Recomeço com vitória... e sufoco

Fluminense 2x3 Dentil/Praia Clube
 
Superliga vôlei Praia Clube
Mailson Santana/Fluminense
É, nem o líder da Superliga 17/18 está a salvo de uma ressaca pós festas de final de ano. No seu primeiro jogo em 2018, o Praia Clube demorou para engrenar e passou sufoco para vencer o Fluminense. Apesar de manter a invencibilidade, acabou por estrear em 2018 com a perda do primeiro ponto na competição.

O Praia entrou em quadra desorientado e com o sistema ofensivo desorganizado. Grande parte do problema esteve concentrado nas falta de qualidade dos levantamentos da Claudinha para a Garay, principal força de ataque da equipe mineira, desfalcada nesta partida da Fawcett. A levantadora melhorou ao longo do jogo, mas não foi garantia de padrão e de boas escolhas.
 
*******************************

Das partidas que acompanhamos do Praia nesta SL, esta foi a que mais os problemas de passe se fizeram sentir e comprometeram. O time não conseguiu se recuperar na virada com a mesma rapidez de outros confrontos e, o mais grave, oscilou demais na concentração.

Isso se viu bastante nas bolas bobas que caíram na defesa e em escolhas erradas de ataque. Num time que até então se destacava pela lucidez e a disciplina estratégica, estas falhas acabaram chamando bastante a atenção. 

*******************************
 
No fim, o Praia passou incólume nos confrontos com os colegas do topo da tabela para ser “arranhado” pelo Fluminense, melhor coadjuvante desta temporada da SL.

Mesmo sem sua melhor jogadora, a Thaisinha, o tricolor se virou muito bem. Renatinha e Clarisse cobriram o quanto puderam a falta da colega no ataque, dando briga à defesa mineira no terceiro e quinto sets. O bloqueio e o saque também tiveram bons momentos, fazendo frente aos dos adversário. Mas, é claro, o Flu tem suas limitações e a falta de regularidade na virada de bola acabou fazendo falta no tie-break. 

*******************************
 
Perder um ponto ou até mesmo a partida não é de todo o mal pro Praia. Ele não vai conseguir manter o alto nível do primeiro turno até os playoffs, é naturalmente impossível.

O problema é que já nesta semana tem as finais da Copa Brasil. Para um time que não tem nenhum título nacional, esta seria uma ótima oportunidade de aproveitar o bom momento, superior ao do seus adversários, para dar este importante passo não só para a história do clube como também para a conquista da SL.

Comentários

L. Mesquita disse…
Além do desfalque da Thais, o Fluminense também estava sem Sassá, que fez muita falta no passe! Partida espetacular da libero Suelen e da levantadora Ananda!
Mineirim disse…
Excelente jogo, emocionante. Tenho gostado muito desse time do Fluminense, jogando muito pelo conjunto, tanto que mesmo sem peças importantes manteve a competitividade. O Praia teve uma prova de fogo e precisou do poder de reação, são nessas horas que jogadoras do patamar de Fernanda Garay fazem a diferença, troféu merecido pelo que fez no tie break. Posso estar sendo precipitado, mas já não é hora de Ananda ser testada como titular ? Particularmente a acho melhor que Claudinha...
Kamila Azevedo disse…
O Praia, realmente, sentiu a falta de ritmo de jogo, em decorrência dos 23 dias em que ficaram sem jogar. Mas, é inegável que assistimos a um JOGAÇO ontem! Quando assisti à entrevista do Hylmer Dias, antes da partida, ele estava com uma postura conformada, dizendo que o time iria tentar dar o seu melhor e que foi o contrário da postura que vimos das jogadoras do Flu em quadra. As meninas do Fluminense foram aguerridas e se posicionaram muito bem diante do Praia, até mesmo nos momentos mais adversos. Uma pena que elas não venceram, pois seria uma vitória muito justa, da mesma maneira que a vitória do Praia foi, pela maneira como a partida se desenhou, pelos dois times terem se superado!
Cesar Nascimento disse…
o Fluminense perdeu o jogo pra ele mesmo foi muito inconstante o jogo todo fez um primeiro set muito bom mais no segundo não foi no jogo fez um terceiro set novamente muito bom e no tie break se perdeu quando tinha boa vantagem ! eu vou ser chamado de louco mais o praia se for na final com o Sesc será vice outra vez ! se ambos forem finalistas
Thulyo disse…
Olha, fiquei com adrenalina a mil assistindo esse jogo rsrs, não torço para as equipes que estavam jogando, mas acredito que todos querem tirar a invencibilidade do Praia Clube, se o Fluminense tivesse um pouco mais de "fogo" teria tirado. Uma partida bem irregular da Claudinha, e se não fosse a substituição da mesma no TIE pela Ananda (que por sinal melhorou a velocidade do jogo) e os saques da Natasha, o FLU teria vencido. Belo jogo!
Anônimo disse…
A verdade nua e crua é que se não fosse a Ananda para salvar o Praia da pane da Claudinha, a invencibilidade do Praia teria caído ontem para o Fluminense!
Anônimo disse…
A Ananda tem que ser a levantadora titular do Praia. É nítido como o time melhora quando ela entra.
Anônimo disse…
Achei que o Paulo Coco teve muita paciência com a Claudinha. Eu sempre a defendi, porque acho que ela é muito talentosa. Mas fato é que ela tem oscilado demais. Falta padrão nos levantamentos, insistência em jogar pelas extremidades tendo duas excelentes centrais, escolhas erradas... Acho que a Ananda merece uma chance!

*Definitivamente, Claudinha e Fabiana não conseguiram se entrosar. Já é 3 temporada que elas jogam juntas e não conseguem encontrar um padrão de jogo.
Anônimo disse…
Rafael cruzeiro disse:
Faltou "banco" ao flu. Empacou numa rede de dois no tie break, porém o técnico não confiou em seu banco para fazer a inversão de 5x1. No entanto, foi um jogão. Melhor do jogo: Suellen.
Laura disse…
É, o Praia teve mais recursos para utilizar. Como bem lembrou o Thulyo, a Natasha fez a diferença no saque para trazer o time de volta no tie-break. E Garay e Fabiana fizeram aquilo q se espera de jogadoras do nível delas e tb apareceram para decidir na hora certa. A Garay teve q fazer uma partida de "se vira nos 30" o tempo todo, com as bolas q recebia da Claudinha.

Pelo q acompanhei dos jogos do Praia, vinha gostando da Claudinha, bem mais controlada. Ontem acho q o Paulo Coco teve paciência com ela para ver se ela se virava em um dia ruim. Ainda bem q tem a Ananda no banco, ela tb foi importante para o tie. Vamos ver como se comporta neste segundo turno a Claudinha com a pressão de manter o Praia no topo e com a competição interna, tendo a Ananda na sua cola.

Cezar, vc me perguntou no outro post sobre as estatísticas das jogadoras na SL. Dá pra conferir no site da SL, aqui: http://superliga.cbv.com.br/melhores-atletas-fem
Mas é bem incompleto.

Kaike Lemos disse…
Ah se o Praia fizer esse PAPELÃO na Copa do Brasil o Minas n perdoa! Flu muito inseguro no tie-break. Garay foi ela mesma. Amanda? Cadê? Sumiu? e a "Craudia" sentou no banco de reserva. Ananda n cança de humilhar a Claudinha e o Paulo Coco faz o mesmo que fez no Minas com Naiane e Karine. Flu e Pinheiros deram uma crescida boa! Bauru agora tem que segurar o 8 lugar pq o Sao Caetano n desitiu. Final da SL: Praia x Minas! Chega de Osasco x Rio todo mundo sabe quem vai ganhar!
Cesar Nascimento disse…
ok Laura eu agradeço , entrei no site que me passou mais como vc disse é muito resumido perguntei novamente por achar que vc saberia de outro site , mais obrigada pela atenção um abraço !