segunda-feira, 21 de agosto de 2017

São só mais duas vagas


Nesta terça-feira (22) inicia a última fase do classificatório da Europa para o Mundial 2018. As seis seleções que disputam o qualifier enfrentam-se no sistema todas contra todas e as duas melhores garantem a vaga para o Mundial do Japão. 
 
E tem seleção importante brigando por esta última chance.  
 
Celeste Plak Laura Dikjema vôlei feminino
A Holanda, que sedia o torneio, chega como favorita para uma das vagas. E está no favoritismo o principal (e talvez único) adversário holandês para chegar ao Mundial. Embora superior às demais seleções participantes, a Holanda está pouco acostumada a estar na posição de favorita e não sabe lidar tão bem com vantagens que conquista.

Então, depois do tropeço na primeira fase do classificatório, quando perdeu para o Azerbaijão, todo o cuidado é pouco. Ainda mais se for confirmado o desfalque da levantadora  Laura Dijkema. Em compensação, Sloetjes retorna.
 
********************************

Num torneio curto, a Holanda não terá muito tempo para grandes adaptações. Depois da estreia contra a Grécia, ela enfrenta, em sequência, Bélgica e República Tcheca, duas seleções que devem brigar pela segunda vaga no Mundial.

A Bélgica tem o retorno da Lisa Van Hecke e a República Tcheca da famosa dupla de atacantes Havlickova e Havelkova. O problema é que Havelkova está parada desde o início do ano devido ao rompimento do tendão de Aquiles, o que deve dificultar o trabalho tcheco de voltar a uma disputa de Mundial, onde esteve da última vez em 2010.

Está também na força ofensiva a esperança da Bulgária para repetir a presença no Mundial. A seleção reunirá para o classificatório o poderoso trio de atacantes composto por Vasileva, Nikolova e Rabadzhieva, que não esteve junto no Grand Prix deste ano. Também é outra seleção com boas chances de brigar por uma vaga em 2018. 

********************************
 
Confira a tabela de jogos:

22/08

9h30 – Eslovênia x Bulgária

12h00 – Bélgica x República Tcheca

14h30 – Holanda x Grécia

23/08


9h30 – República Tcheca x Bulgária

12h00 – Grécia x Eslovênia

14h30 – Bélgica x Holanda

24/08

9h30 – Bulgária x Grécia

12h00 – Eslovênia x Bélgica

14h30 – Holanda x República Tcheca

25/08

9h30 – Holanda x Eslovênia

12h00 – Bélgica x Bulgária

14h30 – República Tcheca x Grécia

26/08

9h30 – Bulgária x Holanda

12h00 – Grécia x Bélgica

14h30 – Eslovênia x República Tcheca

8 comentários:

Anônimo disse...

Faltou dizer que a Grécia terá a ex-ponteira do Fluminense, Eva Chantava, a levantadora Athina Papafotiou do Conegliano da Itália e a oposta Anthi Vasilantonaki do Novara também da Itália. A Grécia é um azarão, mas pode surpreender.
Márcio.

Kamila Azevedo disse...

Laura, você tem alguma explicação para a dispensa da Macris, que foi divulgada ontem?? Fiquei muito surpresa!!!

Laura disse...

Tb não esperava, Kamila. Acho q só vai dar pra entender e avaliar ao sabermos quem será convocada pro lugar.

RODA DE VÔLEI disse...

Gostaria de divulgar o blog Roda de Vôlei sobre vôlei masculino. Seguindo um estilo parecido com o do Papo de Vôlei. Pra quem gosta e quer encontrar um espaço de discussão e troca de ideias, fica aqui o link:

http://rodadevolei.blogspot.com.br/2017/08/campeonato-europeu-vista.html

L. Mesquita disse...

As questões técnicas, alegadas pelo Zé para o corte da MACRIS, na verdade, são as seguintes:
1. MACRIS foi a MELHOR levantadora da SUPERLIGA cinco vezes consecutivas em 2013, 2014, 2015, 2016 e 2017;
2. Após o término da SUPERLIGA/2017, MACRIS, valorizada no mercado, recebeu propostas de CINCO equipes para assinar contrato para a temporada seguinte: Terracap/Brasília, Camponesa/Minas, Hinode/Barueri, Fluminense-RJ e Nestlé/Osasco;
3. MACRIS era a primeira opção de levantadora para o Hinode/Barueri, porém ela preferiu fechar com o Camponesa/Minas;
4. Depois da recusa de MACRIS, o Hinode/Barueri contratou NAIANE;
5. O Zé Roberto gosta de treinar na SELEÇÃO jogadoras que jogam no time dele, Hinode/Barueri, da mesma forma que ele fez quando treinava o AMIL/Campinas... Logo NAIANE e SARAELEN do Hinode/Barueri foram convocadas para a seleção para o lugar de MACRIS do Camponesa/Minas e ADENÍZIA do Scandicci.

Enfim, tudo explicado, o fato é que é muito difícil engolir NAIANE na seleção!!! Se pelo menos fosse a Fabíola ou até mesmo a Juma, mas NAIANE definitivamente está fora de cogitação!!!

Unknown disse...

Dijkema está lesionada ou pediu dispensa da seleção?

Laura disse...

Está lesionada.

Kamila Azevedo disse...

Também não engulo as alegadas “questões técnicas” ou o discurso mais pacífico de Macris, no Instagram, dizendo que a dispensa dela foi devido a um “planejamento do calendário, sendo feito um natural revezamento para oportunidades de experiências de ambas”.

Na minha opinião, Macris seria muito mais útil do que Naiane, uma levantadora APENAS regular, na Copa dos Campeões... Se fosse para fazer um revezamento entre as levantadoras convocadas, que Naiane fosse ao Sul Americano, e Macris para a Copa dos Campeões. Mas, enfim, essa é mais uma das atitudes questionáveis que o ZRG toma.

Aliás, falando nele, acho muito antiético que o técnico da seleção brasileira feminina de vôlei também seja responsável por um time da Superliga. Não haveria conflito de interesses na convocação para a seleção brasileira das jogadoras treinadas por ele no clube? ZRG e CBV não pensam assim.

PS: Complementando o comentário feito pelo L. Mesquita, Macris foi a melhor levantadora das últimas 5 Superligas chegando somente nas quartas-de-final... Se isso não for a prova de que ela é a melhor levantadora que temos, eu não sei!