Pinheiros, osso duro de roer

Quartas de final – 1º jogo

Pinheiros 1x3 Rexona-Sesc 
 
 
Wander Roberto/Inovafoto/CBV

A não ser que o mundo vire de cabeça para baixo, o Pinheiros será eliminado nestas quartas de final, muito provavelmente na próxima partida. Mesmo assim, será das poucas equipes desta Superliga a contar a façanha de ter vencido um set sobre o Rexona com quase dez pontos de diferença.

O Praia conseguiu isso no jogo final do returno contra um Rexona desfalcado; o Brasília, no primeiro turno. O Rexona está muito mais acostumado a fazer do que a levar um placar como foi o do terceiro set: 25x16.

Não acho que o Pinheiros desta temporada seja o que melhor representa aquela característica guerreira do clube paulista, de que compensa as limitações individuais com um conjunto forte. 
 
Acho até que a equipe atual poderia ir além. No entanto, nesta partida, o Pinheiros lembrou o seu melhor. Ou seja, um time que não desiste e se supera para incomodar ao máximo a vida dos favoritos. 
 
*************************************

O início da partida, porém, não deu muitos sinais de que o Rexona teria grandes dificuldades. O time carioca jogou com facilidade, com uma ótima distribuição da Roberta e o bloqueio parando qualquer ímpeto do adversário.

Foram dois sets conquistados muito na competência do time carioca já que o Pinheiros estava controlando bem os seus erros, dando menos ou o mesmo número de pontos em falhas do que o Rexona.

E isso serviu de base para a reação paulista. O Pinheiros surgiu no terceiro set com mudanças na escalação que fizeram a diferença. Bruninha, a levantadora, e Lana, ponteira, mudaram o ataque paulista e confundiram a marcação que o Rexona vinha fazendo. E o mais importante: o time começou a ser mais agressivo no saque.

O Rexona em quadra no terceiro set foi de dar dó. Não se acertava no passe nem no ataque e passava vazio no bloqueio e na defesa.

Seria difícil a equipe carioca repetir uma atuação tão ruim no set seguinte. E realmente, ela melhorou. 
 
E acredito que, ainda que derrotado, foi neste set em que o Pinheiros teve o maior mérito na partida. Mesmo tendo que correr atrás no placar, não deu descanso as cariocas até o ponto final.
*************************************
 
Apesar de ter ouvido o tempo todo “elogios” do Bernardinho, gostei do desempenho da Roberta, sobretudo da objetividade da sua distribuição. Conseguiu colocar suas centrais para jogar, o que foi crucial numa partida em que a Buijs esteve muito apagada e a Monique só foi aparecer mais no final.

O duelo que seria das maiores pontuadoras de cada equipe na SL (Monique e Bárbara), na verdade foi protagonizado pela Gabi e pela Vanessa. A primeira, a bola de segurança do Rexona no ataque e com bons momentos no passe e bloqueio; a segunda, sendo a atacante com maior facilidade de virar no ataque e com boas passagens no saque.

Estranhamente, a Fabizinha parecia fora da partida, um tanto presa em quadra defensivamente e erros na recepção que condizem com a sua habilidade. 

*************************************
 
Rexona e Pinheiros voltam a se encontrar na segunda-feira (20/03) para o segundo confronto das quartas.

Comentários

Camilla Paiva disse…
Acho que esse jogo foi importante pra dar mais confiança ao Pinheiros. Se elas jogarem na segunda da forma que jogaram hoje o terceiro e quarto sets, é possível vencer sim. Tá certo que o Rexona não jogou bem, mas as meninas do Pinheiros deram muito trabalho. Em relação a Fabi, acho que foi o pior jogo que lembro de tê-la visto jogar. O que foi aquilo! Bola espirrando pra todos os lados, apática, uma atuação pra esquecer.
Chandler Bing disse…
Vanessa desde a temporada passada já vem fazendo ótimas partidas. Merece ser melhor observada por um clube de "maior poder financeiro" e até mesmo numa possível convocação. Ela é boa em recepção/defesa e muito consciente no ataque, pouquíssimas vezes enfrentando bloqueio.
Lana foi outra que me surpreendeu.
hilton disse…
Se eu fosse montar um time a primeira jogadora que iria atrás é a Vanessa, assume o passe,defende muito, se vira bem no ataque, talvez seja a jogadora que falta no bauru por exemplo.Talvez se ela conseguisse ter um pouco mais de potencia de ataque seria uma jogadora ainda melhor.
Julio César disse…
Confesso que fiquei surpreso com a partida do Pinheiros ontem. Achei que o Rexona iria massacrar o time paulista. Não que as cariocas tenham passado grandes sustos, mas tiveram que jogar um pouco mais em certos momentos.
Quanto às atuações individuais, gostei da Roberta, soube dustribuir bem o jogo. E também não gostei da Gabi, ela tava meio "fora do planeta" ontem. Pelo lado do Pinheiros gostei mto da Vanessa.