quarta-feira, 30 de agosto de 2017

O reforço internacional que não podia faltar



Todo mundo estava estranhando o fato do Vôlei Nestlé não ter uma estrangeira no seu grupo na temporada 17/18.  

Pois o clube manteve a tradição dos reforços internacionais e anunciou nesta quarta-feira a contratação da central sérvia Nadja Ninkovic. Ela estava no Alba Blaj, da Romênia, onde jogou ao lado da brasileira Samara e da levantadora compatriota Antonijevic.

A Ninkovic surgiu como uma promissora jogadora da seleção da Sérvia campeã da Europa em 2011. Era a reserva das mais experientes Rasic e Krsmanovic. Porém, aos poucos, ela foi perdendo espaço no time para a Veljkovic e, depois, para a Stevanovic. 


*******************************

Aos 25 anos, Ninkovic não está com muita moral na sua seleção e pode buscar no Osasco a oportunidade de voltar a ser lembrada pelo Terzic – pelo menos mais seriamente do que ter um nome inscrito na lista do Grand Prix, como aconteceu este ano. Ou seja, uma motivação individual que pode ajudar o time brasileiro.

E ela deve encontrar um ambiente propício para isso. Primeiro porque irá jogar com a Fabíola, levantadora acostumada ao estilo de jogo europeu, o que deve facilitar a sua adaptação ao Osasco. 

Segundo, porque traz consigo um diferencial: a altura. Com 1,93m, Ninkovic já chega com uma vantagem importante em um campeonato com média de altura baixa. Resta saber se ela saberá usar isto a seu favor.

O Osasco estava precisando de um reforço pelo meio de rede depois de uma temporada em que nem a Saraelen nem a Nati Martins conseguiram acompanhar o nível da Bia. Mas o time precisa principalmente ganhar mais presença no bloqueio, fundamento que foi levado praticamente sozinho pela Bia na SL passada. 


Ninkovic não se destacou no bloqueio na Champions deste ano, mas, como dito antes, tem atributos físicos para roubar a cena neste fundamento na Superliga. 
 

7 comentários:

L. Mesquita disse...

Nada como uma gigante servia pra fazer um paredão. O NESTLE agora está muito bem de centrais com a dupla BIA e NINKOVIC!

Anônimo disse...

O time do Osasco melhora com a sérvia Ninkovic. Mas vacila ao não contratar a Brenda Castillo que está dando sopa por aí. Acho Tássia uma aposta errada.
Castillo se encaixaria como uma luva na equipe. Também penso que falta uma ponteira passadora de confiança pra dividir o passe com Tandara.

Anônimo disse...

Realmente a Brenda cairia bem no time já que liberaria mais a Tandara do passe, mas a Tassia não foi contratada para ser banco, infelizmente, então não seria viável em tempos de vacas magras... Se tivessem desenrolado no Bauru mais rapidamente, acredito de que a substituta da Brait seria ela, já que no mundial não haveria o limite de 2 estrangeiras por time, como há na superliga. Acho que ainda virá uma ponteira para o Osasco, como bom torcedor ainda quero a volta da ex-capitã Jaqueline, mas me parece uma contratação distante. Alguns boatos dizem que a Sheilla pode acabar voltando para o time, mas não acredito muito também devido a contratação da Lorenne.
Em todo caso, pelo andar na carruagem, Tandara deve levar o time nas costas mais um vez. Espero estar errado, mas Paula e Lorenne na saída vão fazer a gente sentir falta até da Ivna...

Jess disse...

Bom dia a todos;

Acho que agora só falta contratar outra ponteira, Brait deve voltar em Janeiro e espero que a Lorenne renda, pra poder ajudar a Tandara na virada de bola..

Yano o Chato disse...

Essa Ninkovic foi a que deu uma pancada na cara da Thaísa uma vez, não foi?

MINEIRIM disse...

Pro Osasco é uma boa contratação, considerando principalmente o fator altura, me parece no entanto que nenhuma estrangeira tem conseguido agradar o limitado Luizomar.

Falando em seleção sérvia, hoje ela esta bem atrás das selecionáveis atuais onde Rasic é ligeiramente superior às demais.

Jess disse...

Sim