Ninguém é páreo para o Rexona

Rexona 3x0 Dentil/Praia Clube

Esta final da Copa Brasil serviu para contrariar várias opiniões. As minhas, por exemplo. Sabem tudo aquilo que falei sobre o Praia Clube no post anterior? Esqueçam. Nada daquilo apareceu no jogo contra o Rexona.

Muito porque, novamente, a linha de passe esteve confusa nos posicionamentos e ruim na qualidade. Claudinha também não esteve bem. Não digo na distribuição, que foi limitada nas opções pela má recepção, mas na precisão das bolas, principalmente nos contra-ataques. O Praia Clube perdeu boas chances em bolas mal calibradas.

Nisso tudo, a consistência que tanto elogiei no post anterior, não apareceu. Os melhores momentos do Praia não se sustentavam pela falta de regularidade nos fundamentos. 


***********************************

Sabíamos que o passe é o ponto chave para o Praia se acertar e mostrar o seu melhor. E ele enfrentou o time com melhor disciplina e eficiência no saque. Ramirez, depois do primeiro set, foi anulada por esta pressão carioca no saque. Álix acabou por não ter sua parceira nos demais sets – e mesmo norte-americana não foi uma boa garantia de saída para o ataque.

Em compensação, a dupla Gabi e Natália, no Rexona, continua passando a patrola. Já contamos como elas estão voando e, melhor ainda, decidindo, principalmente a Natália. A Gabi tem tido também bons desempenhos no bloqueio, fundamento que, na final, junto com o saque, foi decisivo para a vitória. As cariocas marcaram em cima o tempo todo.

Outra que contrariou que meus últimos comentários, foi a Thompson. Ok, ela ainda foge das bolas de primeiro tempo, mas ontem ela colocou mais as centrais para o jogo e não só quando o placar permitia testes e erros. No segundo set, quando o placar estava apertado, ela acionou a Jucy numa china. É ainda uma jogada pelas pontas, mas é, ao menos, uma opção diferente à obviedade da Natália. 

***********************************

Enfim, foi uma pena que o Praia não tenha conseguido lidar a pressão do Rexona no saque e controlado sua recepção (aliás, por que o Picinin não tentou a Pri Daroit?) para entrar realmente em quadra na final. Mas a simples conquista da vaga na final deve ser comemorada por uma equipe que, com menos investimento e estrelas, tem feito um temporada muito boa e superior a de Osasco e Sesi.

Já o Rexona vive uma fase especial. Ele tem condições de bancar o seus erros e os riscos que toma. Ou seja, está um nível acima dos demais. No momento, a disputa do Rexona é com ele mesmo.

Comentários

Murasaki Akane disse…
Infelizmente, não consegui assistir ao jogo todo, mas do pouco que vi, a Natália está simplesmente um monstro. Bem em todos os fundamentos, até no passe, e com ataques fantásticos. Teve um pequena diagonal dela com block duplo pela frente simplesmente sensacional.
Agora, apesar de entender a lógica da sua fala Laura, não concordo com ela totalmente. É fato que o Praia provavelmente tem um investimento menor que Sesi e Nestlé, mas não dá para simplesmente se contentar com a vaga para a final depois de uma performance tão aquém do que o time poderia jogar. Uma coisa é perder para o Rexona, outra é chegar na final já feliz pelo vice. Ano passado, o disparate financeiro dos times finalistas era bem maior e nem por isso o Pinheiros, mesmo cometendo erros na final, deixou-se abater. Pelo contrário, protagonizou a melhor final do vôlei feminino de uns tempos para cá.
Vicente Maia disse…
Laura,
o jogo de ontem foi uma crônica de uma morte anunciada. Não creio que alguém que acompanhe o vôlei imaginasse que o Praia faria frente ao Rio de Janeiro. Aquele não o fez frente a este na superliga, por que o faria agora na Copa Brasil?
O que se viu foi mais um passeio da equipe do Rio de Janeiro. A impressão que tive foi que o time sempre teve o jogo na mão, desconcentrava um pouquinho, o Bernardinho dava uma chamada e pronto. Não achei que o Praia jogou muito mal, até vi uma evolução em relação ao encontro anterior pela superliga. A Alix, por exemplo, jogou muito bem e não foi anulada totalmente como da última vez. Apenas o Rio jogou melhor, técnica e taticamente, e ganhou.
A Gabi foi a melhor do jogo e a Natália a seguiu de perto, como tem sido ultimamente. A Fabi estava em noite inspirada e as centrais, Carol e Juciely, jogaram bem também no saque, bloqueio e ataque. Pra mim, a grata surpresa foi a atuação da Thompson que fez a melhor partida que a vi jogar. Falo isso em relação à distribuição porque de resto ela é incrível tanto na defesa como na cobertura. Ela passou a usar as centrais, coisa que não vinha fazendo, e aliviou as ponteiras.
Em resumo, resultado justo pelo que vem jogando a equipe do Rio, parabéns para as meninas e comissão técnica pela conquista.
Marco Barbosa disse…
Querida Laura e amigos, desejo-lhes dias de sol! Posso incomodá-los com um pouco de psicologia de botequim? Assim como a gente, coisas como empresas, países ou times têm uma personalidade. O Rexona, com sua discreta eficiência, é frio e preciso na quadra. A emoção concentra-se toda no Bernardinho, com seus rompantes histriônicos, mais a performance de um personagem que um método de trabalho. Com seus chiliques é como se o técnico tomasse das jogadoras para si todo o excesso de adrenalina. Na quadra a aplicação tática talvez seja um diferencial até mais importante do que a inegável qualidade técnica das atletas. Veja o caso da Thompson, que não é um 'talento natural', mas supera suas limitações com uma aplicação incomum e um preparo físico invejável. Na decisão o alto bloqueio do Praia parecia sempre preocupado com a jogadora errada: com a Natália, no primeiro set, depois com a Gabi, depois com a Jucy, depois com a Natália de novo...pareceu-me aí um perfeito exemplo do cumprimento à risca pela levantadora dos planos táticos do treinador (algo que várias levantadoras brasileiras, até mais talentosas que a gringa, têm certa dificuldade de fazer). O Rexona não é imbatível, às vezes desconcentra, mas tem uma grande capacidade de suportar pressão sem se perder. Já o Osasco tem uma personalidade distinta: é profundamente emocional, a Adenízia talvez seja quem melhor o represente. Dá para ganhar jogos e até campeonatos baseado na disposição e no entusiasmo, mas o histórico da última década mostra que talvez essa não seja a melhor receita. Mesmo elencos mais qualificados desfrutando de um investimento maior não conseguiram bater o centrado Rexona. Reforços estrangeiros, especialmente as européias, parecem enfrentar dificuldades para adaptarem-se ao oceano de adrenalina em permanente ebulição no Liberatti: com exceção da americana Hooker, um notório fio desencapado de quem a torcida até hoje tem saudades,Bosetti ontem e Lise hoje parecem peixes fora d'água. Sanja pode ter estranhado menos, mas mesmo ela também não jogou tudo o que podia. Não sei o quanto o Luizomar, que eu considero competente, pode fazer para aliviar um pouco a tensão de seu time e tirar mais de suas ótimas jogadoras, mas creio que sem isso o time do Rio continuará a exercer uma hegemonia cada vez menos dividida com o seu habitual adversário de decisões.
Nei disse…
Marco Barbosa, adorei seu comentário poema; muito lindo. Para mim a tábua de salvação do Osasco passa pela dispensa da Thaísa e contratação de uma central menos estrela como Carol, ou Juciely, ou Fabiana, ou Valeskinha, ou Waleswka, ou Carol Gattaz, ou, ou, ou.................
Boa Noite Laura e leitores do blog!!
é inquestionavel o sucesso do rexona nessa temporada estão jogando muito.
mas alguns fatores contribuem para esse sucesso além de ter um técnico acima da média, aplicação tática, a fase fenomenal que a natalia encontra-se, quando o jogo aperta é bola para Natalia, manteve praticamente o elenco, e tbm esse elenco foi treinado pela seleção brasileira, o time do rexona jogo praticamente o GP15 com exceção da levantadora americana e libero, pois até a roberta jogou tbm o GP15, então elas estão treinando a muito tempo juntas e está no auge no momento.
Joao Ismar disse…
Gosto muito do blog, inclusive acho que os leitores comentam com.mais serenidade do que em outros meios, sempre com o RioxOsasco nos comentários. Na minha opinião, com exceçao do osasco, nenhum outro time faria/fará frente ao rio numa final. Nao houve jogo na final. Foi um treino de luxo. Só fazendo um link pra ver a opiniao dos colegas, nao acho que a Gabi esteja tão bem assim, quando o jogo aperta, quem resolve é a Natália. Esta sim, está voando. Acredito que a final foi contra a velho rival na semi, incrível como a Fabi cresce contra Osasco...
Joao Ismar disse…
Gosto muito do blog, inclusive acho que os leitores comentam com.mais serenidade do que em outros meios, sempre com o RioxOsasco nos comentários. Na minha opinião, com exceçao do osasco, nenhum outro time faria/fará frente ao rio numa final. Nao houve jogo na final. Foi um treino de luxo. Só fazendo um link pra ver a opiniao dos colegas, nao acho que a Gabi esteja tão bem assim, quando o jogo aperta, quem resolve é a Natália. Esta sim, está voando. Acredito que a final foi contra a velho rival na semi, incrível como a Fabi cresce contra Osasco...
Gabriel disse…
Concordo com o João, salta aos nossos olhos a incrível fase da Natália, bem mais do que a Gabi. No ataque, como disse algum comentarista da Tv, ela tá brincando de atacar por cima dos bloqueios, e não qualquer bloqueio, bloqueio da Thaísa parada na frente dela e ela simplesmente ignorando, parece a Kosheleva brasileira hehe, e no passe é incrível a segurança que ela passa, se continuar jogando assim, o Zé não poderá ignorar isso e, portanto, ela deverá estar na briga pra ser titular da seleção brasileira, como no Mundial de 2010...
Rah Silva disse…
Realmente a Natália ta voando e o ze gosta do estilo e versatilidade dela. Ja gabi joga bem mais se ver em maus bocados quando se depara com bloqueios altos. O ze poderia fazee testes nesse grand prix mesclando jovens e algumas atletas q precisam de ritmo de jogo.
Como as levantadoras: Naiane,giovana e claudinha
Centrais: Larissa gongra, Saraelen, camila paracatu e Adenizia
Ponteiras: thaisinha,Gabi Guimarães, gabi(Osasco) e Carla
Opostas: Natiele, Tandara e Joycinha
E as liberos: Tássia, Camila B e Sassá
Nei disse…
Rah, você tá falando sério?
Boa noite Laura e estimados companheiros.
Bem demorei pra tecer o meu comentário pra ver o que a galera tinha a dizer, e só então fazê -lo,meus caros em relação a "final"foi só o Rio colocar a camisa (inha) que o praia broxou. (Bobagem não resisti) desculpem... quis dizer que o Rexona jogou com a camisa e só, nem foi preciso fazer grandes coisas.concordo com alguns leitores qnd dizem que a verdadeira final foi o jogo contra a equipe da Nestlé que apesar de não estar apresentando seu melhor voleibol,e mesmo oscilando emocionalmente e tecnicamente,talvez por ter tradição também, é a única equipe que não perde pra equipe carioca pelo peso da camisa, assim penso eu! muito do que vou falar vai parecer taxativo pra quem acompanha as discussões aqui no PAPO,mas terei que ser porque não vejo outro caminho, outra ótica pra traduzir a "lavada" da equipe do Sr Bernado sobre a equipe praiana.Laura eu lembrei tanto do seu comentario em relação a Claudinha e ao Zé Roberto. senti imensa vontade de comentar mas ainda bem que não o fiz, pois não seria o momento,ainda não ... em relação a armadora do Dentyo acho que realmemte algo aconteceu, eu preciso acreditar que fisicamente aquela moça recém operada não estava bem( estou me iludindo? Deus queira que nao)algo só pode ter ocorrido, gente o que é isso galera; que bolas pessimamente levantadas foram aquelas? NUNCA ANTES né Laura,se viu a Ramires, a cubana penteando bola,passando de graça? quem conhece sabe. Pessoal ja falei da gêmea do praia e todo mundo sabe o que ela foi fazer no plantel, não sei o que houve com esta moça, ano passado foi o gande nome na equipe candanga quando a PP4 não estava bem. Vou da um de B.vol... aqui (se me permitem):só pode ter havido algo muito sério na vida pessoal dela, da irmã ou da família em si, vocês lembram da monique quando não fez um jogo este ano para resolver umas questões pessoais? tá explicado. Sem mais. Congecturas a parte.
Cont... Quanto as bolas de meio? Leia-se exclusivamente com a Wall (tenho todo respeito humano pela Nataxa mas uma bola fora da comissão, uma equipe que quer ser grande não pode pensar nesta profissional, fato). E ainda falando da armadora titular,cadê a sintonia com wall de outrora ? Meu povo wal é a segunda em eficiência no ataque e se nao me engano a melhor bloqueadora, pode isso, ela ficar de fora? não mesmo.E nem venham me falar de passe pq por inumeras vezes mesmo com este saindo não houve bola pra ela e quando tinha deu block pq era só bola baixa e colada. Quanto a americana, todos já sabem, lenta a cara da oposta italiana, a "casa e o botão", duas jogadoras simplesmente altas, lentas e sem potência.pior americana que conheci no vôlei! eu pra ser sincero, não acreditava na vitória do time do praia, mas acreditava que o mesmo estivesse atento e maturado pra saber aproveitar as osciladas que o Rexona vem cometendo e com isso equilibrar a partida e não dá vexame como ocorreu e como ocorrera no primeiro turno. gente vamos treinar! não tem nenhuma aspirante, todo o elenco praiano é passado na casca do alho como se diz aqui. Todo mundo já passou pelas mãos do Bernado e do zé ou pelo menos as mais experientes. Tem mais nenhuma juvenilzinha não. E pra piorar,a inversão do praia com juliana, a segunda levantadora do time, é uma das piores do campeonato.Pq não colocaram a Pri, no lugar da michele? No último jogo que assisti e que a vi entrar passou e atacou bem, merece ser mais ultilizada, e pq não colocam a Malu pra atuar mais vezes no lugar da alex.? Eu nem conhecia a MALU mas do pouco que vi gostei, enfim o técnico precisa ousar e mexer mais nas peças do time titular qnd este não se encontrar em quadra, devia pensar num plano B pq pelo menos esse ano peça de reposição o elenco tem, com exceção da levantadora.pq não as ultilizar qndo necessário? ALÔ PINCININ? e quanto ao companheiro que citou o melhor momento da Natália e o não tão bom da Gabi, ledo engano.As duas estão no ápice! graças a Deus que a Natália vem numa crescente juntamente com sua companheira, agora se for pra comparar,Natália joga mais, todavia não quer dizer que Gabi esteja ruim okay? Jamais. De todas as selecionáveis são as duas melhores fisicamente e tecnicamente, ainda bem,pois os jogos olimpímpicos estão aí, o que é bom pra o Brasil. E quanto a você Gabriel se preocupa não, o Zé não ignorou a Natália nem recém operada e a levou pruma olimpíada, ainda mais agora que seu talismã esta voando em quadra. Ela vai. Por hora continuo descrente e decepcionado pq achei que seria uma final equilibrada, pensei que os times estivessem treinado pra ao menos, retirar a diferença do time do Rio nos fundamentos técnicos, e nem isso. Qunto a equipe do Bernardo nem tenho o que falar, um excelente time pra superliga, até pq com ele ou você treina ou voce treina, nao ha como nao evoluir nas mãos deste , tampouco se acomodar. Todo mundo sabe o rumo de quem ao menos nos times do campeonato nacional dele vai né;BANCO. Quem não lembra da badalada Logam Tom? Ah não poderia me esquecer,o que a Tassia fez nesse jogo hein? sei não, eu não a colocaria no meu time.
Queria fazer uma emenda e atentar aos leitores e a você LAURA sobre a tentativa da confederação mudar o volei pra ficar mais atrativo na grade da televisão (plim plim) todo mundo sabe da "suposta" influência da globo com o presidente da entidade do volei mundial, gostaria se possível, Laurita que fisesse um post abordando o assunto, acho que não vai vingar pq as federações europeias e asiáticas foram contra os sets de 21 pontos e com certeza não irão deixar a platinada descaracterizar nosso vôlei. espero que as marionetes (atletas e técnicos ) que são sim connivente se posicionem. E a nós cabe aqui deixar nossa opinião contrária é óbvio. Beijo no coração de todos.
Mantronix Inc disse…
Claudinha teve lances bizarros como levantar a bola p/ Ramirez com ela caída no chão..afff não é a toa q Zé chamou ela daquilo......Agora a mais irritante da partida foi Natasha, p cada ponto q fazia dava 2 p/ o adversário. Falta seriedade na Natasha ri como uma bobona com o time perdendo, parece q ta brincando de vôlei. Faltou poder de decisao nos contra-ataques do Praia, Alix atacando pra cima da Fabizinha com tanto lugar na quadra p atacar, Piccinin hello! bora estudar mais o adversário!
Secret disse…
Beto, pode parecer meio prepotente, mas o Volei nunca precisou da tv aberta, seria ótimo se ganhássemos décimos da visibilidade do futebol, mas se for pra arruinarem o esporte, é melhor ficarmos na Tv paga mesmo. Só espero que a nossa SL não vire rato de laboratório para a FIVB testar suas ideias para acelerar o jogo.
CEAB disse…
Alguns fatos interessantes:
- Jucy, melhor bloqueadora 12/13
- Carol, melhor bloqueadora 13/14
- Gabi, melhor atacante 14/15
- Natália sera melhor atacante dessa superliga
- Carol, atual melhor bloqueadora e sacadora dessa superliga.
- Court, segunda melhor sacadora.

Ta difícil pros outros times hein?! Osasco só acordou pro Jogo porque o Rio deu muitas chances. Caso contrário seria mais um 3x0
Laura disse…
Murasaki, não quis dizer que o Praia pode se contentar com o vice, até pq não me pareceu que entrou em quadra já satisfeito com o q tinha feito até então. Acho que não conseguiu jogar bola mesmo pela superioridade do Rexona. Só quis dizer que, na sua história e exatamente no ano em que começou a temporada bem menos badalado do que nos anteriores, deu um passo importante que não pode ser desvalorizado. Espero é que sirva de estímulo a conseguir mais e não a se contentar.

Vicente, entendo seu ponto de vista. Mas achei aquele jogo da SL muito fora do normal, com o Praia totalmente fora da partida, naqueles dias que nada dá certo. Por isso, pensei que na Copa Brasil as coisas poderiam correr melhor. Certamente o Praia esteve melhor do que na SL, com a Alix bem, e foi enfraquecido pela competência do Rexona, principalmente, no saque. Ainda assim, acho q o Praia poderia sim ter jogado bem melhor, aproveitando e forçando os erros do Rexona.

Marco, perfeita análise! Assino embaixo.

João, a Natália, sem dúvida, é o grande destaque desta SL, mas acho que a Gabi tem feito ótima temporada tb. É que a Natália sempre foi mais decisiva e o peso dela no sucesso Rexona, sem dúvida, é maior. A Gabi tem mais limitações. Agora, comparando a Gabi com ela mesma, acho q está na sua melhor fase. Não o suficiente para ser titular da seleção, na minha avaliação, como é o caso da Natália. Mas nunca vi ela tão segura no passe e bem no bloqueio como agora. Está se transformando numa jogadora completa.

Beto, nem me fale! Antes eu tivesse segurado minha empolgação com o Praia e não tivesse escrito o q escrevi... hahahaha Me precipitei legal com a Claudinha, apesar de ainda achar que ela teve mais uma noite ruim do que seja este o seu normal. Pelo contrário, ela tem feito uma boa SL, ao meu ver. Tb achei que o Praia saberia aproveitar as bobeadas do Rexona e isso talvez tenha sido o mais decepcionante da final. E tb não entendo a temporada da Michele...

Beto e Mantronix, tb concordo sobre a Natasha. Não costumo falar dela aqui pq tenho uma antipatia por ela, pelo comportamento dela em quadra, e tenho medo que isso interfira na análise do jogo dela e eu acabe sendo injusta. Mas que bom que a minha impressão é corroborada pela de vcs. Não acho q ela seja uma jogadora de nível profissional, ela não leva nada a sério. E, no Praia, não sei no que ela está colaborando realmente pq, no ataque, ela é pouco utilizada e, quando é, não é das melhores bolas; no bloqueio, é instável, às vezes aparece bem e, na maioria das vezes, passa em branco.



Yana Souza disse…
Tem time páreo sim p Rio.. O Dinamo Krasnodar foi páreo e com a kosheleva sozinha jogando ganhou do Rio... se fosse bom mesmo venceria p Mundial de Clubes... A realidade que hoje o Brasil está em quinto lugar em se tratando de superliga... primeiro vem fene. Russia..italia..et. Pir tudo isso nao acho o Rio imbatível...affff
Yana Souza disse…
Tem time páreo sim p Rio.. O Dinamo Krasnodar foi páreo e com a kosheleva sozinha jogando ganhou do Rio... se fosse bom mesmo venceria p Mundial de Clubes... A realidade que hoje o Brasil está em quinto lugar em se tratando de superliga... primeiro vem fene. Russia..italia..et. Pir tudo isso nao acho o Rio imbatível...affff