quinta-feira, 20 de julho de 2017

GP 2017 - Brasil 3x0 Bélgica

Tandara Carol bloqueio

Para começar a última e decisiva semana do Grand Prix, a vitória contra a Bélgica foi o resultado ideal. Porém, a seleção não passou muita segurança de que será capaz de, ao enfrentar Holanda e EUA na sequência do grupo, garantir a classificação para a fase final.

Como tem sido de costume neste GP, o Brasil começou o jogo devagar. Somente quando a relação saque/bloqueio se encontrou é que o restante da engrenagem começou a rodar. Mesmo assim, rodou meio que aos solavancos, com erros bobos que quebraram a continuidade do jogo. 

Os dois primeiros sets foram difíceis. O bloqueio salvou a seleção de ter se complicado ainda mais nas parciais já que o passe, a virada e o contra-ataque não tinham regularidade ou até, por vezes, comprometiam. 

*********************************

Defensivamente, saque e bloqueio tem se destacado, mas o fundo de quadra brasileiro ainda deve bastante. Não se percebe o mesmo volume que costumava caracterizar os times do Brasil. Faltam mobilidade e reflexo para chegar em mais bolas, além de qualidade no toque para iniciar o contra-ataque. 

A Roberta está tendo que correr atrás dos passes da virada e da defesa, o que, além de tirar a importante opção da primeira bola, deixa a levantadora em apuros. Sabe-se das dificuldades de toque que a Roberta naturalmente apresenta. Tanto contra a Bélgica como contra o Japão, ela teve problemas na precisão de algumas bolas, principalmente nos contra-ataques.

De qualquer forma, ela tem se virado bem. Sinceramente, não sei se a Macris (que esteve no banco hoje, milagrosamente), por exemplo, conseguiria fazer muito melhor com as bolas que são encaminhadas para a levantadora.

O fundo é que tem que dar uma bola mais redonda até para o jogo brasileiro ganhar corpo e ser mais competitivo contra Holanda e EUA. Nosso ataque só não teve problemas de definição (o aproveitamento de todas as atacantes brasileiras foi excelente) porque a Bélgica é muito fraca na defesa. 

*********************************

No outro jogo do grupo, os EUA bateram a Holanda por 3x1. As norte-americanas simplesmente anularam a Plak; e a Buijs, apesar de ter ido bem, não segurou o piano sozinha. Nos EUA, com um ataque mais equilibrado, a ponteira Bartsch se destacou, compensando um pouquinho as bobagens que fez no passe.

10 comentários:

Anônimo disse...

Falta a Hooker nesta seleção americana. Se não convocaram a jogadora,então ela segue descansando para voltar ao Minas mais forte do que nunca. Como ficou o contrato dela para a temporada - valores?. Voltando ao GP,acho que o BRA x USA será decisivo para o Brasil. JAP e ITA ganham pelo menos 2 jogos nesta última etapa, então BRA terá que vencer as americanas.

Anônimo disse...

Laura eu também gosto muito da Roberta. Nem Macris a rainha das estatíscas esta a altura, até pq estatísticas de levantamento é relativo e subjetivo.

R J Souza disse...

Laura, como sempre, sua análise é precisa, correta, simples, isenta e perfeita!! Muito boa!! É isso ai. Mãos aos céus e que venha a classificação.

Mantronix Inc disse...

A 14 dos EUA é quem a atacante matadoura.

Assim como a Ogunu pra Itália.

Anônimo disse...

Não dá para julgar a Macris somente faltando 5 pontos para acabar o jogo. Ela tem que ser julgado jogando o jogo inteiro, aí sim.

L.MESQUITA disse...

Acho ridículo esse negócio de pra dizer que gosta da Roberta ter que detonar a MACRIS como o anônimo disse. Eu, por exemplo, acho ROBERTA e MACRIS boas levantadoras cada uma com suas características, acho que quem está sobrando aí é a NAIANE. Independente de ser rainha das estatísticas ou não, eu avalio a MACRIS pelo o que ela joga. E que acompanha a cerreira da MACRIS e a viu jogar, principalmente, no PINHEIROS e no BRASÍLIA viu que a MACRIS é muito TALENTOSA, ninguém pode dizer que falta talento a MACRIS. Gostando ou não da MACRIS, quem disser que ela não tem talento ou não sabe nada de vôlei ou está mentindo pra si mesmo. Eu torço pro PRAIA CLUB, mas tenho que reconhecer que o ARQUI-RIVAL MINAS com MACRIS fica muito mais forte! Fazer o quê? Macris é levantadora do maior rival do PRAIA e mesmo assim não tenho como falar mal dela, ela é ótima levantadora e meu lado torcedor não pode ir contra isso...

MINEIRIM disse...

Que jogo gostoso de assistir EUA x Holanda! Ultimamente os jogos do Brasil andam bem chatos, ao menos pra mim. Michele, apesar de cometer erros, é o grande destaque dos EUA, veio pra ficar. O retorno merecido da Dixon também esta claro. Quanto à Holanda, a equipe esta competitiva mesmo com a saída, que pesa muito, do Guidetti.

Sobre o Brasil. Respeito muito a opinião de todos, logo devo respeitar a do Zé, mas não vejo muitos testes sendo feitos, triste.

Unknown disse...

Realmente a recepçao e a defesa são os problemas do Brasil, roberta não é a melhor das levantadoras, porém com esse passe fica complicado até pra fofão. MACRIS é Boa levantadora, porém falta alguma coisa nela pra que se torne grande, me parece que a roberta recebe melhor as orientações, roberta não é precisa porém geralmente as atacantes pegam bloqueio quebrado.
Gente será que só eu não tô muito feliz com a suelen de libero, as nossas ponteiras não tem confiança nela, tanto que muitas vezes vermos as ponteiras a cobrindo.

Eternal Sushine disse...

Laura, sobre a Macris só acho que você ( com todo o respeito, friso) e a maioria está focando no aspecto errado da questão:

o que chama atenção é o ZRB ter fechado tão cedo com a Roberta de titular. Guardada ás preferências de cada um sobre as jogadoras, acho que ninguém crava que a Roberta está num nível tão elevado assim ( acho-a uma versão menos aprimorada da Dani Lins) para já ser a titular absoluta e nem a Macris é, segundos seus críticos, tão abaixo para receber quase nenhuma chance (Naiane foi relacionada em 2 etapas!!!). Alias, agrava a questão o fato de ela ter se tornado, aparentemente a 3ª levantadora neste ano. Acho Naiane talentosa, mas é claramente uma levantadora que engatinha no profissional. Ainda não está em estágio para ser testada em seleção.

Laura disse...

Eternal Sunshine, só para deixar claro, minha intenção não era fazer qualquer comparação entre Roberta e Macris no post. Só comentei que, pela qualidade do fundo, qq levantadora ali teria dificuldades. E tb acho q a Macris merecia ser testada e estar acima da Naiane. Mas, na real, meio que já esperava isso sabendo das preferências do Zé.

Unknown, estou com dificuldade de avaliar a Suelen, para ser sincera. Não vejo nada muito de destaque, mas tb nada que seja mto abaixo. Não percebo falta de confiança das ponteiras no passe, mas acho q ela poderia receber um pedaço da quadra maior, dividir melhor a responsa com a Natália, não sei...