quinta-feira, 21 de agosto de 2014

GP - Brasil 3x0 China



E tudo voltou ao normal, ainda bem. Não só pelo fato do Brasil voltar a ganhar, mas, principalmente, voltar a jogar bem.

A base central do time - Jaqueline e Dani Lins - sustentou esta recuperação. Já vimos que a Jaque é o termômetro desta seleção. Se ela for mal, o time inteiro cai. E no confronto contra a Turquia, nem ela se salvou. Contra a China, ela voltou a estabilizar o passe brasileiro, o que ajudou a Dani a fazer uma distribuição inteligente.

Thaisa e Garay tiveram mais dificuldades para se recuperar da partida anterior. A ponteira só foi ganhar confiança e a pontuar no ataque no segundo set. A central, no terceiro, quando conseguiu, depois de muitos erros nos sets anteriores, encaixar uma boa sequência de saques.

Parte desta discrição da Thaisa na fase final se deve também às dificuldades do Brasil em manter a relação saque-bloqueio eficiente, como conseguiu na fase classificatória.

E assim foi: um Brasil capenga, ainda sem jogar o seu melhor, venceu a China que, mesmo sem quatro titulares, é um time melhor e com mais recursos individuais do que a Turquia. 

11 comentários:

Aline disse...

Tandara,Carol e Gabi foram tão bem ontem, e hoje são esquecidas no banco???
Deixa pra lá... Não vou esquentar minha cabeça com isso. Já sei que o Zé demora muito a pensar em mexer e o time tem que estar em altíssimo risco para que isso aconteça e,às vezes,é tarde demais,ex.:jogo contra Turquia.
A escalação japonesa hoje foi diferente da do jogo contra as russas:ontem Manabe não escalou nenhuma central de ofício,hoje escalou apenas uma central no time titular, a ONO no lugar da ponteira ISHIDA.
Outra mudança interessante foi que a ponteira EBATA,que houvera sido titular contra as RUSSAS,foi substituída hoje no time titular pela ISHII.
O mais importante é que tanto ONO qto ISHII que hoje foram promovidas a titulares pontuaram muito bem: ONO com 11 pontos e ISHII com 14.
Outra estratégia interessante usada ontem,que hoje não foi feita, foi que contra as russas MANABE promoveu o REVEZAMENTO CONSTANTE das 2 levantadoras em todos os sets da partida,para confundir as russas,ora era Miyashita levantando,ora era Nakamichi armando as jogadas.Parece que contra as turcas essa estratégia não foi necessária.
Parece que o Manabe não tem um time titular definido e vai variando as escalações se adaptando ao adversário,estou somente supondo,mas pra mim é surpresa mexer em "TIME QUE ESTÁ GANHANDO",afinal de contas elas foram muito bem contra as russas e não esperava que 2 titulares de ontem EBATA E ISHIDA,começassem hoje no banco de reservas,por isso estou supondo que seja uma estratégia diferente do MANABE,afinal de contas o JAPÃO está jogando taticamente diferente de qualquer outro time de vôlei desse GP.
Essa vitória do Japão foi a mais arrasadora desse GP!
Confesso que depois de ter visto a Turquia ter derrotado o Brasil por ter estudado muito a seleção para anular as campeãs olímpicas, esperava um jogo muito equilibrado entre turcas e japas.
As principais armas turcas contra o Brasil não foram eficazes contra as japonesas:
1.O excelente saque forçado que fez estragos na recepção brasileira,foi eficientemente recepcionado pela linha de passe japonesa.As turcas quiseram tirar a SAORI KIMURA,a principal atacante japonesa,do jogo,assim como fizeram com a Fê GARAY,praticamente sacando tudo em cima dela.SAORI simplesmente agradeceu a preferência e segurou o passe japonês com maestria!
2.O bloqueio turco que funcionou tão bem contra o Brasil foi driblado pela levantadora japonesa que teve muitos passes mão para fazer o bloque turco ficar tonto.
3.Em um outro cometário li que as turcas contra o Brasil foram "PORRADEIRAS",pois bem,essa violência toda no ataque "PAROU" na eficiente defesa japonesa.
Como suas principais armas não estavam funcionando as turcas ficaram "PERDIDAS" em quadra e não tiveram paciência de tentar 1,2,3,4 vezes ou mais para tentar vencer a defesa japonesa.
Mais uma vez as pequeninas japonesas conseguem tirar um time bem mais alto e com maior força física do "ar",deixando as adversárias nervosas e sem saber o que fazer por "NÃO CONSEGUIREM POR A BOLA NO CHÃO"!
MANABE é um técnico que mexe muito no time e tenta vencer as limitações de sua equipe(ALTURA e FORÇA FÍSICA),usando muita estratégia e apostando no que as japonesas tem de melhor:velocidade e defesa.

Anônimo disse...

Zé confia extremamente no time titular e no poder de reação das titulares,o que pode acabar não ocorrendo e pode nos custar o mundial novamente.
Zé é lento,demora muito a agir,não dá oportunidade às reservas,contra a Turquia esperou estar perdendo de 2x0 em sets e de 6x1 no terceiro set para por as reservas.No dia seguinte,mesmo com excelentes atuações de Tandara,Gabi e Carol contra a Turquia,preferiu tomar sufoco do time B da China sem dar a oportunidade das reservas entrarem em quadra:Absurdo e revoltante!!!
No jogo contra a Turquia, vimos que sem passe somos piores que as outras seleções.
Sem Jaque e com Natália no lugar dela, perdemos 4 amistosos contra os EUA.
Sem passe, a seleção brasileira é muito vulnerável,pois as ponteiras não podem jogar com bolas rápidas e as centrais raramente veêm a cor da bola.
Além disso,Dani Lins não sabe trabalhar bem a bola sem passe.
A substituta ideal para a Jaque que tem as mesmas características de passe dela é a Michelle Pavão e não a Natália.
Natália está com uma contusão na coxa e não foi relacionada para a fase final do GP.
Será que Zé vai ser antiético mais uma vez e repetir Londres quando Natália,sem condições de jogo,ficou e Brait,no auge da forma,foi cortada já lá na Inglaterra?
Zé Roberto, que fez de Natália um talismã e uma versão fake do que Amanda faz no Unilever(entra para sacar).
Mas,se a função da Natália é sacar,então o Zé deveria convocar a própria Amanda,pois o saque da Amanda é muito mais venenoso e eficiente que o da Natália!
Se 90% da torcida faz chacota da Natália,deve ter algum motivo né? Também não tenho culpa, que as próprias jogadoras entre elas,falam mal do ZRG via Skype,Whatsapp e dão indireta em redes sociais.
Não tenho culpa que ela foi levada a Londres 2012 e ficou 99,99% das olimpíadas sentada no banco e só entrou para sacar. Não tenho culpa que ela está desde 2011 sendo reabilitada e também não sei e nem tenho bola de cristal para saber mais quantos anos essa "reabilitação" vai durar.Tbm não tenho culpa se a Gabi com seus 20 anos,até 2016 provavelmente terá bagagem para ser titular,até lá Natalia estará beirando os 30 anos e provavelmente como sempre no banco de reservas.
Alguém lembra do jogo do Campinas no qual a Daymi mandou o ZRG tomar no C...?Ele a fez entrar em vários jogos contundida,como ela levava o time nas costas,ele queria de qualquer jeito passar das semifinais e fez a coitada jogar machucada e ainda faltava com a educação.Ano passado,alguém lembra quem levava o time dele nas costas?Tandara né?Ela foi a maior pontuadora da superliga e ele gritava,berrava com ela,alguém lembra do episódio dele chamando a Claudinha de burra em rede nacional?E a Natália lá fazendo merda,alguém lembra dele gritar com ela?Alguém lembra da MAri no Pesaro da Italia?Cujo time ele era técnico?Fazia dela uma máquina de fazer pontos,fez ela jogar machucada no time e na seleção, alguém lembra da PP4 dizendo que teve que se recuperar em tempo recorde,pois,segundo ela tinha levado um "toque" do técnico e poderia perder a vaga?DE repente todo mundo tá sem memória ....
Todo mundo sabe que nas Olimpíadas nas quartas de final,as jogadoras fizeram reuniões entre e si e jogaram sozinhas sem "acatar" ordens do técnico.Ficou evidente isso,inclusive até fizeram aquele documentário "mulheres de ouro" para mascarar a situação,mas, mesmo assim deu pra ver que algumas jogadoras ficaram de receosas de dar o "testemunho".O que mais ficou evidente e estranho pra mim,foi a tentativa da PP4, Fabiana,Jaque e Sheilla de pedir dispensa,depois dos cortes humilhantes e desumanos de Fabíola e Juciely no aeroporto e de Mari na lavanderia. Foi unanime na seleção a politicagem e a inconformidade das jogadoras com as convocação Natalia sem reais condições de jogo.

Anônimo disse...

Natália, ela não precisa jogar mas tem que está no grupo para passar energias positivas para a jogadoras, além disso a rumores que antes de todos os jogos ela da um passe em cada jogadora enquanto Adenizia canta Aline Barros...
Ah me poupe! Restringir o trabalho de uma atleta a passar energias positivas, por favor. Se for assim, que se contrate uma guru ou sensitiva e tirem logo essa garota.

Chiasm Liquefy disse...

As japas defendem quase todas na na na base da hiperextensao do corpo (peixinho) quando ouvi marco aurélio falando o termo técnico até engasguei.
Enfim,eh muito dificil verificar dessa forma se a bola tocou no chao ou na mao das japas q defenderam q nem umas alucinadas. O desafio tem q ser padronizado p bolas dentro e fora da quadra somente a tecnologia nao oferece precisam suficiente p outros lances até pq podem ser interpretados de forma subjetiva, ex disso sao certos levantamentos visivelmente bizarros q alguns árbitros deixam passar e outros nao.

Anônimo disse...

O time titular parece estar cansado, se arrastando em quadra,não tendo paciência e querendo resolver logo.Coincidentemente,parece que quem está com mais energia é a mais jovem,Camila Brait.Dani Lins continua errando mais que o normal. Parece que a titularidade inquestionável depois de Londres fez com que ela se acomodasse, tipo "ninguém vai me tirar daqui".Tenho a opinião que deveria rodar mais as reservas para, quem sabe, descansar e motivar mais suas titulares.

Anônimo disse...

O Brasil está desgastado fisicamente, enquanto os outros times mesclaram e testaram jovens jogadoras, nós jogamos com a equipe titular o torneio inteiro, com exceção da partida contra R.Dominicana. Aposto que as jogadoras chegarão muito cansadas no Mundial. O desempenho na fase final está demonstrando que o time titular está muito estudado por todas as seleções.
Zé está repetindo os erros do passado: Em 2011 insistiu em sobrecarregar as titulares,obrigando-as a disputar os Jogos PanAmericanos só para se vingar da derrota para as cubanas no Pan de 2007 no Rio de Janeiro.Resultado desse desgaste foi que no principal torneio de 2011,a COPA DO MUNDO,as titulares chegaram desgastadas física e psicologicamente e a participação brasileira foi um fiasco.
A COPA DO MUNDO é um torneio dificílimo porque é em pontos corridos e são 11 partidas seguidas,o desgaste físico e a pressão psicológica numa COPA DO MUNDO é muito grande,pois qualquer set perdido no início do torneio influi no resultado final.E mesmo assim, o Zé apresentava os mesmos erros de hoje:
-sobrecarregava o time titular;
-não dava chances às reservas;
-demorava muito a substtituir;
-quando substituía já era tarde demais e ainda acabava queimando a jogadora que entrou.
Como não conseguiu a vaga olímpica na COPA DO MUNDO,as titulares foram mais sobrecarregadas ainda tendo que disputar um outro torneio classificatório e chegaram as olimpíadas pilhadas e contaram com a ajuda,a boa-vontade e enorme "inocência" e falta de malandragem dos EUA para se classificaram na primeira fase das olimpíadas.O resto da história alguém já contou mais acima.
Os erros se repetem!

Anônimo disse...

Achei demasiado os erros de saque principalmente, sem necessidade. Também percebi carrancas e caras amarradas umas com as outras. E mulher tem disso, se houver algum tipo de rixa pessoal-profissional, vai desandar tudo. Quem sabe o que rola nos bastidores e convive diretamente com algumas jogadoras certamente já matou a charada.
É impressionante a quantidade de crises pelas quais passa a seleção feminina sob o comando deste senhor. E sempre em anos importantes.

Anônimo disse...

"O poder da linha de passe japonesa"
As 3 melhores passadoras do ranking são simplesmente a linha de passe da seleção do Japão:Yuko Sano,Risa Shinnabe e Saori Kimura.

Anônimo disse...

Desculpe estar "fora do assunto" e escrever isso nesse post,como pode o William Arjona ser o "melhor levantador brasileiro", de acordo com a própria CBV, 4 anos seguidos(2011,2012,2013 e 2014) e não estar sequer na lista de convocados para o Mundial?
William tem talento de sobra para jogar em qualquer seleção do mundo, menos na brasileira?
Cara, de 2011 pra cá William sempre lidera as estatísticas de levantamento da Superliga e todo vem ganhando o prêmio de melhor levantador e não tem espaço na seleção brasileira?

ALINE disse...

Nossa!!!Fiquei fã da garra e da personalidade da Sonsirma no jogo de hoje.
SONSIRMA e a TURQUIA foram ROUBADAS na CARA-DURA pela ÁRBITRO DE CADEIRA no TIE-BREAK.
Num ataque de fundo que foi para o desafio,a imagem do aparelho apareceu várias NO FAULT(NENHUMA FALTA),que significava que SONSIRMA não havia pisado na LINHA DOS 3m.
E realmente ela não pisou,ela chegou muito perto,mas não chegou a pisar.
A imagem foi vista e revista várias vezes,e o aparelho repetidamente dava NO FAULT.
O árbitro,não satisfeito,e mal-intencionado querendo dar o ponto para RÚSSIA,não sossegou e fez mudar a leitura do aparelho para configurar a falta.
A torcida japonesa que estava torcendo para a Turquia ficou perplexa com a marcação,assim como as jogadoras e toda a comissão técnica turca.
SONSIRMA injustiçada e revoltadíssima com a garfada da arbitragem acabou sendo mais prejudicada pois ganhou um cartão amarelo por exigir que o árbitro seguisse a marcação do aparelho do desafio,então o que era 12x11 virou um 13x10 para Rússia,que depois de tamanha polêmica que durou mais de 5 minutos acabou fechando o jogo por 15x12.
Como o fator PSICOLÓGICO é determinante no vôlei feminino!!!
Acompanhei o disputadíssimo CAMPEONATO EUROPEU ano passado e vi a BÉLGICA jogar corajosamente e com determinação contra tradicionais equipes europeias e com determinação conquistar seu lugar no podium levando um BRONZE pra casa,ficando atrás somente de ALEMANHA(PRATA)e RÚSSIA(OURO).Nesse Europeu a Bélgica deixou para trás equipes de tradição que costumam sempre frequentar os podiuns europeus como SÉRVIA,ITÁLIA,TURQUIA,HOLANDA e POLÔNIA.
Esse time belga tem o apelido na Europa de "TIGRESAS AMARELAS".
Mas contra o Brasil ficou somente as AMARELAS,pq as tais TIGRESAS viraram "GATINHAS DOMÉSTICAS" perante as CAMPEÃS OLÍMPICAS!
Nunca vi um time AMARELAR tanto contra a seleção brasileira,as belgas estavam totalmente FORA DO AR,pareciam deslumbradas de enfrentarem as CAMPEÃS OLÍMPICAS,não conseguiam sequer passar a bola.
E se até o Brasil não consegue jogar sem passe e por isso perdeu para a Turquia,qto mais as novatas da Bélgica.
Mas se o próprio técnico é um COVARDÃO,o que esperar das jogadoras?
Olhem a declaração que o covarde técnico Vande Broek deu:“É claro que estou muito feliz, mas estou com medo da semana difícil que vamos ter em Tóquio, já que os adversários que vamos enfrentar são provavelmente muito fortes para nós neste momento”.
Pena que a HOLANDA perdeu no TIE BREAK pra essas amarelonas belgas,pois a HOLANDA já foi CAMPEÃ DO GRAND PRIX e CAMPEÃ EUROPEIA,e não iria TREMER como essas belgas e deixariam a FASE FINAL mais interessante.
Enfim,o jogo foi HORROROSO,foi como bater em bêbado.

Chiasm Liquefy disse...

ALINE também virei fã da SONSIRMA q jogadora, quanta garra, coragem, isso q eh jogar por amor ao esporte.