Novo patrocínio, novo reforço

Jeunesse Rio de Janeiro vôlei feminino

O Sesc-RJ tem um novo patrocinador: a multinacional de cosméticos Jeunesse.

Neste momento da temporada, em que as equipes costumam estar com os elencos formados, a entrada de um patrocinador poderia significar “apenas” um reforço financeiro. No caso do Sesc, porém, a parceria chega na hora certa para ajudar também a reforçar o elenco, perigosamente desfalcado de duas ponteiras.

Coincidentemente ou não, nesta terça-feira, o Sesc anunciou a contratação da  ponteira/oposta Yonkaira Peña. A jogadora de 24 anos foi, ao lado da Brayelin Martinez, uma das comandantes da conquista do bronze da República Dominicana no Mundial sub-23 de 2015. Mas depois disso, teve passagem discreta, normalmente ficando na reserva, tanto na seleção como no Chemik Police, onde jogou a temporada 2015-16.

Peña faz parte desta nova e boa geração dominicana, com bons atributos físicos de altura e força, mas que carece de melhor técnica e disciplina tática. Ou seja, Peña e Sesc podem se complementar. Peña traz altura (1,90m) e maior explosão ao time enquanto o Sesc poderá ajuda-la a desenvolver os aspectos técnicos e, principalmente, a aplicação a um sistema de jogo bem consolidado pelo Bernardinho e elenco.


Atualizado: 16h30min

Comentários

L. Mesquita disse…
Tá na cara que o BERNARDINHO transformará essa PEDRA BRUTA num PRECIOSO DIAMANTE da mesma forma que ele fez com a BRANKICA MIHAJLOVIC... PEÑA ISABEL tem tudo o que uma atacante tem que ter: ALTURA, FORÇA FÍSICA, POTENCIA etc... O ajuste fino técnico e tático fica a cargo do Bernardinho, que é o que ele sabe fazer de melhor: lapidar essas forças-brutas! Com isso, tanto o SESC RJ quanto a REP. DOMINICANA saem ganhando!
Joao disse…
Boa tarde.
É um bom reforço,mas o Bernardo terá que ter paciência(ela dá muito prejuízo no passe).
Laura disse…
Acho que foi uma opção interessante para um mercado q agora se encontra tão restrito. Mas realmente, a onda dela é diferente da das Gabi's, talvez o time até não abra mão tão cedo da Kasiely como titular. Vamos ver o q o Bernardo consegue fazer.
Anônimo disse…
Não podemos esquecer que a Monique pode jogar como "oposto passadora"
Valnei Correa disse…
O Rio dentro das opções de mercado contratou bem, o time tem duas boas ponteiras de recepção kasiely e gabi, e duas jogadoras de definição Drussyla e peña. Vale lembrar que tanto Munique quanto natiele podem ser opostas passadores, então Bernardo terá mais opções de formações, talvez agora ele tenha um time equilibrado, o que não teria com gabi Guimarães,que é boa jogadora porém da prejuízo no bloqueio e enfrenta muito os bloqueios.
Anônimo disse…
Boa jogadora e que irá crescer muito com o Bernardo!
Agora com a Gabi voltando, não vejo espaço pra ela no grupo!
Drussyla não vai bancar pra ela, Gabi é titular sem duvidas!!
Vejo todo mundo falando mas acho que com a volta de Gabi o Sesc muito favorito: Dru e Gabi brincam de atacar, Monique é muito, mas muito habilidosa, Juciely um monstro... fico pensando de onde tiraram a ideia de que o Sesc não tem chances esse ano?

Por falar em Juciely, alguém sabe pode onde anda? Pq não vem nem sendo relacionada para os jogos?
Anônimo disse…
Bernardinho sabe das coisas. Numa hora em que o mercado está restrito, já que os times já estão formados mundo afora, tendo enfrentado os problemas de contusão que enferentou, encontrou um bom reforço para a equipe do Sesc.
Peña Isabel é uma jogadora talentosa e com bastante potencial. Certamente vai crescer mais o seu jogo sendo lapidada por técnico, que está habituado a isso.
A jogadora dominicana recentemente atuou contra a Seleção de Zé Roberto com sua seleção nacional em amistosos no Brasil e pelo que me lembro teve uma boa participação nesses jogos.

Márcio, Brasília-DF.
Chandler Bing disse…
Na realidade, pelo que vimos nas últimas temporadas, as estrangeiras não puderam fazer milagres.
Na temporada 2012-13 o Rio contratou Logan Tom e Sarah Pavan. Logan pouco fez, sofreu com lesão, e se viu substituída pela então menina Gabi. Sarah naquela temporada até que foi bem.
Na temporada 2013-14, o Rio permaneceu com Sarah e contratou Mihajlovic. Sarah não mostrou o mesmo vôlei da temporada anterior, enquanto Mihajlovic foi desafogo no ataque e deu os tão famosos prejuízos de recepção (coitada da Fofão).
Na temporada 2015-16 o time trouxe a Thompson (todos sabemos de suas limitações), que na reta final do campeonato se viu substituída pela Roberta.
E por fim, na temporada 2016-17 foi a vez de Anne Buijs, que deu lugar à Drussyla, uma vez que o seu estilo de jogo não encaixou com o do Rio e ela não demonstrou o mesmo voleibol da temporada anterior, no Vakifbank.

O que podemos ver é que o Rio sempre conseguiu suprir muito bem a "ausência" das estrangeiras com as meninas do banco (Gabi, Roberta e Drussyla).

Mas de qualquer forma, todo o sucesso para a Peña. Que ela consiga evoluir ainda mais o seu jogo.
Mantronix Inc disse…
Recursos técnicos no ataque e no bloqueio, fica por conta do mestre Bernardinho . Mas recepção é algo mais demorado p evoluir, um fundamento q provém de um bom treinamento nas categorias de base, ter feito uma boa escolinha e também ajuda se tiver um algum de talento pra coisa.
Haroldo Caldas disse…
Também penso que é uma boa contratação pois trata-se de uma jogadora com características um pouco diferentes do restante do grupo, sobretudo em relação à altura e força física. Assim como o Anônimo não a vejo como titular após o retorno da Gabi e estando a mesma plenamente recuperada. Contudo, será uma ótima opção não só para eventuais substituições das ponteiras como também, e sobretudo, quando ocorrer a inversão do 5x1, já que ela pode atuar como oposta. Mesmo não havendo inversão, caso a Monique esteja com dificuldades em virar bolas (o que ocasionalmente acontece) vejo a Peña com mais possibilidades de substituí-la (após a volta da Gabi) do que a Natieli. Enfim: Muitas possibilidades para o Bernardo.
Também estou angustiado pela falta de notícias sobre a Juciely. Alguém sabe de alguma coisa?
Sergio disse…
Nao queria que gabiru tivesse uma lesao que teve, mas achei um equivoco contrata-la. Ela é otima no passe mas na rede nao tem altura. Agora sim, podemos melhorar a marcaçao do bloqueio.
L. Mesquita disse…
A pergunta que fica no ar ano apos ano: Será que vamos ter uma FINAL DIFERENTE? Que alguém consegue vencer a Superliga do SESC RJ??? Achei que com o desfalque das 2 GABIS e sem nenhuma estrangeira no time, talvez outro time pudesse ser campeão da Superliga, mas com a contratação da GRINGA PEÑA ISABEL, acho que fica difícil tirar o título do SESC RJ... Será???
Sergio disse…
Mesquita,não vejo isso, pois acho que três times estão a frente do SESC, que são: Praia, Osasco, Minas e acho o Barueri igual ao SESC, não gosto do Zé Roberto, contudo ele consegue armar bem seus times.
Anônimo disse…
Mesmo com a maioria das atletas já contratadas pelos clubes. Acho que o Bernado poderia ter feito uma escolha mais segura. E poderia ter dado certo como, 3 ponteiras passadoras ótimas e completas que já vi jogar são as americanas: Micaya Wilthe, Ebony Nwanebu e Krista Vasant. Três ponteiras boas. A Vasant defendeu o EUA no Pan de Toronto. E a Wilthe e Nwanebu defendem a Universidade do Texas. E concerteza teria tentado a Daalderop holandesa ótima de bola.
Marco Barbosa disse…
Quando soube da contratação da jovem dominicana a imagem que me veio à mente foi a de uma peça que não pertence ao quebra-cabeça sendo montado. Será interessante ver como o Bernardinho utilizará uma jogadora com características tão distintas às de todo o resto do elenco. Vai ser necessário criar novas alternativas e será particularmente desafiador para a Roberta. Pode-se eventualmente especular também sobre a eventual presença da Monique no passe. Dentre tantas dúvidas eu, porém, tenho uma certeza: se o SESC colocar a Peña na quadra antes de o Minas fazer o mesmo com a Hooker, vai ter burocrata do tradicional clube de BH gaguejando diante dos seus superiores...