Jogos 2016 tomando forma


 A FIVB divulgou os grupos da Olimpíada. Eis:

 
Grupo A

Brasil

Rússia

Japão

Coreia

Argentina

Camarões



Grupo B

EUA

China

Sérvia

Itália

Holanda

Porto Rico



Como se pode ver, o grupo do Brasil é bem mais tranquilo – claro que considerando o fato de que não teremos aquele apagão de 2012. A seleção deve brigar pelo primeiro lugar com a Rússia. Enquanto as russas tem certa dificuldade em enfrentar o Japão nossa pedrinha no sapato poder ser a Coreia.

O problema é que, apesar de não termos tanto que nos preocupar com a classificação, o mesmo não se pode dizer do cruzamento das quartas. O grupo B terá confrontos mais equilibrados com EUA, China e Sérvia, além de Itália e Holanda de bônus para atrapalhar. Isso pode colocar qualquer uma do trio principal no caminho do Brasil, principalmente se ficarmos em segundo lugar.

Sei que quem quer ser campeão não “pode escolher adversário”, mas que os cruzamentos dão uma mãozinha de vez em quando, isso dão.

Comentários

Cas disse…
Já to na torcida por Brasil em 1º no grupo A e Holanda em 4º no grupo B pra gente ter um Sheilla x Sloetjes nas quartas.
Josenei Silva disse…
Pra mim a tendência é Brasil x Itália nas quartas, o que seria ótimo.
Welmer Sales disse…
Não me surpreenderei se Porto Rico der uma canseira em Itália, Sérvia e Holanda que nem deu naquele time alternativo do Brasil no Pan. Acho que o torneio olímpico será melhor que o de Londres.

Acho que dificilmente os dois primeiros colocados do Grupo A não serão Brasil e Rússia, assim, se tudo ocorrer como esperado, o adversário da seleção brasileira deve ser Sérvia, Itália ou Holanda. Acredito que qualquer um desses times dá uma certa tranquilidade para a seleção pelo retrospecto positivo que se tem contra elas. Se fosse escolher um adversário para as quartas escolheria a Itália porque para mim é sempre legal ganhar delas (mas perder para elas também me incomoda muito). Bom, não vamos escolher adversário, né! Espero que o Zé esteja fazendo um bom trabalho com as meninas lá em Saquarema para que o time esteja pronto não importando quem vier.
George disse…
Com certeza esse grupo ajudará muito o Brasil. Creio que, sendo primeiro do grupo, o Brasil terá vida mais tranquila nas quartas. Sendo segundo a vida complica um pouco mais. Lembrando que Japão e Coreia na última olimpiada, por exemplo, tiveram cruzamento das quartas mais tranquilo e por isso foram até a semi, o que dificilmente ocorrerá novamente este ano.
EUA e China devem pegar Japão e Coreia, e os 2 passam pras semis. Creio que os times das semis serão Brasil-Russia-EUA-China (unica que hoje estaria habilitada a roubar lugar aí seria a Servia) e a final é uma incógnita, depende do cruzamento e de como os times irão chegar. Queria um Brasil x China na final.
Laura disse…
Cas, acho que este confronto é o preferido de muitos torcedores brasileiros, principalmente dos fãs da Sheilla. E devo dizer que me agradaria tb por este componente extra de motivação - ainda que, se eu fosse escolher, escolheria a Itália, assim como o Welmer. Acho q seria bem mais tranquilo.

Nei, eu já acho que o quarto lugar é da Holanda - deduzindo que o q vai decidir a vaga seja o confronto direto entre ela e Itália.

É, George, desta vez Japão e Coreia não têm muito como fugir de uma barra pesada nas quartas. A não ser que Brasil e/ou Rússia se enrolem, o que é pouco provável.
A lI disse…
Bom Dia Laura e amigos!!!
1.Laura,não acho que JAPÃO e KOREA tiveram facilidade nas quartas-de-final em 2012 não,o JAPÃO ganhou da CHINA num jogo disputadíssimo por 3x2 e a KOREA eliminou a FAVORITA ITÁLIA CAMPEÃ DA COPA DO MUNDO-2011.Penso que o vôlei feminino 2016 está mais forte que o de Londres 2012, pois seleções como KOREA,SÉRVIA e HOLANDA aumentaram bem o seu nível de 2012 para cá,portanto as tradicionais BRASIL,RÚSSIA,EUA,ITÁLIA e JAPÃO que eram as equipes de ponta em 2012, terão mais dificuldades em 2016 pela concorrência das renovadas seleções de KOREA,SÉRVIA e HOLANDA.
KOREA:melhorou muito de 2012 p/cá.Em 2012,KIM YEON KOUNG era muito novinha,sua primeira olimpíada como titular e sem muita experiência internacional,levou a KOREA nas costas assumindo o passe,atacando,defendendo,bloqueando e sacando muito bem,e mesmo muito nova foi MVP OLÍMPICA.Agora KIM YEON KOUNG evoluiu muito na carreira,jogando seguidas CHAMPIONS LEAGUE,tem muito mais bagagem e experiência internacional.Acontece que a KOREA de 2016 é melhor que a de 2012,pois tem outras jogadoras altas que tem ajudado muito a KIM YEON KOUNG na pontuação.São elas:a central que virou oposta Kim Hee-Jin e as centrais Kim Su-ji e Yang Hyo-Jin.A KOREA costuma jogar com 2 líberos se revezando e elas são um show a parte na defesa:Nam Jie-Youn e Kim Hae-Ran.
SÉRVIA:Brankica Mihajlovic evoluiu muito depois que passou pelas mãos de Bernardinho e dividiu com KIM YEON KOUNG a responsabilidade de artilheira no Fenerbac atacando bem de todos os pontos da quadra,a oposta Tijana Boskovic e a central Jovana Stevanovic são reforços em relação ao time de 2012,que põem a SÉRVIA entre as favoritas ao podium em 2016.
HOLANDA:GIOVANNI GUIDETTI deu corpo e força ao time,depois que assumiu fez 2 finais europeias seguidas contra a RÚSSIA(EUROPEU-2015 e PRÉ-OLÍMPICO-2016),aproveitou o VAKIFBANK p/dar rodagem às suas jogadoras e ainda se especializou em dar surras de 3x0 na ITÁLIA.
2.Mesmo que o BRASIL fique em PRIMEIRO LUGAR DO GRUPO,o cruzamento das QUARTAS-DE-FINAL não será nem um pouco fácil,uma certeza eu tenho,o Brasil enfretará uma SELEÇÃO ALTA nas quartas-de-final pois EUA,CHINA,SÉRVIA e HOLANDA estão com jogadoras bem altas.
3.A ITÁLIA,ao meu ver,está apostando em montar um time para 2020,tem jogadoras muito novas,sem experiência internacional,que quando a coisa aperta começam a errar muito,a prova disso são as duas SURRAS que a ITÁLIA levou da HOLANDA tanto no PRÉ-OLÍMPICO EUROPEU quanto no PRÉ-OLÍMPICO MUNDIAL,foram 2 3x0 humilhantes em que as HOLANDESAS atropelaram as novata ITALIANAS.Acho um grande erro do MARCO BONITTA deixar uma ponteira alta e completa como CAROLINA COSTAGRANDE fora,a experiência dela é importante p/auxiliar as mais jovens.
4.WELMER,até entendo seu desejo por PORTO RICO tentar equilibrar as partidas,mas o nível técnico da seleção de PORTO RICO é muito inferior ao das outras seleções do GRUPO DA MORTE.Acho uma missão difcílima p/PORTO RICO vencer um set,quanto mais um jogo.Pode ser,talvez,que na última rodada,uma seleção QUEIRA PERDER PROPOSITALMENTE p/PORTO RICO visando escolher um adversário p/as QUARTAS-DE-FINAL.Fora isso,não vejo PORTO RICO com condições de ameaçar ninguém na fase de classificação.
5.O retrospecto positivo contra SÉRVIA,ITÁLIA e HOLANDA não serve p/os JOGOS RIO-2016 pelos seguintes motivos:a seleção brasileira continua a mesma,mas estas 3 seleções mudaram muito,então os times que o Brasil venceu não tem nada a ver com esses times que disputarão as olimpíadas.Esses times usam o GRAND PRIX p/fazer testes e não como obrigação de título,pois os objetivos principal delas SÃO OLIMPÍADAS,COPA DO MUNDO,MUNDIAL e CAMPEONATO EUROPEU.A KOREA também CAGA p/o Grand Prix,mas cresce muito nas Olimpíadas.
Josenei Silva disse…
Hum, Laura, não sei se o quarto lugar está tão assegurado para a Holanda. A tendência é esta mesmo, mas o time que mais me assusta de o Brasil pegar nas quartas é a Coreia. Time que se mostra muito perigoso, paciente, não tem pressa de ganhar e não se importa de arrastar os jogos para o tie break cansando os adversários e os fazendo perder a paciência com sua defesa insuportável. Além da jogadora Kim Yeom Koung Sem Comentário, que é capaz de tudo.
Esses jogos serão interessantíssimos.
A lI disse…
Nei,vai ter sorteio p/as quartas-de-final???
Em 2008,somente os PRIMEIROS COLOCADOS PEGAVAM REALMENTE OS QUARTOS COLOCADOS DA OUTRA CHAVE... Os SEGUNDOS e TERCEIROS colocados passavam por sorteio,p/evitar entrega de jogos e escolha de adversários.Será que isso está previsto para 2016???
Pois a ÚNICA forma de BRASIL e KOREA se enfrentarem nas QUARTAS é que fiquem na SEGUNDA e TERCEIRA posição do GRUPO e,por SORTEIO,se enfrentem nas QUARTAS,já que são do mesmo grupo...
A lI disse…
De qualquer forma NEI,concordo contigo:tenho receio quanto ao time traiçoeiro da KOREA,de suas exímias defensoras,do seu saque venenoso e da FAZ-TUDO KIM YEON KOUNG.Elas não participam do Grand Prix e ficam se preparando exclusivamente para surpreender nas Olimpíadas... NA última rodada do PRÉ-OLÍMPICO,já classifcadas,elas se pouparam nitidamente contra o REP.DOMINICANA,o técnico escalou o time reserva p/evitar alguma lesão desnecessária que tirasse alguma titular das olimpíadas.
George disse…
Nei,
Brasil pega a Coreia na primeira fase e, se passarem, nas semis.

O quarto lugar da chave B deve ser decidido entre Itália e Holanda. Prefiro a Italia renovada que erra muito se é pressionada. Quando estão sob pressão, Chirichella não bloqueia, Sylla e Egonu dão balão, Del Core leva toco. Já a Holanda é mais consistente quando o jogo entra, independente de pressão. Embora eu ache as duas bem inferiores a Brasil e Russia.
A lI disse…
Pessoal não sei se haverá sorteio nas QUARTAS-DE-FINAL aqui no Rio,mas a regra em Pequim 2008 era:
1.Primeiro colocado da chave A pegava o quarto da B e o priemiro da B pegava o quarto da A.
2.Um sorteio determinaria os emparelhamentos entre os segundos e terceiros colocados das chaves A e B. O objetivo deste sorteio era tentar impedir que uma equipe deliberadamente perdesse algum jogo na fase de grupos, a fim de "escolher um adversário mais interessante" nas quartas-de-final.
Supondo,por exemplo,que o Brasil ficasse em segundo e a Korea em terceiro no grupo A e China ficasse em segundo e os EUA em terceiro no grupo B,haveria um sorteio e os possíveis confrontos seriam:
1.Brasil x Korea e China x EUA
2.Brasil x China e Korea x EUA
3.Brasil x EUA e Korea x China
Dessa forma a hipótese do NEI de o Brasil enfrentar a Korea nas quartas não seria descartada se houvesse sorteio.Porém,se não houver sorteio,Korea e Brasil não poderiam se enfrentar nas quartas,já que são do mesmo grupo.
Josenei Silva disse…
A II, gente, eu me passei. Errei. Eu queria falar que tenho medo da Coreia em qualquer momento, não nas quartas. Sei do regulamento. Errei na escrita mesmo. Se rolar, será nas semis, o que é mais aterrorizante ainda. Mas sou mais Brasil. Como já há alguns campeonatos: quando o Brasil perde é na cabeça, no emocional, na bola ninguém ganha, nem EUA.
George disse…
Nei, concordo. O time do Brasil é todo fechado, desde o passe até o ataque. Dificilmente vai ir reto pro ataque, com o olho fechado. Agora mais do que nunca o elenco inteiro, contando o banco, se equivale (obviamente as centrais titulares são bem melhores que qualquer uma das postulantes a reserva) e a reposição dentro das partidas será por estratégia.
A lI disse…
A selecao do GRUPO DA MORTE q pegar PORTO RICO na ULTIMA RODADA levara vantagem,pois caso ja esteja classificada,podera escolher o adversario das quartas de acordo c/o placar q vencer ou,se quiser, pode descansar as titulares,escalar as reservas e forcar uma derrota p/Porto Rico. Vale ressaltar que na ultima rodada do Pre-olimpico Mundial,ja classificada,a Korea poupou as titulares e perdeu p/a Rep.Dominicana. Como a Olimpiada eh torneio de tiro curto,nao duvido q selecoes ja classificadas poupem seus times na ultima rodada visando as quartas de final. Em Londres,os Eua teve a oportunidade de fazer isso e eliminar o Brasil,nao fez,e perdeu o Ouro Olimpicco.
Vicente Maia disse…
Puxa, eu vejo as pessoas tão otimistas em relação ao sucesso da seleção brasileira e fico pensando que eu deveria pensar da mesma forma.
Em 2008 o Brasil tinha um time superior e ganhou com autoridade. Em 2012, quase caiu fora e ganhou, a verdade seja dita, aos trancos e barrancos muito mais por causa de sua garra do que por sua superioridade técnica. De lá pra cá os times adversários evoluíram e muito, talvez a exceção da Itália e da Rússia, sendo que está última se renovou e muito bem. EUA, China e coréia, além de Holanda e Sérvia, são times muito superiores aos que eram e virão muito bem preparados.
O time brasileiro, ao contrário, é um time bem inferior ao encontro passado. Nossas jogadoras envelheceram e praticamente não temos nenhuma renovação real no time titular. Natália é a única que pode ser titular e joga hoje um vôlei de maior qualidade que nas Olimpíadas passada. Sheilla, Jaqueline, Tandara e Thaisa estão muito, mas muito aquém do estavam em 2012. Fê Garay, muito elogiada pelo campeonato no Dynamo, jogou um voleibol medíocre pela seleção brasileira no ano passado. Não contamos mais com Fabizinha, que além de ser uma líbero fora da curva, era uma líder em quadra. Fabíola e Jaqueline, aparentemente, estarão entre as 12, mas duvido muito que tenham condicionamento físico para uma competição desse nível.
Nosso time é baixo, não tive paciência para pesquisar, mas acho que dos times que contam só somos mais altos que o Japão. Por enquanto.
Não temos nenhuma jogadora que seja a melhor do mundo em sua posição, temos, pois, que recorrer mesmo ao jogo em grupo e nossa união como equipe. Todo mundo diz que seleção é seleção e clube é clube, que tem tempo para treinar as jogadoras e colocá-las em forma, que a seleção brasileira se supera. Eu espero que sim, torço muito, mas não tenho tantas expectativas em relação a conquistas desse time.
Sei lá, acho que é véspera de feriado e não estou muito animado.
Bom feriado para vocês.
Gabriel disse…
Vicente, nosso time pode não ser o mais forte, mais alto etc, mas temos jogadoras experientes, temos o melhor e mais variado grupo de centrais, Fê Garay, ao contrário do que vc disse, jogou muito pela seleção ano passado, carregou o time brasileiro praticamente sozinha no Pan, Natália é uma arma que deverá ser utilizada, está no ápice da forma física, isso sem falar da Gabi, mesmo a Jaque não estando 100%, temos as outras ponteiras jogando um bolão. Sheilla, pelo tempo que ficou na reserva, parece que não se abateu e está motivadíssima a mostrar Pq nunca deveria ter sido banco rsrs
Penso que o maior obstáculo do Brasil não seja nem tanto a diferença física e técnica em relação aos outros, Pq sempre conseguimos nos sobressair mesmo não tendo os times mais altos e fortes, e sim a pressão que será conquistar um tricampeonato olímpico em casa, todos os times estão se preparando para derrubar qualquer favoritismo da nossa seleção e impedir o nosso tricampeonato. Mas ainda acredito na força que a nossa seleção tem como grupo, que pra mim, foi o que mais as prejudicou no início de Londres, o grupo estava quebrado pelos cortes e os resultados que não vinham, mas quando enfrentaram a Rússia, viram o poder que tinham e que cada uma delas era fundamental para alcançar aquele objetivo
Josenei Silva disse…
Vicente, concordo com você: é mal humor de véspera de feriado, rs, e está te fazendo ver apenas o lado negativo das coisas. Nossa seleção é campeã e não à toa. Temos excelentes jogadoras, super técnicas, que não erram o fundamento em momentos difíceis, fato que faz uma diferença imensa na hora de decidir e levar o título. Nossa comissão técnica é campeão como nenhuma outra é e temos o técnico mais vencedor e experimentado entre todos. Tudo isso faz diferença. Ponto!
Desta vez temos banco de reservas com peças de reposição à altura das titulares e o grupo está fechado, sem dissidências como da última vez. Temos retrospecto favorável de vitórias em relação as outras equipes e penso eu que até os EUA nos temem em Olimpíadas, mesmo sendo as campeãs mundiais.
Repito, perdemos quando não estamos bem emocionalmente e espero realmente que algo esteja sendo feito nesse quesito, pois seria muito triste perder por isso.
Como falei, podemos ver o lado positivo das coisas: nosso time envelheceu, ou seja, está mais experiente e sente menos a pressão, e os outros times respeitam as jogadoras, e isso pesa. Estávamos ruins em 2012, mas quando nos fechamos ganhamos de todos e com a garra que só o brasileiro tem, parece, e isso conta. Nosso time nunca foi alto e isso nunca nos impediu de estar no pódio, sempre compensamos com técnica, estratégia, velocidade e excelentes marcações que o Zé Roberto faz nos outros times. Os outros times evoluíram, mas não têm passe. Quase nenhum tem consistência no passe. Os que me dão mais medo são os que o têm: Coreia e EUA. A Coreia é perigosa como tenho dito, pois melam o jogo, tiram a paciência defendendo muito e têm a Kim, mas são baixas também. Os EUA realmente são o time mais complicado, mas podem cair e nem chegar tão longe já que todos os outros evoluíram como você colocou. As americanas podem cair antes, e não o Brasil.
Por último, ser melhor do mundo na posição às vezes é questão de ponto de vista. Quem é a líbero melhor do que Camila Brait que estará no Rio? Nenhuma. Quem é a levantadora melhor e mais experiente que Dani Lins? Nenhuma. Quais centrais são melhores que Fabiana e Thaísa individualmente? E jogando juntas? Nenhuma. Quem é melhor passadora que Jaqueline? Nenhuma. Quem faz largadinhas melhor que a Sheilla? Nenhuma. Quem tem 4 bicampeãs olímpicas no elenco e 3 campeãs? Nenhuma. Ainda temos o fundo de quadra asiático, bloqueamos como russas e temos a velocidade brasileira.
Então temos tudo pra ganhar, sim. E temos que nos valer disso. Ainda mais agora. As outras têm que correr atrás de nós, e não o contrário.
Se anima vicente, e bom feriado. Eu vou jogar vôlei.
A lI disse…
Eh Vicente,algumas selecoes mudaram muito de 2012 p/ca,principalmente Korea,Servia e Holanda, enquanto a selecao brasileira mudou pouco e envelheceu,a vantagem eh a experiencia de ja ter ganho os Jogos Olimpicos, a desvantagem eh q o time ja eh muito conhecido e nao tem muitas novidades a apresentar. Nei,a Korea aumentou sua altura,tem jogadoras de 1,90m no plantel,ao contrario de Japao e Tailandia q continuam sendo mais baixas.Vicente,sem duvida o Japao eh a selecao mais baixa desses Jogos Olimpicos,pesquisei e constatei que inclusive a selecao novata de Camaroes tem jogadoras acima de 1,80m ao passo que o Japao tem jogadoras ate c/1,59m,sendo que a maioria se encontra na casa dos 1,70m. Das titulares a ponteira Saori Kimura e as centrais tem mais de 1,80m.
Josenei Silva disse…
A II, esqueci de comentar isso, que é algo que sempre falo. A seleção precisa de combinações de jogadas diferentes, como em 2008, tipo aquele cruzamentos de rede que a Tom Kom e a Coreia faz direto. Também acho que tem que usar muuuuuito mais as bolas de fundo. Essas jogadas servem muito para sair da marcação de bons bloqueios e deixá-los confusos.

A II, você é estatística ou algo assim. Por que a paixão de sempre buscar dados e embasar seus comentários com números?
A lI disse…
Estatistica nao Nei,mas talvez,se eu fosse trabalhar c/numeros,seria NUMEROLOGA ou LOCUTORA DE BINGO,acho o maximo!
A lI disse…
Acho dificil essas combinacoes c/Dani Lins,Fabiola eh mais ousada p/isso.Ate por sua ousadia Fabiola foi cortada de Londres pelo conservador Ze Roberto.
Josenei Silva disse…
Ri muito com o locutora de bingo. Seus números colocam meus pés no chão sobre algumas coisas.
Pois Dani Lins deveria aprender as combinações e utilizá-las porque vamos precisar. O jogo tá manjado. Com Dani ou Fabíola, variações serão importantes.
Vicente Maia disse…
Alguém aqui vai para os amistosos? Eu estarei lá.