Como elas se saíram lá fora?


No ano passado, mais ou menos nesta mesma época, estávamos nos despedindo de três jogadoras da seleção que iam pela primeira vez jogar no exterior: Adenízia, Natália e Thaisa. 

Hoje, elas e mais algumas outras jogadoras brasileiras já encerraram suas temporadas lá fora. Vamos conferir como se saíram?




A Turquia foi um grande teste para a Natália e ela passou com louvor. Partiu para uma liga bastante “estrelar” e fez seu nome ter destaque entre tantas jogadoras importantes que atuam por lá. Com o time, saiu com o título da liga turca e da Copa da Turquia. Individualmente, foi a 6ª melhor ponteira passadora de todo o campeonato, a 5ª maior pontuadora e a MVP da liga.


 

O começo foi promissor. O título de Mundial de Clubes parecia o início de uma temporada especial para o Eczacibasi e para a Thaisa. Porém, o time pecou pela falta de conjunto e o entrosamento das levantadoras com as centrais prejudicou o desempenho de Thaisa. De quebra, a brasileira saiu com duas graves lesões. Mesmo não jogando toda a liga, encerrou a competição como a melhor sacadora (ace/set) e a 6ª melhor central.


O modesto Savino Del Bene Scandicci não permitiu grandes conquistas à Adenízia, mas nem por isso a brasileira deixou de se destacar. Mesmo sem a liga italiana ter terminado, Adenízia não tem como ser alcançada no número de bloqueios - superou com larga distância todas as suas colegas de posição. Tem o melhor aproveitamento de ataque e, até o momento, é a maior pontuadora entre as centrais.


Parece que a Joycinha encontrou na Turquia o seu lugar. Mais um ano em que a oposto se destaca no Bursa e na liga turca. Terminou como segunda melhor atacante e maior pontuadora da competição mesmo com o Bursa saindo nas quartas de final. Além disso, sagrou-se campeã do torneio europeu Challenge Cup. 





 

Pela primeira vez também no exterior, Suelen foi bastante admirada pelos torcedores italianos por suas belas defesas. Jogou como titular a fase classificatória e perdeu posição para a veterana Paola Cardullo nos playoffs, entrando nas partidas para fazer o fundo de quadra.



 


Outra jogadora que teve a primeira experiência internacional foi a Ivna. Começou como ponteira passadora e terminou como oposto na equipe do Le Cannet, segunda colocada na fase classificatória. Acabou não se destacando nas estatísticas de ataque, mas garantiu o vice-campeonato da liga francesa.



Para a levantadora Ana Tiemi, a temporada foi semelhante a passada no Bauru. Ou seja, apesar de titular, foi substituída frequentemente. O desempenho irregular deixou-a fora das melhores jogadoras do campeonato. O Nantes, seu time, foi eliminado nas quartas de final. 





 

Comentários

Paulo Roberto disse…
Essa temporada no exterior fez muito bem principalmente para a Adê e Natália que serão na minha opinião duas peças importantes para o trabalho da seleção. A Adê porque precisava mesmo sair da barra da calça do Luizomar. Espero que finalmente a Natália dos clubes dê as caras na seleção e assuma de fato o papel de líder que ela mesma evoca pra si.
Rah Silva disse…
Natalia, Thaisa e Adê são pessoas fundamentais na ajuda reformulação da seleção, pois a falta de rodagem que faltar e até a inexperiência elas ajudam as mais novas. Joycinha é uma oposta que não da na seleção mesmo gostando muito dela, e por tudo que joga na Turquia ajudaria muito com uma levantadora de bolas altas na inversão. Suelen é uma líbero regular em todos os fundamentos. Ivna é Boa no ataque mais muito afobada, acho q deveria se aventurar numa liga melhor pra ver seu desempenho, como a Turca, Italiana ou Russa. Ainda lembro de publicações afirmando que a Ana tieme seria a nova Fernanda Venturini, mais só vi especulações até hoje nunca vi uma temporada regular desta atleta.
Pop On Air disse…
Se a Tandara fosse mais Regular no ataque, a Seleção estaria bem Servido. o Impecilho ao meu ver é que ainda temos a Garay na titularidade, nao que seja um problema, longe disso. Mas fico pensando se tivessem bom passe, seria muito bom usar a Garay, Natalia e Tandara como atacantes titulares. Ja que nao teremos mais a Fabiana e a Thaissa, acho que a primeira bola com as Centrais nao serao tao importantes assim, até porque as Centrais que ficarão não sao eximias atacantes
Mantronix Inc disse…
Levantadora q prejudicou o desempenho da Thaísa Laura? Por favor, Thaísa não vem jogando a metade do q jogava bem antes do Rio 2016.
Anônimo disse…
Não tive coragem de ver o vídeo onde Thaisa torce o tornozelo. Foi pavoroso. Vamos torcer pra que não fiquem seqüelas.
L. Mesquita disse…
JUCIELY, VIVIAN e BIA sao centrais que fizeram um EXCELENTE TEMPORADA no ataque. Acho que o natural seria ser JUCY e BIA de titulares na selecao...
L. Mesquita disse…
ANA TIEMI eh a NAIANE do passado e NAIANE eh a TIEMI do futura: 2 jogadoras apagadissimas, inconstantes, que adoram esquentar banco e que vivem sendo convocadas, porem sem meritos, mas por serem protegidas do ZE/PAULO COCO, PANELA!
L. Mesquita disse…
Laura, estou orgulhoso da evolucao da SUELEN! A relacao entre PESO E AGILIDADE eh inversamente proporcional, qto menos pesada mais agil e vice-versa. Na ITALIA, Suelen conseguiu reduzir o peso e ganhou muito em agilidade! Tecnicamente, a Suelen sempre foi excelente, domina bem bem os fundamentos, soh perdia em relacao a agilidade para outras liberos, mas tecnicamente ela eh uma das melhores! Suelen tem tudo para ser a libero titular da selecao. Na verdade, eu jogaria com 2 liberos, com Suelen como libero de passe e BRAIT na defesa... Mas como Brait, parece que nao vai jogar mais com o Ze, depois de 2 cortes inexplicaveis, revezaria Suelen com Leia...
Camilla Paiva disse…
Ana tiene é a cara dos dois toques.
Jess disse…
Concordo..
Alysson Barros disse…
Não entendo o ódio cego que o L. Mesquita nutre pela Naiane, quando para ele a solução do Praia era a limitadíssima da Ju Carrijo. Quanta incoerência. Quem dera o Praia pudesse contar com a Naiane em alguns momentos, ao invés da Ju Carrijo. Além do mais, nunca deu um pio sobre as atuações tenebrosas da levantadora reserva do Minas, a Karine. Nem fala nada das panes da Dani Lins.

Claro que o Zé Panela já tá fazendo duas lambanças com relação a clube e seleção, mas potencial a Naiane possui, coisa que Ju Carrijo jamais demonstrou ter.

Pode ser que a Naiane seja uma nova Ana Tiemi, mas pode ser que não. Fato é que precisamos de uma nova levantadora pra ontem, já que a Macris não faz parte dos "planos". E ela, de novo, jamais será a Ju Carrijo. A Naiane já tem um time, pelo menos. Alguém sabe onde a Ju Carrijo vai jogar?
L.MESQUITA disse…
Não tenho ódio cego pela NAIANE não...Pelo contrário, cego é quem torce somente, sem ver o merecemento, se NAIANE jogasse bem, apoiaria sua convocação para a seleção. Só não acho que ela mereça estar na seleção pelo pouco que jogou na Superliga... Não sou nada incoerente, no Praia tínhamos Claudinha fazendo KAKA toda hora e gostaria que o Picinin desse uma oportunidade para Ju Carrijo tentar mudar algo. No Praia tinha Carrijo e Claudinha de opções, já na SELEÇÃO, NAIANE não é opção. Praia Club é bme diferente de seleção... Vai me dizer que NAIANE, que não se fixa nem no MINAS, é opção pra seleção? Quanto a Dani Lins, critiquei a obviedade dela sobrecarregando a entrada de rede e Tandara. Melhores que NAIANE foram MACRIS,ANANDA,ROBERTA e GIOVANNA, essas mereciam ser lembradas na convocação e não a NAIANE. Vai dizer que não é panela uma jogadora fraca que jogou no time do PAULO COCO e agora jogará no time do ZÉ, ser convocada?
Anônimo disse…
Me parece que a Jú Carrijo vai jogar em Bauru. Não acho a Jú Carrijo uma levantadora ruim. Acontece que ela ficou muito marcada por aquele episódio dos 2 toques em que ela estava com um problema na mão e só conseguia levantar bola pra entrada de rede.
Chandler Bing disse…
Sobre Naiane ser a nova Ana Tiemi, discordo totalmente.
Se vocês prestarem atenção, Naiane está fazendo o caminho inverso ao da Ana.
Assumiu a titularidade em uma equipe intermediária, sendo que era a terceira levantadora... e desde então vem sendo titular. Vai para o time do Zé, ao que tudo indica também para ser titular.
Meu, só aí ela já é bem mais que Ana Tiemi.
Beleza que ela não fez um temporada regular, mas me digam aí, qual foi a levantadora desta Superliga que fez? Nenhuma. Todas alternaram bons, maus e péssimos momentos durante a Superliga.

A menina é nova, é esforçada, não se acomodou em banco de reservas, tá buscando o espaço dela... acho que isso que é válido e tem que ser reconhecido. Se o Minas não foi pra final, culpa não é só dela, é de todo o time e também do técnico.


Só acho que as vezes nós (todos nós) pegamos um tanto pesado com as jogadoras, por N motivos, mas o principal é por querer que elas façam mais do que tem feito e com isso as críticas ficam um pouco pesadas.
cleyton nayos disse…
Perfeito.
Não ficam pesadas mas sim descabidas em vários momentos.
A Bia merece ser titular sim. E com os anos irá segurar o meio, mais a juciely vários momentos já provou que é jogadora para clube. Na seleção com aquela altura de meio todas as grandes seleções vem por cima. Posso estar errado mais a base da seleção no ano do mundial serão:dani Lins, Fabiola, thaissa, adenizia, bia, tandara, Nathalia, Gabi, garay uma ou outra surpresa só.
L. Mesquita disse…
Basta lembrar que JUCIELY foi eleita a MELHOR CENTRAL do GRAND PRIX 2015 jogando pela SELECAO, ou vc ja se esqueceu disso???