Salve, Hooker!

Quartas de final – 1º jogo

Camponesa/Minas 3x2 Genter Bauru 

Foto: Orlando Bento/MTC

Na teoria, o confronto entre 4º e 5º colocados é para ser o mais equilibrado das quartas de final. Na prática, porém, sabemos que a diferença de qualidade e de recursos individuais entre Minas e Bauru vai mais além dos
dois pontos que o separaram na tabela da fase classificatória.
 
Por isso, não deixa de ser surpreendente a dificuldade que o Minas passou para vencer o Bauru.

Podia até exaltar a força de reação da equipe mineira no quarto set, quando a parcial - e o jogo, por consequência - parecia escapar. Mas isso daria um sentido errado à vitória mineira. Ela não foi heroica, foi apenas no sufoco. 
*******************************

Não que o Bauru não tenha sido um adversário de qualidade. Diria, pelo contrário, que ele sim jogou o seu máximo. Tudo o que poderia colocar em quadra, o Bauru colocou.

Não conseguiu se livrar da quantidade absurda de erros que costuma dar ao adversário - o que o causou, por sinal, a derrota do terceiro set. Acrescento: ali, o Bauru deu um empurrãozinho para o Minas se encontrar na partida porque, até aquele momento no set, o time da casa ia aos trancos e barrancos em busca da pontuação.

Também, estava difícil para o Minas colocar a bola no chão (situação que se assemelhou, aliás, ao jogo de estreia da SL contra este mesmo Bauru). O que o Bauru, comandado pela Castillo, defendeu nesta partida foi incrível. Em alguns momentos parecia a seleção japonesa, com a diferença, positiva, de que conseguia fluir com tranquilidade o contra-ataque e a virada de bola com a Bruna e a Thaisinha. 

*******************************
E acho que o Minas perdeu o fio da recuperação ao se focar somente no problema ofensivo. Esqueceu de responder na mesma moeda. Ou seja, defensivamente o Minas deixou muito a desejar nos primeiros sets, tanto no bloqueio como no fundo de quadra.

Foi quando o volume de jogo começou a aparecer no terceiro set que o time conseguiu equilibrar a partida, dando uma baixada no ímpeto das atacantes do Bauru que viravam com muita facilidade.

Claro que a entrada da Karine também ajudou na recuperação do ataque. Mas não por causa da distribuição, como insistiu o comentarista Carlão durante a transmissão. Até porque, tanto para Naiane como para Karine, estava difícil fazer grandes escolhas com o passe que era oferecido. O que mudou é que, simplesmente, a experiente levantadora serve melhor a Hooker. Ela colocou na partida a única jogadora com poder de reverter aquela situação.

O ataque do Minas se resumiu a isso: Hooker. O que não é pouco, não é mesmo? 

*******************************
O Minas vai ao ginásio do Bauru na próxima terça-feira (21/03) para tentar garantir a vaga na semifinal. Tenho o palpite de que dificilmente teremos uma outra partida assim tão equilibrada. Isso porque, como falei acima, tivemos um time jogando quase que além dos seus limites e outro muito abaixo. Acho difícil o Minas repetir esta atuação tão ruim no ataque assim como o Bauru se manter neste nível de disputa.

Comentários

Joffre Neves disse…
Hooker é fantástica,não há o que falar.Quase 35 pontos e pontuando por três,Paulo coco se fosse mais esperto colocaria a karine de titular sempre e a nayane só pra inversão mesmo.Bruna pontuou bastante,jaque passou nula no ataque boa parte do jogo,daroit decepcionou,rosa fez mais pontos de saque que de ataque.

Observações :
1.Rivera emagresceu muito,de todas as ponteiras a mim é a menos pior.

2.A passagem na arlene no saque e no fundo foi eficiente na maioria dos lances.Foi nostálgico.

3.Se a hooker não tivesse perdido alguns contra-ataque teria tirado o record de pontos da superliga da Tandara.

4.Léia jogou muito mal,a rosa teve que cobrir a léia até para a karine levantar uma bola meio fundo pra a hooker.

5.Seria bom o bauru tentar contato com a vanessa do pinheiros,renovar com a castilho,bruna e thaís.Mari veio só pra gastar dinheiro em bauru porque não tem mais potência,alcance e disposição.
Paulo Roberto disse…
Excelente análise mais uma vez Laura. Nem uma ressalva. Só acrescento que pra próxima fase, onde se uma zebra gigante não ocorrer, o Minas pega o Rexona, concentrar o ataque na Hooker não vai ser suficiente. Ontem as centrais foram pouco acionadas, entendi porque raramente o passe chegou no ponto certo, mas mesmo com o passe A as centrais vem sendo deixadas de lado no Minas já faz umas três partidas. Por outro lado, a Rosamaria tem que dividir a responsabilidade com a Hooker, ontem mesmo tem feito alguns pontos decisivos em outros conseguiu tomar toco no simples da Juma ou então sozinha mandar um balão pra arquibancada.
E como o nível do jogo da Leia caiu, surpreendentemente, ontem em vários momentos estava mal posicionada na defesa e deu algumas bolas de xeque pro Bauru. Enfim, em alguns momentos o time do Minas parecia uma monte de gente batendo cabeça sem saber o que fazer, vamos ver se o Paulo Coco vai conseguir tirar mais um pouco de leite dessa pedra.
Anônimo disse…
Hooker é Hooker. Agora mais experiente. Poderá render mais se as companheiras melhorar seus desempenho. Camponesa X Rexona na semifinal. Mas prefiro Pinheiros x Camponesa. Go Hooker! Pena que a RedeTv ou transmissão no facebbok não aconteceram.
Carina disse…
Assino em baixo de todas as qualidades mencionadas à Hooker. Achei que a Jaqueline esteve muito mal no passe e não apareceu no ataque. Mara bloqueou demais, pena que recebeu poucas bolas no ataque. Achei a Rosamaria muito apagada, o Minas vai precisar muito dela no próximo jogo. Do lado do Bauru, Brenda Castillo sempre é certeza de uma excelente atuação.
Enfim, o jogo foi disputado e bom para assistir, afinal, ver a virada do Minas sobre o Bauru rendeu um belo espetáculo.
É uma pena que um jogo como esse não seja transmitido pela tv aberta ou internet.
Julio Cesar disse…
A Hooker ontem mostrou definitavemente o motivo da sua contratação. Carregou o ataque nas costas, literalmente!!!!
Se o Minas quiser ser páreo para o Rexona, Jaque, Daroit e Rosamaria vão precisar jogar bem mais do que jogaram.
Quanto às levantadoras, pra mim a Naiane entrará bem menos nessa fase final do que vem entrando. Apesar de eu não achar ela ruim, parece que na hora H ela trava, acredito que seja algo psicológico mesmo.
Já pelo lado do Bauru, a Castillo tava pegando até pensamento na primeira metade do jogo. A Bruna fez a partida da vida dela. Mas o time tem certad limitações e acredito que dê Minas, porém creio que teremos o terceiro jogo.
Chandler Bing disse…
Não nego que estava torcendo para o Bauru, assim como torci pelos outros 3 times de menor investimento.
Mas veio a frustração. Thaisinha parou de funcionar. Rivera não é ponteira de desafogo. E Juma... ahh como essas levantadoras jovens são insistentemente chatas. Marcos Kwiek viu o Bauru parar numa rede de 2 no fim do set e deixou o Minas abrir, segurando a inversão do 5×1, e vendo a Juma fazer a mesma jogada manjada... resultado, Minas ganha o set e entra de vez no jogo.

Arlene entra pra melhorar a recepção e leva 2 aces.

É incrível, enquanto no Pinheiros sobram ponteiras boas, no Bauru sobram ponteiras meia boca, enquanto isso, no Fluminense, faltam ponteiras boas.
Laura disse…
Tb não gostei da partida da Leia e da Jaqueline. É curioso como a formação que teria que ser a mais segura no passe, com Pri, Jaque e Leia, não é a q tem mostrado melhores resultados neste sentido.

Individualmente, fora a Hooker, difícil destacar mais alguém. A Mara se salvou com bons bloqueios e a Rosa só no saque, com aquela passagem matadora no quarto set.

Sempre achei que, para o Minas ambicionar a final da SL e fazer frente ao Rexona, teria que contar com a Rosamaria, para além da Hooker. Espero que o Paulo Coco insista com ela como titular contra o Bauru para ver como responde.

Joffre, tirou as palavras da minha boca! Adorei ver a Arlene novamente em quadra. E vc acha que a Rivera emagreceu? Ela me parece na mesma forma física, mas acho ela é quem tem dado melhor resultado no passe para o Bauru.

Joao Ismar disse…
Gostei muito de ver a Arlene em quadra, dava pra ver a felicidade dela em estar jogando. Faltou um pouco de sorte naqueles dois aces que ela levou, mas acontece... Bauru perdeu a chance de ir para as semifinais, mesma coisa com o Brasília. Acredito que Praia e Minas não jogarão tão mal na segunda partida da série.
Yano o Chato disse…
A Brenda Castillo não joga vôlei, ela faz um show. É uma artista. Que bonito vê-la jogar. A disposição, a alegria, a diversão, parece fácil...

Achei a Rivera mais magra também e talvez por isso mais confiante no ataque. E diferentemente das outras passadoras ela passa a maioria das bolas de toque. Ela tem um tocão bem bruto que anula o efeito do saque flutuante. Na manchete ela não é tão boa.

Foi ótima realmente a presença da Arlene. Fiquei feliz com aquilo e apesar dois aces, a sua passagem funcionou.

O minas vai precisar sacar bem melhor. O saque é péssimo.
Sergio disse…
Laura, não concordo com você que o Minas não vai repete a mesma atuação ruim duas vezes, o Minas já vem padecendo deste mau a algumas rodadas, apenas para lembrar, perdeu para o Praia em seguida perdeu para o Rexona e perdeu 1 set para o lanterna da competição. O Bauru vejo como um time esforçado, apenas isso, e que ter a Rivera como ponteira atacante é tudo que um bloqueio gostaria de ter (Não gosto do jogo dela), Bruna está muito bem, mas só ela fica difícil. Veja como foi o jogo, a levantadora do Minas não jogava com mais ninguém apenas com o Norte Americana, simples fazer o bloqueio se antecipar a marcação. simples assim. Pois de 10 levantamento que o Minas fez, 10 foram para ela, e pasmem, não houve bloqueio nem amortecer conseguiram, isso sim, é incompetência.
O problema do Minas é que falta emocional demais, aí assim que a Hooker assumiu e chamou o jogo foi outra historia , só que a questão que não vai ser sempre assim , a Jack precisa chamar mais o jogo, a Rosa parece que virou a chave, num tá jogando nem 1/3 do que jogou na primeira fase. As levantadoras eu gosto mais da Nayane , apesar do brancos que da nela, mas com todas acontece isso, até mesmo com a Dani Lins, eu acho ela bem melhor que a karina. A karina é boa pra entrar as vezes e da aquele animo, pq ela joga o básico , e não sei o que ela arruma que ela queima as centrais. Mas enfim , Bauru vai da o que falar, tem volume de jogo, tem uma otima levantadora e tem uma oposta que aparece bem quando precisa. Vai ser muito bom esse play off.
Yano o Chato disse…
Sérgio, discordo da parte que é incompetência do bloqueio. Hooker é alta e passa por cima de bloqueios altíssimos internacionais. Quando jogava contra o Brasil passava por cima de diversas jogadoras várias vezes. Imagine então se as jogadoras de Bauru, baixas, irão bloquear a Hooker. A seleção pegava ela na defesa com Jaqueline e Fabi, e assim a defesa do Bauru tem que fazer. Incompetência da defesa. O bloqueio deve fazer a marcação apenas para ela não cravar a bola, e a defesa bota para cima.
L. Mesquita disse…
Concordo com o SERGIO, o REXONA e o PRAIA CLUB fazendo uma MARCACAO DE BLOQUEIO especifica na HOOKER. A prioridade do bloqueio era sempre HOOKER. Hooker, marcadossima levou varios tocos contra o REXONA E O PRAIA. Contra o REXONA HOOKER recebeu 42 bolas e soh virou 14!