terça-feira, 25 de novembro de 2014

Ainda não convenceram


Brasília 0x3 Dentil/Praia Clube

Com a vitória sobre o Brasília, o Praia Clube segue invicto na Superliga. Para alcançar a marca de cinco vitórias seguidas na competição, o time mineiro precisou de uma pitada de Tandara e outra de incompetência de seu adversário.

É impossível conceber a vitória do Praia sem a ajuda do Brasília, que errou, principalmente no ataque, nas horas decisivas de todos os sets. Foram pontos atrás de pontos dados de graça ao Praia, que, apesar de também cometer muitos erros, teve na Tandara uma segurança para a definição dos sets.

No fim, pesou a favor do Praia o valor individual, porque as equipes, em seus erros e acertos, estiveram muito parecidas. 


**********************

O Brasília não consegue colocar a bola no chão através das suas ponteiras. A bola de segurança é com as centrais, não com a Elisângela ou a Paula, que deveriam ser as responsáveis por pontuar.

E o Sérgio Negrão não tem muito o que fazer, a não ser colocar a Érika, que não muda muito a realidade do ataque, ou a Jéssica, que costuma entrar somente nas inversões. Talvez ele devesse experimentar colocar a Jéssica como titular e ver como ela se sai. Acho difícil que ela faça atuações tão modestas quanto as que a Elisângela tem feito nas últimas partidas.

Já o Praia tem uma boa força ofensiva, mas que, na maioria das vezes, não é bem explorada em sua totalidade. Acaba ficando concentrada em Tandara ou Ramirez e a Natália pelo meio. Natasha, para mim, ainda não justificou sua titularidade. Não demonstra força nem no ataque nem bloqueio, e este é um fundamento que o Praia precisa desenvolver e tem recursos no banco (Letícia e Aline) que podem ajudar. 
Enfim, ainda considero que o Praia está jogando muito abaixo do seu potencial na SL, contando mais com a fragilidade de seus adversários do que com a própria competência.

**********************


Camponesa/Minas 0x3 Rexona 


O Rexona fez sua melhor partida na SL até agora, sendo superior em todos os fundamentos em relação ao Minas. Mas, vamos ser sinceros, isso não significa grande coisa.

Fica difícil comprovar nesta vitória alguma evolução, por mais que o ataque com Natália e Gabi tenha funcionado muito bem assim como o bloqueio. Primeiro porque o time mineiro é muito pouco agressivo devido a sua enorme dificuldade em pontuar no ataque e impõe poucos obstáculos ao adversário. Segundo, o Rexona ainda comete muitos erros e não consegue manter um ritmo razoável de jogo.

Ainda estou à espera de uma vitória convincente por parte do Rexona. 


**********************

A sorte de Rexona e Praia Clube é que eles tiveram pela frente adversários com menos recursos individuais e que conseguiram ser ainda mais enrolados do que eles. Mesma sorte não teve o Minas que pegou uma sequência braba neste início de SL, enfrentando somente as cinco melhores equipes do campeonato. Fica difícil lidar com os problemas do time tendo a cada partida uma pedreira para encarar. A partir da próxima rodada, sendo menos exigido pelo o outro lado da quadra, talvez o Minas consiga respirar e arrumar a casa com mais tranquilidade. 

Nenhum comentário: