Seleção Papo de Vôlei - Votações abertas!


Chegou o momento mais esperado de toda a Superliga: a escolha dos leitores da seleção Papo de Vôlei!

Como sempre, vocês vão escolher os melhores do campeonato elegendo o sexteto principal + líbero + treinador. E, como sempre também, a seleção não dá nenhuma premiação nem para os votantes nem para as jogadoras. Vale mesmo pela diversão!

Os votos podem ser enviados pelos comentários dos posts até o final da segunda-feira (27), um dia após a decisão. Assim, quem prefere esperar a final para ver se alguém vai merecer ou não um lugar na sua seleção, tem tempo suficiente.

Prestem atenção que, por questões técnicas que explico mais abaixo, juntei a escolha das ponteiras e da oposto na mesma categoria. Cada um elege o seu trio ideal e as três mais votadas vão para a seleção. Ou seja, os votos, tanto para uma quanto para outra posição, vão ser contabilizados juntos. A seleção talvez fique meio capenga, mas acho que esta é a melhor maneira de resolver a falta de opções para a posição de oposto nesta temporada. 

**************************

Como já é tradição, inicio a votação com as minhas eleitas. Olha, esta foi a temporada mais difícil para compor a seleção do campeonato. Fora um ou outro nome que se destacou, os demais estão longe de serem uma certeza entre os melhores. Digamos que foi uma temporada sem muito brilho – tanto em relação às equipes como aos desempenhos individuais.

Levantadora: Fofão (Rexona)

Está aí uma posição difícil de escolher. As levantadoras das equipes principais tiveram uma SL bastante irregular. No Sesi, Carol Albuquerque foi constantemente substituída pela Claudinha. No Molico, Dani Lins esteve boa parte da SL irreconhecível. Apesar das estatísticas serem até favoráveis a ela, a Karine, no Praia, não foi mais do que uma levantadora mediana. A Macris fez novamente um campeonato correto, mas pouco de pouca criatividade e ousadia. 

Gostei da SL da Naiane, que seria a minha segunda opção. Junto com a Jaqueline, ajudou a acertar o time do Camponesa/Minas. Mas a juventude e a insegurança pesaram um pouco na fase final.

Por isso, minha escolha pela veterana Fofão, que faz sua despedida da SL. É um voto seguro, sem erro, apesar de saber que não foi das temporadas mais iluminadas dela. Acontece que não se pode desconsiderar o fato de que o time que ela comanda tem o melhor ataque mesmo não tendo – nem de longe - a melhor recepção do campeonato.


Centrais: Ana Carolina (Rexona) e Thaísa (Molico)

Está aí outra posição difícil de escolher. Acho que as principais jogadoras desta posição fizeram uma temporada parecida. As melhores atacantes foram prejudicadas pelo baixo nível de qualidade do passe. Ainda assim, vimos jogadoras como Fabiana, do Sesi, e Roberta, do Brasília, serem fundamentais para compor o ataque de seus times. A Roberta poderia até estar na minha seleção se as contusões não a tivessem a impedido de jogar até o final.

A minha escolha, portanto, vai para aquelas centrais que colaboraram com os seus times por outros caminhos, através do saque e do bloqueio. Acho que tanto a Carol como a Thaísa – ainda que sem mostrar o mesmo nível de desempenho durante toda a SL – são as que apresentam melhores performances nesses dois fundamentos. Afinal, saque e bloqueio compensaram a dificuldade das equipes desta SL em pontuar no ataque e salvaram muitas partidas para os favoritos.


Líbero: Camila Brait (Molico/Osasco)

De todas as líberos, a Camila foi a que teve maior trabalho e que melhor respondeu às dificuldades. Teve que lidar com trocas constantes das ponteiras passadoras, além da baixa qualidade das suas colegas neste fundamento no fundo de quadra. Ela é responsável quase que sozinha por toda linha de passe do Molico. A desorganização na defesa, durante a pior fase do time no campeonato, prejudicou-a. Mas, no momento que a equipe alcançou o mínimo de estabilidade, ela voltou a brilhar na defesa.


Ponteiras/Oposto: Jaqueline (Camponesa/Minas), Gabi (Rexona) e Carcaces (Molico/Osasco)

Definitivamente, não foi uma Superliga das opostos. Os treinadores passaram a competição tentando encontrar a jogadora ideal para a posição. Foram trocas e trocas para que se chegasse ao final sem qualquer destaque. O papel de definição e de bola de segurança, no fim, ficou para as ponteiras passadoras. 

A única oposto que dá realmente para destacar é a Thaisinha, do São Caetano. Monique ficou muito tempo fora e a Rosamaria caiu de rendimento depois das contusões. Por isso, por falta de opções, resolvi colocar as ponteiras e a oposto na mesma categoria para, cada um, compor seu time como quiser. 

No meu caso, a cubana Carcaces assumiria o papel de oposto. Jaqueline foi a escolha mais fácil e óbvia desta seleção, simplesmente porque não há no Brasil jogadora igual a ela. E Gabi foi a eleita para representar o Rexona, o melhor ataque da SL.


Treinador: Bernardinho

Assim como a Fofão, opto pelo o que não tem erro. Independentemente do time que tem nas mãos, o Bernardinho faz render e leva à final. Há pouco o que se discutir contra resultados. Acho que Talmo e Wagão também merecem um aplauso pela temporada. Fizeram mais com menos.

Comentários

Cesar Castro disse…
Levantadora: Fofão
Central: Thaísa/Jucielly
Líbero: Brait
Ponteiras: Natália/Jaqueline
Oposto: Rosamaria
Unknown disse…
Paulo - Sorocaba

Levantadora: Fofão
Saída: Jaqueline (passando)
Ponta: Gabi / Suelle
Meios: Roberta / Fabiana
Líbero: Camila Brait
Welmer Sales disse…
Levantadora: Naiane;

Não foi uma SL das mais inspiradas por parte, então escolhi uma jogadora jovem que se destacou, que começou a SL como 3ª levantadora e terminou como titular, conduzindo o time à semifinal. Destaco aqui também a Macris que tem feito boas SL's e nessa, pra mim, foi a melhor jogadora do Pinheiros.

Centrais: Thaísa e Fabiana;

Unanimidades.

Ponteiras: Jaque e Carcaces;

Jaque foi a grande jogadora da competição. Depois de não jogar a última edição, ela se destacou com atuações equilibradas em todos os fundamentos. Carcaces é uma grande atacante e foi, ao meu ver, a jogadora mais regular do Osasco na competição. Escolher as melhores ponteiras da competição é difícil, pois tivemos pelo quatro jogadoras de grande destaque na competição, e aqui fica a minha menção à Gabi (Rexona) e à Thaisinha que fizeram uma grande competição.

Oposta: Rosamaria;

A posição de oposto foi a que teve menos jogadoras de destaque, mas mesmo assim optei pela Rosa pois ela fez um primeiro turno primoroso e foi importante para as conquistas da Copa São Paulo e da Copa Brasil pelo Pinheiros. Embora tenha caído de rendimento, acho que ela tem potencial e pode ser uma das grandes jogadoras do futuro.

Líbero: Camila Brait;

Conseguiu ter boas atuações mesmo com inúmeras mudanças na linha de recepção de Osasco. Tem a melhor recepção do campeonato e a segunda melhor defesa, acho que isso é suficiente para qualificá-la como a melhor da posição na SL. :D

Técnico: Wagão;

Levou o time do Pinheiros a dois títulos, ambos conquistados em cima do SESI. Mesmo com um investimento abaixo do dos principais adversários, ele vem mostrando ano após ano que é possível montar uma equipe boa mesclando experiência e juventude.
Tie-Break disse…
Levantadora: Fofão
Centrais: Thaisa/Carol
Ponteiras: Natália/Gabi/Jaqueline
Líbero: Fabi
Técnico:Bernadinho
Unknown disse…
Levantadora: Fofão
Central: Thaisa e Fabiana
Ponteira: Jaqueline, Carcaces, Natalia
Libera: Camila
TEcnico: Luizomar
Naiane
Thaisa/Fabiana
Jaque/Carcases
Rosamaria
Camila Brait
Wagao
Levantadora: Naiane
Oposta: Carcaces
Ponteiras: Jaqueline e Gabi (rexona)
Centrais:Thaisa e Fabiana
Líbero: Camila Brait
Técnico: Bernardinho
Claudia Kussaba disse…
Levantadora: Naiane
Centrais:Adenízia/Thaísa
Líbero:Camila Brait
Ponteiras:Jaqueline/Natália
Oposto:Ramires
Claudia Kussaba disse…
ops:
Técnico:Wagão
Paulo Roberto disse…
Levantadora: Naiane
Centrais: Thaisa e Fabiana
Pontas: Jaqueline e Gabi
Oposto: Carcaces
Líbero: Brait

Técnico: Bernardo.
Judivan Almeida disse…
Levantadora: Fofão
Central: Thaisa e Fabizona
Líbero: Camila Brait
Atacantes: Jaqueline, Carcaces e Gabi
Técnico: Bernardinho
le lo disse…
Levantadora: Fofão (Rexona)
Se o REXONA tem o melhor ataque sem ter a melhor recepção, grande parte do mérito é da Fofão. Se as centrais do Rexona são atacantes presentes e efetivas tem o dedo da Fofão lá.
Centrais: Ana Carolina e Juciely (Rexona)
Ambas são excelentes sacadoras, Ana se destacou incrivelmente no bolqueio. Já Juciely é a central de melhor ataque na Superliga: a velocidade e a precisão com que Juciely ataca é incrível.

Na posição de líbero, vou jogar com 2 líberos, pois não vejo como escolher uma e excluir a outra. Fabi e Camila Brait, as 2 tem que estar na minha seleção da Superliga. Como deixar uma ou outra de fora? Impossível! Seria injusto! Portanto:

Líbero-de-defesa: Fabi(Rexona)
Fabi na defesa é incomparável, não há no mundo quem defenda como a Fabi. Defesas arrojadas, plásticas, que aliam técnica à raça de uma jogadora que sempre dá algo a mais.

Líbero-de-passe: Camila Brait (Molico)
Por ser responsável quase que sozinha por toda linha de passe do Molico. Camila foi extremamente sobrecarregada e sempre correspondeu à altura no passe.

Ponteiras/Oposto: Jaqueline (Camponesa/Minas), Gabriela Guimarães (Rexona) e Monique Pavão (SESI)
Jaqueline e a Gabi do Rexona são as minhas ponteiras-passadoras: essa foi a escolha mais fácil, pois Gabi e Jaqueline se destacaram muito mais que as outras ponteiras no decorrer da Superliga.
Para oposto, escolho Monique Pavão, por tudo o que fez no primeiro turno, se não fosse a sua contusão o SESI poderia estar novamente na final. Monique vinha sendo a melhor atacante de bolas de fundo no primeiro turno da superliga, foi eleita a melhor oposta do primeiro turno, entrando para a seleção da Superliga do primeiro turno. O ataque de Monique é diferenciado, não é só força, tem muita técnica, exploração de bloqueio, deixadinhas, lobs, bolas estrategicamente colocadas no limite da linha ou na forquilha da quadra, enfim um repertório vasto de golpes que a Carcases não tem. Carcases é mais força bruta, até por isso, por vezes é muito bloqueada no pé. Além disso, Monique é uma das melhores sacadoras da Superliga e defende tal qual uma líbero. Pelo conjunto da obra e pela técnica a minha melhor oposto é Monique, até porque Carcases não jogou nessa posição durante a Superliga.

Treinador: Bernardinho
Fácil, sem pestanejar. O REXONA perdeu suas estrelas estrangeiras, que por sinal eram suas jogadoras mais altas: Brankica Mihajlovic e Sara Pavan. E mesmo assim, Bernardinho conseguiu manter um alto nível de saque, ataque e bloqueio.
O Rexona teve um investimento menor que Molico, Praia e SESI, e mesmo assim liderou toda a Superliga e está na final apesar de ter a o "quarto" investimento da Superliga. De quem é o mérito? Do conjunto, da equipe comandada por Bernardinho.

Nós deveríamos dar mais atenção ao trabalho na base. Nós já passamos pelo apagão das levantadoras e agora estamos com uma crise de opostos.
Pela primeira vez na superliga nenhuma das equipes de ponta teve uma ponteira titular absoluta e todas improvisaram ponteiras como opostos.
O vôlei começou seu auge com Isabel, e aí tivemos Vera Mossa, Ana Moser, Virna, até chegar em Sheila. E hoje?
Obviamente uma ponteira participa mais do jogo do que uma oposta, mas é na base que se trabalha as futuras gerações e se identifica carências que podemos vir a ter.
Paulo Roberto disse…
Não sei se esse é o espaço, mas concordo com o Sérgio. O trabalho na base está sofrível não só na posição de oposto, mas em todas as posições. Não temos ainda a substituta de Fofão (embora Dani Lins se firmou na posição, não é confiável), quem poderá substituir a altura nossas centrais titulares? E Jaqueline, existe alguma jogadora que faça o que ela faz? O ciclo 2020 promete ser o mais sofrido desde que o Brasil alcançou a elite do volei.
Unknown disse…
Guilherme
Levantadora: Naiane
Oposta: Rosamaria
Ponteiras: Jaqueline e Gabi (rexona)
Centrais:Thaisa e Carol
Líbero: Camila Brait
Técnico: Wagão
Nei disse…
Levantadora - Macris
Oposta - Ivna
Passadoras - Jaque e Gabi
Centrais - Fabiana e Thaísa
Líbero - Camila Brait
Técnico - Wagão
matheus dias disse…
Matheus - Rio de Janeiro
levantadora: dani lins
oposta: ivna
ponteiras: jaque e gabi
centrais: thaísa e fabiana
líbero: camila brait
técnico: marco queiroga
Anderson Paiva disse…
Levantadora: Dani lins
Oposto: Monique
Ponteiras: Jaque/Carcaces
Centrais: Fabiana/Thaisa
Libero: Camila Brait
Tec: Talmo
Nubia Silva disse…
Levantadora: Naiane
Central: Thaisa/ Fabiana
Ponteiras: Jaqueline/Gabi
Oposta: Carcares
Líbero: Camila Brait
Treinador: Wagão
Levantadora: Naiane (Minas);
Oposta: Rosamaria (Pinheiros);
Ponteiras: Jaqueline e Mari PB (ambas do Minas);
Centrais: Fabiana (Sesi-SP) e Ana Carol (Rexona);
Líbero: Camila Brait (Molico);
Técnico; Bernardinho (Rexona).