Saque desestabiliza, mas não derruba o Praia

Vôlei Bauru 1x3 Dentil/Praia Clube
Foto: Neide Carlos

Na primeira partida entre Bauru e Praia pelas quartas de final, quem ditou o ritmo foi o saque. Ele é que definiu os altos e baixos de cada equipe; foi a principal arma e o principal algoz.

O Bauru encontrou no saque colocado e mais curto muitas vezes a forma de controlar a agressividade e as múltiplas opções de ataque do Praia. Tanto Ananda como Claudinha, que se alternaram durante a partida, tiveram que optar pelo simples para fazer o time andar. Ou seja, bola para Garay e Fawcett. Somente mais para o final do jogo é que a Claudinha conseguiu acionar com mais frequência a Fabiana.

O curioso é que, mesmo com um troca-troca de levantadoras, o Praia conseguiu um melhor padrão de levantamentos do que o Bauru. Juma não fez uma partida regular na precisão, o que prejudicou a sua melhor atacante, Tiffany. A oposto teve que se virar com bolas baixas, que não aproveitavam toda a sua impulsão.

É bem verdade também que a Tiffany sentiu inicialmente o peso da marcação do bloqueio mineiro. Mostrou uma certa limitação ao só fazer uso do ataque para baixo, sem trabalhar melhor a bola. E, por ser a opção de segurança do Bauru, ela precisa ter mais controle sobre a sua força para não dar em erros pontos importantes ao adversário. Acho que a Palacio teve maior equilíbrio no ataque, apesar de não ter sido a maior pontuadora da equipe.

*****************************************

O Bauru teve o mérito de tentar agredir o Praia tanto no saque como no ataque, mas não encontrou o equilíbrio entre esta estratégia e o controle de erros. O que não é nenhuma novidade. O time tem coisas que funcionam muito bem, como o bloqueio, o saque e a dupla de ataque com Tiffany e Palacio. Mas o excesso de erros e fragilidade da recepção acabam tirando muito da sua competitividade contra os grandes. 

*****************************************
O Praia ultimamente tem tido suas fragilidades na recepção cada vez mais bem exploradas pelos adversários. Nesta quarta de final não foi diferente. O interessante é que o time se atrapalhou mais com os saques colocados do que com os potentes, como o viagem da Tiffany.

A aposta na Ellen no segundo turno foi correta; Amanda não vinha bem. Mas agora me pergunto se não é hora de desfazer esta mudança e retornar com a Amanda. Tenho visto a linha de recepção mais caótica e a vantagem que a Ellen trazia ao ataque já não tem sido tão importante com a volta da Fawcett.

Aliás, a norte-americana tem aparecido bem nos últimos jogos. Além dos bons saques, tem assumido bolas de decisão que antes ficavam mais a cargo da Garay. 



*****************************************

O Praia terá que fazer uma partida muito abaixo do seu padrão para não encerrar a disputa das quartas no próximo jogo. Ou o Bauru terá que, milagrosamente, baixar o número de erros que comete sem perder a agressividade que necessita, principalmente no saque, para desestabilizar o Praia.

Pode até ser novamente uma partida suada, mas, se não for o melhor conjunto, os recursos individuais vão pesar a favor do Praia.

Comentários

Anônimo disse…
O jogo do Bauru pode ser melhor pelo meio. A Val errou muito. A Juma levantou mal também porque teve que correr o tempo todo para pegar a bola. Se eu fosse ela dava muito mais bolas para a Tiffany e o resto para a Palacios. A hora é agora.

Também acho que a volta com a Amanda daria um equilibrio em maior agora.
L. Mesquita disse…
O primeiro SET estava no PAPO do BAURU, com uma boa vantagem de pontos, até Paulo Coco trocar Claudinha por Ananda que com um saque tático e uma distribuição inteligente, foi reduzindo gradualmente a grande vantagem do BAURU e virar um set que parecia perdido.
No segundo set foi a vez de PALACIO fazer a diferença no saque, mas o desespero de suas companheiras em forçar muito o saque, fez con que o número de erros fosse grande. Juma, Tifany, Andressa, Valquíria, Gabi, enfim, todas, errando saque. Só no primeiro set o BAURU deu 13 pontos em erro para o PRAIA, ou seja, metade do set o BAURU entregou de graça em excesso de erros.
Muitos erros de SAQUE e ATAQUE buscando a linha, mas indo pra fora! O BAURU fez exatamente o contrário do que o SESC costuma fazer: em vez de trabalhar as bolas, forçaram muito os erros!
Valquíria exagerou nos erros de ataque, Tifany também errou bastante pois também estava recebendo bolas muito baixas para seus 1,94m. Juma até distribui bem o jogo, mas pecou na precisão, até pq PALACIO foi caçada no saque e quinou varios passes, o que PALACIO rendeu no saque e no ataque, não rendeu no passe!
As mais regulares do BAURU foram a central ANDRESSA e a libero VENEGAS, as demais jogadoras erraram bastante!
Senti que as meninas do BAURU ficaram nervosas, sentido a OBRIGAÇÃO de mostrar serviço perante a sua TORCIDA, querendo decidir na base da força e, por isso, provocando muitos erros de saque e ataque!
Talvez em Uberlandia, elas joguem mais tranquilas, recomendo usarem mais o SAQUE TÁTICO, que deu resultado quando foi usado, principalmente o curto. Evitar sacar na Suelen, preferir força na Elen que é péssima no passe, e se AMANDA for a titular, forçar o saque na Garay.
Paulo Coco tem que dar graças a Deus de ter a levantadora Ananda no elenco para suprir os altos e baixos da Claudinha. A central FABIANA fez uma partida memorável no bloqueio e no ataque, enquanto FAWCET e GARAY se destacaram no ataque. SUELEN é um exemplo a ser seguido para as liberos: defendeu cada bola de Tifany e PALACIO, mostrando que libero não tem q ter medo de ataque forte! Parabéns SUELEN!!! Natasha fechou a porta da Tifany no bloqueio em momentos decisivos.
Elen e Claudinha foram as mais irregulares no PRAIA, não acompanhando o ritmo das companheiras.
L. Mesquita disse…
É uma pena Paula não estar recuperada o suficiente para jogar, Gabi Candido é uma boa novata, mas não ATACA e BLOQUEIA como a BICAMPEÃ OLÍMPICA PAULA. Valquíria errou muitos ataques, ANDRESSA foi melhor, mas o passe não estava bom o suficiente para ANDRESSA ser mais acionada. A participação de PAULA no ataque seria fundamental para desafogar um pouco TIFANY e PALACIOS.
SUELEN, pra mim, teve uma atuação de GALA na DEFESA, conseguiu defender bolas dificílimas de TIFANY e PALACIO. NATASHA e FABIANA também fizeram boa marcação de bloqueio, facilitadas pelas dificuldades de passe do Praia.
Ellen foi péssima no passe, o BAURU errou varios saques tentando forçá-los desesperadamente, em vez disso, deveriam ter sacado mais em cima da Elen. Contra o Praia tem que se evitar sacar na Suelen e na Amanda. Se a Elen estiver em quadra, o ALVO é ela, senão, o saque tem que ser na GARAY.
O primeiro set seria ganho pelo Bauru, se Paulo coco não tivesse trocado Claudinha por Ananda.