sábado, 30 de setembro de 2017

Europeu: Holanda e Sérvia, o reencontro na final


Buijs Boskovic campeonato europeu vôlei feminino
Semifinais 
Holanda 3x2 Azerbaijão

O Azerbaijão foi o responsável pelo início de temporada complicado da Holanda. Com um 3x0, pegou uma vaga para o Mundial 2018 e empurrou as holandesas para a disputa de um segundo e último qualificatório.

No reencontro pelo Europeu, o Azerbaijão deu sinais logo de cara que poderia repetir o feito. Encaixotou a Holanda com seu saque forte e pesado bloqueio no primeiro set. Mas parou por aí. A partir do segundo set, foi a seleção holandesa que, chegando em todas as bolas e acertando o tempo de bloqueio, tirou as azeris da partida.

O saque também começou a fazer efeito para cima da Mammadova e da Samadova. Aos poucos, a Holanda foi tirando a confiança das adversárias justamente nos fundamentos que são suas forças, o saque e o ataque. Elas começaram a segurar o braço, o que facilitou o trabalho holandês. E, pelo lado da Holanda, as três ponteiras, principalmente a Buijs (que vem fazendo um espetacular Europeu no ataque) soltavam o braço com eficiência.

Quando tudo parecia se encaminhar para um 3x1, o Azerbaijão tirou uma bela reação da cartola ao final do quarto set. A Holanda, que vinha mantendo uma distância de 6 pontos, sentiu a pressão. Teve dificuldades de virar a bola e ficou olhando as azeris recuperando tudo quanto era bola na defesa e, assim também, a confiança.

Mesmo muito superior na partida, levou uma virada espetacular no set, repetindo a cena do jogo com a China na fase final do Grand Prix este ano. A sorte desta vez é que ainda havia um tie-break pela frente. A Holanda voltou bem para o set decisivo e controlou a reação azeri, retomando aquilo que vinha fazendo bem desde o segundo set.

A Holanda tinha muito mais a perder nesta semifinal. Mais do que a vaga na final pela segunda vez consecutiva, estava em jogo a sua condição como uma das forças da Europa. Perder para uma seleção emergente duas vezes no ano, em situações importantes, colocaria essa posição em dúvida. 


O time ainda baqueia em momentos de pressão, mas acho que a forma como se recuperou, tanto da derrota no primeiro como no quarto sets, pode ser um indicativo de que está amadurecendo. 

*********************************

Sérvia 3x0 Turquia

A Sérvia colocou a Turquia no bolso. Só esta frase já traduz o que foi a partida. A Sérvia foi superior em tudo.

O passe turco não teve regularidade e deu umas bobeadas em saques fáceis. Quando funcionou, as atacantes não conseguiram se virar. Até porque o bloqueio sérvio colocou uma pressão enorme. A dificuldade de confirmar o ataque que as turcas apresentaram durante todo o Euopeu se repetiu, independentemente de quem o Guidetti colocasse em quadra.

Na Sérvia, pelo contrário, o ataque fluiu pelas pontas com a Boskovic e a Mihajlovic. Só não funcionou com as centrais, que receberam umas bolas bem mais ou menos da Zivkovic.
 
 
 
*********************************

Final  
Sérvia x Holanda

Sérvia e Holanda confirmam neste Europeu o que mostraram na Olimpíada 2016: são as duas principais seleções do continente.

Na fase de grupos, a Holanda sucumbiu ao saque e ataque sérvios, mas agora parece estar mais preparada para responder à altura. Espero que tenhamos uma bela disputa entre as duplas Boskovic e Mihajlovic e Sloetjes e Buijs.

Ambas equipes vivem seu melhor momento na temporada, até mesmo a Sérvia que já tinha feito uma bela campanha no GP. A seleção parece ter encontrado um melhor equilíbrio entre o físico e a técnica/tática.

E a Holanda conseguiu, ao longo deste Europeu, finalmente fazer-se valer da dupla Buijs e Sloetjes, com as duas jogadoras respondendo bem no ataque, sem se desestruturar no fundo de quadra.

Vamos ver se as duas seleções mantêm estes pontos de equilíbrio na final.

2 comentários:

Kamila Azevedo disse...

Muita gente não apostava na Sérvia, devido aos desfalques, mas olha elas aí! A Holanda tem uma grande chance de acabar com a fama de amarelonas que possuem. O time é bom, só falta um título pra quebrar o gelo e elas entrarem de vez entre os grandes do voleibol feminino!

Jess disse...

Torcendo pela Sérvia, espero que dessa vez elas ganhem o ouro..