Mundial sem Fê Garay?


A temporada de clube ainda nem acabou e as primeiras preocupações com a seleção brasileira já começaram. Segundo o blog To Fly, a Fê Garay vai se aposentar da seleção e pode não disputar o Mundial deste ano. A informação foi dada pelo Zé Roberto, mas a jogadora não confirmou o fato.

Já em uma entrevista dada recentemente à ESPN, o Zé indicava que a Garay tinha planos de engravidar e se dedicar mais à família, e que, com isso, poderia não ser presença frequente na seleção.

Pensando no Mundial e também no ciclo olímpico, se isso se confirmar, é um problema para o Brasil. A Garay é uma das poucas jogadoras diferenciadas que temos para defender a seleção. Via nela um dos pilares desta renovação por sua experiência internacional – além da óbvia qualidade técnica.

As ponteiras candidatas a ocupar a sua vaga são ou muito verdes ou com potencial apenas para formarem grupo. Talvez a Gabi, por sua personalidade e característica técnica, seja a única com condições de assumir a titularidade com segurança, sem desequilibrar a composição das pontas com Tandara e Natália que, por enquanto, temos como principal.

Ela até se assemelha a Garay no aspecto da superação, de compensar com outras habilidades a sua baixa estatura. Daria qualidade ao passe brasileiro e ao fundo de quadra, mas o time perderia uma opção forte de ataque e poder decisivo.

O Zé também já afirmou em outras entrevistas que as portas estão abertas para um retorno da Jaqueline. Faz um tempo que a ponteira está longe da sua melhor forma física e técnica, mas seria um acréscimo importante de experiência para um grupo cada vez mais desfalcado neste sentido.
**************************************

De qualquer forma, independentemente de quem ocupe a vaga da Garay, a verdade é que é mais um valor e um recurso importante que o Brasil perde sem fazer uma reposição à altura.

Na seleção brasileira o coletivo sempre pesou mais do que as individualidades, mas sempre tivemos jogadoras capazes de fazer a diferença quando necessário. Por diversas razões, não vejo esta capacidade nas jogadoras que, por enquanto, são as protagonistas da "nova seleção", caso da Natália e da Tandara - pelo menos não passam a mesma confiança das jogadoras anteriores.

A sensação que tenho é que o Brasil se encaminha, neste ciclo, para ser cada vez mais um time que se faça competitivo pelo coletivo. Ano passado foi assim. Isso não impede de sonhar com os principais títulos, só torna tudo mais complicado.

Comentários

L. Mesquita disse…
Acho que o Zé tem que ficar atento à evolução da ponteira passadora Regiane que evoluiu muito saindo do banco do SESC para ser titular e protagonista na Europa, enfrentando bloqueios de 1,90m Regiane está muito bem nas estatísticas de ataque, além de também aparecer bem nas estatísticas de passe e bloqueio, afinal de contas, Regiane é uma jogadora de 1,90m que sabe passar.Coisa que é muito difícil de se encontrar no vôlei brasileiro: uma jogadora de 1,90m que passa bem e também ataca bem! Portanto, olho na evolução da Regiane!
As nossas outras ponteiras, também boas de passe,são baixinhas, longe dos 1,90m da Regiane: Amanda, Michelle Pavão, MariPB, Gabi... Acho que mesmo no banco , jogadoras altas como Regiane e Tifany de 1,94m podem ajudar muito a seleção!
JC disse…
Caramba, to arrasado! Fê Garay é minha jogadora favorita em atividade. Nada mais justo querer descansar e cuidar da família depois de tantos anos nesse ritmo intenso, mas não esperava por essa agora! Por nós, é muito triste mesmo. Mas tentarei ficar feliz sabendo que essa foi uma decisão dela, e não um impedimento físico ou algo do gênero.

Em termos de renovação da seleção, pode ser uma boa notícia, porque as ponteiras que podem assumir a titularidade são todas bem jovens — ressaltando que acredito que a Gabi está em outro nível se comparada às demais opções. Mas será que a Gabi aguenta segurar o passe "sozinha" nos jogos que a Natália, eventualmente, não esteja bem? A Garay dá uma segurança muito maior, e com a Gabi teríamos a certeza de ter três ponteiras muito eficientes. Pensando no Mundial, acho que isso forçaria o ZRG a optar por Jaqueline ou Mari PB, porque seria temerário ter "apenas" Rosamaria e Drussyla no banco (já que elas nem sempre entram bem e são inexperientes...).

Enfim, o futuro nos aguarda, mas tinha certeza que a Fê poderia nos conduzir com orgulho e louvor pelo menos até Tókio.

Aproveitando, Laura e Mesquita, peço desculpas se esse vai ser o tema de um fururo post, mas vcs não fariam o favor de adiantar a escalação que estão esperando para o Mundial não? Pelo menos as titulares... hehe Estou muito curioso e confio demais na opinião de vcs.

Paulo Roberto disse…
Vamos ver como o ZRG vai reagir a esses desfalques. Garay é nossa melhor jogadora na atualidade e fará muito falta mesmo. Não vejo ninguém que possa substituí-la a altura, nem mesmo a Gabi.
Alysson Barros disse…
Portas abertas para Jaqueline? Pra ela ficar olhando do banco enquanto a Natália quina tudo e fica dando risada?

É uma lástima, mas acho que entendo a Garay.

Bom, já passamos por um ano inteiro sem ela na seleção e as meninas se saíram muito bem. Mas não consigo deixar que haverá sofrência a caminho...
Mantronix Inc disse…
Povo,olha p fora da janela; as chinesas estão gigantes quase todas com 1.90m ou mais, as fortíssimas sérvias também muito altas, e as americanas, sempre grandes, fortes e muito técnicas. Não da p menosprezar o fator altura. Fabiana e Garay tem q voltar, estão em ótima fase, e Tiffany tería q ser p agora pq já ta com 33 anos, não da pra contar com a instável Rosamaria, (zero) pontos na última partida, e Mari PB..., sem comentários. Se não prestar bastante atenção na formação dos times lá fora, se bobear o Brasil nem sobe no Pódio.
Mantronix Inc disse…
Acho q hoje Amanda já supera e já pode substituir Jaqueline em todos os fundamentos.
Cleber disse…
Só fico chateado, pois já vi esse filme antes. Quando chegar perto das Olimpíadas aparece todo mundo dizendo que quer disputar os jogos o que acho super errado.
Kamila Azevedo disse…
Uma pena, mas entendo a decisão da Fernanda Garay. Foram 4 anos longe do Brasil, também se dedicando à seleção brasileira e chega o momento em que a jogadora tem mesmo que aproveitar as férias para curtir a família.

Uma pena para a seleção, pois carecemos de uma boa ponteira passadora. Rosamaria, Drussyla, Amanda e Natália não são confiáveis nessa posição.

E, pelo amor de Deus, CHEGA de Jaqueline também. Não dá mais para ela! Já foi o tempo dela e é hora de abrir espaço para novas jogadoras.

Acho que, com a saída da Fernanda Garay, dependendo do pensamento do ZRG, abre-se as portas para Mari Paraíba, que, na minha opinião, merece ser convocada neste ano. Tem feito uma Superliga melhor que a Rosamaria, por exemplo, que tem passado vergonha nessa fase dos playoffs.
L. Mesquita disse…
Bom Dia Laura, JC e amigos!
Levando-se em consideração que um time de vôlei titular tem 7 jogadoras, no mínimo, 6 jogadoras de rede e uma líbero, e considerando-se que a FIVB exige uma convocação de 3 plantéis de jogadoras, dando um total de 3x7= 21 jogadoras para o Grand Prix, que a partir de 2018 se chama Liga das Nações, o Zé Roberto será obrigado a entregar uma lista com 21 jogadoras para a FIVB!!!
JC, atendendo ao seu pedido, farei aqui a minha convocação de 21 jogadoras, sem querer passar por cima do Zé, que tem suas preferências, as seguintes jogadoras são as minhas preferências:
Armadoras: Roberta, Fabíola e Macris
Líberos: Suelen, Léia e Tássia.
Centrais: Gattaz, Bia, Juciely, Adenízia, Lara Nobre e Thaísa.
Ponteiras/Opostas: Gabi,Natália,Regiane Bidias,Drussyla,Mari-PB,Jaqueline,Tandara,Tifany,Monique
Pus ponteiras/opostas, porque algumas como Tandara,Regiane e Natália já atuaram tanto como ponteiras como opostas e têm condições de exercer as duas funções. Ou também taticamente atuar como OPOSTA-PASSADORA, como Monique já atuou.
Natália praticamente não atuou pelo Fenerbache na temporada devido ao joelho, e nas suas últimas participações, atuou mais como uma segunda líbero dentro de quadra, pois quase não pontuou.
A situação de Jaqueline é saber se ela quer servir à seleção ou quer se dedicar mais à família, algumas jogadoras que passam bem e que podem substituir a Jaque são: Regiane Bidias,Michelle Pavão,Amanda Francisco, Mari-PB. Dessas a única que destoa na altura é Regiane com 1,90m, que aumenta consideravelmente o bloqueio,as demais são uns 10cm mais baixas.
Quanto à aposentadoria da Fê Garay:
Nenhuma jogadora é escrava da seleção! A Princesa Isabel já assinou a Lei Áurea no século XIX e nenhuma jogadora pode se sentir acorrentada à seleção. Garay tem muitos serviços prestados e, muito bem prestados à seleção, ela merece sim, agora, se dedicar à família, aos amigos, curtir férias de verdade, ou seja, fazer coisas que pessoas normais fazem em família. Aos críticos, tentem se por no lugar dela, sair do clube e todos os anos servir à seleção, ficar treinando no clube e seleção, ficar grande parte do tempo fora viajando para competir, isso não pode ser feito por muitos anos, pois como fica a família, como fica marido, filhos, pais e amigos? A jogadora passa a não participar de vários eventos familiares. Então, quando a jogadora se sentir sobrecarregada e achar que é hora de se dedicar a outras objetivos, devemos respeitar a sua decisão e sermos gratos por toda a dedicação que ela teve deixando família e amigos para servir à seleção!
L. Mesquita disse…
Cléber, não é jogando bem em 2018 que uma jogadora garantirá vaga para as Olimpíadas de 2020... Sou totalmente contra e esse negócio que vai para as Olimpíadas quem jogou o tal ciclo olímpico! Pra mim, vai para as Olimpíadas quem estiver melhor em 2020 e pronto!
Um exemplo disso é a própria Carol Gattaz, ela não jogou a RIO-2016, porque havia outras centrais melhores que ela em 2016 e que mereciam estar nas Olimpíadas, logo 2016 não era o ano da Gattaz.
Já agora em 2018, Gattaz está comendo a bola sendo MVP do SulAmericano e do Mineiro e se não fosse a contusão, duvido que o SESC teria aberto 2x0 no Minas.
Um outro exemplo, agora negativo, foi em 2012 em Londres, onde Fabíola, eleita a melhor levantadora da Superliga foi cortada, e Camila Brait foi cortada para dar vaga a uma Natália recém contundida que, no máximo, entrava para sacar tático. Fabíola e Camila Brait foram cortadas injustamente em 2012, mesmo fazendo uma temporada incrível! Fabíola e Juciely foram cortadas no saguão do aeroporto e o caso de Brait foi pior ainda: Brait foi levada até Londres, estava no auge da forma, e lá foi cortada em favor de uma Natália que não estava em condições de jogo. Achei muito cruel esse corte da Brait!
Outro absurdo que achei foi a canhotaça Leila ter sido cortada da Olimpíada de Atenas-2004 onde ocorreu aquele fatídico 24x19 que cruelmente culparam a Mari, a mais jovem da seleção. Não tenho dúvidas que a oposta Leila com toda sua categoria matadora e experiência na seleção teria marcado o 25 e fachado aquele quarto set e o jogo!
É por tudo isso, que acho que,independente de ciclo olímpico, tem que ira para a Olimpíada de Tokyo quem estiver melhor em 2020!!!
Anônimo disse…
Rafa Cruzeiro disse:

Acredito que o Zé deve chamar a Tifanny para oposta, ficando Tandara e Natália como ponteiras. Gabi irá como coringa, quando o passe tiver um Deus nos acuda, e Drussyla para compor. Ganha em poder de ataque e perde em defesa, mas é o melhor que ele tem.
Kaike Lemos disse…
Rafa Cruzeiro, montar time sem passe ja é pedir pra perder! Tandara e Natalia na ponta? Deus que me livre! Iriam tomar 15 aces por partida, fora a defesa ruim. Acho que para o mundial 2018 o ZRG tem de levar:
LEV: Roberta (Obediente e levanta sem passe), Macris (Ousada e 4 vezes consecutivas MELHOR levantadora da SL).
OPOST: Tandara (Porradeira e vive melhor fase da carreira) e Bruna (Tem excelente saque VIAGEM, e no ataque é bem tecnica)
PONT: Gabi (Baixa mas rapida, e n da prejuizo em nada), Jaque (Completa, deu uma melhorada em Barueri), Natalia (Excelente atacante, mas peca no passe) e Drussylla que (Vem melhor que sua concorrente Rosamaria tanto no ataque como no passe).
CENT: Gattaz (A DONA DA REDE), Ade: (O BLOCK que vc RESPEITA), Carol (A BAIXINHA QUE DA TOCO) e Bia (A MELHOR BLOQUEADORA DA SL)
LIB: Leia (Excelente defesa e passe), Tassia (Voando no OSASCO).
N concordo que a Amanda ( que só sabe sacar, substitui a Liderança da Jaqueline, que na minha opinião tem que ser a capitã!) No Montreux n chamaria a Nati e dava uma vaga pra Paraiba. Eu n chamaria a Tiffany de jeito nenhum, n tem REGULARIDADE.
Mantronix Inc disse…
Estou falando em Mundial, é muito risco pensar em levar jogadoras lesionadas ou se recuperando em fase inicial de lesão, joelho da Gattaz, sim na fase clasificatória foi a dona da rede, mas agora nos playoffs esta a beira do colapso, Jaqueline, Thaísa, não arriscaria em levar. A única exceção sería Gabi SESC-Rio q ja voltou a jogar e já apresenta evolução.

Concordo q Bruna Honório é uma boa opção.
Fernanda Machado disse…
A minha seleção ideal para o mundial seria: Levantadoras: Fabíola e Roberta, centrais: Thaisa, Bia, Gattaz e Adenisia, Líbero: Suelen, ponteiras: Natalia, Gabi, Mari Paraíba e Rosamaria, opostas: Tandara e Monique!! Qual seria sua seleção Laura?
Kaike Lemos disse…
Eu deixaria a tal renovação totalmente pra 2019, onde dava pra testar bastante no Pan! Se eu fosse o Zé levaria, Edinara,Sara,Tomé,Sonaly,Lyara,Bruna Costa,Mayani,Lorenne,Rosa,Drussylla,Milka,Gleici,Lais(libero),Mayhara,Paula Borgo,Kaoane(Minas), Lana! Que é as revelaçoes da SL nos ultimos anos.
ISSO TUDO NA MÃO DO BERNARDO, viraria AS CUBANAS DOS ANOS 90! ZRG fica com a paneleira e se da mal, teve SORTE pois tinha a MELHOR oposta do mundo, as melhores centrais e uma ponteira passadora completa, alem de Fabi melhor de todos os tempos e a Garay que n tem medo de bloqueios! Só acho que entre Bernardo Rezende e ZRG, tem diferença, Bernardo faz jogadoras e ZRG tem que pegar pronta, pois n sabe fazer as mesmas.
Laura disse…
Oi, JC e Fernanda!

Bah, sinceramente tenho dificuldades em montar um time da seleção neste momento, acho cedo. Por isso devo deixar um post sobre isso para mais adiante. De qq forma, não vou fugir da pergunta e vou fazer a minha escalação meio que por cima aqui nos comentários. Tem tantas pendências (Thaisa, Dani Lins, agora a Garay) que vão ficar alguns espaços em branco, mas vamos lá:

Levantadoras: Fabíola ou Dani e Roberta.

Centrais: Carol (Turquia), Adenízia, Bia e Thaísa ou Gattaz (com preferência para a 1ª).

Ponteiras: Natália, Gabi e Garay, se topar. A 4ª opção me dá muitas dúvidas. Gostaria de ver a Drussyla com mais uma chance, mas sei q é mto instável e verde. Rosamaria não me convence na seleção. Mari PB tb não mto, mas pode ser uma opção para o passe. Por mais admiração q tenha pela Jaque, acho q é hora de deixar o barco andar.

Oposta: Tandara e... não tenho uma opção agora q me desperte interesse. Zé não testou outras opções ano passado e os principais nomes (jovens) q se destacaram recentemente sumiram nesta temporada (Lorenne e Edinara). Acho q o Zé vai chamar novamente a Monique.

Líberos: não temos muitas opções, é Leia e Suelen (que não teve boa atuação ano passado). Tássia faz uma boa SL, mas não deve ser chamada pelo Zé agora e tb não sei se seguraria a onda de jogos internacionais. Gostaria mesmo q a Brait voltasse... =(

Qd tivermos a temporada da seleção em andamento, vendo como cada jogadora vai aparecer, faço um post pra valer com as minhas preferências e pra todo mundo opinar.
Paulo Roberto disse…
Sobre a seleção é aquilo que prevíamos desde o final do ciclo passado: não surgiram jogadoras com as características das jogadoras da geração passada. O que nos deixa com alguns gargalos para o estilo de jogo do Brasil. Ou seja, teremos que nos adaptar a um outro estilo, mais lento e concentrado nas pontas. Dito isso, se me permitirem, nesse momento as minhas preferências seriam:

Levantadoras: Fabíola e Roberta

Centrais: Carol ou Thaísa, Bia, Adenízia e Gattaz

Pontas: Natália, Gabi, e as outras duas sinceramente não tenho ideia: Garay se topasse voltar com certeza. E levaria a Jaque pra ter uma figura de experiência ali, tipo a Mireya depois de 98 na seleção Cubana. As ponteiras jovens não se firmaram, ou porque não tiveram chances em time grande ou por outros motivos mesmo. Mas testaria a Pri Dairot na Liga das Nações pra ver como se sairia.

Oposta: Tandara e testaria a Regiane , sim diva Régis. Mas talvez uma simples mudança tática deslocando a Tandara pra entrada e a Natália pra saída de repente seria uma opção pra surpreender o adversário.

Líberos: Nenhuma das que foram testadas passam confiança. Parafraseando Glória Pires: "Não sou capaz de opinar." #VoltaBrait

Acho que temos que levar em conta também que tem atleta que não vai bem na temporada de clubes e de repente pela seleção joga bem.
Eternal Sushine disse…
Concordando com quase tudo, apenas duas observações.

1. Da sua seleção de convocadas, tiraria apenas a líbero Suellen. É incrível como o nível técnico dela caiu em relação a 2 ou 3 anos atrás. Para mim, ela é um dos pontos fracos do time do Praia - junto com a Claudinha - : tem se atrapalhando com bolas de nível médio na defesa e no passe tem errado com alguma constância ou cometido o pior dos pecados para uma líbero: não se fazer presente nas situações de defesa e bloqueio.

2. Sobre Regiane é mais uma pergunta: ela evoluiu tanto assim? Pergunto pq sempre Regiane uma ponteira sem potencia e lenta, que pouco aproveitava sua altura. Sobre ela , aguardo informações animadoras da sua parte.

Obs: Minha preocupação tb é que essa evolução dela nao se repita em outros contextos, já que a liga onde ela esta não é muito forte.
Paulo Roberto disse…
Eternal, sobre a Regiane, fala com base no que leio em outros blogs que focam os campeonatos estrangeiros. Confesso que não vi nenhum jogo dela na Polônia, mas pelo que falam tem rendido muito bem por lá, por isso acho que poderia ser testada.

Concordo com sua observação sobre a Suellen, o nível dela caiu ao longo da temporada inclusive.
Anônimo disse…
Eu queria que alguém me dissese os UE a Fabíola está jogando essa temporada pq acho que não estou vendo a mesma SL que vcs só pode. Pra mim o Ze poderia testar no Montreux e vê o que da pra levar pra liga das Nações.
E já convocar algumas atletas para treinos na seleção. Como:
Encantadoras: Ananda, Bruninha, Lyara e Iarla
Opostas: Bruna Honório, Natália Fernandes e Sara
Ponteiras: Gleyce, Vanessa Janke, Gabi Cândido e Kasielly
Centrais: Lara Nobre, Linda Jessica, Valquiria e Vivian do Valinhos
Líberos: Tassia e Natinha
Na minha opinião no mundial seria melhor kkk
L: Roberta e Dani
O: Tandara e Tifanny
P: Jaque, Natália, Gabi e Drussyla
C: Bia, Gattaz, Adê e Carol.
Liberos: Tassia e Leia.