Quando a defesa é o melhor ataque

Quartas de final – 2º jogo 

Terracap Brasília 3x0 Dentil/Praia Clube  


Foto: Felipe Costa/Ponto MKT Esportivo
 
No post sobre o primeiro duelo entre Praia Clube e Brasília comentei que não tinha sido uma partida em que os sistemas defensivos tinham imperado. E, por isso, o time com melhor armação ofensiva tinha vencido.

Nesta segunda partida, o cenário se inverteu. A defesa do Brasília falou mais alto. Foi ela que desestruturou o ataque do Praia Clube, que apresentou uma dificuldade enorme de colocar a bola no chão.

E o Praia não teve um décimo da disposição e da qualidade defensiva do Brasília. Assim, deixou o adversário jogar menos pressionado, sem coloca-lo em disputas de bola frequentes que poderiam induzi-lo ao erro. 
 
********************************

É irônico que a derrota no primeiro set lá em Uberlândia, em que o Brasília foi muito superior, não tenha desestruturado o Praia como a deste jogo em que a disputa foi apertada. O time saiu dos eixos a partir do segundo set.

O que vinha funcionando mais ou menos, parou de funcionar. Claudinha perdeu a mão nas bolas para a Ramirez, não se acertou com a Natasha e a Álix não definia. Aliás, o Picinin demorou para tirar a Álix que estava mal defensivamente e não estava compensando no ataque. Tinha que ter apostado na Ellen antes para tentar recuperar o volume de jogo.

O Praia se atrapalhava na organização dos contra-ataques enquanto o Brasília tinha toda a calma e tranquilidade para trabalhar as bolas. E quanto mais o Praia tentava mexer com a recepção do Brasília, mais errava. 

********************************


Ao contrário do Praia, o Brasília, com Amanda e Paula, definia os pontos com muito mais facilidade. Com o passe na mão, Macris conseguiu implementar aquela velocidade nas bolas que ela sabe fazer com perfeição. Não foram poucas as vezes que deixou suas ponteiras com o bloqueio quebrado.

O jogo não deixou de ser definido pelas suas principais atacantes na SL, mas a distribuição foi bem mais equilibrada e até a Andreia virou.

O Brasília esteve numa noite tão especial que até a inversão 5x1, pouco utilizada pelo Anderson, deu certo e salvou o time de uma recuperação do adversário no terceiro set. Ali e na decisão do primeiro set o Brasília mostrou que o vinha fazendo em quadra não era fruto do acaso. Ou seja, mostrou maturidade. 

********************************

Se isso vai se repetir no terceiro e decisivo jogo no próximo sábado (25/03), impossível saber. Se o Brasília conseguir repetir a atuação desta noite, será um passo importante para desestabilizar o Praia. E, como sabemos, o time de Uberlândia costuma desabar defronte qualquer dificuldade técnica/tática. 
 
Só que quem é que garante que o Brasília repetirá o bom desempenho de hoje? Os dois times são os mais imprevisíveis desta SL.

Comentários

Unknown disse…
Até que estão sendo interessantes esses confrontos para decidir quem serão os adversários derrotados pelo Rexona e pelo Sada nessa tão previsível Superliga
Yano o Chato disse…
No masculino o Taubaté e o Sesi podem ganhar do Sada.

Esse time do Praia eu nem sei mais o que dizer. Eu não esperava um jogo desses. Estava torcendo para o Brasília, mas não esperava que o Praia jogasse tão mal. O time não tem poder de reação, o Picinin não sabe ou não tem o que fazer. Não tem banco. Quando uma cai a outra cai junto, ficam fazendo cara de paisagem. Realmente a Ellen tinha que ter entrado logo porque ela é viradora de bola e era isso que tava precisando. A Claudinha tirou a Natasha e a Ramirez do jogo e a Michele não jogou como no jogo passado.

Mas a vontade do Brasília de ganhar foi linda. Deram sangue como numa olimpíada. Macris tem tudo para ser uma das maiores do Brasil. Se ela aprender a ler o jogo ninguém a segura. A oposta de composição fez bem seu papel hoje e até fugiu de sua característica pontuando mais.

Quando começou o jogo eu não acreditei que o Anderson ia repetir a escalação e perder sem fazer nada diferente. Queimei a língua. Bom para aprender. O time tá de parabéns jogou muito bem. Destaque enorme para Amanda e Paula. Gostei da consciência da Paula em sua palavras finais.

Vou torcer horrores para o Brasília. Do meu ponto de vista o Praia não merece passar para as semis e precisa dessa lição para ver se o Picinin monta um time com banco e aprende a dirigir melhor.
Anônimo disse…
Pois acho que no masculino NÃO tem time pra bater o SADA.. só se entrarem de salto e a arbitragem prejudicar..

No Feminino Rexona é favorito, mas outros times podem desbancar..
L. Mesquita disse…
Laura,vc citou:"a defesa do Brasília falou mais alto e desestruturou o ataque do Praia, que apresentou uma dificuldade enorme de colocar a bola no chão.Até por isso não posso deixar de PARABENIZAR as 2 líberos do PRAIA:SILVANA PAPINI e FERNANDA FARIA,que defenderam muito e alimentaram os contra-ataques do BRASÍLIA.ANDERSON adota essa tática de jogar sempre com duas líberos,na verdade ele jogo com 8 titulares,pois as 2 líberos dividem o peso da posição entre si,não sobrecarregando uma ou outra.SILVANA é mais responsável pelo passe e costuma entrar quando o saque é do adversário e FERNANDA entra quando o saque é do BRASÍLIA.Acho que o fato do PRAIA não ter garantido o SEGUNDO LUGAR no jogo contra o REXONA em que foram poupadas MONIQUE e GABI,está lhe custando MUITO CARO e pode lhe custar mais caro ainda com a DESCLASSIFICAÇÃO EM PLENA UBERLÂNDIA!Se tivesse cumprido seu papel e vencesse o DESFALCADO REXONA,o PRAIA enfetraria o FLUMINENSE e hoje já estaria CLASSIFICADO TRANQUILAMENTE para as SEMIFINAIS.Mas não,o PRAIA teve a FACA E O QUEIJO na mão,mas preferiu sofrer e enfrentar o BRASILIA,um time muito mais forte que o FLUMINENSE.Vale ressaltar o FATOR PSICOLÓGICO,somente o BRASÍLIA e o REXONA conseguiram vencer o PRAIA em UBERLÂNDIA na fase de classificação.E a vitória do BRASÍLIA lá foi por 3X0.Depois dessa derrota humilhante contra o BRASÍLIA por 3x0, em que o PRAIA só bateu cabeça no segundo e terceiro sets,acho difícil as PRAIANAS se recuperarem para o próximo e decisivo jogo,bateu um ANTICLÍMAX no lado do PRAIA e aumentou e muito o MORAL e a CONFIANÇA das jogadoras do BRASÍLIA,como a própria AMANDA declarou ao final da partida,que essa vitória deu muita confiança para BUSCAR A CLASSIFICAÇÃO EM UBERLÂNDIA com muita garra.PAULA,a líder nata do time,também declarou que vai com tudo pra UBERLÂNDIA buscar esse classificação.
hilton disse…
Gente o que falar d walewska? que jogadora, 37 anos e pondo todas as novinhas no chinelo, sou muito fã dessa mulher.
Acho tb que elas sentiram falta demais da Fabiana como Laura falou não tem banco eu também vou torcer muito para o Brasília sábado #goBrasilia
Mais continuo com minhas previsões estas séries de mata mata apenas decidem que serão os vices campeões no masculino e no feminino pq os campeões já se sabe
Jess disse…
#GoBrasilia
Jess disse…
#RumoAsSemi