O 24 a 20 não acabou

Sesc-RJ 3x0 Camponesa/Minas
Bernardinho
Foto: Alaor Filho

O 24 a 20 ainda paira sobre a cabeça do Minas.

A virada sofrida contra o Sesc na primeira partida da semifinal não foi só uma virada de placar. Foi também de moral.

Tudo aquilo que havia sido adquirido na conquista do Sul-americano contra as cariocas se perdeu naquele quarto set.

O Minas vinha jogando bem e vinha confiante. Viu-se isso na agressividade com que enfrentou, empurrado pela torcida, o Sesc na última sexta-feira - até o quarto set.

Nesta segunda partida, porém, recuou. O respeito exagerado ao adversário voltou, a insegurança também.

Tudo isso traduziu-se no enorme número de erros durante a partida, principalmente de saque. O Sesc não foi pressionado em seu principal ponto fraco porque o Minas não teve sequência no saque.

Em contrapartida, a equipe carioca desestabilizou a linha de passe mineira, independentemente da sua composição (mas a Rosamaria foi a que mais sentiu o peso tanto no passe como no ataque). 

****************************************
Nesta partida, o Rio voltou a ser o Rio. É bem verdade que a “frouxidão” do saque mineiro (quando acertava a quadra adversária) permitiu que a Roberta trabalhasse com o passe na mão, fazendo uma distribuição equilibrada e colocando para jogar a Mayhara e a Jucy com uma frequência que não víamos ultimamente.

Mas não foi isso que trouxe o velho Rio de volta. Foi a forma equilibrada e madura de estar em quadra, ponderando quando valia a pena arriscar ou quando era melhor trabalhar a bola. O Sesc concentrou-se em não errar e explorou, com a maestria que lhe é característica, as falhas do adversário.
 
Jogadoras que não vinham fazendo uma boa temporada nesta partida voltaram a jogar bem. Foram os casos da Drussyla e da Jucy. Monique, que também não fazia boa temporada, repetiu a ótima atuação da primeira semifinal.

Não é por acaso que o retorno da Monique ao seu bom voleibol tenha coincidido com o bom momento do Rio nesta semifinal. Ela é, junto à Gabi, a cara do estilo de jogo do Sesc. O Rio está voltando às suas raízes com estas duas jogadoras voltando a jogar o seu melhor. 



****************************************

Este segundo confronto deixou a impressão de que o Minas perdeu a mão da semifinal. O problema é duplo: ele não só se desestabilizou emocionalmente como reacendeu um adversário fortíssimo.

Tenho minhas dúvidas se o Minas conseguirá reverter este quadro emocional. Não vi na partida de hoje a Hooker e a Gattaz, as jogadoras mais experientes, puxando pelo time.


E não sei se o Lavarini tem como característica saber trabalhar esta parte psicológica. Ele tem mais o perfil de apaziguador. E o que me parece que a equipe precisa agora é exatamente o contrário. Precisa mexer com os brios das jogadoras pra tentar reaver aquela agressividade e confiança que o time construiu durante a temporada. 

Não sei se isso será suficiente para abalar o Sesc, mas que pelo menos traga mais luta e equilíbrio ao(s) jogo(s) restante(s) desta série semifinal.

Comentários

Cas disse…
Uma coisa que eu sempre penso sobre o vôlei, principalmente em partidas como essa, é que jogadora boa é jogadora que sabe jogar sob pressão e que cresce nesses momentos. E esse é um dos motivos pelos quais eu admiro esse time do Rio.

Numa comparação direta entre Rosamaria e Drussyla por exemplo, que disputaram posição na seleção na última temporada, Drussyla veio mal a temporada quase toda, entre altos e baixos, mas no momento que precisaram dela, naquele 24 a 20 ela fez a parte dela no saque e acabou surgindo também no ataque, enquanto Rosamaria veio fazendo altas pontuações a temporada toda, mas na hora que o time mais precisa dela, ela não corresponde. Uma jogadora que deveria ser a referencia do time passa a maior parte da partida do lado de fora, sente a pressão e quando entra não consegue fazer nenhum ponto e toma vários bloqueios... Deve inclusive ter quebrado algum recorde de pontuação negativa.

Com as levantadoras tem acontecido a mesma coisa a temporada toda, Carol Albuquerque entrando pra salvar a Fabíola em momentos decisivos, Karine também fez esse papel em vários momentos durante a temporada e só num fez isso nesse jogo pois já parou por causa da gravidez.

Juciely por exemplo, em vários jogos já vi ela surgir com tudo, assumindo a responsabilidade pra resolver um Tie Break, como na final da temporada passada.

E é por isso que eu sempre acho engraçado quando os torcedores já querem que sejam levadas à seleção jogadoras que se destacam em times pequenos... Macris só agora está jogando de verdade em um time grande, tendo que lidar com a pressão. Temos muitos casos de jogadoras que jogaram super bem em times pequenos e somem quando chegam em times grandes e a responsabilidade aumenta. Teve Lorenne indo muito bem no Sesi e sumindo em Osasco, Paula Borgo que foi inclusive chamada de "A nova Sheilla" por muita gente e agora é a reserva da reserva em Osasco, Helô quando trocou o Rio do Sul pelo Rio...
Inclusive esse é um dos motivos pelos quais eu não acredito na convocação da Tiffany, que fez muitos pontos durante a temporada mas nas quartas de final sumiu. Se numa quarta de final da superliga já foi assim, imagina se o Zé vai levar uma jogadora pra testes na Liga das nações visando o mundial logo em seguida? Não acredito... ano de mundial e de olimpíada não é ano de fazer testes.


Só pra finalizar o assunto, a Sheila, por exemplo, não é lembrada e exaltada por por causa de pontuações altas em jogos classificatórios e sem importância, ela é lembrada justamente por ter correspondido nos momentos certos, nos momentos em que precisavam dela, como aquele jogo contra a Russia em Londres. É isso que faz uma grande jogadora.
L. Mesquita disse…
O MINAS foi Campeão Sul-americano e Campeão Mineiro sem Hooker, mas com Gattaz 100%, sendo a MELHOR ATACANTE DO MINAS e sendo MVP em ambas as conquistas. Gattaz está fazendo falta tanto pelo seu ATAQUE quanto por sua liderança em quadra!
Enfim, apesar de essa Superliga ser a mais equilibrada dos últimos tempos, parece que teremos novamente uma final NESTLÉ OSASCO X SESC RJ, vistou que o NESTLÉ e SESC surraram as equipes mineiras hoje!!!
Anônimo disse…
Minha gente, cadê a Rosamaria?
Ótimo texto.
Mesmo torcendo pro sesc esse jogo foi decepcionante pela apatia do Minas. Esperava um jogo muito melhor. Acho que o Rio fecha sabado e acho q depende mais agora do Rio não afrouxar do q o Minas reagir. O psicologico ta td vom o sesc.
A oportunidade do Camponesa Minas foi na primeira partida. A equipe perdeu poder de decisão. A equipe mineira não viu a cor da bola nessa segunda partida. A Rosamaria começou muito bem a Superliga, mas vem caindo de produção na parte final do campeonato.
Alysson Barros disse…
Impressionante o baixo nível técnico que acomete os jogos femininos. Erros bizarros e estupidos acontecem a todo instante e raros são os raros são os ralis belos e bem jogados. TODAS as atacantes mandam balão matador de pombo na arquibancada à lá Ivna em TODAS as partidas. TODAS as “passadoras” cometem erros bisonhos no fundamento.

Erros de saque são comuns, normais, e os mesmos não são saques forcados. Erros de levantamento, de precisão, de distribuição, bolas baixas, espetadas... Fabíola levanta pra antena, Roberta dá dois toques e acha que não, Carol manchetão, com aquele toque asqueroso, dá sorte numa jogada, faz ponto e repete a mesma mais duas vezes e seguidamente, Claudinha claudinhando como de hábito... Acho que a menos ruim de todas é a Macris, que não consegue jogar porque o passe não chega na sua mão em momento algum!

Tá muito feio de ver esse torneio. Nível muito baixo tecnicamente.

O Minas ressuscitou de vez o time carioca. Parabéns para elas! Tiveram muita competência em fazer isso.
Valnei Correa disse…
O Rio ganhou confiança com aquelas viradas no 3 e no 4 sets do primeiro jogo, porém vimos ainda no primeiro jogo que mesmo sendo o Rio estava próximo do Minas, o Bernardo tira leite de onde achamos que não sai, Drussyla que o diga, ele dá confiança, mesmo mal no passe muitas das vezes, ele deixa ela jogar, diferente do técnico do Minas que qualquer erro de recepção tira a jogadora, não entendo pq ele não tentou a karol tormena, pq rosa e pri todo mundo sabe que o passe ou é 8 ou 80,hooker está bem, porém tem que ser mais vibrante com a equipe, a sonja é isso aí, quando o time tá bem é uma grande jogadora , quando tá mal é horrível. O time carioca pressiona mesmo no saque, Macris talvez seja a menos culpada, agora algumas bolas que caíram, foram sofríveis de ver, a Roberta com o passe na mão, tem todas opções que não são brilhantes, mas são objetivas.
Saulo disse…
Sendo a primeira vez que acompanho a Superliga desde o início, me sinto muito decepcionado. Sempre gostei do Rio e um pouco mais do Osasco, mas queria muito ver uma final diferente. Mesmo sendo paranaense, torço para os times mineiros, mas vejo que a novela vai terminar como sempre. É complicado para o esporte ter sempre o mesmo campeão, que vai ser o Rio outra vez. Não sei que efeito isso pode ter sobre outros times e patrocinadores, porque depois de ver o nível de investimento que o Praia fez, pra chegar numa fase tão decisiva de forma periclitante, é uma decepção muito grande pra mim. O componente psicológico é um peso muito grande no jogo feminino, e, nisso, de todos os times, o SESC é o melhor trabalhado.

Enfim, primeira e última vez que dedico tanto tempo a acompanhar esse campeonato. Agora, com o nível de jogo geral das brasileiras, esqueçam mundial.
Sergio disse…
Amigos, bom dia!

Apesar de torcer para o SESC, a semi ainda não acabou. Se o Minas ganhar sábado jogará em casa, e lá elas são bastantes forte. O SESC não deve se acomodar com o fato de ganhar dois jogos, pois se o fizer, corre o risco de perder a semi. No jogo do próximo sábado, acredito que o Minas virá com uma força fora do comum. Quanto a nível técnico não vejo esse nível tão baixo. Macris esteve na seleção e não aproveitou, pois pelo que vi, foi a terceira levantadora. Roberta pôs ela no banco, sendo assim, a Roberta é a melhor levantadora dessa nova geração, minha opinão.
Guilherme Andrade disse…
Minha gente, no primeiro jogo o Minas perdeu naquele saque da Mara, quando ela acertou a rede ou jogou pra fora (não lembro), e aí o placar foi de 24 a 20 para 24 a 21... Podem assistir novamente, aquele erro da Mara acordou o Sesc RIO naquele exato momento, e o time carioca viu que poderia virar o jogo... Lembro bem, assistindo a partida, de sentir uma energia ruim na hora que a Mara errou o saque, tanto que falei: "que hora pra errar um saque!!"... Mara é um a jogadora boa, mas que precisa amadurecer muito a sua atitude em quadra... acho que um pouco de humildade pra ela iria fazê-la deslanchar...
Camilla Paiva disse…
Muito boa a análise, Laura. Acho que no primeiro set já deu pra sentir que o Minas não tinha superado aquele 24x20 do jogo anterior. O time todo estava muito apático. Quanto a Rosamaria, acho que ela sente muito a pressão e concordo que ela teria que engrossar mais o coro se quiser ser uma jogadora da seleção. Acho muito difícil o Minas conseguir reverter a situação e ir pra final, já que além de ressuscitar o Rio, ainda devolveram a confiança pro time. Seria interessante uma final com times diferentes, mas tudo indica que pelo menos o rio estará lá.
Sergio disse…
Sinceramente, estou ficando chateado com tanto choro. Toda vez é a mesma coisa. Não é o RJ que ganha sempre, são os outros times que são incompetentes em não ganhar. O Osasco, por exemplo, teve em vários anos, um time melhor, em força individual, que o RJ, mesmo assim perdeu várias seguidas. O Praia tem um time melhor do que o RJ, o Minas também. Vejo o RJ como a quarta força. Se o RJ chega sempre a uma final junto com o Osasco, foi por mérito e não acho chato, o que vejo é que os outros times não tem competência de chegar a uma final. Vou lhe fazer uma pergunta. O que acho diferente que o Bernardo faz e que outros times não fazem é simples treinar. Ainda continuo achando que nesse série de 5 jogos ainda não esta ganho e se o SESC não ganhar sábado, o bicho vai pegar.
Mineirim disse…
Ranço dessa semifinal... Que Deus, só ele mesmo porque as equipes, não permita a mesma final e campeão novamente. Está ficando chato.
Sergio, todo ano é a mesma coisa. Ganhem e parem de reclamar. Vamos seguir firmes pq a série nao acabou e tudo pode acontecer, mas se o Rio chegar de novo é por méritos. Trocou metade do time, sofreu com toda contusao possível. Secaram tanto q até o bernardo se machucou, mas segue vivo. Melhorem, tá chato.
Espero mais jogos disputados sexta e sabado.
Yana Souza disse…
O plantel dp Rio nunca foi inferior aos oytros top desta liga.. pelo contrario, para mim e ate superior... compara a reserva da Drussila com a reserva da Amanda.. por exemplo... poupe.me
Cesar Nascimento disse…
a torcida do Sesc ama a Rosamaria kkk ela sentiu a pressão tá , tomara que tenha servido de lição ela é só uma boa jogadora e se acha um pouquinho de humildade não faz mal né tem que jogar mais é xingar menos e bater no peito pra dizer que é a tal , o Minas escolheu a Thaisinha pra pegar no pé ela vinha errando passou a acertar tudo pegaram no pé da Drussyla ela foi pro saque e deu no que deu é melhor não pegar mais no pé
Yana, concordo. O conjuntp do Rio esse ano tá muito melhor q ano passado. Só ver q tem Kasyele, carol, peña e vivian q deram conta quando foi preciso. Ano passado era camila adão reserva da Roberta pra se ter noçao. O time foi prejudicado pela questao fisica. Mas nao q acho o time do praia tenha um banco ruim. É dificil ter no elenco reservas a altura de Fabi, Garay, Wal. q me incomoda sao as levantadoras. No fim de td nenhuma consegue ter tranquilidade na hora decisiva. Jogar bem ganhando é facil.
Kaike Lemos disse…
ROSAMARIA? murchou se o Minas quiser ganhar sabado, vai ter que vir com fogo nos olhos! Rio foi bem, Dru Dru parou com a inconstancia na reta final. Hooker e Gattaz tem que chamar o time. Tá lesionada, tá! Mas ate sabado ja da pra dar uma melhorada! Mayani no lugar da Mara, pra ontem! Bloqueia melhor e essa sim gosta de saltar alto e dar um murro na bola. K.Tormena precisava pegar ritmo no começo e dar uma incorpada, pois agressividade ela tem. Macris mrnos culpada! Pois o passe n sai! Melhor linha seria Leia,Nwcomb e Daroit. Rosa caiu desde contra Fluminense. Lavarini muito calmo nesse 2· jogo e so ficava falando de virar o jogo na série. Eu acho que ele tem estrategia. Parabens Rio, mereceram a vitoria, agora pensar no proximo jogo pois quem vive de passado é museu! Não tem nada ganho! Só pra constar Macris é melhor que Roberta, só banca pra Roberta pois o ZRG n gosta da criatividade das bolas da Macris!
Paulo Roberto disse…
Difícil a vida do Minas. Já entraram com a postura derrotada em quadra. Será que teremos pela enésima vez Rio x Osasco na final???

Só um comentário: quanto o Marcos Freitas ganha pra elogiar as jogadoras do Rio a cada ponto disputado? Que cara chato!!!
Mateus CS disse…
Paulo Roberto, pior que o Marco Freitas só o Sérgio Maurício. Meu Deus, que cara chato e erra o nome de todas as jogadoras. Preparação zero para as partidas.
Alysson Barros disse…
A dupla Sérgio Maurício/Marco Freitas é a pior existente e isso se exarceba exponencialmente quando o time carioca é uma das equipes jogando.
Paulo Roberto disse…
Concordo Mateus. Eles não se preparam pro jogo. Os coitados dos repórteres que ficam em quadra ainda salvam a transmissão.
Chandler Bing disse…
Caramba... quanto mimimi...
Será que vocês não ouviram a rasgação de seda pra cima da Carol Gattaz? O quanto ele a elogiou (merecidamente, diga-se de passagem). Os elogios feitos à Macris, que essa era uma temporada em que ela estava se destacando de fato. Os elogios à Hooker, Leia, Mayane e até mesmo Priscila Daroit. Enfim. Vocês querem encontrar chifre em cabeça de cavalo a qualquer custo, isso sim. rsrs

Minas não jogou um voleibol a ponto de receber elogios e ponto final.

Sobre as mesmas finais e o mesmo campeão estar chato... meu, é só o Minas ganhar os próximos 3 Jogos, eliminar o Rio e ponto final. É difícil? Lógico que é, mas não é impossível. E o Praia Clube, investiu tanto para quê? É hora de ser campeão, de quebrar o tabu.


P.S - Também não acho o time do Rio inferior aos outros.
Camilla Paiva disse…
Não sei que história é essa do rio ter um elenco inferior aos demais. A única jogadora que não está entre as titulares que foram campeãs pela enésima vez no ano passado é a Carol, o resto é o mesmo. Claro que se comparado ao investimento do praia clube com 3 campeãs olímpicas (walewska, Fabi e garai) e uma campeã mundial (Fawcett), certamente o time do rio parecerá pior, mas aí é que tá o "pulo do gato". Além de saber montar uma equipe, o Bernardinho também sabe montar um banco. No praia, por exemplo, a reserva da amanda é a Helen e as duas são muito fraquinhas, são a cara do toco e do passe quinado. Na posição da Rosamaria em que ela é substituída pela primeira daroit (se não me engano), há a mesma inconstância, as duas oscilam demais. Agora que o Rio encontrou a confiança novamente, acho difícil algum time para-lo, porque aquelas jogadoras juntas são muito coesas, muito feias na hora de decidir.
Anônimo disse…
Concordo com a Yana! As atletas do Rio são escolhidas a dedo e principalmente as reservas são superiores a das outras equipes. Se ainda tivesse pontuação, para mim, não teria nenhuma inferior a 4. Realidade!
Antonio disse…
Vou discordar da maioria. Acho o plantel do Sesc RJ inferior a Dentil/Praia, Camponesa/Minas, Nestle/Osasco e Hinode/Barueri. Pergunte a qualquer torcedor dessas 4 equipes se trocariam os elencos completos dos seus clubes pelo elenco completo do Sesc. Duvido. A diferença está nas comissões técnicas, a do Sesc trabalha melhor, principalmente, a parte psicológica, que no feminino é determinante. Em temporadas passadas o plantel do Sesc era muito, muito inferior ao Osasco e mesmo assim venceu a grande maioria dos campeonatos. A última derrota foi para um super Osasco e uma super Hooker, que ganhou praticamente sozinha a final, as outras selecionáveis do super Osasco foram simples coadjuvantes. Sem a Hooker e sua fantástica atuação naquele dia, certamente, perderiam. A Macris nessa semifinal, ao primeiro sinal de dificuldade e sem poder contar muito com a Carol, que está jogando no sacrifício, passa a só acionar a Hooker, que vem jogando muito bem, mas, até agora, somente isso não foi suficiente. As comissões técnicas precisam melhorar bastante o trabalho psicológico, porque elenco melhor todas tem. Lembro que o Sesc é o único time de ponta no mundo em que a levantadora é a atleta mais alta, o que mostra a dificuldade para formação do plantel. Como é sabido por todos, hoje em dia, em qualquer modalidade esportiva em nível de alto rendimento, o tipo físico ideal é preponderante. Baixinhos(as) no vôlei, não correspondem ao tipo físico ideal requerido.
Paulo Roberto disse…
Chandler é apenas uma crítica quanto ao jornalismo praticado pelos narradores e comentaristas da emissora que detém os direitos de transmissão. Quanto ao jogo em si concordo que o Minas não fez nada digno de elogio, principalmente por já entrar em quadra com a postura derrotada.

Camila no meu ver o fator Bernadinho é que equilibra as coisas. Imagina esse mesmo plantel do Rio nas mãos do Luizomar? O Bernardo sabe tirar o melhor dos seus jogadores e faz cada engrenagem funcionar perfeitamente. Do jeito que elas se recuperaram no primeiro jogo e como jogaram na segunda-feira acredito que uma virada do Minas agora é muito, muito improvável.
Anônimo disse…
Rafa cruzeiro disse:

Para mim, o elenco do SESC/RJ é ligeiramente inferior aos adversários e, até então, não tinha funcionado como conjunto, apesar da segunda colocação, que é seu forte. No entanto, parece que está se encontrando, justamente na etapa final.
Quanto aos narradores da tv, Bruno Souza e Carlão formam, indubitavelmente, a melhor dupla de narração do volei brasileiro.
Rodolpho Francis disse…
O Praia pode ter 3 campeãs olímpicas mas aqui é superliga. Na seleção elas jogam ao lado das melhores e não podemos dizer o mesmo dos clubes. Garay, por exemplo, nunca foi campeã da superliga e Wal e Fabiana só foram quando jogaram no Rexona. Fabiana na primeira partida chamou o jogo pra si e fez 21 pontos. No jogo 2 ela recebeu 15 bolas, foi bloqueada em 1 e fez apenas 8 pontos. Não fez nenhum ponto de bloqueio. NENHUM. Uma central pode até deixar de pontuar no ataque(muitas vezes por conta do passe ou da levantadora mesmo) mas o bloqueio é a principal função de um central. Se formos analisar peça por peça o elenco do Rio é superior e na pior das hipóteses é igualmente eficiente que os outros times:
Levantadoras: Macris(só joga com passe na mão) e Roberta(consegue levantar para um time capenga e sem passe)
Ponteiras: Garay(unanimidade), Gabi(mesmo voltando de lesão), Mari PB(oscila mas em dias normais tem um ótimo fundo de quadra) e a quarta ponteira não sei quem seria. rs
Opostas: Tandara(unanimidade) e Monique(por mais que falem dela ela sempre consegue ajudar a o Rio quando preciso). Fawcet é muito boa mas agora que o Praia precisa dela não está conseguindo ajudar o time.
Líbero: Fabi(de longe a melhor) Pode cometer erros bobos durante a fase classificatória mas quando chega na decisão ela sempre surpreende.
Centrais: Walewska(unanimidade, pelo que vem jogando), Gattaz(melhor momento da carreira. Uma pena ter piorado a lesão), Bia(oscila muito mas ainda é acima da média) e Mayhara(muito técnica está evoluindo muito no bloqueio. No ataque é ótima)
Essas são as melhores da superliga, segundo minha perspectiva e em todas as posições temos jogadoras no SESC e se chegarem a mais uma final vai ser por méritos
L. Mesquita disse…
É óbvio que o investimento do SESC é o MENOR dentre os 4 SEMIFINALISTAS e é menor também que o do BARUERI, o SESC é o QUINTO investimento entre os times da Superliga atrás de NESTLÉ. PRAIA, MINAS e BARUERI. Só que o SESC treina muito, Bernardinho é fanático por treino e um perfeccionista. Bernardinho também faz jogadoras medianas produzirem mais, ele passa confiança pra elas. Com Bernardinho não tem titular absoluta no SESC, logo as jogadoras estão sempre sob pressão das que vem do banco, quem estiver melhor fica! Nessa temporada KASIELY, VIVIAN, PEÑA, MAYHARA, JUCIELY, GABI e MONIQUE já foram titulares e também já foram pro banco, joga quem está melhor no momento!
Yana Souza disse…
Antonio.. sinto muito, mas o Rio tem o melhor sim..Monique mesmo jogadora completa e além de tdo passa e defende muito melhor... Gabi e Fabi superiores às demais em suas posições... compara as reservas do Rio com as do outros times.. Logo sem essa que é só a comissão que faz e acontece... Do jeito que falam parece que as meninas do Rio n jogam nada perante as outras.. por que não enaltecer a força das meninas do Rio... Rio melhor plantel sim.. Mérito da comissao que sabe contratar...isso sim.
Sergio disse…
Como a torcida do Minas não pode falar nada contra o Rio, apela para a crítica ao pessoal da Sportv.
O time do Rio esse ano tem menos nome. E seeeempre joga como equipe, só ver as estatísticas, nenhuma é destaque em pontos ou ataque. A grande vantagem é q o bernardo tem a filosofia de união e o projeto sempre lhe deu a chance de ter paciencia e garimpar talentos. O time titular todo está no Rio faz anos e dessas só fabi e Juci vieram como titulares. Todas as putras ficaram um bom tempo no banco. A propria Gabi só virou titular pq a Logan Tom se machucou. É um grupo que já assimilou a filosofia de trabalho e já foi moldada pela comissão.
Anônimo disse…
Não sei de onde tiraram que o orçamento do Rio é menor que o dos outros. O orçamento é o mesmo que o dos times de ponta, só que direcionado de forma diferente. A comissão ganha mais, incluindo aí o técnico Bernardinho. As jogadoras ganham menos. A filosofia é esta: montam time com jogadoras mais baratas com garantia do sucesso dado pela comissão, onde eles devem ganhar os maiores salários do Brasil.

Não tenho fontes sobre isso, antes que falem, é apenas uma constatação. Aqueles senhores do Rio têm a cara dos gestores brasileiros.
Antonio disse…
Yana, nunca disse que as jogadoras do Sesc Rj são ruins, quem diz isso são os torcedores dos outros times, Monique é a Tokonique, Drussylla é a Godzilla, Roberta só dá 2 toques e os juizes não marcam, o Rio é sempre favorecido pelas arbitragens... Digo que dentro das limitações físicas e técnicas que quaisquer atletas possuem, as do Rio são melhor preparadas. O coletivo é mais valorizado e melhor treinado. O time não tem estrelas ou jogadoras que possam desequilibrar um jogo, ninguém faz 30 pontos. Reafirmo que os torcedores dos outros 4 não trocariam seus elencos pelo do Sesc, vou além, muito menos as comissões técnicas trocariam. Nessa temporada o projeto quase não continuou e não sabem se prosseguirá em 2019, pelo menos com o patrocínio do Sesc. Ficou sem opções para contratar jogadoras ditas de 1a linha ou sanar a clara deficiência de estatura da equipe.
Paulo Roberto disse…
Gente mudando um pouco o assunto e essa bomba da dispensa da Garay??? Nossa melhor jogadora atualmente. Será que adiaremos mais uma vez o sonho do mundial?
Kaike Lemos disse…
Fernanda Garay anuncia pré aposentadoria! (Voltara apenas para o Mundial)!

Eu acho que o Minas tem que vir agressivo ao proximo jogo, se quiser ganhar alguma coisa nessa semi. Rosamaria n ta dando certo ou desloca a Hooker como oposta que n passa e a Rosa passando na saida! O Bernardo é um excelente tecnico, mas n gosto muito de algumas de suas atitudes. Nenhum time dos 4 trocaria, pois as comissoes tecnicas dos mesmos, n conseguem dar ritmo a um banco, coisa que o Bernardo sabe fazer.