Vitória do Praia, "mérito" do Osasco


Dentil/Praia Clube 3x2 Vôlei Nestlé/Osasco
 
O primeiro turno da Superliga vai chegando ao fim e aí é que começa a diversão. Afinal, os grandes começam a se encontrar e a travar disputas bem mais interessantes. Foi só eu escrever que a SL estava tendo poucas disputas em tie-break para que, na 8ª rodada, duas partidas chegassem ao quinto set.

Uma delas foi entre Praia e Osasco. Um jogo muito equilibrado, quente, com direito a provocações e muitas voltas e reviravoltas. 
*********************************

Estou para dizer que o Osasco é que perdeu o jogo e não o Praia venceu. Acho que a equipe paulista foi mais dona do seu jogo – para o bem e para o mal. Tanto que superou o Praia em pontos de ataque, de bloqueio, de saque e em... erros. 
Conquistou as vantagens por mérito próprio através da força ofensiva pelas pontas, na boa preparação dos contra-ataques e no bloqueio. Por outro lado, cedeu as mesmas vantagens com erros de ataque e recepção, recolocando o Praia diversas vezes de volta na partida.

Ao Praia, ainda sem contar com a Álix, coube o mérito de agredir quando esteve com o saque e trabalhar a bola com paciência esperando a falha do adversário, que, ao final, foram muitas: 34 pontos. 

*********************************
É claro que o Praia teve que se superar para conseguir fazer frente ao poderoso arsenal de ataque do Osasco. Um bom exemplo desta superação foi a Ellen, que assumiu uma responsabilidade enorme de substituir a Álix e respondeu bem nos momentos decisivos. E de quebra ainda teve uma atuação muito boa no bloqueio, não só em pontos diretos como amortecendo para o trabalho da defesa.

Mas o Praia não poderia depender somente da Ellen. E não foi fácil para a Claudinha colocar as meios de rede na partida com os altos e baixos da sua recepção. Quando conseguiu, à base de muitas insistência, o sistema ofensivo mineiro encorpou. A bola com a Fabiana está ajustada e foi essencial para desafogar o ataque.

Assim, de forma geral, acho que tudo foi mais trabalhoso para o Praia, principalmente nas ações ofensivas. 

*********************************
Diante destas dificuldades do Praia, fiquei com a impressão de que o Osasco esteve mais bem encaminhado para a vitória. Só que isso não adianta nada quando quando exatamente nos sets decisivos (quarto e quinto) uma rede de três atacantes trava. Foi um erro que levou a uma sucessão de outros e que tiraram o time de ordem e, principalmente, amenizaram a pressão no ataque que o Osasco vinha fazendo até então com as boas atuações de Bjelica e Tandara.

Até me surpreendeu que o Luizomar, que adora uma substituição à primeira falha de uma jogadora, não tenha retornado com a Paula Borgo no lugar da Bjelica no tie. A sérvia sentiu o peso de ter que definir e o Osasco ficou meio capenga com a Tandara jogando machucada. (aqui um aparte: vale tanto sacrifício da jogadora para uma partida classificatória?) 

*********************************
A verdade é que Osasco e Praia ainda me deixam muito desconfiada do quanto podem vir a ser nesta competição. O Praia pelos problemas no passe, o Osasco pelas já conhecidas panes que acometem o time. Acho que um bom parâmetro para isso teremos no duelo com o Rexona, que vem na sequência para as duas equipes. Rexona que, como mostrou contra o Brasília, ainda tem muito a melhorar. Se Osasco e Praia não conseguirem fazer uma partida equilibrada contra as cariocas, ficará difícil acreditar num desenrolar de SL diferente ao que vimos nas últimas temporadas.
*********************************
Demais resultados da 8ª rodada:

Fluminense 2x3 Camponesa/Minas

São Cristóvão Saúde/São Caetano 0x3 Pinheiros

Genter Vôlei Bauru 3x0 Sesi

Renata Valinhos 2x3 Rio do Sul


- Hooker estreou no Minas! Ainda pegando ritmo, foi discreta, fazendo10 pontos de ataque. Mas a sua presença parece ter ajudado indiretamente no aproveitamento das outras atacantes, inclusive da Mara, que voltou a ser central e a pontuar significativamente no ataque e no bloqueio. Se não fossem os erros dados ao Flu, o Minas poderia ter conseguido uma vitória de 3 pontos, o que seria bastante importante para quem, a partir de agora, pega duas pedreiras: Praia e Rexona.

Comentários

grievoblivioned disse…
O que é aquela líbero do Praia? Como consegue ficar tantos anos num time que despontou? O passe e o fundo ficam extremamente comprometidos com ela na coordenação.

O time praiano teve muita dificuldade em por bola no chão, mesmo a Helen. Fazer 19 pontos em 5 sets é pouco para que uma atacante se destaque e foram poucos os ataques limpos que ela fez. Se o passe não sai, a Claudinha não pode variar. Nos poucos momentos que foi perfeito, ela fez belos levantamentos - principalmente as chutadas com a Fabi. Aliás, mesmo nos bloqueios simples ainda tem jogadora que erra. Eu honestamente não entendo como isso pode acontecer, considero inadmissível. Espero que a Alix volte e bem o quanto antes. Se ela estivesse em quadra as coisas teriam sido mais fáceis.

É sempre muito bom assistir o time de Osasco perder. Pane é a palavra que define tudo nesse time, comissão técnica e jogadoras, já há algum tempo. Gabi entregou o quarto set fazendo um dos lances mais bizonhos que vi no vôlei feminino. O que foi aquilo? Já tem vários anos que Nestlé não ganha um set sequer do Rexona. Espero que venha mais um 3-0 para as cariocas. Vai ser divertido ver o time despencar na tabela mais uma vez.

Torcendo imensamente para Praia, efusivamente para o Brasília e humildemente para o Bauru. E que o Minas se recupere com a chegada da Hooker e da Jaque. A Superliga está com vários times legais, espero que o nível só aumente a partir daí e que nenhum seja extinto. Logo mais teremos o time do ZR vindo também.
Gustavo disse…
Primeiramente, fora Luizomar, Gabiru e Dani Lins, em segundo lugar, o jogo:

Osasco conseguiu aumentar sua lista de vexames, nem por perder pro Praia em si, mas porque jogou melhor mas pipocou de novo em momentos em que podia ter fechado o set (a derrota no 4º set com um show de erros, e os muitos erros no tie, isso mesmo salvando 4 match points depois de estar atrás 14x11, os 34 erros), Bjelica e Tandara sentiram no final e erraram além do que podiam, irem eximí-las da culpa em comparação aos três patetas porque Tandara jogou no sacrifício e mesmo assim marcou 23 pontos, Bjelica saiu do banco e correspondeu na maioria da partida, fazendo com que a Paula jogando mal não fosse um problema.

Mas não adianta, o espírito pipoqueiro ronda o time desde que Lulu esteja sentado no banco pra dar instruções pra "moçada" e pra morrer abraçado com sua protegida, dá pena da Malesevic, Praia fez um ace nela, Luizomar põe Gabiru, tie break Osasco não vira bola (nem lembro se foi ela ou não), lá vem Gabiru, Lulu adora ela, abraça toda vez que faz alguma coisa importante na quadra, capaz de botar de titular só pelo toco na Fabiana, já é a capitã mesmo, apesar de não ter bola pra ser titular nem do São Caetano.

Largar esse time eu não vou mas que desânimo ver Lulu com o Spencer sendo parte da comissão, aí você olha pro Brasília, eles tem uma levantadora melhor sem ocupar 7 pontos e principalmente, técnico, fora isso, uma ótima veterana, mas fora de seu auge e uma jogadora que passou uma década na reserva até ter uma chance, mas todas jogam bem.

Vou reservar um post só pra falar da distribuição da Pani porque merece.

PS: "Já tem vários anos que Nestlé não ganha um set sequer do Rexona" - tá incorreto isso daí, Osasco até venceu um dos jogos na semi passada (o 1º, e perdeu o 2º de 3x1), claro que isso saiu da memória porque venciam o 2º jogo por 1x0 e tinham 21x16 no 2º set, Pani encheu a Gabiru de bola e foi um toco atrás do outro.

PS2: "espero que o nível só aumente a partir daí e que nenhum seja extinto" - olha, acho que, rebaixado ou não, o SESI tem boas chances de largar o vôlei feminino, já depenaram o projeto e montaram um time sub-23, não acho (ainda) que a Nestlé largará Osasco, mas sempre fico preocupado, os títulos não vêm, os vices viram eliminações precoces, e vale lembrar que o Bradesco pulou fora mesmo com 3 títulos, irá a Nestlé fazer o mesmo, apesar de todo o suporte que tem dado? Condições também não são as melhores pra apostar no esporte.
Gustavo disse…
Pra mim, nada diz mais a respeito da distribuição da Dani Lins do que o fato de que o ataque de Osasco emperrou nas ocasiões em que tinham 3 atacantes na rede, ela não acertou uma distribuição, cito alguns exemplos, teve um contra-ataque no 4º set em que ela levantou e eu sabia antes mesmo dela levantar que a bola ia pra Tandara na entrada de rede, o bloqueio do Praia também sabia, toco, tie break ela mandou duas bolas seguidas pra Bjelica na saída com o duplo montado, primeira amorteceu, segunda foi defendida e o Praia fez o ponto, do nada começou a mandar bolas em contra-ataque em momentos em que Osasco tinha a chance de passar a frente pra Gabiru, sério que sua bola de segurança é a anã toqueira, Dani?

Mas o melhor mesmo foi o ponto do jogo, 17x16, Osasco tendo que salvar mais um match point, três opções, Bjelica, Tandara e Saraelen, Dani manda a bola pra quem? Pra terceira, com 4 pontos de ataque na partida inteira, uma chutada ruim que basicamente vai de graça, Praia fecha no contra-ataque.

Essa é a ex-levantadora Dani Lins que conhecemos bem, aquela que o Bernardinho trocava pela Camilla Adão pra apagar incêndio, aquela que por Osasco jamais repetiu suas atuações no SESI, que ganhou cadeira cativa na seleção porque seu melhor momento ocorreu em uma Olimpíada, mas que declina ano após ano, aquela que não tem capacidade de liderar em quadra, que faz todos os fundamentos bem exceto pelo levantamento, pensar que Osasco preferiu mantê-la com salário reduzido ao invés de trazer a Macris, terão mais uma chance, mas agora Macris estará mais valorizada e provavelmente vai subir um ponto no ranking.

Sei que é indelicado falar isso mas, nunca celebraria tanto uma gravidez quanto a dela, Osasco aloca 7 pontos pra uma posição de alta importância e tem recebido dentro de quadra uma atleta que performa como se fosse de 3 pontos.

E Parabéns ao Praia, conquistaram a vitória mesmo sem sua grande pontuadora, mesmo com a Tássia sendo Tássia no passe, porque a Ellen apareceu no bloqueio e a Fabiana brilhou, mesmo voltando de lesão e fora da forma ideal.
Mantronix Inc disse…
Oi Laura,

Vou ter q descordar de vc quando lança esse demérito ao Praia "o Osasco é que perdeu o jogo e não o Praia venceu." Vôleibol também é um esporte d quem erra menos, vide o Rexona q tem como característica errar muito pouco e longe de ser um time d atacantes matadoras como um Eczacibasi da vida, consegue com limpeza do seus erros imprimir um voleibol d alto nível.

Por isso q sou fã das irmãs Michelle e Monique q só descem o braço na hora certa, não desperdiçando ataques pontuando pros adversários.

Até agora, pra mim, foi o melhor jogo de se assistir, ok não foi uma partida de alto nível técnico, mas foi muito equilibrada e emocionante. E para o torcedor/telespectador isso é o q importa.

Me chamou a atenção a atacante serva Biélika, com aquela carinha de boneca tem uma porrada fortíssima no braço, pena q na reta final deslanchou uma série de erros, pois estava vindo muito bem.
L. Mesquita disse…
Osasco tem que jogar sempre com BJELICA E MALESEVIC de titulares, não dá pra admitir as SERVIAS no banco!!! Gabiru e PANI LINS não dá né? Põe Carol Albuquerque de titular! E despacha essa GABIRU! Desse jeito, Osasco vai acabar ficando FORA DAS SEMIFINAIS. TERRACAP/BRASILIA, DENTIL/PRAIA CLUB e GENTER/BAURU tem equipes muito fortes, pra chegar à semifinal vai ser difícil p/ o Osasco encarar uma dessas equipes. Nem citei o REXONA, uma vez que o Osasco é FREGUEZACO DO REXONA!
L. Mesquita disse…
Mantronix, concordo contigo, MICHELLE PAVÃO é a maior carregadora de piano do Praia, defende e passa melhor que a líbero e ainda saca e ataca muito bem! Michelle é fundamental ao bom andamento tático do Praia Club. Aposto em REXONA, PRAIA, BRASÍLIA E BAURU para as semifinais, Osasco com o trio Luizimar, Pani Lins e Gabiru cairá nas quartas-de-final!
Rodolpho Francis disse…
Tambem sou fã das Irmãs Pavão. Muitos criticam(principalmente a Monique, por nao ser alta como as opostas carregadoras de piano) mas elas tem correspondido muito bem. No Praia a Michele realmente passa melhor que a Líbero(e que qualquer outra do time) e a Monique sempre foi muito bem quando solicitada, sendo até mais importante que a Natalia(na final da Superliga do ano passado) e que a Buijs/Gabi(contra o Vitra, no mundial de clubes desse ano). Atualmente a Monique é uma das melhores opostas brasileiras em atividade. Pra mim entá empatada com a Lorenne. A diferença é que a Monique é regular em todos os fundamentos. Segue uma breve análise das opostas brasileiras:
-Paula: Quando o Osasco precisa ela some
-Helo: Banco
-Lorenne: em todos os jogos do Sesi está Ela x o adversário
-Andreia: Quem? As vezes nem parece que está em quadra
-Barbara: Contra os pequenos é uma beleza, contra os grandes nem ve a cor da bola.
-Bruna: Boa Jogadora. Gosto do seu estilo de jogar e está crescendo muito no Bauru
-Rosa: Pode ser a maior pontuadora da Superliga, mas em aproveitamento é uma negação
Joao Ismar disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Joao Ismar disse…
Marcar um exame de vista pra ver se eu enxergo o que o Luizomar vê na Gabi. Desde que foi pra Osasco Dani Lins está em queda, devia procurar novos ares, mas está acomodada com as péssimas atuações pelo clube e com a cadeira cativa na seleção. Macris e Cláudia já ultrapassaram a Pani há tempos, vou nem falar da Fabiola que, pra mim, divide o título de melhor levantadora em atividade com a Sérvia Maja.
Yana Souza disse…
Aqui na nossa liga. Né. Qdo a Michele joga contra o Rio ela some, pq então... ela serve mesmo so p passar. Santo a Monique até ela n acredita nela tanto q pediu dispensa da seleção pois tinha certeza q seria cortada. E por ai vai... hummmf
Paulo Roberto disse…
Acho que todos pontuaram os principais problemas do Osasco. Não sei até quando a Nestlè vai manter o patrocínio já que os resultados estão muito aquém do que já foi investido. Acho que é consenso que enquanto o Luizomar estiver no comando esse time vai ser assim: nadar, nadar e morrer na praia.

Quanto às jogadoras em si, também não entendi a permanência da Tandara em quadra mesmo machucada, será que ninguém da CT pensou que ela poderia ter uma lesão mais grave e quando realmente fosse necessária não estar disponível?

Quanto à Dani é mais do mesmo: num memso jogo consegue fazer jogadas incríveis e entregar o pato pro adversário. Por essa falta de regularidade dela não consigo vê uma grande levantadora como fala por aí.

Quanto ao Praia as falhas na recepção podem comprometer tudo mais uma vez. Não sei o que essa líbero está fazendo ainda ali. Péssima tanto na recepção quanto na defesa. Que bom que a Claudinha acertou a bola com a Fabiana, mas ainda parece estar insegura com a Wal. Gosto da Ramirez, do estilo cubano, mas é mesmo necessário começar a provocar logo no primeiro set?

Como disse a Laura, vamos ver como essas equipes se comportam diante do Rexona que também tem falhas visíveis, mas tem um Bernadinho no banco.
Joffre Neves disse…
Tô achando que esse ano é Rexona-Rio de campeão de novo...Ansioso pra ver próximo ano as convocadas e o que planeijam pra 2020 porque a meu ver vamos sofrer bastante até lá.
Gabriel disse…
O mais decepcionante é ver a Paula Borgo sumindo nesses jogos mais importantes do Osasco. Ela tá parecendo a Ivna, nos jogos menos expressivos é a melhor jogadora do campeonato, matadora. Chega contra os grandes, simplesmente some. Não sei se é a Dani que tá queimando ela, pq é cada "jaca" que ela manda pra saída de rede, que não sei se a culpa é realmente só da oposta... Quero ver como ela vai reagir no jogo contra o Rio... Fora isso concordo que enquanto Luizomar e Gabiru estiverem nesse time, não tem como esperar muita coisa, há alguns ano já que vemos essa dupla afundando o Osasco... Fabiana como de costume, foi a melhor, decisiva, mesmo não estando 100%. E sobre a Tássia, realmente chama a atenção uma Líbero não conseguir passar uma bola decente rsrs
George disse…
Tive a mesma impressão, Osasco foi quem dominou a partida. Foi (muito) incompetente pra decidi-la. Entregou uma enormidade de pontos em erros ao Praia (quase 7 pontos por set). Credito muito dessa derrota ao Luizomar que, no quarto set, tirou Malesevic com 1 unico erro e colocou a Gabiru que errou umas 4 vezes seguidas e deixou ela em quadra. É inadmissível esse amor do técnico por uma jogadora. E quando ela está em quadra a Dani não consegue ver outra jogadora e só manda bola pra ela.
Quanto ao Praia, essa recepção é sofrida. A quantidade de aces que Osasco fez, anteriormente o time de Brasilia também tinha feito vários também. Acho Wal mais confiável no passe do que a Tássia, pq não tentam isso? Claudia coitada corre de um lado pro outro e é, sem duvida nenhuma, uma das melhores jogadoras do time.
Gostei do jogo e espero que tenham mais embates emocionantes (mesmo que não sejam tão primorosos em qualidade).
L. Mesquita disse…
Após o confronto com o REXONA, Osasco sai do G4... Só mesmo na cabeça do LUIZOMAR, as SERVIAS vão para o banco a TODA HORA!!! Essas SERVIAS nas mãos do Bernardinho fariam o TERROR na Superliga! Realmente DEUS não dá asa a cobra... E pensar que GABIRU fica mais tempo em quadra que as SERVIAS... Em nenhum time do mundo, só no Osasco mesmo isso acontece! Outra que está sendo sub-urilizada no Osasco é Carol Albuquerque, ela não pode ficar tanto tempo no banco com Pane Lins insistindo com GABIRU!!!
L. Mesquita disse…
NOITE DAS ZEBRAS na Superliga: REXONA e PRAIA perderam p/ NESTLE e MINAS... Um dia da CAÇA OUTRO DO CAÇADOR! Ontem foi a vez DOS FREGUESES darem o troco dentro de casa, porém, no jogo de volta, na CASA DO ADVERSÁRIO, a tarefa é bem mais difícil!!! A Prisila Brens, dominicana porradeira, jogou apenas um set como titular e foi a manhor pontuadora di jogo! Cuidado cim ela nos PlayOffs...
MKD disse…
Jogaço, muito emocionante para os amantes do voleibol. Gostaria de fazer alguns comentários. Tenho 30 anos, antes disso o Luizomar foi bom técnico? Ele é muito fraco, absurdo a substituição da Malesevic pela Gabiru, basta a sérvia cometer um erro que ele faz a substituição como se Gabi fosse superior à mesma. Com relação ao Praia, esta chegando lá aos poucos, Fabiana deu um up no time, mas acho difícil o Praia conquistar uma superliga com uma líbero como a Tássia, sem confiança e sem firmeza no passe. Os campeões da superliga contam sempre com excelentes líberos, Tássia prejudica até mesmo as ponteiras que sempre necessitam estar em alerta e ficam menos soltas para o ataque, é um ponto muito fraco do time.