sábado, 8 de novembro de 2014

Começou, mas não empolgou


Rexona/Ades 3x1 Rio do Sul/Equibrasil

Espero que a partida de estreia da Superliga 14/15 não tenha sido uma prévia do que será a competição. Eita joguinho ruim! Fica difícil até fazer grandes avaliações das duas equipes com tantos erros e pouca bola rolando.

De uma temporada para outra, o time do Bernardinho não conseguiu se livrar, ou ao menos amenizar, dos problemas na recepção. Fofão continua correndo de um lado para o outro da quadra em busca da bola. Foram as falhas do passe que levaram a equipe à derrota no terceiro set.

A vantagem do Rexona (tenho que me acostumar de novo a chamar o time assim depois de tantos anos de Unilever...) foi que o Rio do Sul foi ainda mais frágil no passe. Carol, Gabi e Natália - que se especializou nesta função na seleção brasileira - tiveram ótimas passagens no saque.

 ********************************

A linha de passe do Rio do Sul esteve bastante confusa “liderada” pela líbero Ju Paes. Inicialmente, quando ouvi o nome da líbero, não liguei o nome à obra. Depois de ver uma sequência de saques caindo na frente dela, me veio de imediato a lembrança de uma atuação muito semelhante – e igualmente problemática - no Sesi. Lembro que na época comentei a sua falta de segurança, ainda bastante jovem e tendo que jogar num time importante. Mas, parece que nem no Rio do Sul ela se sente ainda à vontade.

Mais jogos podem dar confiança a Ju Paes e entrosamento entre as jogadoras no fundo de quadra. Assim, o time ganha estabilidade e, quem sabe, dê mais trabalho para as equipes favoritas. Acho que o Spencer tem um bom elenco nas mãos. Apesar da baixa estatura no meio, o grupo tem um bom trio de atacantes com a Neneca, Vanessa e Natiele. 

********************************

Já o Rexona não deve se afastar muito do que apresentou na temporada passada. A Natália tem mais qualidade no passe do que a Mihajlovic, mas o fundamento vai continuar o calcanhar de Aquiles da equipe. 

E, quem sabe, esta temporada não seja da confirmação da Bruna, que entrou muito bem ontem na partida no lugar da Andreia. Devo dizer que a atuação da Andreia foi decepcionante. Apareceu discretamente quando a partida estava tranquila para o Rexona. Quando o jogo apertou, sumiu. Tenho minhas dúvidas do quanto o time vai poder contar com ela no ataque nesta SL. Acho que há chances da Bruna repetir a história da sua companheira de grupo Gabi, que, na temporada 12/13, conquistou, merecidamente, a titularidade durante a competição, desbancando a Logan Tom. 

*******************************

Outros jogos da... 4ª rodada:

Dentil/Praia Clube 3x0 São Bernardo
 
Sim, tanto o jogo do Rexona como este do Praia valeram pela 4ª rodada da SL. Os jogos da primeira acontecem segunda e terça desta semana

Um comentário:

Welmer Sales disse...

E começou mais uma Superliga! o/

Não como esperávamos, mas começou.

O jogo foi bem difícil de se assistir, fraco tecnicamente e sem emoção.

O que consegui concluir depois dessa partida é que tenho minhas dúvidas se o time carioca vai conseguir obter o sucesso das últimas temporadas. A fragilidade na recepção do saque se repete a cada temporada e deve persistir nessa. Embora nas duas últimas temporadas o time tenha se consagrado campeão, tenho minhas dúvidas se as atacantes de extremidade vão conseguir segurar o ataque quando o passe não chegar ao menos razoável na mão da Fofão. Uma equipe com um pouco mais de qualidade e entrosamento teria ganhado ao menos dois sets do Rexona.

Quanto à equipe catarinense acho que um pouco mais de entrosamento e esse time pode dar mais trabalho aos favoritos. Ontem o time cedeu 37 pontos em erros. Se não fosse esse numero excessivo de erro o time poderia ter complicado mais a vida do time carioca. Laura, além da deficiência na recepção, destaco também a desorganização do time catarinense, em muitas bolas no jogo de ontem uma jogadora defendia a bola, mas se não desse pra Yael chegar na bola não havia segundo toque, parecia que estavam mal treinadas. Espero que isso seja corrigido durante a temporada.