De volta ao G4



Dois jogos neste início de semana igualaram o número de jogos de cada time e mexeram na colocação da tabela da Superliga 17/18.

Na segunda-feira, o São Caetano derrotou o Valinhos e entrou no G8, desbancando o Bauru para a nona colocação. Nesta terça-feira, foi a vez do Hinode Barueri bater o Brasília (3x1) e ultrapassar o Minas, reassumindo a quarta colocação (Confira aqui a classificação geral da SL).
Zé Roberto vôlei feminino Edinara
Foto: Gaspar Nobrega/Inovafoto

Não foi uma missão muito fácil para a equipe do Zé Roberto, como se poderia imaginar antes da partida. Com Suelle e Érika em quadra (Jaque está machucada), o time teve momentos em que travou na virada de bola. Sem contar com um padrão de passe que possibilitasse a Ana Cristina efetivar suas centrais, esteve muito dependente da Edinara que, naturalmente, nem sempre consegue ser uma segurança constante ao time.

O Brasília, trabalhando bem os contra-ataques conseguiu nestes momentos equilibrar a disputa. A entrada da levantadora Vivian no lugar da Thainã, que saiu lesionada, também ajudou para que o time aproveitasse bem estas oportunidades com jogadas mais arriscadas e aceleradas. Não é a primeira vez que a levantadora reserva entra bem, aliás. Na estreia contra o Fluminense na SL, ela deu uma sobrevida ao time quando entrou. 


O Brasília está amadurecendo, mas ainda tem muitas limitações técnicas, principalmente no passe. E, como toda equipe limitada, comete muitos erros. Contra o Barueri, errou saque demais na tentativa de desestabilizar a recepção adversária.

Sorte do Barueri que, com dificuldades na virada, se livrou de sofrer mais alguns momentos de pressão. Por outro lado, teve competência de ser comedido nos erros, fazendo seu estilo de jogo de trabalhar a bolas nos ataques e apostar na sua defesa. Contra uma equipe como a do Brasília, esta paciência e refinamento acabam por serem cruciais para garantir a vitória. 


****************************************

Interessante que o Barueri terá pela frente, na décima rodada, o Minas e, logo em seguida, o Praia Clube. Parada dura, portanto, para o time se manter na quarta colocação. Mas acredito que Barueri já se estabeleceu na parte da tabela em que irá disputar posição. Diferenciou-se dos outros concorrentes medianos como Bauru e Pinheiros e, mesmo derrotado pelo Flu, mostra mais potencial para se manter no top 5 da classificação e até incomodar os favoritos.

O mesmo se pode dizer do São Caetano, só que em relação à parte de baixo da tabela. Com mais recursos para se diferenciar das equipes da rabeira, t
em mostrado que a sua briga será pelo G8 e não para fugir do rebaixamento.



Comentários

Cesar Nascimento disse…
Laura estava preocupado porque vc não tinha dado uma linha pelo menos ao jogo de segunda , o sanca pra mim dos times de menor investimento é o melhor tem a Tomé jogando , a sonaly e a Sabrina e conta com um excelente técnico o Valinhos até poderia dar mais trabalho mais não entendo certos técnicos , porquê ele demorou colocar a ponteira que agora fugiu o nome é porque ele tirou a Capovilla do jogo sendo que a esposa dele é que dá uma sustentação melhor no passe e na virada de bola
Cesar Nascimento disse…
sobre o jogo de ontem o Brasília deixou a vitória escapar quando teve medo de vencer o primeiro set e depois quando não sei porquê o técnico tirou a pri que junto com Malu tava virando tudo para colocar maryellen pra levar toco já o Barueri prometeu muito e tá entregando pouco com esse time aí vai ser presa fácil nos playofs eu seique vão dizerem a Jaque , Taísa e a estrangeira lá mais ainda assim é fraco
Laura disse…
Pois é, César, não consegui publicar nada antes. O Sanca e o Hairton sempre montam times bons dentro das suas limitações de investimento. Concordo q o Valinhos poderia ser um time q desse mais trabalho nesta temporada. Contra o Sanca o ataque foi terrivel, ate pq nao temmum passe legal. Tb nao me agradam mto as duas levantadoras.

No Brasília a Mari Ellen não tem feito uma boa temporada mesmo nem no ataque nem no passe.