sábado, 25 de março de 2017

Sem zebra no Praia

Quartas de final - 3º jogo 

Dentil/Praia Clube 3x1 Terracap Brasília

 
Foto: Túlio Calegari/Praia Clube

Quem achou que o Brasília ia cometer o crime nesta quarta de final levanta mão porque estamos no mesmo grupo.

O primeiro set deu a impressão de que o Brasília conseguiria novamente desestabilizar o Praia Clube com seu enorme volume de jogo e bom aproveitamento no contra-ataque. Até mesmo porque os sinais do lado mineiro não eram muito alvissareiros. O Picinin falava e ninguém prestava atenção, o ataque só parava no bloque enquanto a defesa, imóvel, olhava largada atrás de largada cair a sua frente.

Mas como no primeiro encontro das equipes, o Praia soube reagir. E parte desta reação veio com uma jogadora do banco, a Ellen, numa troca surpreendentemente ágil e precisa do Picinin. O treinador não esperou o caldo entornar, como normalmente faz, para tentar alguma coisa.

Ellen deu maior qualidade ao fundo de quadra e segurança ao ataque mineiro. Sua entrada trouxe, como consequência, a Álix, um tanto apagada no primeiro set, para a partida. A linha de passe do Praia também se estabilizou e possibilitou uma bela partida da Claudinha. 


Pronto. Aquele time com tanta dificuldade em aproveitar os contra-ataques do primeiro set tinha virado o jogo em definitivo.O Praia assumiu a condição de favorito e fez valer a sua superioridade técnica.

Até a confiança, tanto em falta no time mineiro ultimamente, deu o ar da sua graça e foi perceptível claramente no rosto das jogadoras mesmo quando o placar não lhes era favorável. 

**********************************

Com a melhora do saque do Praia, o Brasília perdeu qualidade no passe e diminuiu suas opções de ataque. A marcação também não conseguiu fazer a diferença como no jogo anterior depois que o Praia se acertou na recepção. 

Uma pena que a partida tenha terminado num set com uma diferença grande no placar, mas isso não tira o brilho do Brasília nestas quartas de final.

O Brasília, como sabemos, jogou com fortes restrições de elenco que acabaram por dificultar voos mais altos na SL. Chegou até mais longe nestas quartas do que a campanha do segundo turno indicava, e isso foi importante para que a temporada de altos e baixos fechasse relativamente mais perto do topo.

Quem sabe isso dê uma animada nos patrocinadores para que o time possa se reforçar e cumprir o que ensaiou no primeiro turno ao bater os favoritos. Tenho simpatia pelo projeto comandado pela Leila e pela Ricarda e torço para que dê um passo à frente.

O Brasília acabou por trazer duas boas colaborações para a qualidade da SL: o treinador Anderson e a ponteira Amanda. E Paula, numa temporada mais irregular que a anterior, continua surpreendendo pela relevância que ainda tem quadra, apesar da trajetória de graves lesões e de alta exigência que teve durante a carreira na seleção e nos clubes. 


24 comentários:

Joffre Neves disse...

Ellen se saiu muito bem hoje,apostaria nela no lugar da michelle contra o nestlé.

Chandler Bing disse...

Infelizmente o time caiu logo depois do bom 1° Set.
Macris mesmo no set em que o Brasília venceu, estava muito imprecisa.

Para os que defendem a função da Andréia (oposta de composição) a comparando com Monique e Daymi, quero dizer que as duas participam da recepção e pontuam bem mais do que Andréia. Não adianta, não consigo me convencer de sua titularidade, não tem mostrado voleibol pra isso.

Praia que estava todo campengado, demonstrando que ia dar vexame, mas devido à passividade do adversário, cresceu na partida.
Gostei muito de Helen, até que enfim Picinin acertou.
Porém, eu acho que o Anderson errou na substituição, quem deveria ter sido substituída era a Vivian, não a Roberta.

Yano o Chato disse...

Chandler Bing, jamais comparei a Andréia a Monique e a Daymi. Nunca. Não sei se percebeu, mas havia um tom de ironia da alcunha que dei a ela, especialmente, porque ela faz tudo, menos pontuar, muito diferente das outras duas. Falha do Anderson em não conseguir resolver essa situação. Não dá pra jogar sem oposta. Hoje somente a ponta jogou na maior parte do jogo. Não tem como ganhar assim.
Uma oposta mediana ali resolveria tudo. Se a Lorenne tivesse no Brasília garanto que o time passava. O Brasília jogou sem banco. Aí fica difícil.

Como disse antes a Ellen é viradora de bola nata. Não sabe passar, mas hoje isso não comprometeu. Uma salva de palmas para a Walewska.

Camilla Paiva disse...

A Claudinha inspiradissima hoje, foi genial. Jogou bola pra caramba. Quando ela joga bem, arrasa, mas quando o time não vai bem e ela quer inventar, acaba atrapalhando. Ainda bem que hj não foi o caso. Excelente partida da Elen também. Vamos ver se o praia chega pro jogo contra o Osasco com a confiança elevada e não se desestabilize em momentos de dificuldade, como tem acontecido, porque serão jogos duríssimos.

Chandler Bing disse...

Yano, meu caro, então desde já fica aqui as minhas desculpas.

Chandler Bing disse...

Anderson apostou no mesmo esquema tático que funcionou lá em Brasília. Beleza, lá deu certo, mas no 3° Jogo em Uberlândia não funcionou.
Acho que ele poderia ter ousado e, sei lá, colocado a Roberta no lugar da Andréia. A mulher tava muito bem no jogo, caiu de rendimento porque foi pouco acionada e o time todo caiu também.
Esse time do Brasília é muito bom, e dá pra mandater toda a base, mas precisam urgente de uma oposta que vire bolas e de mais boas opções no banco.



P.S - Silvana nesse jogo quinou mais passes do que em toda a temporada.

Yano o Chato disse...

Sinceramente ainda não entendi a saída da Roberta. Vou ter que assistir de novo pra entender. Talvez algo passou despercebido, mas na minha opinião vinha jogando bem, assim como a Vivian. Quando foram acionadas estavam virando. O passe deu uma caída, mas não justificava tirá-la. A Andréia ficou até o fim. Vai entender. Perder sem tentar resolver esta questão.

Joao Ismar disse...

Silvana enterrou qualquer chance que o Brasília achou que tinha após o primeiro set. A libero comprometeu e comprometeu muito.

Luiz Felipe disse...

Ainda sobre Andreia: se comparada a Monique e a Daymi, a oposto do Brasília tende a bloquear melhor. O problema é que Andreia fez nesta SL tb menos pontos de bloqueio que as opostos do Rexona e do Praia... Mesmo se estivesse pontuando no bloqueio como a Mara, isso não compensaria o fato de não participar da recepção e de, principalmente, pontuar pouco no ataque... Como já foi dito por aqui noutra oportunidade, a dobradinha dela com a Macris deu muito certo há alguns anos no Pinheiros, graças a jogadas variadas e rápidas. Esse ano, infelizmente, o sucesso não se repetiu. Sei que cabe a uma oposto resolver os problemas do time no ataque - não cabendo ao time se ajustar às deficiências da oposto... Apesar de tudo, ainda gosto da Andreia - é uma atleta que, do meu ponto de vista, mais ajuda que atrapalha, pois tem liderança, maturidade e joga para o time.

Evandro Mallon disse...

O Brasília jogou sem duas atletas nessa partida: sem líbero, porque a que estava em quadra parecia infanto-juvenil, que era forçar o saque em cima dela e nao conseguia passar adequado e sem oposta, que, durante o jogo todo, conseguiu colocar uma bola limpa no chao. Os outros pontinhos dela foi em explorada de bloqueio ou em erro da defesa.

Anônimo disse...

O Brasília sofreu demais por dois motivos básicos:
1. Silvana de líbero pra passar. Alvo fácil e comprometeu demais a virada de bola do time. Não acredito que ela seja melhor do que a outra líbero. Impossível.
2 - Quando deixou de sacar na posição 1 e 2 (fez no primeiro set e deu certo). A Claudinha tem dificuldade com bolas que vem nas costas, e no primeiro set o Brasília desmontou o poder de ataque do Praia pq sacou no lugar certo. Depois simplesmente passaram a sacar entre a 5 e 6. Deu condições da Claudinha fazer o melhor que consegue: precisão nas pontas com Alix/Hellen e velocidade com a Wal. Aí ficou fácil.

Paulo Roberto disse...

A melhor jogadora do Praia foi a Silvana. Nos momentos em que o jogo estava parelho, os erros dela possibilitaram o crescimento do Praia.
Uma nota sobre a Wal: gente como ela consegue manter o alto nível e a regularidade durante tanto tempo????

Joffre Neves disse...

O que me intriga : como a Natasha é uma central e não pula 5 cm do chão ?

Ao bsb é bom contratar a lorene,uma líbero de ofício boa e duas reservas pra a ponta.O resto pode manter,tá bom.

Ao praia : não fez mais que a sua obrigação,se quiser vencer o nestlé tem que jogar muito mais !Eu testaria a Ellen no lugar da Michelle e botava a fabiana quando ela estiver melhor.

Jess disse...

Só consegui assistir o jogo agora..

Estava torcendo pro Brasília.. mas sempre me perguntei pq o Piccinin não colocava a Ellen com a Alix..

Recepção do Brasília tava uma beleza.. nossa..

Espero bons jogos nas semis..

L. Mesquita disse...

Laura e amigos do blog, respondam-me uma coisa: Por que o PRAIA e principalmente a CLAUDINHA nunca jogam o q jogaram ontem contra o REXONA? O PRAIA fez uma partida espetacular ontem, uma partida de time CAMPEAO, mas porque nunca jogou assim contra a REXONA???

L. Mesquita disse...

Monique tem bloqueado muito mais que Andreia, apesar de ela ja ter sido central, basta dar uma olhada nas estatisticas de bloqueio e constatar q Monique esta bem a frente da Andreia.

L. Mesquita disse...

Sera q foi por contusao? Roberta tinha feito 5 pontos de bloqueio no primeiro set, depois sumiu do jogo?

L. Mesquita disse...

Se CLAUDINHA usasse suas centrais contra o REXONA do jeito q usou contra o BRASILIA ontem, o Praia poderia ter a chance de conquistar alguma coisa...

Jess disse...

L.Mesquita...

Problema delas com o Rio é psicológico..

Chandler Bing disse...

Não é só psicológico. Se vocês repararem bem, verão que o time do Rexona saca muito bem. E como bem frizou um dos Anônimos num comentário ali acima, Claudinha tem mais dificuldades pra levantar quando o passe vem dessa posição 1 (particularmente acho a mais difícil pra recepcionar também), e ela é uma levantadora que se perde fácil, principalmente quando fica com opções limitadas de levantamento. E o time do Rexona, principalmente a Jucy, gostam muito de sacar curtinho ali na posição 1. Claudinha não está sozinha... Macris sofreu com isso, Naiane sofrou com isso, ambas jogando contra o mesmo Rexona.
Muitas vezes a gente fica nessa de querer ver esses times engrenarem e vencer o Rexona, mas temos que concordar que é um time bem "chato" de se jogar contra, e bem organizado taticamente. Se não mexer no psicológico delas também, fica difícil de ganhar.

Yano o Chato disse...

L. Mesquita, o Rexona tem por característica expor as inconsistências dos outros times baseado na sua regularidade. Todas as fraquezas dos outros times se descortina contra o Rio, aí ele vai e as explora. Aliado a isso o Praia carrega o peso emocional de nunca ter ganhado e já entra com o psicológico abalado. Daí ganhar se torna muito árduo.

A Waleswka é craque. Nasceu para o vôlei. Está além do treino. É predisposição dela, como tem dançarinos e outros profissionais em outras áreas que são acima da média. Além de ser de um tempo em que o vôlei era mais técnico. Ela domina todos os fundamentos. Também tem o fato de ser campeã olímpica e não ter que provar nada a ninguém nem a ela própria. Então ela joga solta.

Mantronix Inc disse...

1 - Ellen conseguiu o poder de definição nos ataques e contra-ataques melhor q a Michelle. #Fato

2Mmichelle sinda é superior q a Ellen no saque e fundo de quadra.



3- Laura quando vamos montar as nossas jogadores da sel B p/o time do Montreux, com possível aproveitamento para o grand Prix também, lembrando q as selecionaveis do time A nao podem entrarnessa lista obrigado

Jess disse...

Chandler Bing..

Disse tudo em: "é um time bem chato´ de se jogar contra, e bem organizado taticamente. Se não mexer no psicológico delas também, fica difícil de ganhar."

Acho que a chance do Minas, Osasco ou Praia ganhar do Rio é primeiramente forçar o saque, pq a Roberta se perde fácil quando o passe não é A.. ai sim podem ter alguma chance de ganhar delas..

Joffre Neves disse...

Mudando de assunto : Gravaram a Mari aos beijos com uma menina e estão jogando na mídia.Está em uma aba bem chamativa no globo.Isso é muito feio,a privacidade da Mari foi jogada aos ventos,uma pena.Espero que não venham bombadear-la nas redes sociais.

:(