Problemas sem fim



Brasília Vôlei 0x3 Molico/Osasco


É, não anda fácil a vida do Brasília. O time tem uma lista de problemas e dificuldades, individuais e de conjunto. Uma pena, porque poderia ser um participante competitivo na SL.

Como se não bastasse a dificuldade em pontuar no ataque, o Brasília entrou em quadra contra o Molico muito pouco agressivo no saque. Não soube explorar a principal fragilidade de Osasco e, portanto, deixou Carcaces, Ivna e Samara jogarem à vontade. 


Comentei no post passado que o Sérgio Negrão deveria colocar a Jéssica como titular porque dificilmente ela faria tão poucos pontos como a Elisângela vinha fazendo por partida. Ela melhorou a média, mas fez muito pouco para uma oposto.

No fim, quem tem carregado heroicamente o ataque brasiliense, pelas pontas, é a Michele, a última que deveria fazer isso. Ontem, a pontuação do ataque não foi ruim, mas o aproveitamento sim. Muitos dos erros dados ao adversário vieram das bolas foras de contra-ataque.

Assim, o Molico jogou bem tranquilo, sofreu pouca pressão. Só se complicou quando relaxou no terceiro set. No resto da partida, por mais que se esforçasse, o Brasília não sustentava um padrão de jogo por dois minutos.

Outro problema do Brasília é o sistema defensivo. Como se atrapalham no posicionamento e cometem erros bobos de cobertura! Nisso, não dá para poupar o Sérgio Negrão. É problema de treinamento, não é falta de qualidade individual. 


*******************************


Demais resultados da 6ª rodada da SL:

Dentil/Praia Clube 3x0 São Cristóvão Saúde/São Caetano

Sesi 3x0 São Bernardo

Rexona/Ades 3x0 Uniara/Afav

São José dos Campos 1x3 Camponesa/Minas 


Maranhão Vôlei/Cemar 1x3 Rio do Sul/Equibrasil

- Os adversários de baixo da tabela não têm feito nem cócegas no Sesi, que, nesta rodada, patrolou o São Bernardo.

- O Praia Clube finalmente conseguiu um resultado e atuação convincente. Sem contar com a Ramirez, Tandara e Natasha foram as maiores pontuadoras, uma comandando o ataque, a outra o bloqueio – fundamento que estava fazendo falta ao Praia e que veio com tudo exatamente com a central que eu falei deveria cair fora do time titular... Mas o mais impressionante nesta partida foi o número de erros do Praia: 10! Tomara que realmente seja um sinal de evolução da equipe.

Comentários

Welmer Sales disse…
O Molico é o time que vem mostrando o melhor voleibol até agora. O time tá com uma bom rendimento em todos os fundamentos e também está com um bom nível de concentração, mesmo quando o time permitiu que o jogasse de igual para igual as jogadoras tiveram paciência para fechar os sets.

Até agora acho que o Brasília vai ganhando o prêmio de decepção da Superliga. Esperava mais do time brasiliense. Acho que o time tem elenco pra fazer do que vem mostrando.

Com relação ao SESI, estou curioso pra saber se o time vai conseguir manter o mesmo rendimento contra equipes mais fortes. Em todas as partidas até agora o time tem dominado totalmente o jogo, mas, já disse isso aqui antes, não vejo o SESI com time pra disputar o título.

Pra finalizar, hoje o Minas conseguiu a primeira vitória na Superliga. O time finalmente conseguiu ter um desempenho decente no ataque e isso ajudou o time a conseguir a vitória. Quero destacar nessa partida a estreia da Jaque que entrou no 3º set e a titularidade da jovem levantadora Naiane. Havia gostado da partida que ela fez contra o Rexona, ela me agradou mais que Torquette e Jordane e achei justa a titularidade dela no jogo de hoje. Agora, só falta saber até quando a Carla vai ser titular. Eu sei que ela foi a maior pontuadora hoje, mas ainda não vejo voleibol nela pra ser titular no time do Minas.
Anderson Paiva disse…
O caso aqui é o Brasília... Time com elenco nao só para incomodar mas para até ganhar dos grandes times e até agora nao mostrou um voleibol consiste.. Paula e Elisangela nao define e quem acaba virando a bola de Segurança é a Roberta.. Se as ponteiras e as opostas nao melhorarem o Brasília vai continuas nesta irregularidade..

Quanto ao minas foi uma boa partida, mas só fizeram o dever de casa o São José é um time novo e com jogadoras inexperientes então era meio difícil acrditar em outro revés do Minas.

Ja o sesi o molico, ta na cara que o campeonato paulista seviu e muito pois os dois então perfeitamente entrosados e arrasadores nesse início de superliga.. Agora levemos em conta que só pegaram times de qualidade muito inferior vamu ver quando quando os grandes favoritos, como Rexona, Praia clube, Sesi e molico ficar frente a frente..

Eu Já discordo, Welmer, acho que o grande time nessa superliga é com certeza o Molico mas vejo o sesi com mais time que O rexona e mais regular que o praia, Monique ta jogando muito e nem preciso falar da Fabiana e da Bia...

Mas vamu ver o que vai dar nas proximas rodadas...
Eduardo Araujo disse…
E ai... É impressão minha ou o nivel do vôlei jogado na superliga esta trágico?
O ano passado sofrível, mas esse ano esta conseguindo ser pior.
Espero que melhore
Paulo Roberto disse…
Olá pessoal.

Tô num corre corre danado e não tive tempo de ver nenhum jogo da SL ainda. Mas pelo que vi Mari não vem sendo usada no Molico. Alguém pode me explicar porque?

Pelos comentários que ando lendo, parece que teremos mais uma SL com nível baixo. Que triste pro vôlei bicampeão olímpico.
Eduardo Almeida disse…
Eu sou mais um torcedor fanático pela Mari, mas também reconheço que ela não vem sendo utilizada por que as melhores jogadoras são de fato as escolhidas.
Pode ser que a Mari pudesse crescer, sim. Mas ela teve o Paulista e os abertos para mostrar uma condição melhor que Ivna, Samara e Carcaces e ainda não mostrou.
Só me decepcionei ainda mais, por que pelo que parece, ela não será utilizada nem nas inversões, que estão sendo feitas nos últimos jogos pela Aline, ex Bauru e Pinheiros.
Não sei num embate com o Sesi ou o Rexona, mas até agora parece-me que o Molico está num ritmo acima dos demais. Thayza e Carcaces juntas dá uma segurança imensa para o ataque. Adenizia cresceu com a Dani, Samara faz seu papel no fundo junto com a Brait e Ivna ainda não deu prejuízo.
Não gosto de olhar pelo lado de ser um campeonato pior em níveis técnicos, mas de oportunidades para desenvolverem outras jogadoras com oportunidades maiores de jogo, como exemplo temos: Gabi, Rosamaria, Naiane etc.
Paulo Roberto disse…
Amo Mari e acho que ela ainda poderia render mais. Não confio na Ivna. E pelo que li a Mari ainda não foi testada de oposta jogando com a Dani.

Sobre o nível técnico, acho que passa pela qualidade do passe que hoje é algo crucial no volei brasileiro. Aí o jogo fica telegrafado e feio de ver. Tomara que essas meninas novas se aproveitem disso para se desenvolverem, mas meu olhar a esse respeito é para o futuro, futuro esse que me parece meu nebuloso.

Valeu Eduardo!