Quando a implicância cega



É curioso. O segundo confronto da semifinal entre Vôlei Amil e Unilever chegou a cinco sets, mas foi bem menos qualificado do que o 3x0 da primeira partida.

Hoje nós vimos erros, por vezes grotescos, na recepção – principalmente por parte do Vôlei Amil. As duas equipes entregaram muitos pontos em erros de ataque e passe em momentos cruciais da partida.

Não foi lá muito bem jogado, mas teve emoção, com boas recuperações do Amil nos quarto e quinto sets, quando perdia por 14x10.

O jogo pode ser resumido no seu ponto final: um erro de passe do Amil. Foi a recepção quem definiu esta partida. E, por mim, esta história já estava contada, só o Zé Roberto não percebeu...

******************************

No terceiro set, o Zé Roberto chamou a Claudinha de burra, quando, na verdade, o burro da história era ele. O treinador colocou toda a culpa da má atuação na levantadora quando ela era o menor dos problemas do seu time e enquanto NADA funcionava.

O bloqueio passava em branco, as largadas caiam com uma facilidade absurda e o passe mal chegava – e quando chegava – nas mãos da Claudinha. E o Zé, com muita visão, dá um esporro e gasta todo o seu tempo técnico com a levantadora.

Nem ele nem a comissão técnica viram que o time começava a se perder no passe? Que Wal e Angélica estavam o tempo todo chegando atrasadas no bloque? Que o saque não estava surtindo efeito? Que a defesa cometia erros de posicionamento e de técnica?

Santo Deus. Aí o Zé deixa a Wal no fundo de quadra para fazer a recepção. Nunca gostei desta opção desde a época que o Paulo Coco a utilizava no Vôlei Futuro. Ok, foi uma alternativa para uma linha de passe que estava dando muitos problemas. Mas, caramba, não deu certo, por que insistir?

Não entendo. Por que não tentar a Teny? Por que não voltar com a Michele? Na passagem dela o passe não era uma maravilha, mas comprometia menos.

O Amil perdeu em duas frentes. A Wal não só se metia na frente das outras passadoras e errava a recepção como não colaborava na defesa! Não foi à toa que o ponto final foi uma falha dela. O fim da história estava sendo escrito durante toda a partida. 

******************************
Enfim, enquanto o Zé perdia tempo xingando a Claudinha, o time se desmanchava nos outros fundamentos.

A levantadora foi perfeita? Não. No tie-break errou a distribuição por um momento ao insistir na Tandara. Ali o Zé teria todo o direito de dar um puxão de orelhas nela. Mas quando teve a bola na mão, a Claudinha foi muito bem. Deixou as atacantes com o bloqueio quebrado por diversas vezes. Mas não foi este o padrão de recepção do Amil. Nem a Fofão com um passe daqueles conseguiria consertar o ataque.

E a Claudinha teria que ter muita cabeça fria e experiência para saber lidar com o peso de ser o bode expiatório de todas as frustrações do seu treinador e ser responsabilizada por todos os problemas do time sem se desestabilizar. Se a Claudinha era tanto assim o problema, por que não trocou?

Claudinha, meus parabéns pelo autocontrole de não ter mandado o Zé à merda e por, apesar de tudo, ter voltado bem no quarto set.

******************************

No fim, se o Unilever não repetiu a atuação da primeira partida e não foi assim tão superior ao Vôlei Amil, ao menos teve um treinador bem mais atento para manter o time aplicado taticamente. O Bernardinho foi muito mais equilibrado e sensível no comando das suas jogadoras do que o Zé. Acalmou a Mihajlovic quando essa cometeu erros bizarros na recepção e usou os tempos técnicos para o que eles realmente devem ser: o momento para colocar a cabeça das jogadoras no jogo, relembrar posicionamentos e opções de jogada.

Resultado? Mais uma vez, o Unilever chegou lá. Pelo jeito, para tirar o time do Rio deste lugar cativo, só tirando o Bernardinho do comando porque nem o tri-campeão olímpico foi capaz. 

******************************
Pê ésse:

- Detesto transmissão de vôlei na Globo. Não gosto deste horário que a emissora impõe para a realização dos jogos e do puxa-saquismo distribuído aos treinadores e jogadoras pelo narrador e pelos comentaristas (na SporTV não é muito diferente, mas é bem menos oba-oba).

- De onde o repórter (e depois o Luis Carlos Jr) tirou que a Fofão chegou “no meio da temporada”? Ela está como titular desde o segundo jogo da Superliga! Ok, ficou um bom tempo sem jogar na competição, mas isso é bem diferente do que eles informaram.

Comentários

Tetê disse…
Realmente Bernardinho é o cara, tem muitos defeitos, mas é um cara de estrela e leva mais uma vez o Unilever para a final e joga mais pressão para o Molico / Osasco, Luziomar vai ter muito trabalho.
Eduardo P disse…
Ótimo post!
E o narrador/comentarista falando Mihajlov???
Anônimo disse…
Genteee o Rio foi um time que não desistiu, e mesmo no tie-break confiou no potencial da equipe. Mihajlovic é mto fraca no passe, nao sabe nem dar uma manchete com segurança. Gabi atuou regular, Sarah foi esquecida so atacava quando fofão lembrava q tinha oposta no time. Fofão mesmo esquecendo da oposta é fofao. Joga mto. Fabi aterroriza, é a rainha do passe. Juciely joga mta bola e não decepciona nunca tem um grande espírito de liderança. E a Carol, mesmo nao indo com a cara dela tenho q dizer q tal jogou mto. O Amil perdeu por causa do passe ridiculo e por nao ter uma líbero de verdade, Walewska é uma boa central mais no passe é regular assim nao da pra chegar na final. Zé um estúpido, xinga as suas jogadoras e não tem nenhum tipo de respeito com as meninas. Se eu fosse a Claudinha ja tinha abandonado esse grupo e ainda processava o cretino. Mesmo sendo campeão é um insuportável. Gosto mto do elenco do Amil e torcia pelo amil mais depois da humilhação q ele fez com a Cláudia amei o Rio ter ganho. Espero q o Amil tente manter esse grupo, só contrate uma líbero decente, q saiba passar.
Dica; a Dominicana Brenda Castillo esta sem clube ainda ! Ja é tempo de contratar. É uma das melhores liberos da atualidade.
Anônimo disse…
Excelente post Laura. Na minha opiniao foi completo e destacou TUDO que aconteceu.
No comeco da partida eu estava torcendo para o Amil, mas depois que o ZR chamou a Claudinha de burra imediatamente comecei a torcer pelo Rio.
O ZR pareceu um amador, o time estava errando muito no passe, a defesa estava vulneravel e o bloqueio nao funcionou, mas a unica culpada era a Claudinha na cabeca do treinador.
Ele so culpava a levantadora, xingava e tocava nela mesmo ela tendo jogado bem e o resto do time parou de jogar.
A justica foi feita e o ZR perdeu para o seu inimigo de forma avassaladora mesmo tendo um time superior.
O ZR queria botar a culpa em alguem pela sua incompetencia e sobrou para a Claudinha de forma injusta.
Enfim, eu deixei de admirar o ZR depois desse jogo, um tecnico vencedor alcanca as vitorias pelo respeito as jogadoras e trabalho em equipe e ele nao sabe e ainda nao aprendeu a fazer isso.
Moral da historia o Bernardinho e o melhor tecnico do mundo, nao e perfeito, mas e o unico que consegue tirar leite de pedra e fazer um equipe fraca ganhar de outras melhores tecnicamente.
O ZR mereceu essa derrota e se eu fosse a Claudinha metia um processo nele por danos morais para ver se ele aprende.
Renato
Sergio Roberto disse…

Laura eu gosto muito de comentar os seus posts, mas hoje eu não posso.
Seus comentários foram perfeitos!
Anônimo disse…
Muito bom os comentários, só faltou destacar a atuação da fabizinha. Não é " puxa-saquismo", mas ela foi a responsável pelo estabilização do passe, passou a cobrir meia-quadra, protegendo a Branka, além de suas defesas fantásticas (principalmente aquela do fim do tie break). Sem contar a sua personalidade positiva, de não se deixar abater e de contagiar sua companheiras. É nessas horas que batem dúvidas sobre qual a líbero que poderá sucedê-la na seleção, nenhuma tem sua capacidade e suas qualidades.
Anônimo disse…
Alguém nao avisou ao Tande q a Waleskinha nao tava na partida? Parecía q foi o único jogo da SL feminina dessa temporada q o Tande assistiu, e nao parava de puxar o saco da Fabi, chegando a dizer q ela nao era desse mundo aff..Luiz Carlos Jr explicado o q eh explorar o bloqueio é dose, e a vibracao dele eu acho tao forcada tao fake. A transmissao da Globo me irrita pela quantidade de asneiras.

ps: ZRG larga de ser burro e arrogante.

Crowley.
Paulo Roberto disse…
Assistir volei na Globo é horrível mesmo. O puxa-saquismo beira o insuportável. Belo post Laura. Acho que o jogo mostrou que o ZRG não é essa coca-cola toda como todo mundo canta em verso e proza. Mostrou também a diferença que uma boa comissão técnica pode fazer numa equipe: enquanto Bernadinho pegou uma equipe mediana, no papel era a quarta ou quinta força da competição (só Fofão está um ou dois níveis acima das demais levantadoras, isso aos 44 anos) colocou na final jogando um voleibol, senão empolgante e bonito, aplicado taticamente, o Luizomar se não mudar a postura tática do time, vai fazer naufragar as pretensões do Molico para esta SL; no jogo de ontem quando ele falou que a semi era melhor de 3, jogando a toalha, se eu fosse o patrocinador demitia ele na mesma hora.
Paulo Roberto disse…
Prosa é com "s", perdoem-me.
Aline disse…
Walewska POPOSUDA ainda passa, mas Walewska TOPETUDA eh o fim, cruzes!!!
Minha amiga REGINA MARTELI comecou a ter convulsoes qdo viu aquela TOPETUDA VELHA eULTRAPASSADA em quadra, tive que ligar p/o SAMU socorre-la e ela encontra-se, neste momento na UTI sob COMA INDUZIDO depois de ver aquele FANTASMA DA OPERA DO MAU GOSTO DA WALEWSKA TOPETUDA.
Nao sei q moral essa TOPETUDA FEIOSA tem c/ZE ROBERTO,porque ela errava tudo qto eh passe e quem pagava o pato era a Claudinha.
Alias, a feiosa se matriculou num CENTRO ESPIRITA p/aprender a DAR PASSE antes do jogo, mas chegando la, confundiram-na com um ALMA PENADA e expulsaram-na com uma SESSAO DE DESCARREGO com direito a VELA PRETA e tudo mais.
Que foi ela errando aquele passe do ultimo ponto do TIE BREAK? E aquele 2 toques ridiculo que fechou o segundo set?BIZONHA!!!
Sarava p/ela! Sai pra la coisa ruim!!!
Zé Henrique disse…
Os comentários da Laura são sempre muito bons - a mocinha é a perspicácia em forma de gente.
Quanto ao meu mezzo xará, acho que estão exagerando nas críticas no tocante ao fato dele ter chamada a menina de burra.
Ora, o que se fala em quadra/campo fica no campo.
É para chacoalhar, coisa de momento.
Rodrigo disse…
O ZRG hoje extrapolou os limites da ética e faltou com respeito com a Claudinha. Absolutamente desnecessária a atitude dele e irrepreensível. Merece ser punido, afinal ninguém tem o direito de deliberadamente humilhar outrem, seja em qualquer situação. Faço uma pergunta: que diferença tem o que o ZRG fez do que aquela infeliz torcedora do Vivo/Minas fez com o Wallace no ano passado? Pra mim foi tão agressivo, pejorativo e preconceituoso quanto chamar a Claudinha de burra, na frente das câmeras da TV Globo, que transmitiu o jogo para o país inteiro. O melhor que a Claudinha, junto com seus familiares e amigos deveriam fazer é mover uma ação judicial contra o treinador, por atitude de atentado à honra e danos morais.
Anônimo disse…
ZRG depois passou o tempo todo falando com a mao na frente da boquinha. É sabido q ele só sabe por as jogadoras pra baixo, antes de burra falou q ela nao tinha capacidade e logo depois gritou larga de ser burra, no lugar da Claudinha eu nao sei o q faría, mas ela segurou a onda firme. Parabéns Claudinha.
Anônimo disse…
O Bernardinho mostrou hoje que é um técnico extraordinário , e que é infinitamente superior ao Zé . A Unilever mostra a força do sua equipe no momento mais importante da competição . Enquanto o Sesi tirou a marra do Molixo na hora que mais vale . Parabéns as meninas da Unilever pela recuperação da confiança obtida a partir daquele jpgo contra o Pinheiros . O Rio renasceu !
Anônimo disse…
Que transmissão de merda da Globo ! Querem nos ensinar o que é uma inversão de 5 e 1 , o que é explorar bloqueio ... Chamaram a Brankica de Mihajlov 200 vezes ao longo do jogo , falaram que a Fofão chegou ao longo da temporada , falaram que o Sesi entrou nos playoffs na 8° colocação . Fiquei revoltada a cada comemoração falsa daquele Luiz Carlos . Eita narrador dos infernos ! O Sportv também puxa muuuuito o saco de Osasco , digo Marco Freitas . Mad os menos , tentam disfarçar . No duelo das ponteiras o Unilever ganha de lavada . Mihajlovic e Gabi são muito melhores que Sanja e Caterina . Se elas conseguirem superar o Sesi , quero vingança na final . Um 3 a 0 bem dado !
Anônimo disse…
Tinha q haver uma retratacao formal do Zé Roberto junto a CBV para com a Claudinha.
Aline disse…
1. Ze fez buylling na Claudinha,aterroriza a menina, pressiona, xinga, faz da garota gato e sapato sem razao. Claudinha, ao meu ver, foi a jogadora MAIS ESFORCADA do AMIL, com os passes horrorosos que recebia principalmente da NATALIA e WALEWSKA, Claudinha fez mjilagres p/consertar as bolas pessimas q recebia. E por ter feito milagres e ser vergonhosamente martirizada e perseguida pelo Ze, ela deveria ser CANONIZADA pelo PAPA FRANCISCO, ja mandei um video p/ele q analisara os fatos c/o rigor da SANTA SE.
2.Walewska, quem disse q ela sabe passar? A topetuda so soube errar e fechou o jogo c/CNHAVE DE OURO num erro bisonho de passe. Ja tinha fechado o segundo set com um erro ridiculo de toque. Essa ai p/aprender a dar passe, so se matriculando num centro espirita. Dizem as MAS LINGUAS q a UNILEVER iria premiar c/um OVO FERRERO ROCHER quem acertasse o saque no TOPETE DA WAL... Ela foi METRALHADA com artilharia pesada no saque, mas a feiosa preferia errar os passes a por em risco seu TOPETAO! Acabou ficando com cara de PALHACO TOPETAO!
Falta de respeito do Ze com a Stefany, q c/certeza faria papel melhor q Wal no passe, mas sequer entrou no jogo!
3.Natalia, eterna protegida do Ze,ganhou a medalha de OURO mais injusta de Londres, sem condicoes de jogo,provocando o corte da Brait, q estava no auge da forma. Ontem foi EXTREMAMENTE INSTAVEL, no passe e ataque, AMARELOU nos momentos DECISIVOS, nao dando confianca p/a levantadora. Pq nao por ROSAMARIA no lugar dela? Pq Ze paneleiro tem Nat e Wal como INTOCAVEIS, justo elas q afundaram o Amil!!!
4.Com uma atuacao FENOMENAL no QUARTO SET,, TANDARA sozinha virou o set no saque e no ataque e deu uma SOBREVIDA ao AMIL, porem no quinto set, muito marcada e sem contribuicao das companheiras TANDARA ficou sobrecarregada!
5. As centrais da Unilever JUCY E CAROL estao ANOS-LUZ a frente das ultrapassadas Wal e Gattaz!!!
Anônimo disse…
Na minha opiniao o ZR estava mais preocupado en nao perder para o Bernardinho do que arrumar a sua equipe.
Concordo com a Laura a implicancia dele o cegou enquanto o Bernardinho estava focado na equipe e como poderia arrumar suas deficiencias.
O ZR teve o que merecia, ele mostrou que nao e essa maravilha, sua mascara caiu, ele e hopocrita, arrogante e nao respeita algumas de suas jogadoras enquanto protege outras.
O Bernardinho nao e perfeito mas e muito mais tecnico e eu o admiro muito.
A Claudinha deveria procurar outro time, porque ela e jovem e pode evoluir muito.
Quanto ao ZR o verdadeiro burro foi ele que se preocupou muito com o ataque, mas nao soube contratar liberos razoaveis para formar a linha de passe.
Renato
Anônimo disse…
Num vejo a hr de ver a seleçao do Montreux Volley Masters, se eu fosse um atleta visado e em um clube grande eu nao queria ir nessa seleçao do ZRG nunca. Sei q o sonho de todo atleta é chegar na seleçao, e isso é meu sonho. Pena q aqui na minha cidade nao tem nenhum clube e só pratico vôlei na escola. Mas creio q assim q terminar os estudos consigo. Vou pra SP e tento em clubes por la. Ainda quero mto ser treinado pelo Bernardinho na seleçao. Sei q Rio 2016 não chego mais 2020 é minha meta, ser um dos levantadores da seleçao....
Rayrone, atleta, grande fã do blog e do volei. Obrigado Laura por ta nos informando sempre beijo. A paraíba marca presença no seu blog !
Laura disse…
Sim, outro ponto irritante da transmissão foi o fato de chamarem toda hora Waleskinha e Mihajlov. Aff...

O post ficou tão em cima das falhas do Amil que realmente faltou comentar a atuação da Fabi. O sistema defensivo como um todo do Unilever está muito bem. E a Fabi está com uma disposição incrível, ótima fase.

Acho que as chamadas de atenção fazem parte do jogo. Quem está de fora, como nós, toma as palavras de uma forma muito mais forte do que, provavelmente, quem é do esporte. E já ouvimos coisas do Bernardinho, por exemplo, que foram piores do "larga de ser burra" do Zé. Eu acho horrível essa forma agressiva de lidar com seus atletas, mas devo dizer que o que realmente me indignou e me surpreendeu negativamente em relação à frase do Zé foi: Primeiro - a chamada de atenção ser direcionada à pessoa errada. Segundo - a tamanha falta de sensibilidade do Zé Roberto, como se não conhecesse sua jogadora. Terceiro - a tamanha falta de visão de jogo de um treinador da categoria dele.
Zé Henrique disse…
Ser agressivo, ser benevolente, ser doce, ser raivoso...
O Spencer Lee é benevolente e doce e TALVEZ se fosse mais rude aqui e ali tirasse mais de suas atletas.
Já o Bernardinho e o Zé Roberto são agressivos e contam suas trajetórias que não estão de todo errado.
Não dá para querer que todos ajam de forma igual.
Lembrem - se da escola, qual o melhor?
O professor carrasco, duro, mas que ensina e você não desaprende ou o bonzinho, gente boa que está mais para amigo e dá um ponto para você passar de ano?
No futuro é bem provável que agradeçamos ao carrasco.
Enfim, acho que fizeram uma tempestade em um copo d'água e crucificaram o Zé por mágoas passadas.

Anônimo disse…
Zé Henrique.

Ninguém esta crucificando o ZRG pela derrota, mas sim pela agressao a Claudinha. Foi-se a época em q os técnicos estapeavam as jogadoras na cara. Hj vivemos em mundo mais civilizado. A princípio os técnicos nao deviam nem tocar nas jogadoras, mas têm uns ainda q as chacoalham, acredito sim q houve abuso e machismo nessa atitude, afinal, nunca vi um técnico ofender um jogador (homem) dessa forma. Bernardinho sabe disso. Critíca na hora certa e elogia na hora certa, enquanto o Zé só sabe por pra baixo. E sim, o ZRG se tornou um grande paneleiro.

ALINE disse…
"Quando a implicância cega"!!!
E quando um RANKING MALDITO, separa famílias? Separa mães de filhos e eposos das esposas? Quando um RANKING AMALDIÇOADO destrói famílias e encerra carreiras prematuramente???
Vocês acham certo a Jaqueline deixar filho pequeno e o marido para trás para porque o ranking a impede de jogar no MOLICO e para continuar ela teria que procurar uma equipe pequena fora de São Paulo ou ir para o exterior?
Em entrevista ao EXTRA, Jaque disse que se o ranking continuar atrapalhando ela será obrigada a encerrar a carreira, pois não abrirá mão de jogar longe do filho e marido.
"Não volto em 2014, só em 2015. “Se tiver que parar de jogar, eu paro. O ranqueamento me prejudicou muito”. Devido à nova fase que passa na vida pessoal com a maternidade, Jaqueline não pensa em mudar de cidade.
"Pensar em parar veio com o desânimo trazido por esse ranqueamento, que foi criado pela CBV junto com os clubes. Estou desiludida. Tenho família, e ter que me distanciar por causa desse ranqueamento não vai dar. Vou ter que parar se isso acontecer”.
O ranking não atrapalha só Jaqueline, mas todos os atletas que são "EXPULSOS" de suas equipes, como Fê Garay, ou "IMPEDIDOS" de serem contratados devido a esse RANKING ABSURDO!!!
Aline disse…
E quando um RANKING MALDITO, separa famílias? Separa mães de filhos e eposos das esposas? Quando um RANKING AMALDIÇOADO destrói famílias e encerra carreiras prematuramente???
Vocês acham certo a Jaqueline deixar filho pequeno e o marido para trás para porque o ranking a impede de jogar no MOLICO?
Anônimo disse…
Até pq, é técnicamente impossível a jaque voltar depois desse longo tempo afastada como uma jogadora de 7 pontos, ela no máximo, pelo tempo de afastamento, devería ser uma jogadora de 6 pontos.

Crowley.
Luiz Felipe disse…
O ZRG perdeu mil pontos com muita gente nessa transmissão. Como já foi dito e redito aqui centena de vezes, todos perceberam que Claudinha foi das menos culpadas pela eliminação do Amil. Se liga, ZRG!
Anônimo disse…
Esse mimimi da Jaqueline é bem mala.
Cadê a guerreira que o filme do Sportv mostrou?
A regra do ranking é boa e justa.