sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Empurrãozinho chinês, Brasil na semifinal

Grand Prix 2017 seleção brasileira de vôlei feminino
China 3x2 Holanda

Até torcendo pra China brasileiro sofre.

Não bastasse a disputa ter ido para o tie-break, a Holanda ainda conseguiu a incrível vantagem de 14x10 no set decisivo. E a China, para quem, naquela situação, vencer ou perder não faria a menor diferença, foi buscar a virada.

A Holanda vinha bem no jogo. A entrada da Daalderop no lugar da Buijs melhorou a recepção e o ataque, dando maior regularidade ao time. Dijkema estava muito bem na armação dos contra-ataques, deixando suas atacantes com bloqueios quebrados.

A China tinha momentos de pane por causa da recepção e não conseguia manter uma pressão constante contra as holandesas.

Mas na hora decisiva, a Holanda sentiu a pressão do saque da Liu, que arriscou mesmo no 14x10, e não definiu. A China, por sua vez, comandada pela Zhu, aproveitou todos os seus contra-ataques e decidiu a parada para o Brasil.

O esforço chinês resultou na classificação brasileira para a semifinal para enfrentar a Sérvia. É muito difícil o Brasil conseguir passar por esta decisão, mas pelo menos permanece na briga por uma medalha e, o mais importante, garante mais duas partidas no Grand Prix. Seja para ver que tem futuro, seja para ver que não, este time precisa ser testado. 
 
**************************************

Sérvia 3x1 Itália

Quem queria ver o embate entre as principais atacantes do GP se decepcionou. Nem Mihajlovic nem Egonu entraram em quadra.

As duas equipes, principalmente a Itália, vieram com escalações mistas. E a Sérvia, assim como aconteceu contra os EUA, poderia ter definido o placar no 3x0. Porém deixou cair o ritmo, sobretudo na recepção, e quase levou o empate.

Numa recuperação no quarto set, buscou o placar quando perdia por 22x18 através do saque da Milenkovic, substituta nesta partida da Mihajlovic. Apesar dos problemas na recepção e de não conseguir virar, o treinador italiano não lançou mão da Egonu e a Sérvia conseguiu a virada.

O curioso é que a Itália, mesmo sem a Egonu, permaneceu dependente da sua oposta em quadra - no caso, a Sorokaite - e tendo muito pouca força ofensiva com suas centrais. 

**************************************
 
Semifinais 
 
05/08 - 4h00 – Sérvia x Brasil

05/08 - 9h00 – China x Itália

15 comentários:

Gilbert Angerami disse...

Com a Amanda em quadra para tentar equilibrar o passe pode até ser.....
Até vou acordar cedo, mas sem expectativas, confesso.

Fernanda Oliveira disse...

Sério, quase morri do coração. Vi parte em casa e depois acompanhei da rua pelo site da FIVB. Na atualização do tie break ele colocaram por uns segundos 16-14 holanda, mas era 16-15. Kkk Espero que o Brasil jogue bem pelo menos pra honrar o esforço do time chinês.

Jess disse...

Espero que o Brasil jogue bem pelo menos pra honrar o esforço do time chinês.[2] hahahaha

Anônimo disse...

laura sabe pq a Egonu nao jogou/ desliguei a tv quando vi q ela n tava entrando em quadra

L. Mesquita disse...

A CHINA lutou muito mais que o BRASIL pela classificação brasileira... Virar HEROICAMENTE um placar de 14x10 ,num Tie Break, não é pra qquer um não!!! A China está de parabéns pela vaguinha do Brasil...

Laura disse...

Pelo que sei, a Egonu foi poupada.

L. Mesquita disse...

Verdade Laura, as MATADORAS MIHAJLOVIC pela SERVIA e EGONU pela ITALIA foram poupadas para as SEMIFINAIS, pois já estavam classificadas e esse jogo foi apenas um "AMISTOSO ". Porém, a CHINA que já estava classificada fez a ZHU lutar pela classificação brasileira numa batalha extenuante de CINCO sets... Resultado: EGONU vai entrar DESCANSADINHA e a ZHU EXAUSTA na briga da semifinal, talvez esse tenha sido o erro da CHINA... ITALIA X CHINA promete: JOGÃO!!!

Fernanda Oliveira disse...

Exatamente. A China lutou muito. A Holanda acho que foi até o limite. O Brasil precisa tomar vergonha e jogar sem erros e com vontade. Ganhar vai ser um detalhe.

Jess disse...

Nao assisti o jogo, mas creio que a Holanda foi no limite, e sobre a China, alem de nos dar uma mãozona,a vitória foi importante pra elas, pois evitou um encontro com a Sérvia, apesar da Itália ter a ótima Egonu..

Dificílimo o embate contra a Sérvia, favoritismo estão com elas, mas se o Brasil conseguir obedecer a regra de saque, bloqueio e defesa, pode ganhar esse jogo

Espero que saquem em cima da Brankika, pra tirar logo ela e as meios do ataque e não inventem de dar saque sem propósito;

#VaiBrasil


Mantronix Inc disse...

A China tem duas jogadoras com 2.01m O Brasil não tem nesse grupo nem jogadora com 1.90m
È significativo.

Wasley disse...

Não entendi por que a Daalderop não começou como titular na partida. Ela entrou muito bem na partida contra o Brasil. Mesmo não sendo uma atacante "de definição", foi muito mais eficiente no ataque que a Buijs e trouxe mais regularidade à recepção da Holanda, abrindo o leque de opções de ataque para a Dijkema.

L. Mesquita disse...

Galera BIA e DRUSSYLA fizeram a DIFERENÇA, apesar de o ZE ter demorado a tirar a ROSAMARIA que estava afundando o time...
O bloqueio duplo com BIA fechando a diagonal e DRUSSYLA marcando a paralela BLOQUEARAM TRÊS VEZES seguidas a BOSKOVIC para fechar o quarto set em 25x23 e o jogo em 3x1.
MONIQUE destruiu o passe SERVIO no final do quarto set.
SUELEN foi corajossima defendendo porradas de mais de 90Km da BOSKOVIC e da MIHAJLOVIC.
DRUSSYLA tirou a MIHAJLOVIC do jogo com saques incríveis!
Adenizia entrou muito bem no lugar da Carol.
AMANDA fundamental no saque, também deu muita qualidade no passe e ajudar muito na defesa.
TANDARA E NATALIA guerreiras pra virar bolas com passes quebrados.
As levantadoras ROBERTA E MACRIS fizeram uma boa distribuição a medida que tiveram o passe na mão. Óbvio que a linha de passe do Brasil sofreu muito, mas há de ressaltar que BOSKOVIC e MIHAJLOVIC tem uma PEDRADA no saqueque são verdadeiros coices, na verdade o passe se torna uma defesa de ataque e por melhor que sejam as passadoras, é realmente difícil, o negócio é tentar por a bola pra cima e a levantadora que se vire... Parabéns ao BRASIL, pois esse jogo foi PURA SUPERAÇÃO!!! A SERVIA era franca favorita, um time de GIGANTES, muito mais altas e mais fortes fisicamente que as brasileiras, mas a SERVIA é um time que joga sem passe e o SAQUE TÁTICO brasileiro explorou muito bem isso. O Brasil tem mais raça e derrubou as girafas nesse confronto de DAVI X GOLIAS!!!
Algo me diz que encontraremos EGONU na FINAL...

Fernanda Oliveira disse...

A convicção de que valeu esse Grand Prix já! O resultado da final no momento é irrelevante. O espírito de superação da equipe é o principal legado. Ter a noção dos seus defeitos e limitações ajuda muito nessas horas e pelo visto as jogadoras souberam usar isso principalmente a partir do segundo set. Dar a chance pro outro time errar. Botar a bola em jogo é crucial pra esse time.

Anônimo disse...

L. Mesquita você se esqueceu dos tocos que a Boskovic levou da Rosamaria quando estava sobrando na partida?

L. Mesquita disse...

Tandara chorando, disse após a vitória heróica sobre a SÉRVIA: "É difícil porque todo mundo me criticou muito e todo mundo faz comparação com a Sheilla. A Sheilla é uma pessoa em quem eu me espelho muito, eu aprendi muito com ela! E tendo a responsabilidade que ela tinha antes e eu tô mostrando isso, eu tô feliz por isso. Eu agradeço cada palavra, cada ensinamento".
Pois eu acho que muitas vezes o torcedor quer comparar jogadoras que tem estilos maneiras de jogar diferentes e, portanto, uma não vai fazer do mesmo jeito que a outra por questão de estilo. Não tem como comparar Tandara com Sheilla, são pessoas diferentes, com estilos totalmente diferentes de jogo... MONIQUE tem o estilo mais parecido com o da Sheilla de variar os golpes, explorar bloqueio e das deixadinhas, já Tandara tem o estilo de levar mais na força, mas isso não quer dizer que ela não seja eficiente. TANDARA tem muita RAÇA e VONTADE DE VENCER, é isso que importa!!! Parabéns Tandara!!!