quarta-feira, 26 de julho de 2017

As melhores do GP (até agora)

Fase classificatória encerrada, vamos conferir quais jogadoras (estrangeiras e brasileiras) se destacaram até aqui no Grand Prix?

Maiores pontuadoras

Sérvia Mihajlovic Grand Prix 2017
1. Brankica Mihajlovic (SER) - 152 pontos

2. Paola Egonu (ITA) - 149 pts

3. Celeste Plak (HOL) - 142 pts
... 
8. Tandara (BRA) - 130 pts

A última semana marcou a volta da Boskovic ao time titular da Sérvia. Um reforço e tanto, mas não se pode dizer que a seleção sérvia estava sentindo falta da sua oposto. A ponteira Mihajlovic está inspiradíssima neste GP.

 
Ataque
Egonu Itália Grand Prix 2017
1. Paola Egonu (ITA) - 49,80% de aproveitamento

2. Pleumjit Thinkaow (TAI) - 47,40%

3. Ting Zhu (CHN) - 45,54%
...
7. Natália (BRA) - 44,16%

8. Tandara (BRA) - 41, 70%

10. Rosamaria (BRA) - 39,35%


Não é fácil ser super acionada por sua levantadora e manter um bom aproveitamento de ataque. Pois a jovem italiana Egonu foi bastante requisitada e conseguiu um ótimo nível de eficiência no ataque, mostrando maturidade para quem vestiu a camisa da seleção italiana principal somente no ano passado. Está confirmando que é uma jogadora fora de série.
 
Bloqueio
Adenízia bloqueio Grand Prix 2017 seleção brasileira vôlei
1. Adenizia Da Silva (BRA) - 36 pontos (1,09 por set)

2. Annerys Vargas (DOM) - 37 pts (1, 03)

3. Ana Carolina (BRA) - 24 pts 79 (0,73)
...
10. Roberta (BRA) - 17 pts (0,50)

Com esta lista, acho que fica claro qual foi o melhor fundamento do Brasil no GP. Adenízia já vinha de uma temporada especial neste fundamento na Itália e mantém a boa fase na seleção, ajudando o time a ter no bloqueio seu principal diferencial. E a Carol se recupera de uma temporada apagada no Rexona. A presença da Roberta na lista entre as 10 melhores bloqueadoras – a única que não é meio de rede – reforça como a levantadora é completa e como isso também tem pesado a seu favor para ser a titular.

Saque
Egonu Itália Grand Prix 2017
1. Paola Egonu (ITA) - 16 pontos (0.48 por set)

2. Michelle Bartsch (EUA) - 17 pts (0.46)

3. Chatchu-On Moksri (TAI) - 12 pts (0.35)
...
7. Rosamaria (BRA) - 10 pts (0,30)

Egonu, como se vê, não é só ataque. É especialista também em um clássico, o saque viagem. Rosamaria entre as top 10 representa a importância do fundamento para a seleção que, se não pontua diretamente, tem no saque o seu principal aliado para o sucesso do bloqueio.

Levantamento
Tomkom Tailândia Grand Prix 2017
1. Nootsara Tomkom (TAI)

2. Laura Dijkema (HOL) 

3. Koyomi Tominaga (JPN) 

4. Roberta Ratzke (BRA) 

Apesar das avaliações de levantamentos serem um tanto subjetivas, não dá para contestar quem está na liderança.Tomkom é show. Tominaga, pelo Japão, também mantém a tradição de levantadoras habilidosas japonesas.

Defesa
Brenda Castillo Grand Prix 2017 República Dominicana 
1. Brenda Castillo (DOM)  

2. Amber De Tant (BEL)

3. Myrthe Schoot (HOL) 

...
8. Tandara (BRA)

9. Suelen (BRA)


Outro fundamento em que não nos surpreende nada que está na liderança. Surpreende é vermos a Tandara se destacando pela seleção brasileira. Surpresa boa.

Recepção

1. Monica De Gennaro (ITA) - 77.50% de excelência

2. Tijana Malesevic (SER) - 64.07%

3. Michelle Bartsch (EUA) -  59.55%
...
6. Natália (BRA) - 42,23%

De Gennaro não deixou uma boa imagem na final do Europeu de clubes este ano, defendendo o Conegliano. Pressionada, a líbero teve uma má atuação justamente na recepção e foi um dos pontos negativos do seu time na perda do título para o Vakifbank. No GP, ela tem mostrado que aquela final foi realmente atípica. Jogando ao lado de uma linha de passe diferente a cada rodada, praticamente, tem sido o ponto de segurança na recepção italiana, cumprindo com competência seu papel de líbero. 

8 comentários:

Lucas Gadelha disse...

Saber que temos destaques individuais em todos os fundamentos acrescenta positividade no atual cenário de "renovação". Evidencia também que houve evolução durante o campeonato, pois na primeira semana, se não me falha a memória não tínhamos nenhuma jogadora como destaque nas estatísticas. As presenças que mais me surpreenderam foram as de Tandara na defesa-sendo que fundo de quadra não é sua especialidade- e Natália em sexto lugar na recepção, dadas as bisonhices que vinha ometendo no passe. Isso me anima um pouco mais. Estou começando a ver com bons olhos esse novo desenho da seleção.

Fernanda Oliveira disse...

Oi! Onde podemos ver todas as estatíaticas individuais? To curiosa para ver e não to achando.

Laura disse...

Tá escondido mesmo, nao achei pelo site, só pelo Google neste link:

http://worldgrandprix.2017.fivb.com/en/group1/statistics

Aliás, bem lembrado, vou colocar o link no post.

Fernanda Oliveira disse...

Obrigada! Pelo celular não tava indo. Pelo pc consegui! Ansiosa para essas finais!

Joao Ismar disse...

No site do WGP2017 você deve selecionar a opção GRUPO 1, que fica logo abaixo da logo da FIVB no canto superior esquerdo. Depois de feita referida seleção as estatísticas aparecerão na aba COMPETITION.

Julio César Coelho Ramos disse...

Egonu chegou com tudo nesse GP! Já carregou a Itália nas costas na Rio 2016 e esse está imparável. E isso com 18 anos de idade.

Aa maiores surpresas brasileiras nessas estatísticas pra mim são Tandara no top das defesas e Natália nos de recepção (mesmo com 200 quinadas).

P.S: apesar de eu não achar a Roberta uma levantadora espetacular, tenho que admitir que ela ajuda bastante no bloqueio (diferente de muitas levantadoras por aí), além de ser qse uma libero nas defesas.

Mantronix Inc disse...

A Tom Kom já é um mito de levantadora com direito a Hall da Fama. Mas Laura Dijkema da Holanda com seus tijolos e como a segunda melhor levantadora do Grand Prix, comprova como estatisticamente este fundamento é subjetivo.

Kaike Lemos disse...

Eu to ansioso pra ver o jogão: Brasil x China ! Brasil dar o troco nas chinesas! Na outra chave acho que o confronto mais disputado sera o Italia x Servia. De um lado a Silla e Egonu e do outro Mihajlovic e Boskovic. A Suellen pra mim tem que preencher mais a quadra. Natalia foi uma surpresa na recepção nessa estatisca ai! Roberta excelente levantadora , mas a Macris é melhor. Eu cortaria a Monique e colocaria a Edinara , que passa mais confiança no ataque. Tailandia fabrica levantadoras. Egonu é uma das melhores opostas do mundo na atualidade junto com a Bosko e a Murphy. Tomara que o Brasil chegue na final e cale a boca daqueles que não acreditavam nessa nova seleção!