Barueri e o efeito Lloyd

Hinode Barueri 3x0 São Cristóvão Saúde/São Caetano

Posts atrás questionei o quanto a contratação da Lloyd, num meio de temporada, poderia acrescentar ao Barueri na Superliga. O jogo contra o São Caetano, em que a levantadora foi titular pela segunda vez consecutiva, certamente nos trouxe algumas respostas otimistas.

Sem dúvida Lloyd está em boas condições físicas e parece não estar tão atrás em relação ao ritmo de jogo do que suas colegas. Pode crescer muito ainda defensivamente e, no levantamento, achar um padrão nas bolas, que, naturalmente, virá com o tempo e com um maior entrosamento.

Nota-se que a bola da Jaque precisa uma maior precisão e, a da Edinara, menor velocidade. Mas, mesmo com os acertos necessários, o Barueri sob o comando da Lloyd ganhou maior agilidade. A norte-americana é habilidosa e consegue mesmo com um passe meia boca colocar velocidade no levantamento.
Com esta característica, Suelle e Jaqueline tendem a ganhar mais espaço no ataque para equilibrar a responsabilidade com a Edinara, além das centrais. Lloyd já de cara tem forçado as bolas com as meios de rede para efetivar o quanto antes estas opções extremamente necessárias ao Barueri.

Com o ataque fluindo com um pouco mais de facilidade, defesa e bloqueio voltaram a brilhar como no início da temporada. O conjunto esteve bem mais equilibrado do que nas últimas partidas que acompanhamos do Barueri na SL ano passado.

************************************
Porém, qualquer maior entusiasmo é precipitado. Não se pode fechar os olhos para a fragilidade do adversário que o Barueri enfrentou.

O São Caetano tem um volume de jogo incrível. Desde o início da partida deu trabalho para o ataque do Barueri. O problema é que todo esforço que imprimiu defensivamente, perdeu na má qualidade da sua recepção. Saques que nem sempre eram forçados fugiram das mãos da linha de passe do Sanca. E o Sanca, por sua vez, pouco ameaçou o Barueri no saque.

A atuação da defesa é que conseguiu colocar no início de cada set o Sanca numa disputa mais equilibrada. Mas o time não teve competência no passe para manter o mesmo nível de jogo até o final de cada parcial.

************************************

Que a atuação da Lloyd e do Barueri mostra o quanto o time ainda pode crescer nesta SL, é verdade. Mas é bom ter os dois pés no chão. Até outro dia Jaque, Suele e Dani Terra não garantiam um passe regular e o ataque estava todo concentrado na Edinara. O Barueri, obviamente, vai enfrentar adversários melhores e mais cascudos que se aproveitarão com mais competência destas fragilidades. Aí sim poderemos ver com mais clareza se o time do Zé Roberto deu um passo a frente e em que posição ele se coloca para brigar na SL.

************************************

Demais resultados da 5ª rodada do returno:

Camponesa/Minas 3x0 Vôlei Bauru

Sesc-RJ 3x0 Pinheiros

Dentil/Praia Clube 3x0 BRB Brasília

Renata Valinhos 3x1 Sesi-SP

Vôlei Nestlé 3x2 Fluminense





Comentários

Anônimo disse…
Sobre o jogo Minas x Bauru, só foi a Tiffany jogar contra o time forte que mostrou o quanto limitada ela é, só marcou 5 pontos, até bloqueio da Rosamaria sozinha ela tomou, foi pro banco e ficou por lá, sempre achei exagerado esse oba oba pra cima dela, sou da opinião que se fosse boa jogadora, tinha feito carreira no time masculino, não passa de uma jogadora mediana para baixo, se aproveita da altura e força.
JC disse…
Fiquei espantado com a qualidade da Lloyd, jogou muito bem! E isso porque estava parada, não está em perfeita forma e precisa de tempo para adquirir mais entrosamento com o time. De todo modo, ela mostrou perfeitamente a que veio e o porque de ter sido eleita a melhor voleibolista norte-americana em 2017. Seria ela a melhor levantadora do mundo atualmente? Com a Ognjenović aposentada da seleção e a Tomkom em uma esquadra limitada, me parece injusto compará-las. O que você acha?

Dito isso, concordo que ela ainda vai ter que pegar mais intimidade com as jogadoras, o que é natural. Porém, especificamente em relação à Edinara, espero que esta se acostume a jogar na velocidade da Lloyd, e não o contrário. E, como você disse, ela sabe jogar muito bem com o meio de rede, mesmo com o passe quadrado em alguns momentos. Fez até parecer que Saraelen e Fran (que também estava em noite inspirada) são craques de primeira linha rs

Também gostei de ver a Jaque, que correspondeu muito bem no passe e na empolgação, enquanto no ataque mostrou relances de que pode voltar a ser aquela jogadora que definiu a final olímpica. Não sou muito fã da Suelle, mas acho que ela não comprometeu nessa partida. Quanto à Dani Terra, defesas incríveis, mas acho que deixa muito a desejar no passe.

É certo que o São Caetano também não é um time imbatível, mas fiquei muito empolgado com o que vi do Barueri jogando, assim como o Osasco na final da Copa Brasil. Espero que os dois times continuem nessa ascendente e tornem a Superliga mais competitiva - quem tem a ganhar no fim é a seleção. Mas vou ouvir seu conselho e não aumentar muito as minhas expectativas hehe

Por fim, Laura, queria dizer que sou muito fã das suas análises e do seu conhecimento do esporte, e aproveito para agradecer pelo espaço tão enriquecedor para nós fãs de vôlei.
L. Mesquita disse…
Boa Tarde Laura e Amigos!
JC, diria que Lloyd é a melhor dos EUA, com certeza está à frente de Hagglund, Thompson e Glass, mas dizer que é melhor do mundo acho demais, fica por conta da empolgação.
Pop On Air disse…
O EUA, caso o Técnico não faça a Egipcia e ignore a Hoocker e Fawcett, virão muito forte pro Mundial, Hill ta jogando muito, Larson segurando o fundo, e ainda tem a Barth na reserva. Só espero que ele nao me venha com a Drews de Oposta e não leve a Hoocker.
L. Mesquita disse…
Bom dia Laura amigos!
Tifany marcou mais de 20 pontos por jogo quando enfrentou times de MENOR INVESTIMENTO,era óbvio que quando enfrentasse bloqueios e defesas de times de maior investimento(Praia,Minas e Nestlé),Tifany teria mais dificuldade de pontuar,como aconteceu contra o Minas.Mesmo assim tem gente ainda perseguindo a coitada que não tem PAZ para trabalhar.
Não que ela seja limitada,cada jogadora tem sua característica,Tifany se destaca pela altura 1,94m e força,já Monique é mais baixa 1,78m,porém,habilidosa.
Em vez de perseguir a Tifany,que tal elogiar Stefano Lavarini,que fez um bom pré-jogo com um trabalho tático bem estudado e executado de bloqueio e defesa do Minas, marcando as principais jogadas da Tifany.Léia e as defensoras do Minas também estão de parabéns,que ao contrário de algumas jogadoras do Pinheiros não foram covardes e entraram concentradas para defender as bolas da Tifany.
Parabéns ao Lavarini que,ao contrário do Paulo de Tarso do Pinheiros,não ficou de mi mi mi e buscou meios de treinar seu time para marcar e defender as bolas da Tifany, sem ficar inventando desculpas esfarrapadas ou ficar de chororô desnecessário!
Se ela pontua muito,reclamam,se pontua pouco também reclamam...Que coisa feia esse tipo de perseguição em pleno século XXI!
O problema de ser um especialista é que se tem um conhecimento muito ESPECÍFICO que chega até a ser RESTRITO. Expandir seu conhecimento, ser, em vez de especialista, um GENERALISTA, como foi o LEONARDO DA VINCI, com saberes em DIFERENTES ÁREAS DO CONHECIMENTO,só assim teremos conhecimento o suficiente para entender muitas coisas que vão além do fisiológico...Sair da CAIXINHA, do MUNDINHO RESTRITO de especialista em Medicina Esportiva, e expandir o conhecimento em outros saberes...Começar,por exemplo,a conhecer o que é ser uma MULHER TRANS,não ficar preso a APENAS conhecimentos de ANATOMIA e FISIOLOGIA,que isso é muito pouco.Pra falar a verdade,saber só de ANATOMIA e FISIOLOGIA é pouquíssimo,quase nada para começar a discutir o assunto MULHER TRANS no esporte.Tentar entender um SER HUMANO como um todo CORPO, ALMA, ESPÍRITO, MENTE, ATITUDES, COMPORTAMENTO etc... e não como se as pessoas fossem um conjunto de órgãos somente.
O fato é que a comissão multidisciplinar do COMITÊ OLÍMPICO INTERNACIONAL com conhecimento muito mais abrangente disse que Tifany é MULHER TRANS e vai competir no gênero feminino.Pode haver cabeças duras,mas Graças a Deus,o mundo está evoluindo!
Vale lembrar que especialistas,tempos atrás, queimavam pessoas na fogueira durante a Inquisição achando que estavam fazendo um ENORME BEM a elas.
JC disse…
Salve, Mesquita!
É bem possível que tenha me empolgado na avaliação mesmo, mas realmente fiquei espantado com quão bem ela jogou. Aprecio muito seus comentários e suas avaliações. Na sua opinião, quem seriam as melhores levantadoras no momento? E se tivesse que escolher uma só? rs
Abraço!
Laura disse…
Obrigada, JC! Eu q agradeço a participação de vcs!
L.Mesquita disse…
Oi JC, Boa Noite, levando em conta somente o critério levantamento, tenho uma admiração pela grande habilidade das asiáticas como Nootsara Tomkom, Pornpun Guedpard, Koyomi Tominaga, Kanami Tashiro, Kaname Yamaguchi, gosto também do estilo das europeias Naz Aydemir, Ofelia Malinov, Joanna Wolosz, Maja Ognjenovic e da nossa Fabíola que fez uma excelente Copa do Brasil.
Acho a Carli Lloyd uma boa levantadora, técnica e correta, é levantadora que o Zé Roberto gosta, pois ele sabe que ela não vai arriscar além da medida, mas não é aquela levantadora genial tipo a Tomkom que faz o voleibol arte dentro de quadra. Acho que por serem ousadas demais levantadoras tipo Fabíola e Macris deixam o Zé com a pulga atrás da orelha, ele prefere as obedientes, que não fujam muito do padrão dele. Eu já prefiro as bem ousadas, imprevisíveis, acho que dá mais emoção ao jogo...
Pop On Air disse…
L.Mesquita..

Voce acha REALMENTE a FAbiola uma levantadora Ousada? Se for , vou ler no meu dicionario qual o signiicado da palavra, pq ela engessada, so serve pra ser Reserva quando a Dani der os Panis dela, só faz o basico, no Brasil nao temos uma levantadora que Seja Ousada e Boa ao mesmo tempo, tem a Macris, mas tem la seus pirepaque.. Ousada pra mim é a Maja e Tomkon,
Kaike Lemos disse…
Gente eu n sei o pq de tanta CHATICE sobre o assunto Tiffany! Se liberaram ela é pq ela pode jogar! Se ela é mais alta, forte só vai ser mais uma! Tiffany Abreu toma bloqueio, joga pra fora como qualquer outra jogadora.

A Lloyd jogou bem, foi precisa, brincou de levantar! Jaqueline tomou pouco bloqueio, Edinara e as centrais gostaram do jogo acelerado! A Suelle é a unica que me preocupa! No passe e ataque n vem bem. N sei se o ZRG vai colocar a Skow na saida e Edinara na ponta com a Jaque.