Mundial 2018: elenco definido

vôlei feminino Tóquio América do Sul
Neste final de semana foram definidas as últimas vagas par o Mundial 2018.

Na América do Sul, a Argentina se junta ao Brasil como representante do continente. As hermanas venceram os três jogos do classificatório que contava com Colômbia, Peru e Uruguai.

Contra uma Argentina com sua força máxima, a Colômbia não conseguiu repetir o feito do último Sul-americano e saiu derrotada por 3x0. Mas se manteve à frente da seleção peruana ao vencê-la também por 3x0. O Peru conquistou apenas uma vitória, contra o Uruguai.

Apesar de não conseguir a vaga, a Colômbia colocou-se em 2017 como a terceira força do continente, superando o Peru tanto no Sul-americano como no classificatório. 

***********************************

As 24 seleções que disputarão o Mundial de 2018, agrupadas por continente:


Europa

Rússia, Sérvia, Azerbaijão, Turquia, Itália, Alemanha, Holanda e Bulgária.

Ásia

China, Japão, Coreia do Sul, Tailândia e Cazaquistão.

África

Camarões e Quênia.

América do Norte e Central

EUA, Canadá, México, República Dominicana, Cuba, Porto Rico e Trinidad e Tobago.

América do Sul


Brasil e Argentina.

***********************************
 
Para um Mundial, é vaga demais. Tenho para mim que este tipo de competição tinha que ser disputada por um grupo mais restrito, assim como a Olimpíada. Na verdade, o que mais me incomoda no Mundial não é tanto o número de vagas (e a distribuição delas), mas a fórmula. É muito extensa, com duas rodadas que não valem nada a não ser confirmar o óbvio de que as principais seleções vão se classificar para a terceira etapa, que é quando de fato começa o torneio.

Entendo o viés democrático e político que o Mundial tem, mas poderiam poupar as grandes seleções com uma fórmula mais interessante. Quem sabe depois da experiência da Liga das Nações, que irá substituir o Grand Prix e a Liga Mundial e a qual a FIVB promete ser “inovadora”, a federação se inspire para remodelar o Mundial também.

Comentários

Chandler Bing disse…
São muitas vagas pra seleções meia boca. Mas fazer o quê, né?! Eles querem a todo custo "levar o vôlei" a todos os cantos do mundo.

Outra que coisa que não engulo (sei que isso tá chato de tanto que falam) é a quantidade de vagas pra Norceca, um absurdo.
Preferia que fizessem um campeonato panamericano e distribuíssem as vagas assim.

Mas enfim.

Agora é aguardar 1 ano por esse Mundial.
Anônimo disse…
24 seleções e saber que China, Sérvia, Brasil e USA estão em outro patamar. Holanda e Itália são as únicas que podem incomodar as topfive. Rússia e Japão morrem na praia sempre! Turquia não tem chances, sem sonsirma.
Confrontos das semifinais:
China×USA
Brasil×Sérvia
Novidade!