Equilíbrio (quase) do início ao fim

Vôlei Nestlé 3x1 Hinode Barueri
Zé Roberto Osasco Mari PB Tandara
Foto: João Pires/Fotojump
Osasco e Barueri encerraram a primeira rodada das quartas de final da Superliga 17/18 em grande estilo. A expectativa era de um confronto equilibrado, mas não se imaginava o quanto.

Os três primeiros sets foram de uma disputa páreo a páreo, com os dois times se alternando na liderança e decididos na diferença mínima dos dois pontos. E - o mais importante - foram bem jogados. 


**********************************

As duas equipes tiveram dificuldade em efetivar os seus ataques. Osasco, como de costume, se apoiou na Tandara (o que não é pouco) enquanto o Barueri procurou - sem muita sorte - durante toda a partida uma saída de ataque mais segura.

Dos dois times, o Barueri foi o que mais penou para colocar a bola no chão. Érika conseguiu se virar por um tempo com bolas colocadas, mas Suelen e Skowronska estiveram bem marcadas. Acho que a Lloyd não aproveitou toda a envergadura da Skowronska como poderia. Às vezes, por ela acelerar os levantamentos, a bola perde um pouco de altura, que é fundamental para o ataque da polonesa. No mais, a levantadora fez o que podia para acionar as centrais com o passe irregular que recebia e fazer uma distribuição mais elaborada. 


Do outro lado, o Osasco ganhou com a entrada da Carol maior objetividade e um melhor acabamento na elaboração dos contra-ataques. É claro que é muito subjetivo, mas também acho que a levantadora reserva trouxe maior tranquilidade ao time. A impressão que tenho é que, na ânsia de fazer algo diferente, Fabíola perde clareza e precisão, deixando o grupo ansioso.


************************************

Foram três sets muito equilibrados, decididos nos detalhes, mas nota-se como o Barueri tem que fazer um esforço maior para se nivelar ao Osasco. Joga no limite da concentração e da atenção. Por isso, apesar de um pouco frustrante, não foi de se estranhar que no quarto set o Barueri tenha caído de rendimento. 

O Osasco manteve o ritmo agressivo no saque enquanto as comandadas do Zé Roberto não conseguiam repetir a mesma intensidade no fundamento nem correr atrás das desvantagens no placar.

************************************

Osasco e Barueri é um confronto recente, mas já construíram uma rivalidade. Isso porque  são dois times que se conhecem bem, se estudam e desde o campeonato paulista tem feito embates equilibrados. Por isso o brilho das duas defesas, responsáveis por darem qualidade e emoção à esta primeira partida. 

Então esta é a série mais difícil de prever quem sairá vencedor. Osasco tem mais recursos, tem a Tandara e está estruturado há mais tempo, mas nem por isso deixa de ser inconstante. 


O Barueri é um time mais operário. Por isso, precisa ser mais comedido nos erros. Nesta primeira partida, ele cumpriu apenas parte da estratégia necessária para bater o Osasco. Conseguiu ter um bom saque (na maior parte do jogo) e apostou mais na defesa e nos contra-ataques. No entanto, não conseguiu aproveitar da melhor forma as chances que criou, com muitos erros de ataque. Para piorar, sentiu a pressão na virada de bola, o que acabou por desgastar o time, a meu ver, nas outras funções.

Com um passe mais regular, talvez o Barueri consiga se concentrar em ser mais “jogueiro” e fazer com que o Osasco tenha que trabalhar mais vezes o seu ataque - e contar, aí, com mais erros do adversário. 


Comentários

L. Mesquita disse…
Achei impressionante a participação da oposta reserva SARA do Hinode, decisiva quando acionada com sua canhota implacável. Também achei que Loyd estava errando a altura da bola da SKOWRONSKA que várias vezes recebeu bolas baixas e teve que se virar com a largadinha ou explorando o bloqueio, porém com a bola mais alta SKOWRONSKA fica mais à vontade para descer o braço e aplicar potência no golpe.
Concordo com a Érika que disse que o Hinode abaixou um pouco a guarda no quarto set, e isso não pode acontecer, pois depois que entrou no jogo, o Nestlé já tinha uma boa vantagem no quarto set.
Acho que as quartas-de-final estão em aberto, pelo que vi NÃO HÁ NADA DECIDIDO MESMO! Considero essas quartas-de-final as mais equilibradas de TODA A SUPERLIGA. Concordo com a declaração da TANDARA ao final da partida de que TODOS os confrontos dessa primeira rodada das quartas foram bastante equilibrados.
Até MINAS 3x0 FLUMINENSE foi equilibrado até determinado ponto, o FLUMINENSE conseguia manter o equilíbrio até quase o final, mas na RETA FINAL DO SET o MINAS foi a única equipe destaS quartaS de final que soube lidar bem e dominar a fase final do set. O MINAS conseguiu o 3X0 justamente porque soube dominar a partida do VIGÉSIMO ponto em diante, coisa que as demais equipes que perderam pelo menos um set não conseguiram fazer.
Todos os perdedores da primeira rodada tem consciência que têm condições de vencer pelo menos um jogo e devem vir motivados para a segunda partida, veremos se vai ter revanche ou não... Eu apostaria um TERCEIRO JOGO pelo menos nos confrontos NESLTÉ x HINODE e PRAIA x BAURU, porém isso é só uma suposição pois tudo pode acontecer... E o bom dessa edição da Superliga é justamente o equilíbrio e a IMPREVISIBILIDADE!
Gostaria de salientar que eu.particularmente, preferiria que as quarta, as semifinais e a final fossem em jogos de IDA e VOLTA com GOLDEN SET em caso de EMPATE, acho que seria mais interessante...
Pop On Air disse…
Serio que achou um Jogão? Jogo foi parelho por baixo, se Barueri tivesse atacantes teria vencido por 3x0. Jogão foi Rio x Pinheiros
Jess disse…
Bela analise Laura, como era de se esperar foi o jogo mais equilibrado dessas quartas (apesar do jogo do Rio ter ido pro tie);

Apesar dos 30 pontos da Tandara, eu daria o viva volei pra Mari Paraíba, bem mais regular

Esse é o confronto que pode ir pro terceiro jogo, creio que os outros 3 ja estao encaminhados, mas claro que tudo pode acontecer

O que tá acontecendo com a Fabiola? Tá muito abaixo, acredito que não vá pro mundial, creio que o Ze leve a Dani e Macris/Roberta;

Tandara tomou muito toco hoje, mais do que o normal.. espero q melhore, pra ajudar meu time e a seleção;

Suelle péssima, provavelmente deve ir pro Banco quando a Jaque voltar;

E por fim, bom que não tivemos nenhuma polêmica com a arbitragem (apenas aquele ponto no jogo do Rio x Pinheiros, o que não alterou nada no placar do jogo) que continue assim.
Thulyo Praxedes disse…
Olha, que JOGAÇO foi esse! Tirando o 4 set que Barueri baixou o rendimento, os 3 sets iniciais eu quase passei foi mal! Jogão mesmo! OBS: não tenho nada contra a Bia do Osasco, mas quando a Loyd fez o bloqueio nela na bola de cheque, eu dei um GRITO kkkkkkkkk, foi sensacional!
Cas disse…
Gente, que época estranha pras levantadoras... Acho que tirando a Roberta e a Macris que têm mostrado evolução, o resto é de muita incerteza.
Eu não acompanhei muitos jogos do Osasco, mas nos que eu vi a Fabíola saiu de quadra pra Carol Albuquerque entrar e arrumar as coisas. Dani Lins tá voltando de gravidez, não sabemos como estará até o Mundial. E Naiane, que ano passado era uma das apostas da seleção, está sendo a terceira opção de levantadora em Barueri.
O que tá acontecendo??
Paulo Roberto disse…
Dos jogos de ida das quartas só o Sesc que não saiu exatamente como esperado. De resto, apesar do nível técnico não tão bom assim, os favoritos venceram até com certa tranquilidade.

Sobre o jogo do Osasco não sei realmente o que está acontecendo com a Fabíola. Depois daquela partida magistral na final da Copa Brasil ela veio numa decrescente. Talvez por tentar acionar as outras atacantes sem resposta, talvez por ser pressionada por sobrecarregar Tandara, talvez pelas próprias jogadoras. Não sei, mas me parece que ela está um pouco desconfortável. Talvez tenha acontecido alguma coisa interna que a gente não sabe. Interessante que depois da entrada da Carol, o passe melhorou consideravelmente. Algo a se pensar também. De qualquer forma, como você falou acho que a Carol foi mais objetiva. Tandara apesar dos 30 pontos não tem sido a mesma jogadora já faz algum tempo. Ontem tomou três tocos seguidos, o Luizomar troca a levantadora e ela toma outro toco logo na entrada da Carol. Sem contar nos outros que levou durante a partida. Quer resolver tudo na força ainda, achando que sempre vai passar. Enfim. Daria o VV pra Carol.

E quem aquela Sara que entrou no Barueri? Jogadora interessantíssima. Parece promissora. De onde ela surgiu gente?
Pois eu acho que a Lloyd não esteve num bom dia. Acho que ela teve um papel importante na derrota do Barueri no primeiro set. As bolas começaram a ficar baixas para todas as atacantes. Até é natural achar que a bola para a Thaísa poderia não ficar redondinha, mas acho que na maioria das vezes a necessidade de acelerar fazia o levantamento perder altura, comprometendo o rendimento das atacantes, especialmente da polonesa. Acho que a ineficiência no ataque foi contaminando a concentração do time e foi afundando a recepção, que já vinha apresentando uma dificuldade em entregar a bola na mão da levantadora. Nos outros sets, houve uma certa melhora nos levantamentos, mas ainda muito aquém para uma levantadora de seleção. Aquela bola de segunda no final de um dos sets, que foi defendida pelo Osasco (mas que acabou com o ponto do Barueri) deve ter feito o Zé tremer na base.
André disse…
Penso que foi um jogo incrível, muito disputado, com exceção do 4º set. Pelo time de Barueri, os fatores negativos ficam, principalmente, por conta da Suelle (que fez, nos momentos mais decisivos) uma parte horrorosa na recepção, mesmo ponteira de composição. E acho que Lloyd não fez uma boa partida no levantamento. Acelerou demais e acabou pecando na altura dos levantamentos. Quero exaltar aqui a boa partida de Thaísa (considerando a volta de uma gravíssima lesão) e também a boa partida de Érika (truque ou não, ela demonstrou que nem sempre se resolve na força).
Pelo Osasco, penso que Leyva é aquilo mesmo. Ela me lembra a Drussyla (duas jogadoras jovens, com muito potencial, mas extremamente afobadas). Elas conseguem fazer partidas brilhantes e, sem explicações, serem "bizarras" em outras. Não consigo achar a Mari Paraíba tudo isso que andam dizendo (ela tem idade, é baixa e não me passa essa confiança toda). Tandara parece que está perdendo o fôlego, nunca tinha visto ela tomar tantos bloqueios numa mesma partida. Por mais que pontue muito, ela também acaba, ainda, cedendo muitos pontos aos times adversários. Fabíola está num momento ruim da carreira; acho que isso decorre do fato de ela ter praticamente só duas atacantes confiáveis (Tandara e Bia). Agora, mesmo reconhecendo que ela deu estabilidade ao time, eu não consigo gostar do toque da Carol Albuquerque; ela tem um toque feio e, como disseram num outro espaço, é a rainha dos 2 toques não identificados. É impressionante como a bola gira em 80% dos levantamentos dela.
De qualquer forma, foi um jogão...
Anônimo disse…
Há algum tempo eu já percebi uma má vontade das atacantes com os levantamentos da Fabíola. O passe quebra, Fabiola corre a quadra inteira pra colocar uma bola de toque e as atacantes já vão sem convicção, pra pingar ou para passar a bola para o outro lado. Aí entra a Carol, o mesmo passe quebrado, ela levanta de manchete (que não é o forte da Carol), sai uma bola pior que a da Fabiola e as atacantes rodam, só salva a Bia que, a meu ver, prefere os levantamentos da Fabiola.
Não sou fã da Tandara, acho ela inconstante, e na hora de decidir ela sempre some. Esta temporada ela calou a minha boca e a de muita gente, se tornou aquela jogadora de definição que esperávamos (...) Até que chegaram os jogos difíceis do final do returno e as quartas, e ela voltou a ser aquela velha jogadora que sente a pressão na hora de decidir os jogos, que faz 30 pontos mas erra outros 30.
Barueri vai ter que jogar muita bola pra conseguir virar a série, Suelle não esteve num dia muito bom o que acabou prejudicando bastantes o jogo do Barueri, mas Osasco também joga com uma a menos, visto que Angela Leyva mais atrapalha do que ajuda.
Anônimo disse…
Sara, era a pérola que bancava no Brasília enquanto o Anderson deixava a Andreia afundar o time.
Laura disse…
Paulo, a Sara esteve no Brasília há duas temporadas atrás, se não me engano. Jogou a SL B com o Barueri ano passado e se saiu bem. Antes de ter a Skow à disposição o Zé até q utilizou-a no lugar da Edinara, mas acho q não tentou a formação com ela e com a Edinara na ponta.

André, também gostei da atuação da Thaisa. Ela tem rendido bem no saque e volta e meia aparece com bloqueios importantes. Do jeito que são tão apagadas as demais centrais do Barueri, mesmo a Thaisa fora dos 100% já uma grande diferença.

Cas, bem lembrado. E eu diria que tb não tem sido uma temporada das mais regulares para a Roberta e para a Macris.

Wasley, achei o mesmo sobre a Lloyd.
Anônimo disse…
Rafa Cruzeiro, disse:
Primeiro a CBV tem de rever a premiação do Viva Vôlei, com certeza ficaria entre Carol e Mariana, mas o povão só consegue ver a atacante, não tem percepção para entender a mecânica do jogo.
O Barueri fazia muito esforço porque as duas ponteiras não são definidoras (Éricka já foi uma das melhores do mundo, infelizmente o tempo passa), sobrecarregando as demais atacantes.
Sara enquanto foi novidade fez diferença, depois se tornou presa fácil, mas tem futuro.
Gostei muito da Fran e Thaisa tá voltando, daí é normal a irregularidade.
No Osasco, muito bem Mariana, Carol, Tássia e Bia, as restante apenas regulares.
Fabíola não estava num dia inspirada, mas tem bastante crédito
Luiz Felipe disse…
Alguém sabe porque Edinara não entrou em nenhum moment da partida? Acho ela ainda superior a Sara. Ou pelo menos ele poderia ter sido testada na ponta, já que Suelle no ataque é uma negação...
Mantronix Inc disse…
Juma se quiser ir pra um terceiro jogo, tem q parar de se dar ao luxo de levantar passe A somente p/ Palácio e meios, e deixar passe B e C p/ Tiffany se virar. Bauru tem q parar de errar saque!
MArcos Pontes disse…
Cas, andei pensando recentemente sobre essa fase das levantadoras. Minha linha de raciocínio é de que em primeiro lugar, estão atirando as levantadoras na fogueira muito cedo. A posição de levantadora requer amadurecimento, observação ao lado de alguém mais experiente para aprender macetes que ninguém é capaz de ter recém saída do juvenil. O mercado ficou escasso de levantadoras e as mais novas acabaram tendo que assumir uma posição que ao meu ver não estavam prontas ainda. Nenhuma das levantadoras novas que estão hoje no mercado tiveram tempo de maturação adequado, tanto que ainda esperamos pela volta de Dani Lins ou que a Fabíola retome a boa fase.
Em segundo lugar, nossas ponteiras passam muito mal. Na verdade ou no Brasil se saca muito bem, ou nossas ponteiras também foram jogadas no fogo muito cedo e perderam a confiança.

Tudo isso pra dizer que precisamos ter atletas experientes e consagradas para guiar e ser espelho das mais novas na transição para o adulto e infelizmente o ranking atrapalha esse processo.
L. Mesquita disse…
Mantronix concordo contigo, BAURU foi o time que mais errou saques nessa primeira rodada das QUARTAS DE FINAL! Muito saque forçado pra fora tentando buscar a LINHA, mas acabava SAINDO!!! BAURU vencia um rallye e muitas vezes ERRAVA o saque! Todas ERRARAM saque, a única que estava mais consistente no SAQUE era PALACIO, mas pra compensar estava AFOBADA no passe, começou se quisesse ATACAR antes de PASSAR! Acho melhor insistir no SAQUE TÁTICO e ERRAR MENOS, passando para o outro time a responsabilidade de errar!
Em relação ao VIVA VÔLEI. Daria o TROFÉU para a BIA do NESTLÉ e caso o HINODE vencesse para a ERIKA que foram as mais RAÇUDAS em quadra!
Anônimo disse…
Eu acho sim que as pessoas entendem as nuances técnicas e quem jogou melhor, mas escolhem voltar na jogadora que mais gostam, com quem mais se identificam. Por isso o público só deveria escolher o craque da galera, e não a melhor do jogo.

Gente, cadê a Fernanda Isis? Acho que ela dava muito mais gás que a Fran.
L.MESQUITA disse…
Anônimo você tem razão as pessoas votam pela INTERNET nas jogadoras que elas mais gostam, independente de ter jogado bem ou não! O certo seria o Troféu Viva Vôlei ser dado pela comissão técnica da equipe vencedora, como era feito antigamente.
A comissão técnica da equipe vencedora tem muito mais conhecimento e embasamento sobre vôlei para dar o Troféu a quem mais se esforçou no jogo, independente de ser a jogadora mais famosa!
Mas o VIVA VÔLEI é só um RETRATO de como o POVO BRASILEIRO vota ERRADO! O POVO tem a tendência de votar em quem MAIS GOSTA e não de quem é o MELHOR PARA GOVERNAR O PAÍS e no TROFÉU VIVA VÔLEI, o povo vote em quem mais gosta e não em quem foi melhor no jogo!
Paulo Roberto disse…
Concordo contigo Marcos Pontes. Além disso é uma posição em que temos como referências duas das melhores da história: Fofão e Venturini. Então com um parâmetro de comparação desses fica difícil. Nem mesmo Dani e Fabíola que são mais experientes se livram desse tipo de pressão.
Kaike Lemos disse…
Barueri perdidinho em quadra! Tinha qu ser Jaque e SKOWRONSKA na ponta Sara na saida! Pessoas que falam do toque da Carol Albuquerque, ela é CANHOTA, o toque vai ser meio sem força mesmo.
Eu acho que o ze tá dando bobeira já tinha colocado a edinara na ponta Porque o Barueri tá precisando é de atacante e não de armadoras
Anônimo disse…
Anônimo! Mais um aqui, rss....Disse pouco mas disse muito sobre a Sara. Sara era a pérola de Brasília que foi injustiçada e bancou para a Laurence...Essa menina na mão do Bernardinho estamos feitos. E ela tem a característica da nossa conhotinha de Ouro - Leila! Vejo um lindo futuro para você Sara. E espero que volte para ser titular aqui no Brasília Vôlei!
Anônimo disse…
Paulo Roberto, sobre a Sara É A JOIA DE BRASÍLIA QUE FOI DESPERDIÇADA NO ANO PASSADO! Futuramente será a nossa Oposta da SELEÇÃO. Tenho fé!
Anônimo disse…
Vocês pedindo Edinara na ponta, sendo que nem nas inversões ela tem entrado, a bicha deve tá só o pó, imagina sendo ponteira, não deve ser boa no passe, todas ali que estão bancando pra Suelle devem ser péssima no passe.
Mantronix Inc disse…
Por favor me corrijam se eu estiver equivocado, assistindo de novo Barueri x Osasco, eu não entendi o Zé na escolha da contratação da estrangeiras, tudo bem q Naiane não eh uma levantadora excepcional, mas ela eh acima da média, E melhor q a Claudinha ela eh, agora a Skow é uma atacante boa,mas não eh uma atacante matadoura, e eh isso q o Barueri precisa, sería falta de verba? opção de mercado? não entendi.
Anônimo disse…
Mantronix, Skow é uma jogadora matadora sim. Oposta viradora de bola e ainda ponteira. Hoje já não é mais a mesma. Levou a seleção polonesa nas costas durante muito tempo. Ela é do mesmo nível da Manon Flier e da Sheila. Só que o tempo passou para ela também e teve muitas lesões. Além disso tudo, as bolas estão sempre baixas para ela e aceleradas demais, desnecessariamente, pois ela tem recursos. e vira bolas altas e lentas. A Loyd tá levantando sempre baixo.

Suelle é a treva. O time era com Érica e Jaque. Sem Jaque, deveria ser Éria e Skow nas pontas, com Edinara na saída. Na ponta Edinara não tá virando nada.

E a Fê Isis, que deu gás nesse time no turno e returno, foi abduzida?

Kaike Lemos, como é essa teoria de que levantadora canhota tem o toque mais fraco? Me explica aí, por favor.
Kaike Lemos disse…
Quando a Carol Al. toca na bola sai muito leve! Ela n consegue colocar a bola acelerada, ou seja a Carol toca e a bola demora 1 ano pra sair da mão dela! Ding Xia é exceção. So eu que acho que o Minas chega na final, pois o Rio ta vacilando assim contra o Pinheiros, imagina contra o Minas! Quem ta prejudicando é a Drussylla e deveria ser substituida pela Kasi.
Anônimo disse…
Skow ja foi uma atacante matadora, quando Zé a contratou já sabia q ela tava vindo toda sequelada.
fredrise25 disse…
Que povo chato. Um dia que a Fabiola não vai bem e jà vem os donos da verdade escrever asneiras.
Hj no nosso vôlei feminino não tem outra levantadora hapta a ser a titular da seleção.
L. Mesquita disse…
Estão detonando a Skowronska injustamente, ela não pode fazer milagre com bolas baixinhas pra ela. Olha só o tamanho dela! Skowronska está recebendo bolas que seriam boas pra Monique e não pra ela! Põe a bola alta que Skowronska desce o braço! A Loyd tem que entender isso e se adaptar à altura da Skowronska!
Jess disse…
Só tu não kayke, tb acho q provavelmente o Minas estara na final..
L. Mesquita disse…
Acho que ficou provado que ERIKA tem que ser titular no HINODE. Quem jogará ao lado dela? Edinara? Jaqueline? Suele? Não sei... Será que o Zé já sabe? O importante é que em momento de decisão Érika tem que ser titular!
L. Mesquita disse…
Será que hoje será o dia das REVANCHES? O importante é que desde que acompanho a Superliga, nunca vi uma série de Quartas de Final tão forte qto a de 2018...
Alysson Barros disse…
A lembrança que ficou da Érika nesse primeiro jogo, para mim, foi ela entregando um dos sets quando mandou aquele balão matador de pombo à là Ivna.

Não sei qual foi o pior, esse ou o balão que a Tiffany mandou também.

Inaceitável uma jogadora com a experiência dela fazer isso num 23-24. Pra mim ela também não foi decisiva em momento algum, só ficou no truque até não dar mais.