A reconquista da Europa

Imoco Conegliano 0x3 Vakifbank Istambul

Se as semifinais já tinham sido decepcionantes, o que dizer, então, da final?

O Vakifbank atropelou o Conegliano e voltou a conquistar o Europeu depois de 3 anos batendo na trave.

O único set equilibrado foi o tefceiro, quando o treinador do Conegliano mudou o time titular deslocando a Ortolani para a posição de oposto e colocando a Costagrande no lugar da Fawcett.

Ganhou com isso uma Ortolani mais forte no ataque, mas ela foi solitária neste quesito na equipe italiana. Todas as demais tiveram baixo aproveitamento no ataque. A estrutura de passe do Conegliano que tinha funcionado até o momento, com De Gennaro e Robinson cobrindo toda linha e escondendo a Ortolani, se desmontou com o saque do Vakif.

Extremamente pressionada, a líbero italiana esteve muito mal na recepção e a levantadora Skorupa sem precisão nos levantamentos.

Do outro lado, esteve justamente na levantadora Naz Aydemir um dos pontos fortes do Vakif. Naz deixou suas ponteiras à vontade para atacar, muitas vezes com o bloqueio simples. Para atacantes do nível de Zhu e Sloetjes chegou a ser covardia.

Mas o que fez do Vakif campeão foi a relação saque-bloqueio/defesa que apresentou forte desde o início da partida. Desestabilizou o organizadinho Conegliano e colocou muita pressão para o lado adversário.

O Vakif aprendeu a lição com a derrota na Champions 2016 e não caiu na armadilha do azarão italiano. Desta vez, foi ele o melhor conjunto e o mais homogêneo, equilibrando sua já conhecida força ofensiva com um trabalho defensivo e de fundo de quadra de qualidade. 
O desafio é manter este equilíbrio para o Mundial, já que estabilidade não tem sido o forte do Vakif neste temporada. Se conseguir, dispara como favorito ao título.

Comentários

l.mesquita disse…
Laura, o esquema de atuar só com duas passadoras KELSEY ROBINSON e MONICA DE GENNARO e duas opostas ORTOLANI e FAWCETT foi suicida para o CONEGLIANO. O saque do VAKIFBANK entrou muito bem e deixou a DE GENNARO louca dentro da quadra, com isso o CONEGLIANO tomou uma surra,no terceiro set ele trocou uma oposta por uma ponteira-passadora, saindo FAWCETT entrando COSTAGRANDE,que equilibrou o jogo, mas tarde demais, pois o estrago psicológico já estava feito.Acho que se COSTAGRANDE jogasse desde o início no lugar de FAWCETT, o jogo poderia ser melhor!!!