Vai começar!


A Superliga 16/17 começa nesta quinta-feira (27)! 

A SL é aquele campeonato que, antes de começar cada edição, já sabemos quem vai chegar à final e quem será campeão e, mesmo assim, acompanhamos cada rodada à espera de alguma novidade. É que mesmo não sendo o campeonato mais qualificado e disputado do mundo tampouco reúna as melhoras jogadoras - como o vôlei brasileiro mereceria -, a Superliga mora nos nossos corações.  

Por isso, fiz um balanço rápido dos elencos das principais equipes desta edição. Aquelas que são candidatas ao título (3, no máximo e com boa vontade, 4) e aquelas que ficarão ali na meiúca da tabela, mas que têm potencial para atrapalhar a vida de um e outro favorito.

Destaco os que podem vir a ser os pontos fracos e fortes de cada equipe (difícil cravar enquanto se viu tão pouco de cada time) e o que melhorou e piorou da temporada passada para a atual.


*******************************

Rexona/Sesc

Levantadoras: Roberta e Camila Adão

Ponteiras: Gabi, Buijs, Drussyla e Régis

Opostas: Monique e Helô

Centrais: Carol, Jucy, Mayhara e Stephanie

Líberos: Fabi e Vitória

Treinador: Bernardinho

Pontos fortes
: manteve a mesma base da temporada passada e, é claro, tem o vencedor Bernardinho no comando.

Pontos fracos: a vulnerabilidade da recepção com a Buijs e a instabilidade da Roberta.

O que melhorou: tem um oposto reserva mais confiável.

O que piorou: não trouxe uma substituta à altura da Natália. 




*******************************
Dentil/Praia Clube

Levantadoras: Claudinha e Ju Carrijo

Ponteiras: Álix, Michele, Carla e Ellen

Opostas: Ramirez e Malu

Centrais: Wal, Fabiana, Natasha e Edneia

Líbero: Tássia

Treinador: Picinin

Pontos fortes: entrosamento, pois manteve a mesma base do time titular. Tem um elenco com boas opções e Claudinha vive boa fase.

Ponto fraco: a linha de passe com Ramirez, Álix e Tássia.

O que melhorou: trouxe um reforço de peso, Fabiana.

O que piorou: nada piorou, mas não se reforçou com uma jogadora (líbero ou ponteira) de maior qualidade no passe.




*******************************
Vôlei Nestlé/Osasco

Levantadoras: Dani Lins e Carol Albuquerque

Ponteiras: Malesevic, Tandara, Gabi e Clarisse

Opostas: Paula Borgo e Bjelica

Centrais: Bia, Saraelen e Nati Martins

Líberos: Camila Brait

Treinador: Luizomar de Moura


Pontos fortes: o sistema defensivo como um todo (bloqueio e defesa). Na teoria, também está com bom poder de fogo pelas pontas

Pontos fracos: linha de passe titular e reserva, além do pouco confiável Luizomar

O que melhorou: a qualidade da levantadora reserva, Carol, e a dupla de opostos.

O que piorou: não acho negativas as saídas de Thaisa e Adenízia, mas o meio de rede de Osasco está menos estrelar e com menor poder ofensivo. Se não piorou, não ter mudado o comando do time também não ajudou. 



*******************************

Camponesa/Minas

Levantadoras: Naiane e Karine

Ponteiras: Pri Daroit, Domingas, Maiara e Karol Tormena

Opostas: Hooker e Rosamaria

Centrais: Carol Gattaz, Mara, Fran e Renata

Líbero: Leia

Treinador: Paulo Coco


Pontos fortes: sistema defensivo, a dupla de levantadoras e (se der certo) a Hooker.

Pontos fracos: linha de passe e algumas incógnitas no ataque como Mara, Domingas e Pri Daroit (será que elas dão conta do recado?).

O que melhorou: a levantadora reserva mais experiente, Karine.

O que piorou: perdeu muitas jogadoras e ficou com um banco de reservas, principalmente pelas pontas, bastante inexperiente 




*******************************

BRB Brasília 

 
Levantadoras: Macris e Michelle

Ponteiras: Paula, Amanda, Mari Hellen e Sabrina

Opostas: Andreia e Letíca

Centrais: Roberta, Vivian e Larissa

Líberos: Silvana

Treinador: Anderson Rodrigues


Pontos fortes: a permanência de duas jogadoras-chaves, Macris e Paula, e o bom volume de jogo.

Pontos fracos: passe e poder ofensivo, muito dependente da Paula. Fica a dúvida se Andreia e Sabrina conseguirão dividir a responsabilidade com a bi-campeã olímpica.

O que melhorou: mesmo não sendo fã da Andreia como oposto, acho que ela poderá ajudar mais do que a Bárbara na temporada passada. A mesma expectativa tenho em relação à Sabrina e Mari Helen

O que piorou: - 



*******************************

Pinheiros

Levantadoras: Ananda e Bruninha


Ponteiras: Vanessa, Maira, Tanya Acosta e Lana

Opostas: Bárbara e Ju Nogueira

Centrais: Mimi Sosa, Milka, Lays e Adriani

Líberos: Ju Paes

Treinador: Paulo de Tarso


Pontos fortes: volume de jogo e disciplina tática

Pontos fracos: inexperiência, força de ataque e passe

O que melhorou: a líbero titular e a renovação do time

O que piorou: perdeu a Paula Borgo e não trouxe nenhuma atacante à altura 

*******************************

Genter/Bauru 

 
Levantadoras: Juma e Lyara

Ponteiras: Mari Cassemiro, Rivera, Thaisinha, Dayse e
Carol Westermann

Opostas: Mari e Bruna Honório

Centrais: Val, Angélica, Raquel e Carol 

Líberos: Brenda Castillo e Arlene

Treinador: Marcos Kiewk


Pontos fortes: volume de jogo e saque

Pontos fracos: inexperiência das levantadoras e inconsistência das atacantes pelas pontas

O que melhorou: a dupla titular de centrais e a líbero. Mari também é um bom reforço.

O que piorou: estou longe de ser fã de Ana Tiemi e Camila Adão, mas é arriscado ter como principal dupla de levantadoras duas jovens jogadoras. 



*******************************

Fluminense

Levantadoras: Pri Heldes e Jordane

Ponteiras: Sassá, Ju Costa, Ju Odilon, Julia e Natasha

Opostas: Renatinha e Arianne

Centrais: Lara, Letícia Hage, Edna e Beatriz

Líberos: Ju Perdigão

Treinador: Hylmer Dias


Pontos fortes: bloqueio e fundo de quadra

Pontos fracos: pouco poder ofensivo pelas pontas

O que melhorou: -

O que piorou: -


*******************************

Demais clubes participantes da SL 16/17: Rio do Sul/, Sesi, São Cristóvão/ São Caetano, Renata Valinhos/Country

Comentários

Yano o Chato disse…
Ah, Laura, vale a pena fazer a análise com os demais times que você citou no fim. Seria legal. Vendo tudo assim direitinho ficá ótimo pra pensar sobre eles. Você poderia colocar uma tabela com todos os times e posições. Se quiser eu faço e te mando e vc posta.

Eu acho que como ponto positivo do Osasco tem a chegada do Spencer, pra contrabalançar com o Luizomar.
L. Mesquita disse…
Mesmo que perca de novo para o Rexona, pelo elenco que tem e o investimento que fez, o Praia Club tem a obrigação de estar,no mínimo,na final da Superliga!
Mantronix Inc disse…
O q melhorou no Osasco foi a chegada do Spencer Lee
Gustavo disse…
Infelizmente com a crise é uma Superliga esvaziada, vai ser boa pra acompanhar o surgimento ou crescimento de novas jogadoras, mas previsível na classificação, a única dúvida é qual será a ordem entre Rexona-Praia-Osasco-Minas para sabermos qual será o arranjo das semifinais

É a grande chance do Praia, mesma base, adição da Fabiana, um Rexona sem sua maior estrela, um Osasco que só manteve 4 jogadoras, um campeonato enfraquecido com várias estrelas pela primeira vez no exterior (Natália, Thaísa, Adê), campeãs olímpicas ainda desempregadas mas com a equipe mineira indo contra a maré e investindo. Estarei amanhã no ginásio para ver a estreia delas contra o time da minha cidade (roubar um set será uma vitória pra nós já que Valinhos só estará na SL porque Araraquara fechou). Bora sacar na Tássia!

Gostei que as semifinais serão melhor de 5, por mim todas as séries seriam assim, até mesmo as quartas, em que dá pra relevar melhor de 3, infelizmente final em jogo único como sempre por exigência da Platinada, já que é a única partida em que se importam em transmitir.
renato teixeira disse…
Laura, não achei bacana sua análise do praia em relação a Ramirez. Todo mundo sabe e vc também que ela faz um "extra" na linha de passe por conta da péssima linha de passe das ponteiras e sua semi/líbero. Pra qm n lembra ela é levantadora/oposto, e só não faz chover ali...
Pop On Air disse…
Para o Praia, só resta colocar a Michele como libero e deixar a Ellen/Carla nas Pontas, a Libero é o calcanhar de Aquiles desse time, sempre prejudica o time nas horas decisivas, muito me espanta o time que quer ser grande e não se livra da Tássia, onde vemos times bem menores com liberos melhores.
George disse…
Ótima análise. Ainda acho que o ponto fraco central do time do Praia seja a Tássia, espero que ela cale minha boca durante a temporada.
Quanto aos times que não apareceram nessa relação, quero destacar o time do Sesi cheio de novatas que será interessante analisar e ver o desempenho. Espero que façam uma ótima temporada e desenvolvam ainda mais o jogo.
Vou fazer minha lista individual de por quem torcerei para que faça uma ótima temporada:
Val e Juma (Bauru)
Naiane e Domingas (Minas)
Sara e Paula (Osasco)
Drussyla (Rio)
Milka, Maira, Ju Paes (Pinheiros)
Laura disse…
Renato, nao estou ali analisando a Ramirez e, sim, o time. E a linha de passe do Praia, em q ela participa, é fraca. É uma constatação. Se formos pensar individualmente, a Alix, como ponteira de origem, e principalmente a líbero Tassia realmente deveriam ter mais qualidade neste fundamento do q a Ramirez q faz ali um "bico". Mas nao era essa a proposta da análise.

É verdade, faltou o Spencer ser mencionado no Osasco como reforço para esta temporada.

Yano, se quiser, me manda a tabela.
Paulo Roberto disse…
Se a Jaque fosse contratada pelo Minas (o Voloch aposta que ela pode ir pra 2ª fase, mas ele já errou recentemente), o time se credencia a beliscar uma final. Mesmo torcendo por surpresas nessa edição, acredito que o script se manterá com o Rio na final enfrentando o Praia ou Osasco.
Rah Silva disse…
Bruninha é levantadora reserva n ponteira Laura. E a Carol Westerman do Bauru é ponteira não Central.
Laura disse…
Rah, é verdade. A Bruninha me confundi com ponteira baixinha que era reserva do Brasília. Troquei as bolas com a Lana, essa, sim, ponteira do Pinheiros. E a Carol está relacionada como central no site do Bauru, que me serviu de base. Mas conferi mesmo e ela joga como ponteira. Corrigido!
Gustavo disse…
Outra observação, o calendário da Superliga é bem mal feito e não é de hoje, o primeiro jogo entre as quatro grandes equipes é na sétima rodada (Osasco X Minas).

Tinham que espalhar os jogos de grande interesse, tanto o clássico Rexona-Osasco como o clássico mineiro são na mesma rodada.
L. Mesquita disse…
Sou contra play-offs de 5 jogos.Prefiro jogos de IDA-E-VOLTA com Golden Set,se for preciso, da mesma forma que acontece na Champions League!
L. Mesquita disse…
A Michelle Pavão é a ponteira que melhor passa um saque no Brasil e a Ramirez passa bem melhor que a Alix. A linha de passe do Praia Club tem q ser Michelle,Ramirez e Tassia. A Alix tem q ficar escondida no passe e aproveitar sua altura só pra atacar e bloquear. Acredito q a Tassia passou por uma "ma fase", já vi Tassia jogando bem, essa ma fase passará com bastante treino de dedicação!