De olho nelas: Holanda


Sem surpresas, Giovani Guidetti definiu as 12 que virão à Rio 2016:

Levantadoras: Laura Dijkema, Femke Stoltenborg

Opostas: Lonneke Sloetjes, Judith Pietersen

Ponteiras: Anne Buijs, Maret Grothues, Celeste Plak,

Centrais: Robin de Kruijf, Yvon Belien, Quinta Steenbergen

Líberos: Debby Stam Pilon, Myrthe Schoot


Guidetti não tinha muitas opções mesmo. Desde o Mundial, ele estava optando por compor o grupo de 14 com três líberos de origem. Ultimamente, as escolhas variavam entre Stam, Schoot e Knip. Esta última pode-se dizer que é a ausência mais marcante na lista, pois foi a titular da fase final do Grand Prix.

Esta “obsessão” do treinador por líberos é justificável. O fundo de quadra não é o ponto forte de nenhuma de suas ponteiras. A recepção tem comprometido e empobrecido as jogadas holandesas. Depois do pré-olímpico mundial deste ano, comentei aqui que a Holanda em pouco tempo estava perdendo aquilo de bom que a chegada do Guidetti tinha trazido. Ou seja, um jogo mais veloz e menos dependente da oposto, que, nos velhos tempos, era a Flier.

Bons nomes no ataque como a central de Kruijf e a ponteira Buijs ficam muito em segundo plano com o passe que a Holanda tem oferecido à Dijkema. E acaba por ficar tudo nas mãos da Sloetjes, ótima jogadora, mas que não é nenhuma máquina.

A jovem Plak, que também é boa opção de ataque, rende muito mais quando entra ao longo da partida do que quando começa. Uma impressão que tenho, totalmente de leiga, é que ela não tem um bom preparo físico, perde logo a potência. Se viesse para o Rexona, como foi especulado antes da confirmação da Buijs, não tenho dúvida de que a menina teria um upgrade significativo físico e técnico a ponto de se firmar como titular. De qualquer forma, Plak é uma arma importante para o Guidetti mudar a cara do jogo. 

****************************
De volta aos Jogos - sua última participação foi em 2000 -, a Holanda teve o azar de cair no grupo mais difícil da competição. E tem boas chances de enfrentar o Brasil nas quartas de final.

Provavelmente brigará pela quarta vaga no grupo contra a Itália, sua freguês nas últimas competições. Só que, contra as grandes, a Holanda ainda não conseguiu ser uma ameaça real. Tem um caminho longo para isso. Somente agora no Grand Prix conseguiu vencer a Rússia, carrasco dos últimos torneios europeus, e conquistar o bronze.

Foi uma vitória em meio a muitas derrotas, mas as toucas começam a ser derrubadas assim. É só o favorito baixar a guarda. E a Rússia, confusa na sua preparação para estes Jogos, tem dado margem a isso. 

****************************
A Argentina, que está no grupo do Brasil, também definiu suas 12 jogadoras:
Levantadoras: Yael Castiglione, Clarisa Sagardía.

Opostas: Lucía Fresco, Leticia Boscacci.

Ponteiras: Yamila Nizetich, Josefina Fernández, Tanya Acosta, Morena Martínez

Meios de rede: Julieta Lazcano, Emilce Sosa, Florencia Busquets.

Líbero: Tatiana Rizzo.

****************************

Novidade: 

Em tempo de finais de Liga Mundial e preparação para Olimpíada, o Papo de Vôlei tem uma novidade. Estamos com uma parceria com o Espaço do Vôlei, site especializado em voleibol masculino. Para aqueles que querem saber de tudo da modalidade masculina, da seleção brasileira a times nacionais, o Espaço do Vôlei é o lugar perfeito. Pra conferir, é só clicar no banner na coluna ao lado ou ir para www.espacodovolei.com

Comentários

L. Mesquita disse…
Em relação ao corte da líbero Kirsten Knip, acho que o Giovanni Guidetti deu uma última chance de avaliação a ela na fase final do Grand Prix e ela deixou muito a desejar, principalmente no passe, a chegar ao ponto de, em certos momentos, a ponteira Anne Bujs ter que cobri-la no passe. A gota d'água da Kirsten Knip foram suas atuações na semifinal contra o Brasil e na disputa do Bronze contra a Rússia, jogos em que ela vacilou muito no passe. A Holanda é um time muito alto e fortíssimo no ataque e no bloqueio, mas seu ponto fraco está sendo o passe e a defesa. A posição mais carente da Holanda é a de líbero, por isso Gidetti testou 3 líberos diferentes durante o Grand Prix e não abriu mão de levar 2 líberos para a Olimpíada, porque, na verdade nenhuma das 3 são excelentes líberos e ele tentou escolher as menos piores para vir ao Rio, já que no fundo ele não confia 100% em nenhuma delas.
Sorte do Rexona ter contratado a Anne Bujs e não a Celeste Plak. Anne é muito mais completa e consistente do que Plak. Anne consegue atuar bem um jogo inteiro sem muitos altos e baixos, ao contrário de Plak, que é uma boa reserva, mas não é consistente para ser titular.
Por falar em voleibol masculino, a seleção brasileira atropelou a Itália que estava completíssima com os craques Zaytsev, Birarelli e Juantorena em quadra. Destaque para o trabalho que a comissão técnica fez com o ponteiro Maurício Borges, sósia do Dom Pedro I, o cara está fininho e voando em quadra, batendo um bolão.
Laura disse…
Sim, este é outro aspecto para testar tantas líberos. Pelo que me lembro das atuações, a Schoot é a melhor, ao menos defensivamente pq no passe toda a Holanda sofre.

Bom, Plak tem 20 anos, Buijs vai pra 24. É natural q uma seja mais estável q a outra. Plak tem mto a evoluir e idade para crescer. Acho q daria um upgrade por aqui.
George disse…
Acho que a Plak tem mais a crescer e evoluir do que a Buijs, mas veremos nas mãos do Bernardo como ela se sai.
Quanto a esse time, já cumpriu seu feito e voltou as olimpiadas. Chegará as quartas e, no máximo, jogando o melhor do seu voleibol e contando com um dia fraco de outra seleção, pode chegar nas semis, mas acho muito improvável.
L. Mesquita disse…
Leia fez uma excelente final de Grand Prix, mas tem menos experiência internacional que Brait e costuma se contundir com mais frequência. Acho prudente o Zé levar 2 líberos e revezá-las durante o jogo, assim, por exemplo, a Leia não ficaria sobrecarregada e diminuiria a probabilidade de contusão. Eu revezaria Brait e Leia, usando Brait como líbero de defesa e Leia como líbero de passe. A seleção brasileira não pode se dar ao luxo de perder uma líbero numa competição de tiro curto como é a Olimpíada, já que o Brasil depende muito do passe para Fabiana e Thaisa atacarem. Nossas centrais fazem a diferença no ataque e no cobtra-ataque, por isso é imprescindível o bom trabalho das líberos. Técnicos mais prudentes, que já revelaram seu elenco olímpico optaram pela segurança de 2 líberos, caso de Korea, Japão e Holanda. Acho, portanto, mais sensato que se use alguma das ponteiras na inversão do 5x1 e que Tandara seja cortada, já que ela seria um peso morto e que se leve 2 líberos. Assim, teríamos: LEVANTADORAS: Dani Lins e Fabíola; PONTAS: Fernanda Garay, Natália, Gabi e Jaqueline; CENTRAIS: Fabiana, Thaisa e Juciely; OPOSTA: Sheilla; LÍBEROS: Camila Brait e Leia. O próprio Zé Roberto já declarou: "Não desconsidero ir com duas líberos para as Olimpíadas”.
L. Mesquita disse…
Enquanto isso a seleção reserva masculina desclassifica a seleção titular dos EUA da Liga Mundial. Com o Brasil já classificado, Bernardinho poupou os titulares e pôs todos os reservas pra jogar, e mesmo assim a seleção titular dos EUA não teve competência para vencer os reservas do BRasil e se classificar para as semis. tchau EUA!
Joffre Neves disse…
Turquia nesse exato momento está sofrendo golpe de Estado e sendo tomada por muitos tanques,estou achando que a nat pode rescindir contrato com o fener...
Isa Costa disse…
O ZR não confia no físico da Léia, quer liberar a lista das 12 na última hora por medo de "alguém" (Léia) se contundir e ele tenha que chamar de volta uma jogadora com a ideia de ter sido preterida (Brait). É óbvio que ele tem medo da Léia pifar na Olimpíada, com toda razão, ela joga muito e tem que estar na Rio 2016, mas eu também tenho medo dela ser a única líbero e nos deixar na mão. Ela não tem culpa de ser molenga, alguns atletas tem predisposição a se lesionar mais mesmo, azar dela. Eu sou a favor de cortar Adenízia e Tandara e levar a Camila junto pra segurar a onda em caso de lesão da Léia.

Quanto as levantadoras, tanto faz, vai sobrar tudo pra Dani mesmo na hora H.
Vicente Maia disse…
Isa Costa,
infelizmente tenho de concordar com você em gênero, número e grau. Sempre fui totalmente contra levar duas líberos, ou mesmo 4 centrais, porque acho um desperdício perder uma vaga de oposta que pode e deveria ser usada. Mas, ultimamente estou revendo minha opinião. O José Roberto Guimarães sabe que Léia hoje é a melhor líbero e nem precisa olhar as estatísticas onde ela se coloca bem à frente, é só assistir os últimos jogos das duas. O problema é que a Léia já "quebrou" na mão dele e o deixou na mão. Além de ter se machucado, sozinha, também na Superliga em outra oportunidade. Então, ele não está tão certo de que isso não vai acontecer de novo. Ele, provavelmente, vai levar as duas e eu vou ter de tirar o chapéu pra ele porque vai estar fazendo o melhor pra seleção.

Eu estou meio ausente de discussões do tipo "Tem de lavar a jogadora A porque ela joga no meu time ou porque simpatizo com ela" e "Tem de cortar a jogadora B, mesmo sendo a melhor opção pra seleção, porque ela joga no time que eu torço contra" porque acho que são contraproducentes. O técnico, com ou sem panela, deve levar quem ele acha mais importante e vai somar mais pra seleção e pronto.
Um bom final-de-semana para todos
Joffre Neves disse…
Camarões definiu seu time :

Fonte : http://www.worldofvolley.com/News/Latest_news/Othercountries/71985/road-to-rio-w-cameroon-has-chosen-12-players-for-og.html

Women's national team of Cameroon has chosen 12 players who will represent their country on the Olympic Games in Rio de Janeiro.

Setters: Henriette Nadège Koulla, Yolande Juliana Amana Guigolo
Opposite: Christelle Tchoudjang Nana
Receivers: Abdoulkarim Fawziya, Madeleine Samantha Bodo Essissima, Laetitia Créscence Moma Bossoko, Berhirade Simone Flore Bikatal
Middle blockers: Stephanie Fotso Mogoung, Theorine Christelle Alboa Mbeza, Emelda Piata Zessi, Victore Pauline l'Or Ngon Ntame
Libero: Raissa Nasser.

A oposta é canhota e faz uns desmicos muito bonitos...
Marco Barbosa disse…
Querida Laura, permita que eu aborde um assunto fora do tópico, mas que parece-me relevante: nessa manhã de domingo o JRG deu entrevista ao programa de rádio CBN Esportes e comentou que foram acertados alguns amistosos de preparação pré-olímpica contra a Sérvia, de seu grande chapa Zoran Terzic. Não mencionou, porém, quantos jogos serão, nem quando e onde; muito menos se haverá público. Um ótimo 'sparring', não? Talvez até bom demais. Nosso técnico deixou claro que aguardará até o último momento para divulgar a lista final e mencionou mais de uma vez que 'consultará o grupo sobre os cortes que faltam', algo que me fez vislumbrar nas entrelinhas um trauma que ficou dos polêmicos cortes de 2012, talvez vivos até hoje na memória do grupo, mesmo que o quase desastre tenha se transformado no bi olímpico. Perguntado sobre a Fabíola, ele aludiu que 'ela não perdeu a mão', mas não foi muito enfático sobre a condição física da levantadora. Subentendi que o condicionamento da recém-mamãe ainda está muito aquém do desejado e, dado a exiguidade do prazo, certamente teremos uma inversão ainda lenta e pouco ágil ao menos na fase classificatória. Vale mencionar que o trabalho agora está dedicado ao passe, que o time terá um último fim-de-semana de folga no próximo sábado para logo em seguida, na segunda-feira, reunir-se em definitivo para tentar a façanha que igualará esta geração do vôlei feminino brasileiro às lendárias Malvadas do Caribe.
Isa Costa disse…
Bernardinho, o brilhante técnico de prata! Só sabe ser vice, seleção é bem diferente de Superliga né.

Ao amigo Marco Barbosa, interessante as informações que trouxe. Queira Deus que a panela não fale mais alto e o ZR leve a levantadora em melhor condicionamento, e não a quem ele deve muito caro há 4 anos.
Joffre Neves disse…
Sinto tanta pena dos jogadores brasileiros nas finais desde 2010,prata é bom e tudo mas sempre é bem melhor um ouro e eles não conseguem mesmo,pior que acho que nem é mais psicológico...É certa ignorância do Bernardo mesmo,Lucão e um poste é a mesma coisa em final, jogo sem passe bom.Quem sabe o douglas passava na mão a maioria das vezes,éder no lugar do lucão ajudaria mais,willian mudando o estilo de jogo ?Tenho impressão que nunca mais vamos ganhar um ouro no masculino e isso preocupa bastante,o que é uma pena porque poxa tá difícil :/
Joffre Neves disse…
Com relação a preparação feminina,acho bom essa preocupação do Zé hoje porque sempre é bom melhorar detalhes mínimos seja em uma recepção como em outros fundamentos e a lista tem que ser bem pensada pra todas as situações,esperar um pouco mais pra soltar a lista pode ser uma idéia muito boa mas sinto que nessa preparação contra a Sérvia não vai ser bem utilizada porque o Zé repete muito uma formação e duvido bastante que ele faça outras como na tandara na ponta,adê no meio de rede(ela só jogou com a turquia como meio),jaque e garay/gabi e natália na saída de rede,formações diferentes.Com relação ao físico da Fabíola,ela tem uma genética muito boa e tem chances ainda mas bora esperar até o último momento,a lista tem que ser acima de tudo justa e de total competência com todas.Acho uma pena a fabíola ter sido cortada em 2012 sim mas anos passaram e ela pode ser cortada também em 2016 e não tem o que fazer o jeito é levar a vida,a Flier do holanda carregava a holanda e quando ela poderia ir a uma olímpiada ela teve uma filha e está fora,se a fabíola não recuperar bem fisicamente não tem o que fazer e vida que segue!
Bruna Volochova disse…
E teve gente aqui que pediu o Bernardinho na seleção feminina.
Mas acho que a SMV dá pra ganhar o ouro olímpico, mas para isso o segundo ponteiro deve ser Murilo. Sem passe não dá para jogar. Sabemos bem disso no feminino. Bruninho e Lucão são podres.
L. Mesquita disse…
Da mesma forma que Leia e Brait foram revezadas pelo Zé, Serginho e Brendle foram revezados pelo Bernardinho, qual é o problema? O fato de não ter jogado a final da Liga não quer dizer que Serginho está fora da Olimpíada. Inclusive há uma tendência entre as seleções de levarem até 2 líberos. O time de Bernardinho foi a única seleção classificada à Olimpíada que chegou à final da Liga, o Bernardinho deixou todos os adversários olímpicos p/trás. Se dizer que o Bernardinho perdeu a mão e e mesmo assim ficou com a Prata da Liga, o que dizer dos técnicos de Itália, Polônia, Rússia, Iran, EUA e Argentina que saíram da Liga sem sequer uma medalhinha no pescoço? Esses técnicos então não perderam a mão, perderam o braço inteiro! Queiram ou não nenhum técnico das equipes classificadas p/ a Olímpiada conseguiu fazer uma temporada melhor que a do Bernardinho. A própria Sérvia, Ouro na Liga, vai ficar sem sequer uma medalhinha no Rio 2016. Nenhum técnico conseguiu na história do vôlei tanos podiuns quanto o Bernardinho. Não importa se Ouro, Prata ou Bronze o fato é que Bernardinho coloca seus times no podium! Que outro técnico no Mundo conseguiu isso no vôlei masculino? E também não dá p/comparar o nível do masculino com o feminino. No Grand Prix, por exemplo, só Brasil e EUA dão real importância ao torneio, a maioria das outras equipes usam o GP p/testes ao ponto do Terzic fazer questão de a Sérvia não se classificar à final do GP e a China mandou time B. Já o nível do vôlei masculino é altíssimo, ao ponto de uma equipe que não está classificada à olimpíada ser forte suficiente para ser campeã da Liga! Portanto parabéns ao Bernardinho pela constância e de fazer o revezamento de jogadores dano oportunidades a todos nessa Liga!
L. Mesquita disse…
Se não reveza os jogadores fala que o Bernardinho é paneleiro, se reveza os jogadores fala que é desrespeito. Não dá para entender! De todos os jogos da Liga Mundial, o Brasil perdeu apenas 2 jogos e somente para a Sérvia. E a Sérvia não vai para o Rio 2016. O Brasil teve um desempenho muito melhor que todos os adversários olímpicos. Não está bom demais? Mesmo revezando jogadores, o Bernardinho conquista uma Prata! Pra mim está ótimo! Vale ressaltar que o Bernardinho eliminou os EUA com a equipe toda reserva.
Joffre Neves disse…
A questão não é pódio,revesar jogadores não...A questão que pega mesmo é que o Bernardo sabe bem ir pra finais e lá o time não rende há muito tempo.Concordo que tem que reversar e explorar o talento dos jogadores mas como brasileiros falta um ouro.Prata é bom sim e tenho orgulho de saber que o meu país ganhou uma prata mas falta a ambição e concretização do ouro.A minha crítica é porque certas deficiências do time na partida final não são mudadas no decorrer do jogo cedo,por exemplo o Maurícia tava com um passe em menos de 20 por cento e ele demorou a fazer mudança,o Bernardo é um bom técnico mas ele se cega as vezes e isso custa uma medelha de ouro há muito tempo.Com relação aos outros times,isso é problema deles,eles que concertem,treinem mais..O brasil tem nada a ver com isso apenas fez a sua parte.Temos bom material humano mas a ct tem que acertar dessa vez pra não ficar como em 2012 com tantos jogadores quebrados levados e parabéns a Sérvia pela vitória porque ela errou praticamente nada em três sets.
Joffre Neves disse…
Lista da itália para os jogos olímpicos :
O técnico Marco Bonitta definiu a lista das jogadoras que vão defender a Itália nos jogos Olímpicos do Rio. A levantadora Malinov e a ponteira Gennari foram cortadas.

Lista Final:

Levantadoras: Eleonora Lo Bianco e Alessia Orro

Opostas: Nadia Centoni e Valentina Diouf

Ponteiras: Antonella Del Core, Paola Egonu, Serena Ortolani e Miriam Sylla

Central: Cristina Chirichella, Anna Danesi e Martina Guiggi

Líbero: Monica De Gennaro.

Foto: Divulgação / FIVB.

Fonte: Volleyball.it
https://matchpointvolei.wordpress.com/2016/07/18/italia-define-elenco-para-os-jogos-olimpicos-do-rio/

Joffre Neves disse…
Lista da China para os jogos olímpicos :
A técnica Lang Ping definiu a lista das 12 jogadoras que vão defender a China nos jogos Olímpicos do Rio. São elas:

Levantadoras: Qiuyue Wei e Xia Ding

Opostas: Xiangyu Gong e Fangxu Yang

Ponteiras: Changning Zhang, Ruoqi Hui, Ting Zhu e Xiaotong Liu

Centrais: Xinyue Yuan, Yunli Xu e Ni Yan

Líbero: Li Lin

Fonte : https://matchpointvolei.wordpress.com/2016/07/18/china-define-elenco-para-os-jogos-olimpicos/
Oposta canhota Zeng vice campeã mundial cortada,Lang Ping preferiu levar duas opostas mais novas e a levantadora Shen campeã da copa do mundo cortada para levar a Wei.

Joffre Neves disse…
Lista da seleção masculina do Brasil para os jogos olímpicos,Murilo foi cortado.
http://globoesporte.globo.com/olimpiadas/noticia/2016/07/bernardinho-anuncia-cortes-de-murilo-isac-e-brendle-e-fecha-grupo-olimpico.html

Levantadores:
Bruninho
William

Ponteiros:
Lucarelli
Maurício Borges
Lipe
Douglas Souza

Opostos:
Wallace
Evandro

Centrais:
Lucão
Maurício Souza
Éder

Líbero:
Serginho

Fiquei bastante surpreso porque achei que o Murilo já tava garantido e a briga seria entre lipe e douglas,isac cortado pelo baixo rendimento e brendle fora.
Joffre Neves disse…
Fim do mistério
Seleção feminina para Rio 2016 :

Levantadoras:

Dani Lins
Fabíola
Ponteiras:
Natália
Fernanda Garay
Jaqueline
Gabi

Centrais:
Fabiana
Thaísa
Juciely
Adenízia

Oposta:
Sheilla

Líbero:
Léia

Fontes : http://globoesporte.globo.com/olimpiadas/noticia/2016/07/ze-roberto-corta-camila-brait-tandara-e-roberta-e-define-lista-olimpica.html

http://esportes.estadao.com.br/blogs/bruno-voloch/jose-roberto-guimaraes-confirma-cortes-de-tandara-e-roberta-tecnico-define-leia-como-libero/


George disse…
Agora fica a torcida pra Leia não se lesionar e manter o nível.
Quanto a levar 4 centrais, não entendi, mas tudo bem.
Veremos se agora vai dar liga e se a Fabíola está realmente em forma.
Rafael Grapper disse…
nem os cortes de Murilo e Brait me chamaram mais atenção que a beleza da Dani Lins na capa da revista Boa Forma (aliás, o trio (Sheilla e Fabi) ficou demais!!!). Dani Lins está espetacular!!!
ah, boa sorte a SVF e SVM!!!
Jonas M.B disse…
Adnz é brincadeira, está indo mais de animadora. A única seleção a levar uma oposta, a Léia trabalho e mereceu a vaga. Agora é ficar na torcida por mais um ouro.
Isa Costa disse…
Entendo a preferência pela Fabíola, mais experiente e já jogou com o ZR e a seleção antes, mas ante parece fora de forma, fora o fato de jogar com os seios vazando leite.

Parece que a Roberta já sabia que não tinha mais chance e isso atrapalhou o desempenho dela na reta final do GP, Tandara também já sabia que estava fora, só Camila estava sem receber uma posição ainda mas sentiu que o jogo contra os EUA feito pela Léia tinha desempatado a competição pela vaga, a tristeza e a conversa dela com a Jaque no final deixou isso bem claro.

Vamos torcer para Léia não dar defeito, para a Sheilla jogar seus 70% (sendo otimista), para Fabíola fazer um excelente trabalho quando fizer a inversão e para a Adenízia não esquecer de levar o cd gospel. Se Fabíola não funcionar a Dani segura, se Sheilla não fizer nada tem as ponteiras e as torres pra resolver, se Léia se machucar e Adê não levar o cd, caímos fora da Olimpíada.