quarta-feira, 12 de novembro de 2014

#partiuSL14/15


Agora sim tivemos a primeira rodada da Superliga.

Tivemos alguns confrontos interessantes, como o do Spencer Lee, agora no Rio do Sul, contra seu ex-clube, o Praia. E ele conseguiu roubar um set do Praia. Como tínhamos visto na partida contra o Unilever, o Rio do Sul tem potencial para atrapalhar a vida dos favoritos. Precisa ajeitar seu fundo de quadra e diminuir seus erros. Contra o Praia, foram 34 pontos dados de graça.

Outros jogos equilibrados foram do Brasília contra o São Bernardo e do São Caetano versus o Uniara. Aliás, esperava um pouco mais de tranquilidade do Brasília nesta estreia. Mas pelo jeito, as equipes sem estrelas e de menor investimento vão dar trabalho e enrolar o meio da tabela nesta temporada.

E esperava um pouco mais de resistência por parte do Minas. O Pinheiros foi bastante superior, liderado pela Rosamaria. Que bom que ela tenha ido para um time com qualidade e no qual ela possa ser titular. Como já comentei aqui, acho que ela foi mal aproveitada pelo Zé Roberto na temporada passada no Vôlei Amil.

Seguem os resultados:

Maranhão/Cemar 0x3 Molico/Osasco

Rio do Sul/Equibrasil 1x3 Dentil/Praia Clube

Camponesa/Minas 0x3 Pinheiros

Uniara/Afav 2x3 São Cristóvão Saúde/ São Caetano


Brasília Vôlei 3x2 São Bernardo Vôlei 
 
 
*************************** 

 
São José dos Campos 0x3 Sesi

Sem ter podido acompanhar as partidas do Sesi pelo Paulista, esta foi a primeira vez que vi a equipe jogar nesta temporada, com as novidades Monique e Claudinha. Ops, quer dizer, a Claudinha não vi. A levantadora perdeu a titularidade para Carol Albuquerque na estreia da SL.

Ao contrário do que imaginava, o Sesi se mostrou muito sólido e concentrado. Tá certo que o adversário não o pressionou. O São José dos Campos é bastante fraco.

Mas o time do Talmo se mostrou bem consistente, com Suelen e Suelle garantindo um bom passe e Carol aproveitando suas melhores atacantes: Monique, pela ponta, e Bia, pelo meio. Monique foi sem dúvida o destaque na partida, comprovando que a sua boa fase continua. Tem tudo para ser o ponto forte do Sesi nesta temporada juntamente com a Fabiana.

Apesar da boa atuação do time, houve um ponto negativo: Pri Daroit. Pontuou pouco no ataque e é um ponto fraco na recepção da equipe. Desde que chegou ao Sesi, Daroit não consegue ter o desempenho que mostrou nas outras equipes e até na seleção B. E não sei se será no Sesi que ela vai se reencontrar. A impressão que tenho é que o time não faz bem a ela.

Acho uma pena que a Claudinha não tenha conseguido começar bem a temporada no Sesi, depois de um bom ano no Vôlei Amil. Mesmo torcendo por sua recuperação técnica, espero que o Talmo mantenha esta escolha pela Carol nos próximos jogos e não fique com aquele sistema de trocas que não acrescenta nada ao time.


***************************

Não comentei ainda algumas as alterações de jogo que foram feitas pela Fivb para os próximos campeonatos internacionais.

A primeira é do toque na rede. A partir de 2015, nenhum toque será permitido. Acho que é mais uma regra que tranca a partida e enfraquece a disputa. A questão é que a regra atual é tão cheia de critérios (só vale na parte inferior, deve-se avaliar se interfere no andamento da jogada e etc) que dá margem a erros e interpretações equivocadas por parte da arbitragem. A Fivb resolveu facilitar o trabalho dos juízes e aliviar a pressão que sofre sobre a qualidade das arbitragens e também da responsabilidade de investir mais no recurso do ‘desafio’ nos campeonatos internacionais.

A segunda modificação foram nos tempos técnicos. Agora alguns campeonatos, como o Mundial, terão apenas um tempo técnico. Tudo para diminuir o tempo das partidas e, quem sabe, torná-las mais atrativas para a transmissão da televisão. Engraçado que os tempos técnicos tinham sido criados exatamente para dar às emissoras a oportunidade de fazer um intervalo e lucrar com os comerciais. Mais uma vez o esporte se submete à televisão, mais um ponto perdido para o vôlei.

***************************

Pê esse:

- O novo hot site da Superliga tá muito bonitinho. Mas é só. De resto, é confuso e pouco prático para quem quer ver os resultados, a tabela e as estatísticas de cada partida. 

Um comentário:

Welmer Sales disse...

Time do Rio do Sul se conseguir diminuir o número de erros durante as partidas pode dar muito trabalho. O time do Praia tem um potencial de ataque muito de ataque pelas extremidades, mas o meio de rede deixa a desejar. Quero ver se esse time vai conseguir se segurar quando as coisas não derem certo. Não consigo ter segurança na Sassá, eu sei que ela está ali pra dar consistência na recepção, mas se eu fosse o técnico do Praia preferiria arriscar com a Ju Costa como titular e perder um pouco na recepção, pois acho que centrais do Praia não vão fazer a diferença.

Esperava uma vitória mais fácil do time do Brasília sobre o São Bernardo, mas pelo visto o time vai ficar pelo meio da tabela. Achava que elas viriam para brigar por uma semifinal, mas não é o que deve acontecer.

E gostei muito dessa ida da Rosamaria para o Pinheiros. É bom ver ela se destacando e é uma boa oportunidade para ela se desenvolver. Torço muito para que ela faça uma grande temporada pelo time paulistano.