffany estava irreconhecível, longe de ser aquela jogadora q fez 39 pontos contra o mesmo Praia. E nao me venham falar de q ela estava bem marcada pq não é o caso. Tem q trabalhar o psicológico e voltar a sentar o braço novamente, sem medo de ser feliz.
MArcos Pontes disse…
Sem demérito para a pessoa Tiffany, mas realmente no masculino nunca precisou ser a bola de segurança em uma competição de alto nível, mesmo tendo intensidade física visivelmente superior às meninas (Não tão absurda, mas relevante) tecnicamente é muito limitada e sentiu a pressão de ter que carregar o time num momento decisivo.
Seria importante o Bauru acompanhar-la na pós-temporada com um trabalho psicológico, para seu bem como atleta, mas principalmente como ser humano!
L. Mesquita disse…
Concordo com vcs todos que disseram que Tifany sofreu um grande ataque de psicopatas com requintes de crueldade, é claro que por mais forte psicologicamente que ela aparenta ser é difícil ela ter saído ilesa de tanta NEGATIVIDADE! Acho que psicologicamente ela foi, sim, abalada e merece passar por TERAPIA PSICANALÍTICA para reduzir as sequelas e continuar firme no vôlei!
Kamila Azevedo disse…
A verdade é que a missão do time de Bauru, desde o princípio, era muito complicada. Não entendo a opção do Fernando Bonatto por Gabi Cândido no time titular. Ela é MUITO FRACA! Não conseguia virar uma bola. Além disso, Tiffany não estava numa boa noite e foi péssima, não conseguindo virar quase nada. O time de Bauru que terminou a partida deu o nome e todas ali estavam jogando muito bem e quase conseguiram reverter uma vantagem que era enorme do Praia.
Anônimo disse…
Bruno BH

Bom, o Praia mostrou sua superioridade coletiva com uma Claudinha relativamente serena. Ela conseguirá ter esse equilíbrio técnico e tático nas semi? O time terá a frieza necessária para não se apequenar frente ao Nestlé que mesmo oscilando joga babando por vitória, pleo peso da camisa. Se na Copa Brasil a amostra foi negativa, está na hora de mostrar a que veio. Paulo Coco e comissão precisam reverter o peso da responsabilidade por um título em foco e segurança.
Lembro aqui do UNIBAN/São Bernardo do William e Fofão, que bateu em 98/99 o então Rexona-PR ainda não bicho-papão que se tornaria, mas, já com o título no ano anterior o de estreia. Na ocasião o UNIBAN com William vinha de bons anos sem título e certa cobrança por isso. O time jogou a final com uma frieza (vejam vídeos) que anulou todo o ímpeto do Rexona. O Praia terá que encontrar esse ponto.