quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Estreia confirma superioridade

Natália no ataque
O Brasil estreou nesta terça-feira no Sul-americano com uma vitória tranquila por 3x0 contra a Argentina.

Como era de se prever, o Zé Roberto colocou em quadra basicamente o mesmo time que encerrou o Grand Prix. As variações durante a partida ficaram restritas às líberos e às centrais, com um troca-troca entre Gabi e Suelen e Bia e Carol, além das modificações de sempre ao final dos sets: Amanda para o fundo de quadra e a inversão 5x1.

O grande desafio brasileiro foi mesmo manter a concentração e controlar os erros. Foram eles quase complicaram o desfecho do primeiro set, em que a Argentina chegou a passar a frente do Brasil. Neste momento, Natália, no ataque, e Carol, no saque, apareceram bem e aliviaram qualquer maior pressão.

A Argentina dependeu muito mais dos erros do Brasil para viver os poucos bons momentos da partida do que dos seus méritos. Frágil na recepção e no levantamento, não conseguiu manter um fluxo de jogo razoável para fazer um duelo mais equilibrado e qualificado. 

Nesta quarta, o Brasil enfrenta a Venezuela, às 17h00. 

Na rodada de estreia, destaque para a vitória de 3x0 da Colômbia, do técnico brasileiro Antonio Rizola, sobre o Peru, comandado pelo Luizomar.

********************************

Enquanto isso na Ásia

Japão e Tailândia fazem a final do Asiático.

O Japão venceu o time C da China por 3x0 e tentará o título continental que não conquista desde 2007. Já a Tailândia ignorou a presença de Kim e bateu a Coreia também por 3x0.

O campeonato não tem valor qualificatório para o Mundial. As quatro vagas para a Ásia (para além da japonesa, já conquistada por ser o país sede) serão decididas ao final de setembro.

**********************************

E no Paulista

O Bauru perdeu para o Sesi
por 3x1 na estreia dos dois times no campeonato paulista . A falta de ritmo de jogo parece ter sido determinante para a derrota, visto que o Sesi vinha da disputa de dois (curtos) torneios, a Copa São Paulo e a Taça Ouro.

O Sesi, que conseguiu a classificação para a próxima Superliga com a vitória da Taça Ouro, permanece com um time bem mais modesto do que o Bauru, que trouxe reforços importantes para a temporada, caso da Paula e da Helô. A Paula começou o jogo, mas sentiu um desconforto no pé e saiu. De qualquer forma, com Juma, Angélica, Val e Helô, era de se esperar mais
do time dos irmãos Kwiek. 

O Bauru, aliás, não conseguiu renovar com a líbero Brenda Castillo e, ao contrário do que havia sido divulgado, não se acertou com a atacante Martinez. A ponteira, destaque da seleção dominicana, deve permanecer na Itália, passando do Busto Arsizio para o Casalmaggiore.

6 comentários:

Kamila Azevedo disse...

Mais uma vez, repito: o Sul-Americano é a oportunidade PERFEITA para o ZRG fazer testes no time, colocar as reservas para jogar, mas ele não consegue! Entrou com o time titular em quadra e fez mudanças somente nos finais dos sets. Pelo menos, deu a primeira chance para a Mara entrar.

Espero que, nas próximas partidas, que prometem ser tranquilas para o Brasil, ele desapegue e coloque um time misto, fazendo mudanças pontuais e testando as jogadoras.

L. Mesquita disse...

Boa Tarde Laura, eu já esperava uma derrota para do BAURU para o SESI pelo motivo de o Bauru não ter concretizado algumas promessas e o SESI ter acabado de conquistar a TAÇA OURO.
Bauru perdeu a melhor líbero do mundo,Brenda Castillo, e trouxe Shara Venegas para seu lugar,que não chega nem perto do talento da Dominicana. Além disso, do time da temporada passada, Bauru perdeu as ponteiras Thaisinha e Prisilla Rivera e não cumpriu a promessa de contratar a gigante ponteira Brayelin Martínez de 2,01m. Pra piorar a situação, Paula Pequeno se contundiu e não pode jogar.
Já o Sesi, acabou de ganhar a TAÇA OURO e sua permanência na Superliga e atuou com um time totalmente diferente daquele que ficou na lanterna da última Superliga, contratando jogadoras experientes como Neneca,Nikolle,Pri Heldes e Dani Suco.

L. Mesquita disse...

A CHINA está usando o CAMPEONATO ASIÁTICO para aquecer sua seleção SUB-23 para o MUNDIAL SUB-23 que começa dia 10 de Setembro.
JAPÃO, KOREA e TAILÂNDIA estão com suas seleções principais e a CHINA com a SUB-23, pois o foco da CHINA é a conquista do MUNDIAL SUB-23 na ESLOVÊNIA.
No confronto entre técnicos brasileiros RIZOLA derruba o PERU de LUIZOMAR por 3x0 na estreia do Sul-americano, vale ressaltar que RIZOLA fez a COLÔMBIA ficar a frente de PERU,ARGENTINA e VENEZUELA no GRAND PRIX, a única seleção SuL-americana a ficar à frente da Colômbia no GP foi justamente o Brasil. Logo, não será surpresa se a COLÔMBIA disputar a FINAL desse Sul-americano contra o Brasil. Ainda mais porque a Argentina está desfalcada da sua líder e melhor atacante Yamila Nizetich, da levantadora Yael Castiglione, da oposta Leticia Boscacci e da ponteira Elina Rodriguez. O PERU é uma seleção que não merece confiança.
Em relação ao BRASIL, acho que o ZÉ poderia ter usado a LORENNE, EDINARA e a líbero LAÍS VASQUEZ para aquecer para o MUNDIAL SUB-23 nesse SUL-AMERICANO, da mesma forma que a CHINA pôs sua seleção SUB23 para aquecer no Campeonato ASIÁTICO.

Yano o Chato disse...

Sou fã da Neneca.

L. Mesquita disse...

Esqueci de mencionar que o Bauru perdeu também a sua oposta BRUNA HONORIO que fez uma excelente Superliga

L. Mesquita disse...

Idem, também sou fã da Neneca, aprendi a gostar de opostos canhotos com a CANHOTINHA DE OURO LEILA BARROS, eleita duas vezes MVP do Grand PRIX, da geração que ganhou a primeira medalha feminina em esportes coletivos para o Brasil na Olimpíada de Atlanta 1996, que jogou na quadra e na praia.