GP - Brasil 3x0 Coreia do Sul

 
Não sei se era a lembrança daquela fatídica derrota na Olimpíada de Londres, mas esperava que o Brasil enfrentasse maiores dificuldades contra a Coreia.

No fim, a falta de repertório coreana e a qualidade do conjunto brasileiro tornaram a partida num confronto completamente desigual.

As brasileiras só encontraram dificuldades no início do primeiro set. Até este momento, a Kim tinha facilidade para pontuar. Quando a  defesa brasileira começou a chegar  nos ataques da Kim e a contra-atacar, a Coreia perdeu o Brasil de vista e só foi vê-lo novamente nos cumprimentos ao final do jogo.

A seleção manteve a forte atuação no saque e no bloqueio da primeira rodada. Impressionante como em tão pouco tempo um fundamento como o bloqueio esteja tão afinado. Pode demorar a entrar no jogo, mas tem feito muito a diferença em favor do Brasil. 
 
Mas acho que o melhor desta partida foi ver os pontos de ataque mais bem distribuídos. A Dani conseguiu jogar mais com as pontas, sem recorrer o tempo todo às centrais. Assim, vimos uma Sheilla mais presente e o ataque bem mais equilibrado - e o que é mais importante: com todas correspondendo bem à função.

Comentários

Chiasm Liquefy disse…
A Dani Lins ta gordinha ou eh impressao minha?

Anônimo disse…
Dani Lins não tá nem um pouco "gordinha", ela tá é "forte". Vcs não sabem ver a diferença entre gordura e massa muscular??? Gorda tá é a Suelen, Dani Lins tá malhando pernas e braços e se vcs perceberem, podem ver que com isso ela tá ajudando mais no bloqueio.
Anônimo disse…
O maior ponto fraco da Coreia é o péssimo levantamento. Não sei como uma MVP como a Kim aguenta jogar com uma levantadora tão medíocre!
Essa tal de Lee Dayeong é a pior levantadora que eu vi jogar nesse GP, a Kim é única que consegue virar as bolas dela e,mesmo assim, se contorcendo toda.
É um vexame para a Coreia ter uma levantadora tão ruim, ainda mais pq é tradição do vôlei asiático revelar boas levantadoras como Takeshita do Japão, Tonkom Nootsara da Tailândia, Feng Kun da China e Marouf do Iran.
Bela partida da Sheilla, tanto contra Coreia como contra a Rússia. A Sheilla não tem que provar nada a ninguém.
Acordem Brasil não é Coreia, onde uma jogadora só pontua.
Brasil não é uma seleção onde a oposto tem que pontuar muito. Isso pq centrais e ponteiras contribuem muito no ataque e bloqueio.
Zé Henrique disse…
Não sei se a Rússia veio com o time A, B ou C(não sou familiarizado com suas jogadoras),mas o certo é que o Brasil está sobrando, em ótima fase.
Mas, vamos aguardar o jogo de amanhã para dá o veredicto final.


PS: Dani Linda sempre foi encorpadinha. hhehehe
É o biótipo dela.
Já a Tandara está mesmo cheinha.