Returno: com ou sem emoção?

 
Quando comecei as postagens sobre a Superliga 15/16, não passava pela minha cabeça tudo o que iria acontecer somente neste primeiro turno. Tivemos dois treinadores demitidos, resultados surpreendentes, o modesto Rio do Sul tirando pontos dos mais fortes, o Sesi na rabeira da zona de classificação e os times mineiros na ponta da tabela fazendo frente à Rexona e ao inconstante Osasco.

Pouca coisa, né?

Como se pode ver, o que não faltou foram assuntos para se comentar, o que tornou o início desta SL o mais interessante dos últimos anos. A questão agora é saber se a emoção continuará no segundo turno. 

***************************** 
 
Na entrada do returno, os papeis parecem já estar definidos e não acredito que teremos grandes reviravoltas na tabela de classificação. No primeiro bloco, devem se manter Rexona, Praia, Minas e Osasco, com uma disputa por posições que pode ficar mais acirrada na volta da competição em janeiro.

Da quinta à sétima colocação, teremos a briga entre Brasília, Sesi e Rio do Sul. Acredito que a tendência é que o Rio do Sul, sem o efeito surpresa da primeira fase, caia de rendimento e fique para trás na tabela. O Brasília, no sentido contrário, mais preparado, pode vir a beliscar pontos importantes dos favoritos. Já o Sesi... não ponho fé. Espero estar enganada e que time possa dar um toque interessante ao returno. Mas, ao contrário das demais equipes, não vejo sinais de que o time esteja encontrando o seu rumo. 

***************************** 
 
O bom de ver é que, apesar do Rexona se destacar nas quadras e na liderança da tabela, tanto Praia (vice-líder) como Minas (terceiro colocado) e Osasco (quarto) têm boa margem para crescer e melhorar no segundo turno para tornar a disputa com o líder mais interessante.

Desses, o Praia e o Osasco são as equipes que ainda estão mais jogando abaixo do seu potencial. O time de Uberlândia ainda é muito inconstante, muito por conta das irregularidades da linha de passe. Opções boas de ataque não faltam, mas Claudinha e Ju Carrijo ficam limitadas pela falta de qualidade da recepção.

Contra o São Caetano, na estreia do returno, o Praia demorou a engrenar e ficou um tanto capenga no ataque na dependência da Alix. Ramirez esteve com muita dificuldade no passe e no ataque. A sorte do time foi que a Michele surpreendeu e ajudou a Alix a virar as bolas, senão a disputa com o Sanca seria bem mais suada.

Ramirez é uma jogadora de altos e baixos e o desempenho dela é determinante para as ambições do time na SL. Por mais que a Alix tenha dado demonstrações de ser uma jogadora com poder de decisão, não há equipe que se sustente apena com uma saída de ataque pelas pontas. Ela precisa de, ao menos, uma parceira mais constante nesta responsabilidade de pontuar no ataque. 

***************************** 
 
Já sobre o Osasco, comentamos bastante aqui nas últimas semanas o quanto o seu potencial é mal aproveitado. Ao contrário do Praia, que sofre mais com problemas oriundos de desempenhos individuais, o Osasco sofre com a falta de conjunto. É um agregado de boas jogadoras e só. Isso tudo aliado com a fragilidade psicológica do grupo que se desintegrada a cada obstáculo.

O lado ruim da história é que desconfio que o Luizomar, por sua fraqueza como técnico e líder, seja realmente capaz de comandar a recuperação do Osasco.
 
*****************************

O curioso é ver que Luizomar, que faz menos com mais há mais de uma temporada, se mantém firme no cargo. As cabeças que rolaram foram lá na ponta de baixo da tabela, onde Wagão (Pinheiros) e Chico dos Santos (Bauru) tentavam fazer o melhor com os elencos que tinham em mãos.

Sei que a demissão do Chico não levou em conta somente os resultados – que, por sinal, fora a derrota para o Sanca e a vitória sobre o Rexona, foram dentro do normal –, mas também o relacionamento com as atletas. Se a situação estava insustentável, não havia mais nada a fazer. Mas, dentro de quadra, acho difícil que o novo treinador, Marcos Kwiek consiga resultados diferentes ao que vimos até o momento. Ao menos, a contratação de Kwiek é um sinal das intenções do Bauru de realizar um trabalho de longo prazo, o que é muito positivo para o vôlei feminino. 

***************************** 
  
Resultados da 1ª rodada do returno:

São Cristóvão Saúde/São Caetano 1x3 Dentil/Praia Clube

São Bernardo 0x3 Sesi

Pinheiros/Klar 1x3 Terracap/Brasília

Vôlei Nestlé/Osasco 3x0 Concilig/Bauru

Renata Valinhos/Country 0x3 Rexona/Ades

Camponesa/Minas 3x0 Rio do Sul/Equibrasil 
 

Comentários

Nei disse…
Eu vou torcer para o São Caetano tirar a vaga do Sesi nos playoffs, pra ver se o Talmo toma vergonha e arruma o time direito.

Nem sei o que comentar mais, são tantas coisas. Só vou ouvir dessa vez. Mas tomara que tenhamos mais surpresas e emoções em 2016.

Feliz Natal para todos.
Bom dia Laura e caros leitores!
laurita não sei se chego a discordar de você quando se refere a inconstância da Ramires, no meu ponto de vista,também a vejo como o termômetro desta equipe, porém o que você define como inconstância prefiro olhar numa ótica mais tática. acontece que neste plantel atual e levando em consideração a a conjuntura onde o time se encontra,Ramires bem marcana significa RAMIRES APAGADA, uma vez que wal vem sendo muito perseguida pelos bloks, Michele até o o último jogo não tinha demosntrado nada da excelente temporada qué fisera no time candango,e sinceramente eu não sei se pra você,ela já disse algo mas pra mim a americana ainda está se encontrando em quadra e não disse ainda, ao que veio. acho ela um pouco fora de forma, lenta, meio pesada e sem muita impulsão suas bolas São bem defensiveis. percebo que quando bem marcadinha Ramires com concerteza se apaga e consequentemente o time sofre porque para mim ela é o ponto alto da equipe nas viradas de bola. aquela jogadora que até então entrava no seu lugar nas inversões deve entrar em quadra urgente sendo titular no lugar da alix, menina joga muito bem e tem potência, pincini acertou ao tirar a americana na última partida. gostei da configuração com ela em quadra e alex, pelo menos por enquanto no banco. espero que essa parada seja de boa valia para o grupo em si se encaixar mais, e que claudinha se recupere e faça uma boa temporada, torço para que a gêmea faça as pases com seu melhor voleibol e ajude Tassia no fundo de quadra. aliás falando nela, aí outra que não me passa tanta segurança. beijo no coração feliz natal Laura e amigos leitores.
Paulo Roberto disse…
Concordo e muito com sua opinião Laura. Espero que a SL continue nos dando esse espetáculo de surpresas e que o segundo turno as coisas continuem bastante emboladas. O grande problema é pra mim é que esse equilíbrio se mais à queda da qualidade do vôlei jogado no Brasil, do que a uma subida de nível. Embora boas partidas, algumas terminadas em 3x2 não tivemos nenhum jogo que pode ser classificado como um jagasso. Sempre foram partidas em que um set era dominado por um equipe, mais pelos erros do adversário do que por mérito; no set seguinte o quadro se invertia. O único grupo que apresenta um bom padrão de jogo é o do Rexona e mesmo assim não houve uma evolução no vôlei jogado da temporada passada pra esta.

Enfim, fiquemos na torcida por um 2016 positivamente surpreendente! Feliz ano novo a todos!
A lI disse…
O que vai agitar esse início de 2016 é o dificílimo Pré-Olímpico Europeu que dá apenas uma vaga direta à Olimpíada.
Grupo A:Alemanha,Croácia,Holanda e Turquia
Grupo B:Bélgica,Polônia,Rússia e Itália
A Turquia é a dona da casa e pelo que dá para ver o GrupoB é o GRUPO DA MORTE.
Não bastasse a Itália estar no GRUPO DA MORTE,o louco do MARCO BONITTA resolveu renovar o time justamente no ano das olimpíadas,cortou várias jogadoras experientes e manteve várias novatas no time.As seguintes jogadoras estarão FORA DO PRÉ-OLÍMPICO:as ponteiras-passadoras Carolina Costagrande,Francesca Piccinini e Caterina Bosetti,as levantadoras Lo Bainco,Noemi Signorile e Ofelia Malinov,a oposta Serena Ortolani,as centrais Valentina Arrigheti,Sara Bonifacio e Raphaela Folie e a líbero Immacolatta Sirresi.
Considero o plantel de jogadoras da Polônia muito mais experiente e mais forte que essa nova convocação do Bonitta com jogadoras novatas.A Polônia vem com força máxima para o Pré-olímpico.
As convocadas da Polônia são:
Líberos: Paulina Maj, Aleksandra Krzos
Levantadoras: Izabela Bełcik, Joanna Wołosz
Centrais: Zuzanna Efimienko, Kamila Ganszczyk, Gabriela Polańska, Sylwia Pycia
Ponteiras: Anna Werblińska, Natalia Kurnikowska, Anna Grejman, Aleksandra Jagieło, Katarzyna Skowrońska, Katarzyna Zaroślińska, Berenika Tomsia
Provavelmente,o time titular da Polônia deve ser:
Levantadora:Izabela Bełcik 1,85m,Centrais:Zuzanna Efimienko 1,97m e Sylwia Pycia 1,89m,Ponteiras:Anna Werblińska 1,78m,Katarzyna Skowrońska 1,89m,Katarzyna Zaroślińska 1,87m
Acho muito difícil a Itália do Bonitta passar por esse time polonês que vem reforçado do experiente técnico Jacek Nawrocki que levou a Polônia à conquista da PRATA nos JOGOS EUROPEUS BAKU/2015.
A BÉLGICA reforçada pela oposta Lise Van Hecke do NESTLÉ,também vem forte para bater as novatas da Itália.
A lI disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
A lI disse…
Quem esperava ver as craques Carolina Costagrande,Eleonora Lo Bianco,Valentina Arrighetti e Serena Ortolani nas olimpíadas do Rio,pode desistir,pois se depender do Marco Bonitta,a Itália provavelmente não se classificará.É uma pena,porque ano de olimpíada não é para renovar nenhuma seleção.O processo de renovação deveria começar justamente após o ciclo dos Jogos de 2016,após a Olimpíada e não agora em cima da hora...
Marco Barbosa disse…
Querida Laura, espero que você e os leitores tenham desfrutado de um bom Natal. Talvez a Posição do Osasco seja o que mais surpreenda quem olha a tabela da SL agora. Ou seria a posição do Minas? Ora, creio que somente a última vaga para os 'play-offs' esteja de fato em disputa, e concorrem o reestruturado Sanca, o fragilizado Pinheiros e o conturbado Bauru. Valinhos e São Bernardo são cartas fora do baralho. Isto posto, acho que o Sanca precisa de uma oposta mais efetiva para ter sucesso no propósito de conquistar essa vaga, pois há tempos a Lia não consegue reencontrar o voleibol que a fez um dia ser a maior pontuadora da competição. Bauru tem dinheiro, e se o novo técnico Kwiek conseguir resolver os conflitos internos pode ter boa chance. Aposto menos fichas no tradicional Pinheiros, ainda mais agora sem a liderança do experimentado Wagão. A torcida de Osasco pode ficar tranquila, pois certamente o time vai melhorar, já que tem de onde tirar; o mesmo posso dizer, embora com menor convicção, do SESI. Rexona atingiu um estágio de superioridade física bem cedo na temporada, e a preocupação deve ser mantê-lo; um declínio prematuro pode pôr tudo a perder. Minas pode se beneficiar muito se a Tandara voltar bem disposta, e o Praia se conseguir mais regularidade da Ramirez e que a Tássia mostre o vôlei já visto em outras temporadas. Brasília e Rio do Sul são bons coadjuvantes e podem ser fiéis da balança ao tirarem pontos dos favoritos. Por fim, gostaria de adiantar minha atleta-revelação do primeiro turno: Sonaly, do Sanca! Agora que vem tendo mais tempo de quadra, a jovem atacante tem tido atuações promissoras; olho nela e torçamos por sua evolução constante.
A lI disse…
Spencer Lee e toda a comissão técnica do RIO DO SUL estão de parabéns.
O RIO DO SUL foi convidado para treinar com a SELEÇÃO PERUANA no PERU com todas as despesas pagas pela CONFEDERAÇÃO PERUANA DE VÔLEI.
SEPENCER LEE conseguiu vencer a SELEÇÃO TITULAR PERUANA por 3x0 mesmo o RIO DO SUL estando desfalcado de suas principais estrelas internacionais,TATIANA RIZZO e MIMI SOSA,que estão concentradas em BARILOCHE treinando com a SELEÇÃO ARGENTINA para a disputa do PRÉ-OLÍMPICO SUL-AMERICANO.
Essa preparação é excelente para o RIO DO SUL que voltará com tudo para o segundo turno da SUPERLIGA.
Em reLAção ao PRÉ-OLÍMPICO SUL-AMERICANO,o maior adversário da ARGENTINA na busca pela vaga OLÍMPICA é a COLÔMBIA que contará com a craque MADELEYNE MONTANO de volta ao time. O PERU deve brigar com a VENEZUELA pelo direito de ir à repescagem mundial. Nem VIAGRA é capaz de levantar esse PERU...
Nei disse…
Que notícia maravilhosa. Bola dentro do Spencer e do Rio do Sul. Gostei muito. Essa experiência internacional vai ajudar muito as meninas do time e elas voltarão mais confiantes para o segundo turno.
Welmer Sales disse…
Com a Montaño em quadra, aposto as minhas fichas na Colômbia. O time vem surgindo como novidade, mas já na sua primeira participação no Grand Prix (3ª divisão) conquistou o terceiro lugar e a nível continental tem feito jogos duros com a Argentina e Peru, nada muito expressivo, mas dá pra ver que a Colômbia começa a dar seus primeiros passos no esporte, e acho que as colombianas tem um ótimo biotipo para o esporte. Com a presença da Montaño, a Colômbia ganha uma atleta muito forte e que nenhuma outra seleção sul-americana, tirando o Brasil, tem igual, por isso aposto minhas fichas na Colômbia.

Amigos do Papo de Vôlei, não tenho comentado com grande frequência aqui, mas a cada rodada da Superliga tenho religiosamente passado aqui para ler não só a opinião da Laura como de cada um que comenta aqui. Quero deixar aqui o meu Feliz Ano Novo para vocês e que 2016 reserve a cada um de nós muitas coisas boas. Que Venha o tri olímpico! :D
LAURA você assistiu ao documentário da Fofão? O discreto charme de uma campeão, o que achou, algum aparte? Eu não curti muito, achei muito politicamente correto, as questões mais polêmicas foram colocadas de formas brandas, como a insistência da cartolagem, e do proprio Zé para que Fernanda voltasse em 2004, qnd Fofão já estava num patamar acima, e em 2008 com Fernanda novamente, querendo usar sua influência pra voltar e como todos sabemos o grupo que realmente estava fechado disse um NÃO. Enfim vejo que Helia é muito discreta e percebe se que não gosta de polemizar.
Nei disse…
Beto Teixeira, que documentário é esse? Onde acho?
Welmer, que venha o duplo tri olímpico! Já pensou?

Feliz 2016 para todos.
Laura disse…
Oi, Beto! Assisti sim. Nei, passou nesta quarta na ESPN - talvez repita. Fiquei sabendo por acaso, minutos antes de ser transmitido.

Tb não gostei muito, Beto. Acho que não dá muito a dimensão da trajetória da Fofão e, como vc falou, passou superficialmente pelas polêmicas. Acho que a curta duração limitou a exploração destes temas, mas tb vejo que, como vc falou, a personalidade da Fofão foge de colocar fogo nestas questões. E, caramba, tinha me esquecido desta tentativa da Fernanda em voltar em 2008 e da cara de pau dela em forçar isso. Só discordo de vc sobre 2004. A Fernanda jogava muita bola naquela época, um nível ainda acima ao da Fofão, na minha opinião.

Feliz 2016 a todos!
BOM DIA querida Laurita! welme, nei e aos demais leitores!!!!!
Laurita já passam das duas da manha qnd acordei e vi que voce tinha me respondido, caramba!( podem rir) sou mesmo deslumbrado com isso, Laura me respondendo, a blogueira mais sensata e que tem a melhor análise! Enfim eu descordo, já acho que Fofão em 2004 já estava pronta e acima sim Fernanda, mas este assunto entre nós amantes do volei ainda vai render, e renderá a vida inteira, rs.... no mais é lhe agradescer por fazer do seu espaço o "nosso" também e que venha um 2016 cheio de saúde paz bons jogos e que apareçam novos nome neste cenário de entre safa que se estende, e que você contie postando Laurita com toda sua visão e conhecimento sobre volei que tanto me encanta. GRATIDAO,!