Jogo duro de assistir

Camponesa/Minas 1x3 Sesc-RJ

Foto: Orlando Bento/MTC
 
A expectativa pré-jogo: o Minas, quinto colocado, vindo de uma vitória de virada contra Osasco e reforçado com a Hooker, tentaria tirar a invencibilidade do Sesc, o vice-líder da Superliga 17/18. A realidade: dois times disputando quem era o "menos pior". 
 
Minas Vs Sesc poderia ser um duelo de qualidade, mas se transformou num confronto fraquíssimo, com direito a 54 erros no total.

Logo no primeiro set já deu para perceber que a jornada seria difícil de assistir. O Sesc, time que sempre prima pelo cuidado em cada ação, cometia erro atrás de erro. Se não era no passe, era no levantamento; se não era no levantamento, era na definição.

O Minas até que deu uma assustada com a presença forte do bloqueio, mas não precisou fazer muito para levar o primeiro set. E parece que o time se iludiu com a parcial, pois ficou estagnado no restante da partida. Já o Sesc deu uma melhorada – leve, mas o suficiente para superar o adversário.

E o empurrãozinho para esta evolução veio justamente na expulsão da Drussyla no segundo set. A ponteira vinha sendo caçada pelo saque mineiro e não respondia bem no passe. Era um ponto de desequilíbrio para a virada de bola do Sesc que, pela primeira vez, iniciava com Peña e Drussyla como ponteiras titulares.

Com a entrada da Kasiely, o Sesc teve um pouco mais de estabilidade na recepção e melhorou até o rendimento no ataque. As atacantes cariocas, aliás, tiveram que se virar: primeiro, com o passe ruim; segundo, com as bolas mal levantadas pela Roberta durante a partida. E conseguiram.

Ao menos, foram (um pouco) melhores do que as atacantes do Minas nos momentos mais decisivos. Percebe-se ainda a falta de explosão e potência da Hooker no ataque – talvez, em parte, porque a bola da Macris para ela está ainda acelerada e baixa. E a norte-americana, assim como Pri Daroit e Rosamaria, estiveram bem marcadas pelo fundo de quadra do Sesc. A defesa e a armação de contra-ataque cariocas também estiveram um passo a frente do Minas nesta partida. 
 
*************************************

O Minas teve na sua frente uma boa oportunidade para bater o Sesc. Apesar de também estar entrosando uma nova formação, tinha do outro lado da quadra um adversário exposto na recepção por estrear a composição com Peña e Drussyla e num dia claramente ruim, cometendo mais erros do que de costume.

A equipe mineira, porém, não encontrou um mínimo de regularidade para se colocar à frente na partida. Sofreu mais com os próprios problemas do que aproveitou os do adversário.

O Minas enfrenta na próxima rodada outro time que não fez uma boa partida neste final de semana, o Barueri. Ambos brigam pela quarta colocação na SL. Já o Sesc pega o Praia Clube, duelo que vai acabar com a invencibilidade de um dos dois no campeonato. A expectativa é de um grande jogo...

Comentários

L. Mesquita disse…
Arbitragem DEPRIMENTE, a JUIZA de cadeira era PÉSSIMA e totalmente DESPREPARADA! Erros sucessivos que culminaram na expulsão da DRUSSYLA. A JUÍZA não precisava vestir a camisa do MINAS para prejudicar o SESC RJ. Gosto do time do MINAS, foi um jogo bem disputado com o MINAS jogando de igual para igual com o SESC RJ, o ponto negativo do jogo foi a JUÍZA DESPREPARADA.
PEÑA ISABEL estreou com a mão pesadíssima de titular já sendo de cara a maior pontuadora da partida e com um 1,90m ajuda bastante no bloqueio. Vivian mwreceu o VIVA VOLEI por marcar bem a HOOKER.
Apesar dos erros de ambas as equipas, adorei o jogo que foi nervoso, digni de um clássico.
Sergio disse…
Laura, não concordo com um jogo ruim. Achei um jogo bom, mas que a equipe de arbitragem tentou estragar o jogo, pela minha contagem foram 7 bolas ao longo do jogo que erraram a favor do Minas. No segundo set o descontrole da Drussyla foi totalmente justificado, nesse set ela (arbitra principal) errou 3 vezes seguidas, e ainda vem dizer vocês erram assim como a arbitragem, concordo, mas fazer disso uma sequencia é injustificável. No segundo set não foram bola tocada no bloqueio foi bola dentro da quadra que erraram e eram coisa bem facil de marcar. Outro ponto negativo, esse time da RedeTV é coisa fora do comum, alem de não entender de volei, estava notadamente torcendo para o Minas, acho até justificável, são paulistas, mas falar que Drussyla se descontrolou por estar errando demais, isso já é demais. Se fosse isso, quem seria o primeiro a reclamar de sua pupila seria o Bernardo.
Paulo Roberto disse…
Essa árbitra tem histórico de erros favorecendo times grandes, em especial Rio e Osasco. Acho que o choque foi que dessa vez pendeu pro lado mineiro.

Sobre o jogo foi isso mesmo, bem aquém do esperado. Macris ainda não encontrou o time da Hooker e a americana não está 100%. Agora me pergunto com duas jogadoras de personalidade forte no time como o técnico italiano conseguirá manter o grupo coeso?

Sobre o Sesc é chover no molhado: Bernardinho é um gênio do esporte. Qualquer outro técnico com esse time do Rio estaria em maus lençóis. Além dissp, gostei da atitude dele quando a Drussyla foi expulsa (não vi nenhum exagero da parte da árbitra, neste caso específico).
Sergio disse…
Paulo, em um set de 25 ela errar 4 vezes para o mesmo time, não acha que isso é relevante em um jogo pegado? errar é humano, duas vezes no maximo, mas 4 vezes no mesmo set e erros que não deveriam ocorrer pois foram bolas faceis de ser marcada?
Pergunta? Você torce para que time? A meu ver foi a melhor coisa que ela fez para o SESC, foi ter expulsado a drussyla, pois efetivou a virada de bola do sesc e arrumou o passe.
Mas que ela é por demais ruim, isso sem dúvida ela é. Veja o jogo novamente e verifique os erros, sei que é dificil com a transmissão da RedeTV, mas com muito esforço você consegue.
Continuo dizendo, não achei um jogo ruim. Se fosse ao contrário teria sido o ótimo jogo. Sempre ocorre isso, quando o sesc ganha não foi mérito do sesc foram erros do time adversário, estou cansado desse papo.
Rodolpho Francis disse…
Laura, eu também discordo que tenha sido um jogo ruim. Os dois times queriam muito a vitória e estavam visivelmente tensos. Quanto aos erros da arbitragem até que achei normal visto que no Brasil isso sempre acontece e o Rio que em outras temporadas sempre foi mais centrado, me parece estar mais afobado e reclamão(isso pode ser um pouco de insegurança). Quanto a Drussyla, achei que ela mereceu ser expulsa do set porque enquanto a arbitra estava falando e explicando os erros ela não ficava quieta e continuava debatendo(atitude de uma menina de 21 anos). Estão todos criticando a jogadora por sair chorando do jogo, dizendo que ela não é psicologicamente preparada. Discordo pois até a Fabi já foi expulsa do set. Acho que aquele choro foi de frustração por não conseguir desempenhar o papel que se espera dela dentro de quadra já que ela virou a referencia no ataque do time, ao lado da Gabi. Deve ser muita pressão em cima dela.
Anônimo disse…
Essa Drussyla é uma louca desvairada! Há muito tempo ela dá esses pitis! Em outras ocasiões não tem fair play. Merecido e vê se da próxima baixa mais a bola.
Cesar Nascimento disse…
vou discordar de vc Laura quando diz que foi um jogo ruim , se vc dissesse que foi um jogo atípico tudo bem porque eu nunca vi o Rio errar tanto a emissora que transmitiu o jogo não informa nada por isso não dá para saber o número de erros , maior pontuadora e tal , sobre o jogo gostei muito da kasiely da Vivian agora Roberta ontem tava com a mão descalibrada sobre a macris não vejo nada de expicional nela , alguém poderia dizer para Rosa ,Mara que gritaria e palavrão não ganha jogo ,Mara não tem tempo de bola no ataque só dá peteleco na bola quando faz um bloqueio arruma uma gritaria batecao no peito como se fosse o supra sumo do vôlei aí vc vê uma Wal , fabizona , jucy que estão anos luz na frente comemoram sem fazer presepada ! Minas precisa arrumar a virada de bola nem vou falar do passe que todas as equipes sofrem neste fundamento
Sergio disse…
Cesar. Concordo com você. Quanto ao Rodolpho, discordo. Dizer que o Rio sempre foi ajudade pela arbitragem é algo surreal, pois ser ajudado com 1 ou 2 pontos, até aceito, mas não da forma que foi ontem. Pessoal, menos time e mais razão. A arbitragem ontem foi caótica, simples assim. E a equipe de narradores e comentaristas da RedeTV deveriam se portar como tal e não como torcedor.
Paulo Roberto disse…
Sérgio, não disse que não era relevante, disse que este é o HISTÓRICO DA ÁRBITRA. Não é surpresa ela ser tendenciosa foi isso que eu disse, leia novamente meu comentário anterior.

Sobre torcer pra algum time, há tempos que não tenho preferência por nenhum time da SL nacional, torço apenas por um equilíbrio maior e uma final onde os protagonistas sejam diferentes, mas como disse o Sesc tem o Bernardo e isso faz toda diferença.
Rodrigo André disse…
Bom, já eu concordo com a Laura que foi um jogo duro de se ver. Por vários motivos: pela quantidade absurda de erros das 3 partes (RIO, MINAS E ARBITRAGEM), pelo despreparo de algumas jogadoras (por mais que a arbitragem erre, não é fazendo birra que vai ganhar qualquer coisa), enfim, foi muito pior do que o confronto Praia x Osasco. Acho que qualquer um dos dois times venceria tanto Minas quanto o SESC nesse fds, pois não cometeram tantos erros bobos.
O time do Rio, que é sempre acertadinho, não funcionou bem no passe, e só venceu pela incompetência mineira, que conseguiu ser mais avançada. Vamos ver a próxima rodada. Espero um jogo parelho entre Praia e SESC. Hoje, eu disse HOJE, eu acho que o Praia é favorito. Pelo menos pelo que apresentou na ultima rodada. Mas, em se tratando de Rio x Praia, Bernardinho e cia, tudo pode acontecer...
Junior Torres disse…
jogo de qualidade técnica baixíssima.

sobre o Minas: Hooker não tem condição de jogo ainda. mas a torcida vai tirar o escalpo do italiano se não a colocar pra jogar, então boa sorte pras meninas. além disso, com essa linha de passe vai ser puxado...
Cesar Nascimento disse…
alguém sabe informar sobre o que de fato houve com mayhara simplesmente o canal mequetrefe não diz nada com nada , quem estava assistindo o jogo no canal aberto sofreu outro revés ontem no final do quarto set simplesmente cortaram a transmissão para passar o programa da grade deles na tv a cabo ainda deu para ver todo o jogo quem não tem tv a cabo ficou na mão outra vez
L. Mesquita disse…
LAURA e AMIGOS, acho que uma ótima estratégia para o MINAS seria KAROL TORMENA e PRI DAROIT nas PONTAS e HOOKER e ROSAMARIA na SAÍDA DE REDE se revezando nas inversões do 5x1. O MINAS precisa muito do PASSE da TORMENA para MACRIS e KARINE acionarem mais as centrais e como ROSAMARIA já jogou de OPOSTA ele poderia revezar com a HOOKER nas inversões do 5c1.
Sergio disse…
Erro Praia x Osasco
Praia --> 19, Osasco 24
Erro Minas x SESC
Minas --> 24
SESC --> 54.
Dados da CBV. Pergunta. Por que o SESC ganhou se errou mais que o Minas?
Mantronix Inc disse…
Podem me matar fãs de Rosa Maria. Mas de cada 5 bolas recebidas ela consegue por uma no chão e faz aquele estardalhaço.
Técnico italiano eh uma figura. " Força na cabeça!" Morri.
Mineirim disse…
O mais lamentável nesse jogo foi sem dúvida o comportamento da Drussyla. Nada justifica as atitudes da jogadora, merecidamente expulsa. Estava péssima na partida e deu pity, não merece seleção.
Anônimo disse…
Bruno BH
Pessoal,
O Minas trocou de técnico manteve a mesma base, mas, continuam os problemas de instabilidade. E comenta-se sobre todos os fundamentos, que se bloqueio-defesa funcionarem e um bom saque o restante aparece, porém, avalio que no Minas o ataque tem sido o calcanhar de Aquiles nas últimas três temporadas, principalmente desde o ano passado - o time por vezes tem bom volume de jogo mas não põe a bola no chão nesses momentos. Isso mesmo tendo Hooker que sozinha não faz verão, pois marcam bem com suas batidas retas além de suas falhas técnicas nas coberturas e passes (quando as adversárias passam de graça em cima dela). Mas muito pior sem ela claro (a crítica é para lembrar que a Hooker de hoje já não "vira" tanto como aquela de 2011). Rosamaria sim tem decepcionado como o fez nos momentos decisivos da temporada passada; Pri Daroit para mim apresentou evolução e tem virado bolas até com um triplo em sua frente - se não me engano (não tenho estatísticas) seus índices de erros diminuíram (ao menos nos jogos que eu vi).
Praia x SESC será um jogão se o primeiro continuar demonstrando a consistência além do bom jogo. O Praia nos últimos anos tem montado excelentes equipes mas faltava-lhes consistência, chegou a liderar, como agora, contudo jogando mal - ganhava as vezes devido ao talento individual. Agora tem segurança e regularidade? Será um bom teste. Já o SESC com a equipe técnica que tem garante, se não o alto nível técnico, um padrão muito competitivo, a superação e a segurança.
PS.: O Praia tem tudo pra levar sua primeira Superliga - desde que saiba enfrentar o SESC. O Minas soube enfrentar na temporada anterior, faltou peças decisivas e a capacidade mental.
Luis Eduardo disse…
Drussyla teve comportamento completamente agressivo e totalmente fora daquilo que o próprio Bernardo diz pregar, como respeito e tranquilidade. Infelizmente, há uma discrepância entre aquilo que eles pregam e o que de fato exercem: xingamentos e pressões são constantes por parte deste senhor que se acha o dono do apito em quadra.
Por fim, digo que o Minas teve a chance de bater o Rio, mas, uma vez mais, deixou escapar a partida.
JC disse…
Cesar Nascimento, segundo a transmissão, a Mayhara teria sofrido uma contusão logo no início do primeiro set, depois de errar um ponto (dentre tantos erros do time). Ai foi substituída.

Aproveitando o ensejo, não concordo sobre o que falaram sobre a Drussyla. Entendo que ela perdeu a cabeça e não deveria ter xingado a árbitra daquele jeito - de fato, a expulsão do set foi merecida. Mas acho que temos que ter mais paciência e nos colocarmos no lugar do outro. Ela é uma menina, jovem de 21 anos... Acho a titularidade dela merecida, posto que já se mostrou fundamental em momentos decisivos (notadamente, na final da Superliga passada). Na minha humilda opinião, também entrou muito bem e foi decisiva defendendo a seleção no GrandPrix desse ano.

Agora, ela estava claramente em um dia ruim, não conseguindo corresponder no passe, e sofrendo pressão da torcida e do animador, da mesma forma que ocorreu com a Tandara no último jogo do Osasco contra o Praia. Aliado isso aos erros absurdos e seguidos de arbitragem contra o Rio, acho que foi a gota d'água e ela realmente perdeu o controle. Repito: não agiu corretamente, e mereceu ser expulsa, até porque toda ação tem a sua consequência. Mas não acho justo cair de pau em cima dela por ter perdido o controle numa situação como essa. Enfim, sou fã dela como jogadora e como pessoa e confesso que me deu dó vê-la ser perseguida pela torcida e chorando ao ser expulsa, por isso posso ser um pouco suspeito pra falar.

Aliás, desvirtuando um pouco o tópico, essa atitude das torcidas e dos animadores de ficarem pegando no pé de uma jogadora, chegando inclusive a xingá-la (como fizeram com a Tandara e a Paula, chamando de pipoqueira) é extremamente desrespeitoso e não condiz com um esporte como o volei, que valoriza tanto o fair play e o respeito entre os jogadores em quadra. Porque não enaltecer a jogadora do seu time que está indo bem, que está virando bola ou que está no saque, ao invés de proferir impropérios ou pegar no pé da jogadora do time adversário que está passando por uma fase ruim? Ainda mais em se tratando de atletas jovens ou que já fizeram tão bonito com a camisa da seleção... Enfim, fica a reflexão para quem se importa. rs
Chandler Bing disse…
E aí galera, quanto tempo não venho por aqui.

Então, sobre esse jogo Minas × SESC, eu até gostei muito o fato de a árbitra ter errado bastante favorecendo o time do Minas (embora eu discorde que isso tenha sido proposital), porque pelo menos diminui um pouco aquela bobagem de que o time do Rio só ganha com a ajuda da arbitragem, que a arbitragem somente favorece o time do Rio.

Sobre os erros "dela", em sua maioria ela só marcou o que o 2° árbitro marcou, raramente ela chamou a responsabilidade pra si... ela sempre dizia "o 2° árbitro/juiz de linha não viu ou marcou, ou outra coisa do tipo..."

Sobre os que criticam a Drussyla, beleza que ela errou, mas ela tinha uma certa razão ao reclamar. Foram erros grosseiros, seguidos e qualquer pessoa "normal" perderia a calma.

E sobre o que o Luis Eduardo falou, a tal descrepancia, Bernardo é bem boca suja mesmo, xinga todo mundo, mas ele chama a responsabilidade pra si e assume seus atos... mas em nenhum momento você o vê incentivando suas atletas a terem o mesmo tipo de comportamento, se você reparar bem, ele ficou o tempo todo chamando a atenção da Drussyla, quando a atleta vai discutir, ele pede pra que ela saia e/ou se cale, assim como ele fez com a Gabiru no jogo contra o Barueri, que ela queria discutir na rede sobre uma marcação, toda cheia de marra e ele fez o gesto para que ela se calasse.
Elaine Mara disse…
O que me vem a mente diante do que aconteceu no jogo com a Drussyla diante do comando da equipe pelo Sir. Bernardo, fica muito claro que ele teve sim um papel determinante para o descontrole dessa jogadora.Explico: O esporte enquanto uma InsTituição e ferramenta Social tem algo que o diferencia que se chama Disciplina e isso se aplica também ao do comando de uma equipe.Se voltarmos o video do jogo podemos constatar as graves atitudes de indisciplina do Sir Bernardo diante de alguns erros de arbitragem e das jogadoras e que acabaram como acabou surtindo efeito no comportamento da já fragilizada Drussyla que bastaria substituíla um momento e fim. Enquanto técnico de uma equipe femininan o Sir Bernardinho é mto bom para gritar , esbravejar , soltar os cachorros em cima das suas jogadoras (leia-se Mulheres).O que já não vinha fazendo na seleção brasileira masculina de ( Marmanjos) desde que perdeu as Olimpiadas em 2012 para a Russia momento em que não saiu da "armadilha tática" colocada pelo tecnico russo. Agora fora da seleção fica mais evidente o seu descontrole oportunista e covarde de um comportamento ( não discuto condição técnica dele) que nada colabora com o esporte.Salve , salve o universo masculino do voleibol.
Elaine Mara disse…
Ann tá ..o que a torcida faz é desrespeitoso e passa por um crivo e o que técnico faz ou trata as jogadoras é algo necessário e justificável ? como assim?
Me desculpe Chandler Bing mas em algum momento da vida, uma pessoa acaba revelando o que ela é, e o que esse Sir Bernardo faz não é chamar o erros pra ele é sim ofender as mulheres jogadoras e isso diz mto sobre ele, como um a pessoa altament desrepeitosa com a mulheres jogadoras, Ele no tratamento com volei masculino onde os caras caem ou caiam em cima dele, desde 2012 ficou mansinho.( é so vc ver o Senado do Volei Masculino Nacional que fará tudo pra impedir a atuaçao do Cubano pelo Brasil, isso é um outra conversa) .Ele com os seu achaques é o único responsável pelo que aconteceu com a jogadora.
O ESPORTE É NACIONAL E NÃO PODE SER DESRESPEITADO.
abraço
Chandler Bing disse…
Elaine, não tens do que se desculpar... eu não apoiei e nem apoiarei as atitudes do Bernardo em sair xingando todo mundo... tanto que eu disse na minha postagem que ele é boca suja e xinga todo mundo. O que eu digo quanto a chamar a responsabilidade pra si, é não se esconder, pagar de bom moço... o que ele não é. Por isso vira e mexe ele leva uns cartões de árbitros que tenham peito para enfrentá-lo.

Mas por mais que isso sirva de exemplo (se é que podemos dizer assim) para suas atletas, ele não permite que as mesmas vão desrespeitar, xingar, ou tumultuar, seja com arbitragem ou time adversário.

Sobre o descontrole da Drussyla, isso não é a primeira vez no time do Bernardo. E ela nem foi a última.

Umas temporadas atrás uma árbitra expulsou a Fabizinha do set.

Acho que isso é do ser humano... reclamamos, as vezes extrapolamos.


Não estou aqui tentando colocar panos quentes e nem defender A ou B, que fique bem claro isso.

Rodolpho Francis disse…
Elaine, discordo do que voce disse. O Bernardo faz aquele auê todo porque colocar pressão na arbitragem faz parte do jogo dele (e eu acho que nao esta errado afinal todos querem ganhar). Ele chama a responsabilidade de gritar e falar tudo o que ele fala pros arbtros porque quando o time de descontrola é muito pior. Em outras temporadas o time do Rio era bem mais centrado, nessa as atletas estão mais reclamonas.
Sergio disse…
Alaine, bom dia!

Não concordo com o que você falou. Se você prestar atenção não é só ele que fala impropérios durante o jogo, todas elas são bocas sujas. Se você ja foi a um jogo de volei (o que acho que não), você parece mais uma pscicologa tentando arrumar argumento sem ter um base sólida. Eu acompanho volei há mais de 2 decadas e o Bernardo sempre foi dessa maneira explosivo, e se ele fosse da maneira que você falou (sem respeito com suas comandadas), nenhuma atleta de alto rendimento gostaria de jogar com ele. Apenas lhe informando, a Thaisa a pouco falou que o MELHOR técnico com quem já trabalhou foi o Bernardo. A Brankika (Servia), falou a mesma coisa. Outra coisa, descontrole de uma jogadora é normal, me fale no esporte de alto rendimento, quem nunca se descontrolou com uma arbitragem equivocada? Outra coisa, antes de falar o que você acha de uma pessoa, pesquise, procure saber melhor, principalmente com quem estar junto dele a mais tempo. Sim ia me esquecendo, a Natalia, que veio de um time bichada, e foi tratada da melhor forma pela equipe técnica até a recuperação total. Disse a pouco que quando voltasse para o Brasil a prioridade seria o SESC(Rio de Janeiro), por que será? talvez porque ele desrespeite suas comandadas. Um chefe em que todos querem trabalhar não me parece um chefe desrespeitoso com os seus. Sobre o jogo o que a CBV deveria ter feito era colocar a equipe de arbitragem desse jogo na geladeira, pelo menos até uma reciclagem completa. Ela é muito, mas muito ruim. Não deveria ter apitado um jogo do nivel de Minas e SESC.
L. Mesquita disse…
Elaine, discordo totalmente de vc: “O BRASIL perdeu de virada a FINAL de Londres-2012 para uma equipe russa DOPADA, e mesmo assim somente no TIE BREAK!!!” . Se o COI não fosse uma entidade CORRUPTA, a medalha de OURO seria do BRAS e não dos DOPADOS!!!
Interessante que mesmo DOPADOS, os russos tiveram muito trabalho para vencer o BRASIL somente no TIE BREAK!
Em 2016, a federação russa estranhamente barra os DOPADOS como Nikolay Apalikov, Dmitriy Muserskiy, Dmitriy Ilinikh, Aleksey Obmochaev e a RUSSIA não chega sequer ao Podium OLÍMPICO.
E não adianta querer tirar a CULPA também da ARBITRA que estava totalmente DESPREPARADA para conduzir um clássico MINAS X SESC RJ. A ARBITRA contribuiu muito para estragar o espetáculo!
Anônimo disse…
Elaine, concordo com você completamente. O Bernardo é um grande campeão, mas não é um profissional exemplar por não respeitar a dimensão ética da profissão. Xinga a todos, indiscriminadamente, manda tomar no *u, chama de filho(a) da p**ta, é irônico. Faz isso com as atletas, os árbitros, os técnicos de outros times e outros membros das comissões técnicas adversárias. Tá tudo registrado, pois as câmeras nos mostra isso há anos. Só que nesse país corporativista de hipócritas, nenhum comentarista ou narrador tem coragem de falar mal dele.
Teve o caso da Venturini, no qual ele queria controlar a seleção feminina à distância. Teve o nepotismo do Bruno, etc. Não gosta que o microfone fique em cima dele. Quando perde entra correndo no vestiário e muitas vezes não dá entrevista e não permite que as atletas deem.
Ele é antiético mesmo.
Não é só ele que está ali trabalhando. Os árbitros estão, os outros técnicos estão, as jogadoras estão. É irônico, pressiona a arbitragem o tempo todo, querendo ganhar os pontos no grito, o que muitas vezes acontece. E já ganhou jogos dessa forma sim.
Os xingamentos dele são injúrias e já era pra alguém tê-lo processado.
Um dia uma atleta ou alguém há de mandar ele tomar no *u no ar e dar-lhe uma lição de moral. Espero muito estar viva para ver isso.

Sergio disse…
Anonimo, vou lhe passar o que é ética:
Ética é um conjunto de valores morais e princípios que norteiam a conduta humana na sociedade. A ética serve para que haja um equilíbrio e bom funcionamento social, possibilitando que ninguém saia prejudicado. Neste sentido, a ética, embora não possa ser confundida com as leis, está relacionada com o sentimento de justiça social.
Sendo assim, o que foi e onde foi que o Bernardo não teve ética em um jogo?
Outra coisa pelo seu texto, vê-se claramente que você não ver como uma pessoa ética, pois você mesmo sem conhecê-lo já lhe deseja mal. Sendo assim, e pelo texto você não tem moral para criticar alguém apenas por não gostar dessa pessoa.
Chandler Bing disse…
Quando eu falo que tudo que envolve o Bernardo e o time do Rio ganha proporções maiores, alguns acham que eu estou sendo parcial...

Veja o que o Anônimo falou aí sobre as reclamações do Bernardo em relação ao microfone.

Dia desses Paulo de Tarso fez o mesmo. Uma outra vez Paulo Coco reclamou perguntando se o cara iria colocar o microfone na boca dele.

Ahh, mas ninguém vê esse tipo de coisa.
Só o Bernardo xinga.
Só o Bernardo reclama de tudo.
Só o time do Rio é beneficiado com os erros da arbitragem.

Quando é com os demais times, ninguém vê e ninguém viu.

A verdade bem verdadeira é que as pessoas já se cansaram de ver os times do Rio e Cruzeiro serem campeões da Superliga, os mais competentes... daí ficam procurando argumentos para desmerecer os mesmos.
Sergio disse…
Muito bem escrito chandler. É exatamente isso. Não gostar da pessoa, nao faz vc com direito moral de julga-lo, uma vez qye todos fazem o mesmo.
Alysson Barros disse…
Chandler, normalmente não tenho dificuldades em concordar com você, mas...

Bernardo é um caso à parte. É inaceitável o comportamento dele em quadra quando não são jogos internacionais. Xinga todo mundo a toda hora comumente e sai impune? O que foi a atitude da Drussyla na última partida? Exatamente o reflexo do que o técnico faz à beira da quadra. Inclusive ele tinha feito antes do ocorrido e fez depois também.

Quando está em território estrangeiro ele faz a mesma coisa? Claro que não. Por covardia, talvez? E os narradores e comentaristas brasileiros acham o máximo os chiliques desse senhor.

Ninguém questiona a capacidade do time do RJ, todos sabem que é o time da arrancada e do conserto dos erros já durante a partida e não depois da derrota e que não se pode baixar a guarda nunca contra elas. Mas convenhamos... Esse senhor é um lunatico mal educado que fica coagindo os árbitros e que acha que tudo se resolve no grito em terras tupiniquins. É um espetáculo patético e de dar vergonha alheia o jeito que age, rasgando camisa, quebrando microfone. É de um desequilíbrio sem igual.

O time do RJ costuma sim ser beneficiado, inclusive foi nos playoffs do torneio passado. Tem até um vídeo no YouTube. Drussyla mereceu a expulsão e os pontos por cartão foram igualmente merecidos. A juíza, muito coerente e sensata, disse que a arbitragem está passível de erros, o que é verdade. E que ela não poderia agir que nem a maluca que demonstrou ser, imitando seu treinador. Muito polida e correta. Se não tem desafio pra contestar os erros aí é outra história e não é culpa da arbitra.

No mais, chega de RJ ganhando mesmo. De novo, não questiono a competência delas pois o jogo é coletivo e admirável do ponto de vista em não desistem nunca, por mais adversa que seja a situação. Mas já deu. Praia tem que ganhar hoje e a final tem que ser algo diferente.

Anônimo, concordo com tudo que disse. Ninguém que o crítica o faz como a pessoa que ele é, mas pelo que mostra, há décadas, aqui no nosso quintal, enquanto profissional do esporte. Não é questão de gostar ou desgostar do Bernardo. Ele não se porta de forma digna e adequada. Simples assim.
Cesar Nascimento disse…
sobre praia ganhar só hoje não será o suficiente para mudar a história , mais é aí a grande dificuldade dos concorrentes ter que derrotar esse time várias vezes
Anônimo disse…
Sérgio, não me venha com sua moral ctrl c, ctrl v do Google. Estou falando de ética profissional. Todas as profissões são regidas por um código de ética que deve ser observado e implica em não desmerecer o trabalho do outro, se apresentar de forma polida e educada, respeitar os subalternos, etc., coisas que o Bernardo frequentemente desrespeita.

Também não estou sendo antiético pois não estou desejando mal algum a ele. Estou desejando que façam com ele o que ele faz com os outros. Assim, se há algum mal, parte dele.

Chandler, falei do Bernardo porque o fórum foi estreitando a conversa em torno deste tema. Se falassem mal do Luizomar ou do Zé Roberto, entre outros, também teria várias coisas para falar. Não é nada pessoal. E pelo contrário do que você disse, acho o máximo ele e o Cruzeiro ganharem sempre, o que descortina a incompetência dos outros técnicos na Superliga. Enquanto ele estiver atuando ninguém ganhará a Superliga. Se eu fosse um técnico há muito tempo já teria imitado sua forma de trabalhar e tentado fazer igual, pois é imitando os melhores que crescemos.

Alysson Barros, obrigado pelo comentário. A impressão que dá é que só você me entendeu, mas sei que não é, pois as outras pessoas também são inteligentes. Mas percebo que muitos falam com o coração, como o Sérgio, porque torcem para os times, o que os impede de ter uma análise mais crítica e isenta. Obrigado.
Sergio disse…
Mais um que nao gosta do cara. O que falar do tecnico de barueri que já chamou uma jogadora sua de BURRA ao vivo e em cores para todos ouvirem. Isso é ser educado? Isso eu nunca vi de Bernardo. Aceita que doi menos .