sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Paulista: de virada, pra final


Pinheiros 2x3 Hinode Barueri  
(14 x 25 / 15 x 25 / 27 x 25 / 25 x 22 / 15 x 12)

Zé Roberto vôlei feminino Naiane
Foto: Gaspar Nóbrega / Inovafoto

Até praticamente a metade do terceiro, era difícil achar alguém que acreditasse numa vitória do Barueri.

O Pinheiros encurralou o adversário nos dois primeiros sets. Com o passe sob controle, a Diana conseguiu colocar todas as suas atacantes para jogar, inclusive as centrais. Tanto a virada como o contra-ataque funcionavam com tranquilidade.

No Barueri, acontecia o oposto. A combinação de saque, bloqueio e defesa do Pinheiros tirou a confiança das atacantes. E, defensivamente, o time do Zé Roberto também não conseguia responder à altura.

O cenário mudou no terceiro set com uma sequência de saques do Barueri que desestabilizou a Ju Paes e a recepção do Pinheiros. A partir daí, o bloqueio do Barueri começou a aparecer e deixar as adversárias menos à vontade. 

********************************

Foi uma partida de muitos erros (inúmeros toques na rede), mas de muito volume de jogo das duas equipes, o que deu uma certa beleza à disputa nos dois sets finais.

O Barueri fez um esforço incrível para entrar na partida e aproveitou a primeira brecha dada pelo Pinheiros no seu principal ponto fraco, a recepção. Nos primeiros movimentos de pressão, o time da capital acusou o golpe. Perdeu a principal vantagem que tinha na partida que era a sua agressividade e rico arsenal ofensivo por, além dos problemas da recepção, falta de lucidez na definição das jogadas. Faltou às atacantes se adaptarem à mudança de cenário do jogo. Ou seja, trabalharem mais os ataques, explorando o bloqueio e não tentando resolver na força, atacando pra baixo quando o Barueri estava bem mais atento na marcação.

Foi defensivamente que o time do Zé Roberto conseguiu tirar a vitória das mãos do Pinheiros. O ataque teve poucos bons momentos na partida, como com a Sara no set final. No geral, o Barueri suou para definir. O crescimento do saque e da marcação é que recolocaram o Barueri no jogo e começaram a exigir mais do que o Pinheiros estava capaz de lidar.

Um comentário:

L. Mesquita disse...

Só sei que o NESTLE OSASCO é o favoritíssimo nessa FINAL do PAULISTA!!!
Bia jogando muito!!!