GP - Brasil 3x1 Japão


E voltamos à ativa com o Grand Prix 2015!

O Brasil estreou na competição com o Japão. Parecia até mais uma repetição dos amistosos vistos há duas semanas. A composição do time em quadra pode ter mudado um nome ou outro, mas a atuação brasileira foi basicamente a mesma.

Ou seja, o Brasil cometeu muitos erros, teve dificuldade em pontuar no ataque e o bloqueio acabou por salvar o time em diversas situações. Somente quando Gabi e Garay começaram a entrar na partida e a fazer companhia à Joycinha, é que o ataque ganhou um fôlego – e isso foi só lá pelo terceiro set

Sei que o Japão é mestre na defesa e que realmente é difícil colocar uma bola na quadra japonesa, mas o aproveitamento do nosso ataque ainda me preocupa. Isso porque há muitos ruídos na comunicação desde a recepção até o golpe final. Espero que seja somente porque estamos em início de temporada. Só não sei se, com este troca-troca de elenco, o nosso ataque terá a continuidade que necessita para se firmar.

O bom é que a Jucy deu vazão a nossa tradicional bola de meio, importante para a sobrevivência do estilo brasileiro de jogar. E foi acompanhada pela bela atuação da outra central, a Ana Carol, que ajudou tanto no ataque como no bloqueio.


************************

O Brasil agora enfrenta a Sérvia, que perdeu pra Tailândia por 3x2. Mais uma vez as forças máximas das duas seleções não vão se cruzar já que, além dos já conhecidos desfalques brasileiros, a Sérvia está sem Rasic, Mihajlovic e Brakocevic (que, aliás, está grávida).

Pelas estatísticas, a Sérvia teve um jogo bastante parecido ao brasileiro, com o bloqueio compensado o ataque. Acho que o Brasil pode ter vantagem pelo seu melhor sistema defensivo, mas deve sofrer ainda mais no ataque – principalmente se nosso passe não funcionar.

Comentários